segunda-feira, 15 de julho de 2019

Jogos Malignos

Quanto maior o mal, mais mortal é o jogo…
Quando o corpo de um estuprador é encontrado mutilado em uma cena de esfaqueamento brutal, a Detetive Kim Stone e sua equipe são chamadas para encontrar uma solução rápida para o caso. Porém, à medida que novos eventos perturbadores vêm à luz, logo fica claro que há alguém ainda mais sinistro por trás do que parecia ser apenas um crime de vingança.
Com a investigação ganhando força e tentando expor os segredos de uma doentia rede de pedofilia, Kim encontra-se na mira de um sociopata cruel, que parece conhecer suas fraquezas.
Mas cada movimento da Detetive Stone pode ser fatal, e quando o número de vítimas começar a aumentar, Kim terá que cavar mais fundo do que nunca para deter o assassino. Desta vez, ela terá que lutar pela própria vida.

Título: Jogos Malignos
Série: Kim Stone #2
Autor (a): Angela Marsons
Editora: Gutenberg
Número de páginas: 320
Se tem uma coisa que eu estava esperando ansiosamente era por mais um livro da Angela Marsons. Seu primeiro livro publicado no Brasil, Gritos no Silêncio, virou um dos meus preferidos e terminei a leitura desejando mais aventuras com a detetive Kim Stone. Quando Jogos Malignos chegou eu já imaginava que vinha coisa boa por aí. E olha, não me decepcionei!
A detetive inspetora Kim Stone está às voltas com um caso de pedofilia quando o corpo de um estuprador é encontrado. Ele, que saíra recentemente da cadeia, foi esfaqueado em um local próxima à sua casa, porém nada foi levado, o que exclui a opção de assalto. O crime logo é solucionado, porém novos casos vão aparecendo e todos eles acabam levando a um denominador comum: existe alguém manipulando essas pessoas para que cometam esses assassinatos. Só resta a detetive descobrir quem.
Em paralelo a tudo isso, vamos acompanhando a investigação do caso de pedofilia que, embora pareça simples, ainda não está totalmente solucionado e, caso Kim não encontre provas suficientes para manter o acusado atrás das grades, ele poderá ser solto. Nossa detetive terá que usar de toda a sua sagacidade para descobrir a peça que falta nesse grande quebra-cabeças antes que tudo a sua volta desmorone.

Assim como em Gritos no Silêncio, Jogos Malignos tem um ritmo alucinante, que torna difícil querer parar de ler. A trama já começa interessante e, a cada novo capítulo a minha curiosidade foi ficando maior. É importante ressaltar que, muito embora o foco da história fique no caso dos assassinatos, a autora não deixou de lado a outra investigação e vai nos dando pequenos updates no decorrer da leitura.
Eu sou suspeita para falar da detetive Kim, já que cai de amores por ela no livro anterior, e nesse livro, meu respeito e admiração só fez crescer. Ela é uma mulher forte, que teve uma infância difícil e ainda possui marcas intensas por conta de tudo que passou. Gosto muito do fato da autora trazer à tona o passado dela para que possamos entender o porquê de seu jeito. Acredito que a vida dela vai ganhar novos caminhos agora, mas não vou dizer a vocês o motivo para não estragar uma possível surpresa.
Muito embora a autora revele de imediato a identidade da pessoa que está por trás de toda manipulação, ela consegue prender e atiçar a curiosidade do leitor. Os capítulos intercalados entre a detetive e o sociopata fazem com que tenhamos uma visão mais abrangente da trama e possamos conhecer melhor os personagens. Os personagens secundários são ótimos e alguns acabam roubando a cena. Gostei muito da forma como a autora foi inserindo-os, apresentando um pouco de suas personalidades e problemas, trabalhando-os de uma forma que não os deixe rasos. 
Jogos Malignos superou, e muito, as minhas expectativas. Foi uma leitura rápida, cheia de ação e que me manteve presa até o fim. Terminei a leitura sedenta por mais, principalmente pra poder continuar acompanhando a evolução de Kim e ir descobrindo mais a respeito do seu passado, já que algumas partes dele ainda são um grande mistério. Apesar de ser o segundo livro de uma série, ele pode sim ser lido sem ter lido o livro anterior, já que os casos não tem nenhum tipo de ligação com o outro. Contudo, acho mais interessante ler na ordem pra poder conhecer melhor a história dos personagens. 
Quem gosta de um thriller emocionante e eletrizante, precisa ler esse livro. Um dos favoritos do ano e que reafirma Angela Marsons como uma das melhores autoras do gênero. Leiam e depois venham me contar o que acharam.

quarta-feira, 10 de julho de 2019

O Lado Obscuro

Considerada a obra mais visceral de Tarryn Fisher, você entenderá porque leitores de vários países o elegeram como um dos livros mais especiais de suas vidas.Quando a escritora Senna Richards acorda na manhã de seu aniversário, ela não está em seu quarto. Raptada e trancada numa casa em meio a uma tempestade de neve, ela precisa decifrar as pistas ligadas ao seu passado para conseguir fugir. Forjada pela dor, moldada pelo abandono, Senna se tornou uma mulher que destrói antes de ser destruída...Apenas uma pessoa conseguiu atravessar suas barreiras e conquistar sua confiança, mas isso aconteceu há muitos anos...“Isaac era um estranho, mas foi capaz de enxergar minhas feridas mais do que qualquer outra pessoa.”O cirurgião Isaac encontrou Senna em um momento de caos e vulnerabilidade, depois de um furacão que lançava cinzas sobre suas feridas. Ele a ajudou quando ninguém mais pôde, mas agora, tudo está diferente. Depois de tanto tempo distantes um do outro, os dois estão presos na mesma cabana, e podem ser consumidos por recordações que esperavam esquecer. Além do perigo que os cerca, a escassez de comida e água, e os jogos perigosos do raptor, um sentimento antigo começa a despertar, ameaçando romper novamente as defesas de Senna, o que pode ser fatal.
Título: O Lado Obscuro
Autor (a): Tarryn Fisher
Editora: Faro
Número de páginas: 288


Você já imaginou acordar em um local totalmente diferente e não fazer ideia de como foi parar ali? Pois foi justamente isso o que aconteceu com Senna Richards, uma famosa escritora que se vê, de uma hora para outra, trancada em uma casa. O local está todo preparado para recebê-la, há mantimentos na geladeira e na despensa, roupas, mas ela nao faz ideia de como foi parar naquele local e o porquê de estar ali. E tudo fica ainda mais confuso quando ela descobre que não está sozinha pois, amarrado em uma cama, em um outro quarto, se encontra Isaac, um homem que ela conhece bem.
No passado ele teve uma importância significativa na vida de Senna e acaba se tornando óbvio que eles não estão ali por um acaso. Mas quem os teria colocado naquela casa e qual o intuito dessa pessoa? Enquanto tentam, de todas as formas, sair dali, Senna vai reviver seu passado e tentar encontrar respostas para tudo aquilo que está se passando.

"Mas peraí Neyla Paula, é só isso que você vai dividir com a gente? Nao vai dar nem mais uma pista a respeito da história?". É, minha gente. Hoje eu serei completamente curta no meu resumo com o único intuito de não estragar a leitura de vocês. O Lado Obscuro é aquele tipo de livro que qualquer palavrinha a mais acaba se tornando um spoiler, portanto não vamos arriscar.
Já falei aqui algumas vezes do quanto gosto dos livros da Tarryn Fisher. Suas histórias fogem do comum, ela não se prende a clichês e sempre acaba surpreendendo. Porém, por mais que eu tenha me surpreendido bastante com a trama, senti falta daquela escrita fluida que estou acostumada a ter nos demais livros da autora.
Não consegui me conectar a história e nem à personagem principal. Senna não é uma pessoa detestável, longe disso. Mas eu gosto de personagens carismáticos e isso, infelizmente, falta muito a ela. Seu jeito mais introspectivo, suas poucas palavras, a eterna nuvem cinzenta que paira sobre si e a falta de simpatia, não me permitiram sentir proximidade a ela. Já com Isaac foi tudo muito diferente e, desde a sua primeira aparição eu já me senti cativada por seus gestos e personalidade. 
O Lado Obscuro é aquele tipo de leitura que te deixa aflita e que provoca o leitor. Passei a maior parte do tempo imaginando o que teria acontecido para que ambos fossem parar naquela casa e se conseguiriam sair dali. O livro é dividido em partes que mostram o presente, o passado e o trecho de um livro. Através delas, temos acesso a maiores informações a respeito dos personagens, vamos descobrindo o que aconteceu com Senna e montando esse intrincado quebra-cabeça. 
Achei o final bem surpreendente e foi totalmente o contrário do que imaginei (pensando agora, a minha teoria não tinha pé nem cabeça). É um livro diferente da Tarryn e, muito embora ele não tenha atingido as minhas altas expectativas, é um livro bom e que vai agradar em cheio aos leitores ávidos por uma trama cheia de mistérios.

segunda-feira, 1 de julho de 2019

Raio de Sol


Segredos.
Todo mundo tem um.
Alguns são maiores que os outros.
Alguns, quando revelados,
Podem curar você...
E outros podem acabar com você.
Faça épico, costuma dizer Kate Sedgwick quando quer estimular alguém a dar o melhor de si. Nascida numa família-problema, com direito a mortes e abandono, a garota de dezenove anos sempre buscou fazer a diferença. Em vez de passar os dias lamentando os infortúnios da vida, como tantos fariam em seu lugar, sempre vê as coisas pelo lado positivo não é por outro motivo que Gus, seu melhor amigo, a chama de Raio de Sol.
E é por isso que, quando passa na faculdade e se muda da ensolarada San Diego, na Califórnia, para a fria cidade de Grant, em Minnesota, ela leva consigo apenas boas lembranças e perspectivas. O que ela não espera é que será surpreendida pelo amor único aspecto da vida em relação ao qual nunca quis ser otimista ao conhecer Keller Banks, um rapaz que parece corresponder aos seus sentimentos. Acontece que tanto ele quanto ela têm um segredo. E segredos, às vezes, podem mudar tudo.
Título: Raio de Sol
Autor (a): Kim Holden
Editora: Planeta
Número de páginas: 448


 
Pode ser engraçado o que vou contar agora, mas sabe quando você abre o bloco de notas e fica buscando as palavras certas, pra escrever sobre um livro que amou, e elas simplesmente não aparecem? Ou quando você acha que nada que escreva vai chegar perto do que sentiu ao terminar aquela leitura? Pois é assim que me sinto agora. E já começo me desculpando porque sei que nada que eu escreva aqui chegará minimamente perto do que Raio de Sol significou para mim.
Kate é o tipo de garota que você certamente iria querer conhecer. Apesar das duras provações pelas quais passou, ela está sempre sorrindo, vendo o lado positivo das coisas, nunca permitindo que a tristeza ou falta de esperança adentre em sua vida. Muito embora ela tenha vários motivos para se queixar ou entristecer, prefere ver sempre a parte boa de tudo e viver intensamente cada momento.
E é com esse pensamento que ela chega à San Diego, onde começará a frequentar a faculdade. É algo novo, até mesmo um tanto intimidador para alguns, mas não para Kate. Ela e seu jeito mais expansivo sempre enchem de luz os locais onde chega, não é a toa que seu melhor amigo, Gus, a chama de Raio de Sol. Não é difícil para ela fazer novos amigos, já que é praticamente impossível não se deixar contagiar por sua luz. .
Porém, sua intenção não é se envolver com ninguém, afinal ela não quer um relacionamento agora. Tudo muda quando conhece Keller. Ele é um cara atraente, dono de um jeito fofo que encanta, mas que é um tanto misterioso. É visível que ele guarda um segredo que não quer dividir com ninguém. Mas para Kate isso não é um problema, afinal todo mundo tem segredos, inclusive ela.

Não ousarei ir além disso, afinal qualquer coisa a mais que eu venha a contar pode se transformar em um spoiler e eu jamais me perdoaria por estragar a experiência literária de alguém, ainda mais num livro como esse, que é tão lindo! 
Minha paixão pelo livro começou de forma gradual. Primeiro fui me encantando por Kate e sua filosofia de vida. Para mim, ela é uma espécie de Pollyanna do New Adult, uma criatura adorável e que eu iria amar ter como melhor amiga. Fui totalmente contagiada pela forma de ver a vida, pelas atitudes e pelas palavras dessa garota incrível. A amizade dela com Gus é linda, intensa e regada por muito amor. Ele sempre esteve ao lado dela em todos os momentos de sua vida e o amor que sentem um pelo outro é imensurável. Eu não sei como descrever com palavras o que eu sentia ao ler as cenas entre eles, mas meu peito se enchia de uma sensação aconchegante de ternura.
Sempre li muitos comentários positivos a respeito desse livro e hoje entendo o porquê de todos eles. Foram poucos os livros que me deixaram marcas tão profundas como as que Raio de Sol deixou. Foi uma leitura que mexeu com meus sentimento, que deixou lições valiosas sobre valorizar a vida e os que estão perto de nós, que me mostrou que manter o otimismo e ver o lado positivo das coisas é algo que deve ser constante e que nunca devemos deixar a tristeza morar em nós. Ela as vezes vai aparecer, vai nos fazer derramar lágrimas, mas nunca deve permanecer tanto tempo.
Terminei a leitura aos prantos, soluçando de forma incontrolável, mas ao mesmo tempo com o coração transbordando de amor. Sem dúvidas, Raio de Sol foi a leitura mais intensa de 2019 e eu não vejo a hora de lançarem o livro do Gus. Tenho certeza que irei me apaixonar ainda mais.

sábado, 29 de junho de 2019

Até Onde o Amor Alcança


Talvez estar apaixonado seja uma das melhores sensações da vida. Saber que existe alguém que faz seu coração bater tão forte alegra o nosso dia, mas abrir o coração e deixar tudo para trás quando o amor acaba pode ser difícil. Mostrar vulnerabilidade, raiva, tristeza, perdão e reconhecer erros é o melhor caminho para crescer de verdade.
“Ninguém avisa a gente que amar faz a pele arder e o peito dilatar, seja com as coisas dando certo ou não. Contos de fadas não duram muitos dias na vida real, o amor é o que faz tudo valer a pena. Torço para que você seja feliz, e que possamos caminhar juntos. Hoje eu quero o para sempre, mesmo sabendo que não posso controlar tudo. Há coisas minhas que são tão suas, a ponto de eu não ter coragem de colocar uma roupa nova sobre elas, porque eu não quero te esquecer.”
“Foi muito bom te reencontrar nesse processo. Nas viagens de carro que fizemos, nas noites em restaurantes baratos e nos domingos de carnaval fechados em nosso próprio mundo, nós construímos algo especial.”
“Suportamos isso. Ignoramos inclusive as partes chatas da existência. Esses momentos difíceis retornam, de vez em quando. Contudo podemos nos perdoar e ter novas chances.”
JURAMOS QUE DURARIA PARA SEMPRE MESMO SABENDO QUE O AMOR NÃO VIVE DE PROMESSAS, MAS NÃO VAMOS DESISTIR!
Título: Até Onde o Amor Alcança
Autor (a): Julio Hermann
Editora: Faro Editorial
Número de páginas: 176


Hello pessoas!! Estou aqui novamente para falar de outro livro lindíssimo da Faro Editorial! que é “Até onde o amor alcança” de Júlio Hermann. Um livro incrível, que fala da perda do amor e de sua reconstrução.
O livro traz um amor depois do término. A escrita se intercala com a narrativa dos sentimentos vividos e curtos poemas. Aborda o amor em suas fases de redescobrir-se, se permitir e se reerguer.
No início de cada parte da história contada tem uma música, que eu indico tocar no momento da leitura se possível, porque faz com que os sentimentos com a leitura se intensifiquem tornando-a mais agradável do que já é. As ilustrações apresentada no livro fazem com que a gente enxergue de maneira mais clara o que o autor está nos proporcionando na leitura fazendo os leitores se se sentirem dentro da história.
É um livro super fofo e muito agradável, aquele tipo que dá pra ler todinho em um único dia (que foi o que eu fiz). Escrita clara e fluida, com um texto agradável e visualmente bonito. É praticamente impossível não amar e se identificar com o que Julio escreve. E, por estar passando por uma das fases relatadas no livro, me senti ainda mais próxima dele. Derramei algumas lágrimas no decorrer da leitura, em alguns pontos ela acabou mexendo demais com meus sentimentos e foi como se o livro falasse comigo. Acho que foi justamente isso que me fez gostar tanto da leitura!
A forma como o autor aborda os sentimentos descritos dói na alma de quem já teve uma desilusão amorosa e sabe exatamente o que é significa cada ponto dado na história, cada fase descrita e cada sentimento abordado, assim como às dúvidas e impulsos.
Sem medo de errar Júlio Hermann trouxe um excelente forma de vermos “até onde o amor alcança” de verdade. O livro todo é uma linda mensagem de superação. Vale lembrar que toda dor um dia passa e vem um novo começo, nada dura para sempre! Sempre existe uma maneira de recomeçar!
Esse amor de livro tem várias frases incríveis e reflexivas e nada melhor do que deixar umas delas para vocês!
“Me parece que o mais difícil no processo de esquecer alguém talvez seja lembrar-se de si.”

Mayana Dórea

quarta-feira, 26 de junho de 2019

Eu Quero Mais

Aos dezenove anos Elizabeth se mudou do interior do Rio de Janeiro para a capital de São Paulo com a intenção de conseguir seu diploma de Jornalista e trabalhar com o que sempre sonhou, rádio. Deixar para trás a estabilidade e segurança da casa dos pais a assustou, mas com o apoio do melhor amigo – Joaquim Hernandez – ela decidiu lutar para conquistar o que sempre quis.
No primeiro dia de aula, Elizabeth conhece Breno e o riso fácil, o sotaque arrastado e as covinhas encantadoras dele fazem com que ela se sinta bem recebida em meio ao total desconhecido. Pouco tempo é necessário para que ela encontre nessa amizade a possibilidade de finalmente pertencer a algum lugar, já que todas as vezes que ela sorri com as surpresas de São Paulo, Breno sorri de volta como quem quer apresentá-la a cada pedacinho desse mundo novo. Ainda assim, seu coração não consegue esquecer o amor que lhe roubou o chão, muitos anos atrás.
Em meio a hostilidade de um ambiente elitista, novas amizades, relacionamentos tóxicos, dores do passado e um amor surpreendente, ainda existe uma questão a ser respondida: Será que existe algo que o amor não pode superar?
Uma leitura diferente de todos os romances que já cruzaram o meu caminho. (...) Real, humano, desafiador e apaixonante. Um livro de estreia que enche de orgulho quem acompanha a Literatura Nacional. — L. C. Almeida. Autora Best Seller da Amazon.
Uma leitura que nos obriga a valorizar nossa felicidade, sem pensar muito no futuro. Um romance que nos exige uma resposta para os afetos, sem adiar os sonhos. Lizzie sabe que tudo dependerá de suas escolhas.
Amanda Melo — Faces em Livros.

Título: Eu Quero Mais
Autor (a): Tayana Alvez
Editora: Amazon
Número de páginas: 509

Quando se mudou para São Paulo, pra estudar Jornalismo, Elizabeth tinha em sua mente uma única coisa: ela queria mais pra sua vida! Na sua família sempre houve muito amor e respeito, ela recebeu todo apoio possível dos pais e agora, longe de casa, começa a viver algo totalmente novo, inusitado, empolgante e, ao mesmo tempo, assustador.
Em seu primeiro dia de aula, conhece Breno, um rapaz muito simpático que logo a ajuda a encontrar sua sala e se torna sua companhia constante. Os dois se dão super bem, ele é divertido, carinhoso, um verdadeiro príncipe. Com a proximidade, começa a nascer algo entre os dois que vai além da amizade e o namoro que se inicia é algo mais que esperado.
Acontece que Elizabeth já tem alguém em seu coração. Há alguns anos, ela viveu um relacionamento forte e intenso com seu melhor amigo Joaquim, o Joca. Eles se conhecem desde criança e ela sempre foi apaixonada por ele. O "namoro" acabou quando ambos precisaram alçar novos vôos, porém o carinho e a amizade prevalecem. Os dois estão sempre se falando e é visível que ainda existe uma centelha de paixão. Será que ela será capaz de deixar pra trás seu passado e viver o presente se medo?

Parece uma história clichê de triângulo amoroso? Sim, parece. E eu também achei isso enquanto lia a sinopse. E não vou negar: meu intuito ao fazer um breve resumo da trama era apenas deixar vocês a par de uma parte da trama. É muito chato quando lemos uma resenha cheia de spoilers, quando a pessoa entrega mais do que deveria e, ao avançar as páginas, não temos nos aquela surpresa da descoberta. Portanto, perdoem essa blogueira que vos fala, mas eu não ousarem entregar mais que isso.
Quando comecei a leitura de Eu Quero Mais estava esperando um romance mais leve e foi justamente isso que a primeira parte dele se mostrou. Passei uma boa parte do tempo pensando que a história se resumiria apenas em Elizabeth dividida entre o amor de dois boys magia. O que eu não esperava, meus caros leitores, era que a trama teria uma bela reviravolta e trouxesse assuntos tão atuais e necessários de discussão.
Um dos pontos que você precisa saber é que Lizzie é negra, uma das poucas do seu curso. Se prestarmos bastante atenção, vamos vendo a visão estereotipada que fazem a respeito dela, os comentários, que muitas vezes são encarados com naturalidade por quem está próximo, mas que soam ofensivos e racistas para quem é dirigido. Tayana nos mostra isso no decorrer de todo o livro, as vezes de forma bem sutil, em outras um pouco mais gritante, nos mostrando a necessidade de revermos determinados tipos de comportamento que muitos julgam serem normais e inocentes.
Com muita suavidade, Tayana aborda assuntos como abuso e racismo em sua trama. Como já foi dito mais acima, algumas situações são bem discretas e podem passar despercebidas por alguns leitores. Eu não tenho lugar de fala nessa questão, mas como mulher me senti muito mal por tudo que Lizzie passou.
E já que estamos falando dos personagens, minha relação com eles foi muito intensa. Joca é, de longe, a pessoa mais centrada e incrível de todos os tempos. Eu me apaixonei por ele perdidamente e não tinha como isso ser diferente já que o rapaz é maduro, atencioso, muito fofo e lindo! Ai gente, eu poderia passar dias listando os predicados desse homem. Breno também tem lá o seu charme, é simpático e muito bem humorado, e não é de se admirar que Lizzie tenha ficado caidinha por ele. Já ela...bom, Elizabeth não é uma pessoa gostável. Ela é uma garota bacana, inteligente, mas muito influenciável e que age de forma tão impulsiva que chega a dar nervoso. Não foram poucas as vezes que reclamei dela ou que parei de ler por não concordar com suas escolhas. Porém, eu a compreendi e torci muito para que pudesse enxergar o que acontecia ao seu redor e pudesse dar a volta por cima.
Eu Quero Mais é uma história envolvente, que traz personagens marcantes e muitas reflexões. É um livro que nos faz questionar velhos hábitos e rever posturas, uma leitura imprescindível a todos.