quinta-feira, 23 de fevereiro de 2017

Escândalos na Primavera










Daisy Bowman sempre preferiu um bom livro a qualquer baile. Talvez por isso já esteja na terceira temporada de eventos sociais em Londres sem encontrar um marido. Cansado da solteirice da filha, Thomas Bowman lhe dá um ultimato: se não conseguir arranjar logo um pretendente adequado, ela será forçada a se casar com Matthew Swift, seu braçaisy Bowman sempre preferiu um bom livro a qualquer baile. Talvez por isso já esteja na terceira temporada de eventos sociais em Londres sem encontrar um marido. Cansado da solteirice da filha, Thomas Bowman lhe dá um ultimato: se não conseguir arranjar logo um pretendente adequado, ela será forçada a se casar com Matthew Swift, seu braço direito na empresa.
Daisy está horrorizada com a possibilidade de viver para sempre com alguém tão sério e controlador, tão parecido com seu pai. Mas não admitirá a derrota. Com a ajuda de suas amigas, está decidida a se casar com qualquer um, menos o Sr. Swift.
Ela só não contava com o charme inesperado de Matthew nem com a ardente atração que nasce entre os dois. Será que o homem ganancioso de quem se lembrava era apenas fachada e ele na verdade é tão romântico quanto os heróis dos livros que ela lê? Ou, como sua irmã Lillian suspeita, o Sr. Swift é apenas um interesseiro com algum segredo escandaloso muito bem guardado?Fechando com chave de ouro a série As Quatro Estações do Amor, Escândalos Na Primavera é um presente para os leitores de Lisa Kleypas, que podem ter certeza de uma coisa: embora as estações do ano sempre terminem, a amizade desse quarteto de amigas é eterna.
Título: Escândalos na Primavera
Série: As Quatro Estações do Amor
Autor (a): Lisa Kleypas
Editora: Arqueiro
Número de páginas: 224


E mais uma série queridinha do coração chega ao fim. As Quatro Estações do Amor chegou de mansinho, com personagens super fofas e cativantes, e acabou me conquistando logo de cara. E agora, nesse quarto livro, não poderia ter sido melhor. Estava preparada para uma história morna, já que todo mundo que conheço me falou que essa história era a mais fraquinha de todas. Contudo, ela me envolveu de tal forma que acabou virando uma das preferidas.
Daisy é a caçula e mais sonhadora da família Bowman. Ela adora ler, se perde em seus pensamentos e está deixando seu pai de cabelos em pé, afinal já se passaram três anos de seu debut na sociedade e até hoje nenhum pedido de casamento foi formalizado. Para um pai como ele, isso chega a ser até uma afronta e ele decide que está mais que na hora de dar um ultimato a filha. Ou ela arruma um marido ou ele mesmo irá casá-la com seu homem de sua confiança, Matthew Swift.
Claro que o Sr. Swift nunca seria uma opção de casamento para a nossa mocinha. Ela tem um verdadeiro repúdio por ele, que aos seus olhos é tão frio e focado nos negócios quanto o pai. Casar-se com ele não é uma opção e ela precisa, agora mais do que nunca, encontrar um homem que seja respeitável antes que o pai decida colocar essa terrível decisão em prática. 
Tendo a ajuda da irmã e das duas amigas, Daisy tentará de todas as forma encontrar alguém que seja aceitável. Quando ela pensa em seu destino, tendo ao lado alguém como o Sr. Swift percebe que qualquer outro homem é desejável. Ele, sempre frio e distante, focado nos negócios e extremamente sério, nunca será um bom marido. Além do mais, ele nem ao menos é atraente, o que o torna menos bem quisto pela garota. Até que eles se reencontram... e ele mexe com o coração dela.
Ele ainda continua a ser o mesmo homem controlador de antes, mas algo em sua postura, antes tão série, mudou. A aparência também não é mais a mesma e onde antes ela via um homem magro e desengonçado, hoje vê um homem de belas forma, rosto atraente e um sorriso que, embora seja tão raro, faça tudo ao redor se iluminar. 
É minhas amigas, é inevitável olhar e não se sentir atraída, ainda mais quando ele se mostra tão gentil e amigável. Mas não pensem vocês que Daisy vai se render aos encantos dele com tanta facilidade. E ele, apesar de sempre ter nutrido um sentimento forte por ela, não se permite sequer sonhar com algo mais entre os dois. E o motivo disso tudo é um segredo terrível que ele carrega consigo, algo que se vier à tona irá mexer com sua vida e a da pessoa que estiver envolvida com ele. Contudo, resistir a doce Daisy não será tarefa fácil, ainda mais quando ela finalmente se der conta de seus sentimentos.
Eu adorei esse livro! Estava esperando uma história mais morna, mas o que encontrei foi uma trama apaixonante e envolvente. Na minha opinião, esse é o livro mais romântico da série e me arrancou suspiros do começo ao fim. Eu sou uma romântica sonhadora assumida e a história do rapaz apaixonado em silêncio pela mocinha, que não dá a mínima pra ele e depois acaba se apaixonando, é clássica, mas eu amo! Foi lindo acompanhar a aproximação dos dois, que aconteceu de forma mais lenta e sem forçar nada, e a descoberta do sentimento dela para com ele. Achei que Lisa foi incrível ao utilizar tão bem um clássico dos clichês dos romances. A história é leve, divertida e apaixonante.
E já que estamos falando da trama, quero deixar claro que não há nada de "uau, que história mirabolante, cheia de artimanhas e jogo de amor". É uma história simples, sem nenhum tipo de floreios e com um pequeno mistério que envolve o passado do protagonista, mas que não chega a ser tão relevante para a história toda, tanto que só é revelado no final e acaba explicando o motivo dele ser sempre tão cauteloso e as vezes ser tido como frio. Gostei do livro justamente pela forma singela que a autora conduziu o romance entre os personagens. É tudo muito agradável de ler e, tendo uma protagonista tão meiga e fofa, eu não esperaria nada diferente.
Apesar de já ter feito aparições nos três livros anteriores, Daisy ainda era um ponto de interrogação para mim. Das quatro garotas, ela era a que eu tinha menos afinidade, já que sabia tão pouco sobre sua personalidade e todas as minhas deduções eram feitas tomando por base sua irmã mais velha, Lilian. O que pude notar é que ambas são notadamente diferentes uma da outra. Lilian é mais segura de si, impulsiva, dona de uma postura mais altiva e pé no chão. Já Daisy é sonhadora, romântica, uma criatura quase etérea, que sempre preferiu a companhia dos seus livros e das histórias que eles guardavam. Foi difícil não me identificar com ela. Já Matthew é um homem adorável, que esconde por baixo de uma postura mais fria e séria, um coração caloroso e cheio de amor para dar. Me apaixonei perdidamente por ele e, na minha opinião, foi o melhor mocinho dessa série.
Escândalos na Primavera foi um excelente fechamento para uma série que é puro amor. Bem escrita, com personagens cheios de carisma e uma agilidade sem igual, ele foi um dos romances mais fofos que li ultimamente. As eternamente sonhadoras e apaixonadas com certeza vão se identificar com Daisy e sonhar com um Matthew pra chamar de seu. ❤


terça-feira, 21 de fevereiro de 2017

Solfieri e o Espectro do Casarão Sombrio

Em setembro de 1877, o investigador do sobrenatural e satanista imortal Solfieri de Azevedo é contratado por uma viúva para exorcizar um medonho fantasma que está atacando sua casa e assustando suas filhas. Mas ao chegar no casarão amaldiçoado, Solfieri percebe que velhos e sórdidos segredos familiares virão à tona no transcurso daquela noite ritualística! Poderá o malfadado herói vencer um espírito que tem o poder de atacar seres humanos, lançar objetos e revelar segredos malditos? Reinvenção do herói de Álvares de Azevedo, este conto revela um pouco do passado de um principais personagens da série Brasiliana Steampunk, série ganhadora do prêmio Fantasy! (Casa da Palavra/LeYa, 2014) com o livro A Lição de Anatomia do Temível Dr. Louison.
Brasiliana Steampunk Contos é uma coleção de seis contos interdependentes que trazem por protagonistas os heróis do universo criado por Enéias Tavares. Indicado para leitores corajosos e damas desbravadoras, este conto de taverna colocará você diante de Solfieri, entre uma taça de vinho ou copo de cerveja, enquanto ele lhe conta um causo de horror, pavor e sordidez! Esta edição conta com apresentação do escritor Eric Novello - autor do romance "Exorcismos, Amores e uma Dose de Blues" -, posfácio do autor, edição de Fabio Brust e Inari Jardani Fraton, capa de Poliane Gicele e ilustrações de Karl Felippe.
Título: Solfieri e o Espectro do Casarão Sombrio
Autor (a): Enéias Tavares
Editora: EPIC Group - Kindle Unlimited
Número de páginas: 49



Em postagem anterior onde falava sobre Bento Alves & O Ataque ao Templo Positivista fiz questão de iniciar o texto esclarecendo o fato de que apesar de funcionar como uma história independente, o conto carregava em suas entrelinhas um pouco de um universo maior. Permitam-me então tomar tal esclarecimento também para Solfieri e o Espectro do Casarão Sombrio. Novamente volto a introduzir o texto dessa forma para que fique ciente que há mais para se ler do que apenas um conto caso esteja disposto a isso; porém também quero que fique ciente de que a obra NÃO te obriga a ler mais do que ela para compreender o conteúdo e aproveitá-la. Uma típica situação de dupla vitória: caso leia apenas o conto encontrará uma obra completa. mas caso queira ler mais irá encontrar outros títulos a sua disposição que se entrelaçam neste o universo.
Por falar nisso, caso nunca tenha ouvido falar - ou não tenha lido a sinopse fugindo de algum possível spoiler não-intencional - permita-me apresentar Brasiliana Steampunk: um universo que reinterpreta grandes personagens da literatura brasileira do século dezenove, tal qual uma Liga Extraordinária, a partir de uma roupagem Steampunk. Nas palavras retiradas do site oficial: Nele, as criações fantásticas de Álvares de Azevedo, Inglês de Souza, Raul Pompéia, Aluízio de Azevedo, Machado de Assis e Lima Barreto, entre outros, são realocadas num universo onde a linha divisória entre o real e o ficcional é borrada pelo vapor futurista, Zeppelins cortam o céu esfumaçado de uma decadente Porto Alegre art nouveau. 
E neste conto vamos até uma taverna, em certa noite, nos encontrar com o soturno Solfieri de Azevedo, notório por seus hábitos boêmios, seu provocativo e declarado credo satanista e suas atividades como exorcista e detetive sobrenatural. A bem da verdade, Solfieri é quem vem a nosso encontro, ávido por uma companhia que pague algumas rodadas de bebida, e em troca nos narra uma de suas aventuras sobrenaturais.
No causo narrado, uma viúva desesperada contrata os serviços do investigador sobrenatural para livrar-se de um espírito que ronda a sua casa e assombra a sua família. Um caso que esconde mais do que aparenta...
Através da prosa de bar e do causo narrado, Enéias nos aclimata na história e nos aproxima da narrativa do conto garantindo a nós não só um papel de leitor, mas como "ouvinte". Essa sutil, porém eficaz,  garante uma leitura ágil e agradável, te mantem preso na leitura de início ao fim. Bem como a informalidade permite que a narrativa mantenha a agilidade, mas mantenha o psicológico do personagem narrador sempre próximo e em destaque. Características também muito presentes no conto anterior, com o diferencial de que enquanto o formato de carta garantia uma viagem mais intimista em relação ao narrador, a prosa de bar entrega apenas aquilo que o narrador quer, mantendo o clima misterioso sempre rondando o personagem.
Por falar nisso, o clima da trama muito se difere do conto anterior onde víamos um herói altruísta em uma aventura repleta de ação. A versatilidade de Enéias é mostrada não apenas na forma do texto, mas também no trato tanto da ambientação quanto dos personagens. O claro e aventuresco da lugar ao soturno e sobrenatural, a ação abre espaço para a investigação, o mocinho abre espaço para o dúbio.      
O conto Solfieri e o Espectro do Casarão Sombrio nos apresenta um outro lado  (ou uma primeira faceta já que a ordem de leitura não é obrigatória) do universo Brasiliana Steampunk e também do trabalho do Enéias Tavares. Bem como aconteceu no contato anterior, o conto instiga àqueles como eu, traumatizados pelos mais variados motivos, a conhecer um pouco mais sobre a literatura brasileira do século 19; E também a acompanhar os trabalhos do autor para conferir até onde os elogios sobre a sua escrita e versatilidade são verdadeiros, e talvez, quem sabe um dia, unir-se a esse coro. Algo que está cada vez mais perto de acontecer...

segunda-feira, 20 de fevereiro de 2017

Ao Seu Encontro

Há apenas alguns meses, um encontro inesperado numa casa em Rosemary Beach se transformou num romance de conto de fadas. Agora Reese está prestes a ir morar com Mase na fazenda dele, no Texas. Com o apoio e o amor da família do namorado e a recente descoberta de que ela mesma tem uma família com a qual contar, Reese pode enfim superar os horrores do passado e se concentrar no futuro promissor que a aguarda.
No entanto, no que depender de Aida, isso não vai acontecer. A beldade loura e Mase foram criados como primos, mas logo fica claro para Reese que o amor da jovem por ele está muito longe do que se deveria ter por um parente.
Ao mesmo tempo que Reese tenta entender a relação dos dois e não se sentir ameaçada, entra em cena Capitão, um estranho que parece estar, convenientemente, em todos os lugares que ela frequenta. Bonito, sensual, misterioso e dono de uma franqueza desconcertante, ele não tem medo de dizer o que pensa de Mase - nem como se sente a respeito de Reese.
Enquanto a competição pelo coração de Mase e de Reese esquenta cada vez mais, algumas perguntas em relação ao passado dela começam a ser enfim respondidas, revelando verdades chocantes que vão mudar para sempre a vida do casal.
Em Ao Seu Encontro, Abbi Glines conclui a história que começou em À Sua Espera. Com a escrita romântica e voluptuosa que a consagrou, ela constrói mais uma narrativa envolvente, com personagens que vão mexer com as nossas emoções até o final.
Título: Ao Seu Encontro
Série: Rosemary Beach
Autor (a): Abbi Glines
Editora: Arqueiro
Número de páginas: 224


Antes de começar a ler Ao Seu Encontro, me deparei com uma resenha nada agradável desse livro, escrito de uma forma tão cheia de revolta que fiquei um pouco "chocada". Apesar de, até hoje, nunca ter me decepcionado com um livro da Abbi, as críticas me deixaram apreensiva pelo teor das coisas que foram escritas. Não iria deixar de ler por conta disso, portanto me joguei na leitura e aproveitei cada pedacinho dessa história. E já vou avisando que essa resenha tem alguns pequenos spoillers do livro anterior, portanto se quiser pular o resumo e ir para a minha opinião, fique a vontade.
Ao Seu Encontro começa com o retorno de Reese à fazenda de Mase após uma temporada na casa do pai que conheceu recentemente. A vida dessa garota nunca foi fácil, mas mesmo com todos os abusos e problemas que enfrentou, ela conseguiu dar a volta por cima e provar pra si mesma que não era tudo aquilo que ouvia das pessoas. Claro que, boa parte do seu avanço não se deu sozinho e de uma hora para a outra. Ela contou com a ajuda de Mase, que sempre acreditou nela e a incentivou a ir além, e também com sua dedicação e vontade de ser mais. Desde que Mase entrou em sua vida, tudo ficou melhor. Apesar do jeitão possessivo, ele é um amor, super dedicado a Reese e a tudo que diz respeito a vida dela. Ele não a limita, respeita suas decisões e está sempre pronto para reforçar o quanto ela é importante em sua vida. Morar juntos é um passo decisivo para esse casal que quer apenas ser feliz e viver o amor em toda sua plenitude.
Mas se você acha que tudo serão flores na vida desse casal, ah minhas amigas, vocês estão bem enganados. Nesse novo livro nosso casal vai se deparar com novos problemas e um deles atende pelo nome de Aida, prima de Mase. Ela sempre foi apaixonada pelo nosso cowboy e a chegada de Reese não será aceita de bom grado pela moça, que faz de tudo para afastá-los e para colocá-la pra baixo.
Mas não pensem vocês que as dores de cabeça são algo que somente Reese precisa lidar. Mase também terá sua parcela de ciúmes quando Capitão, um cara misterioso e lindo, entra em cena e parece disposto a mostrar à Reese que Mase não é, nem de longe, o tipo de homem certo para ela. Será que o amor de ambos é tão forte que irá resistir a tudo isso?
Quando li À Sua Espera fiquei apaixonada pela história e, principalmente, por Mase. Achava que ele seria livro único e, apesar de ter ficado curiosa pela forma que ele terminou, não vi necessidade de um segundo livro. Meu medo era "a história não ter história" e ficar "tudo por aquilo mesmo". E inicialmente até achei que isso fosse acontecer já que as cenas mais hots estavam bem frequentes. Contudo, Abbi não decepcionou e quando as coisas começaram a acontecer foi pra deixar tudo ainda melhor!
A inserção dos novos personagens deu um up na trama e fez com que ela ganhasse um tom bem diferente do primeiro livro. Adia é uma criatura detestável. Mimada, ela sente um ciúme doentio por Mase e trata Reese com tamanha dissimulação que chega a ser irritante. Já Capitão é diferente. Apesar de estar sempre pronto para irritar alguém, ele conseguiu ganhar minha simpatia por conta de um pequeno detalhe lá para o meio do livro, quando ele apresenta a Reese um garotinho que também é disléxico e que supera seu problema a cada dia. Achei o gesto muito fofo e me fez ver algo nele além da suposta prepotência.
Personagens dos livros anteriores também estão presentes neste livro e foi maravilhoso reencontrá-los, principalmente Rush (por motivos óbvios de eu amo esse cara e se ele aparece já fico feliz). Outro ponto que me agradou muito foi acompanhar, mais uma vez, o drama que ronda Kiro Maning. Fiquei com o coração apertado demais e sinto que teremos notícias deles em breve.
Ao Seu Encontro foi uma leitura pra lá de agradável, que continuou romântica e que mostrou, mais uma vez, a força do amor desse casal. A trama é clichê? Sim, bastante. Mas é aquilo que eu sempre digo: por mais clichê que a trama seja, Abbi consegue ir além e encantar o leitor com sua escrita. A agilidade das cenas, os personagens tão cheios de singularidades e as histórias de amor e superação, são para mim o ponto chave desse livro. Assim como os demais livros da série, os capítulos desse volume também são intercalados entre os personagens, permitindo com isso que o leitor tenha acesso ao ponto de vista de ambos.
Estou muito curiosa para ler o próximo livro que será do Capitão. Abbi já deixou um pequeno gancho e acho que a história tem tudo para ser muito boa, ainda mais por ter um personagem tão misterioso. Estou em cólicas de ansiedade.
Mais um livro apaixonante de uma série que é encantadora demais. Se ainda não conhece, precisa mudar isso rápido. Recomendo demais!



quinta-feira, 16 de fevereiro de 2017

Financiamento Coletivo: Trasgo - Ano 1


Titulo: Trasgo - Ano 1
Editora: Revista Trasgo
Organização: Rodrigo van Kampen
Autores: Ademir Pascale, Albarus Andreos, Ana Lúcia Merege, Caroline Policarpo Veloso, Claudia Dugim, Claudio Parreira, Cristina Lasaitis, Érica Bombardi, Frederico de Oliveira Toscano, Gael Rodrigues, George Amaral, Gerson Lodi-Ribeiro, Hális Alves, Jessica Fernanda de Lima Borges, Jim Anotsu, Karen Alvares, Liége Báccaro Toledo, Marcelo Porto, Mary C. Muller, Melissa de Sá, Roberto de Sousa Causo, Tiago Cordeiro, Victor Oliveira de Faria, Enrico Tuosto, Lucas Ferraz, Rodrigo van Kampen
Tipo: Literatura - Contos

SITE DA CAMPANHA - HOTSITE

Uma das principais publicações de ficção cientifica e fantasia do país. Se não conhece, a Trasgo é uma revista online que em três anos já publicou contos de mais de 60 autores e autoras brasileiros. Agora a intenção deles é transformar o material publicado no primeiro ano da revista em um livro físico, e para isso precisam de nós.
Conheça mais sobre o projeto:
A Trasgo é uma revista de contos de ficção científica e fantasia em seu terceiro ano no ar. Já publicamos autores conhecidos da ficção de gênero no Brasil, além de figuras populares da autopublicação e claro, temos orgulho em ser a primeira casa de muitos estreantes.
A Trasgo publica suas edições em EPUB, MOBI e PDF gratuitamente, e vêm recebendo diversos elogios da comunidade literária de fantasia e ficção científica.
Saiba mais sobre a Trasgo em nosso site: trasgo.com.br

O Livro Trasgo - Ano 1 é a primeira experiência com um livro impresso da revista. Traz todos os contos publicados nas edições 1 a 4 da revista online, além de três contos exclusivos, escritos pela equipe.
O livro terá cerca de 376 páginas. São 26 contos incríveis de ficção científica e fantasia, 3 deles inéditos, e um prefácio escrito por um dos maiores autores da ficção científica do Brasil: Roberto de Sousa Causo.
Confira lista de autores presente: Autores: Ademir Pascale, Albarus Andreos, Ana Lúcia Merege, Caroline Policarpo Veloso, Claudia Dugim, Claudio Parreira, Cristina Lasaitis, Érica Bombardi, Frederico de Oliveira Toscano, Gael Rodrigues, George Amaral, Gerson Lodi-Ribeiro, Hális Alves, Jessica Fernanda de Lima Borges, Jim Anotsu, Karen Alvares, Liége Báccaro Toledo, Marcelo Porto, Mary C. Muller, Melissa de Sá, Roberto de Sousa Causo, Tiago Cordeiro, Victor Oliveira de Faria, Enrico Tuosto, Lucas Ferraz, Rodrigo van Kampen.
Para quem não conhece (ou não acompanha as postagens que fazemos sobre FCs), o funcionamento de um financiamento coletivo é simples: os objetivos são esclarecidos na página da campanha e as recompensas são apresentadas, o apoiador escolhe entre as possibilidades com quanto irá contribuir já sabendo qual será a sua recompensa. Quando a meta não é alcançada o dinheiro é devolvido, e em algumas campanhas quando o valor estipulado é ultrapassado metas extras bonificam aqueles que contribuíram (não necessariamente todos, isso varia de recompensa para recompensa e de campanha para campanha).
Para participar do financiamento de Trasgo - Ano 1, basta escolher um dos pacotes de recompensas disponíveis, com valores entre R$10 e R$ 349, que dão direito a recompensas variadas como exemplar digital da obra, livro físico, canecas e camisetas até uma vaga na Oficina Online de Redação ministrada pelo editor da Trasgo. Basta escolher o apoio que contemple aquilo que seja do seu interesse e caiba no seu bolso.
A campanha ficará disponível por mais 42 dias no Catarse (a contar de 16/02) e tem entrega de recompensas prevista para Julho de 2017. Agora que você já está por dentro de tudo confira a página do projeto no Catarse (https://www.catarse.me/trasgoano1) e descubra mais informações sobre o quadrinho: quais exatamente são as recompensas, detalhes sobre como seu dinheiro será investido, artes, etc.
Apoie, divulgue, e ajude a Trasgo a alcançar o seu objetivo!

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017

ANIMA



Um príncipe dos ladrões amaldiçoado após cometer um erro terrível. Uma cortesã que ainda sonha com romances e contos de fadas.
Uma reinterpretação de uma das fábulas mais amadas de todos os tempos, ANIMA lembra-nos dos monstros que existem dentro de cada um de nós, e de como nossas ações podem libertá-los e torná-los reais…


Título: Anima
Autor: Anna Giovannini & Fran Briggs
Editora: JAMBÔ
Número de Páginas: 240


SKOOB - COMPARE & COMPRE - LOJA RECOMENDADA

Uma reinterpretação de um conto clássico, amado, e enraizado em nossas mentes através da adaptação da Disney. Pela capa e sinopse provavelmente você já entendeu de qual fábula estamos falando, mas se ainda não: está para estrear uma adaptação live-action com certa bela e certa fera. Mas não se engane, ANIMA tem tudo para rivalizar em seu coração o espaço conquistado pela interpretação mais conhecida.
Era uma vez um príncipe chamado Damaran... Bom, talvez não exatamente um convencional, mas ainda sim um príncipe entre os seus graças a tudo que conquistou na vida através de muito esforço. Talvez seus métodos sejam questionáveis - afinal nenhum bandido enriquece de forma lícita - mas ele não se importava: era forte, determinado e indomável. Uma característica que fez aflorar seu lado mais primitivo e bestial, e afastar até mesmo quem amava. Damaran tornou-se uma fera de coração duro, que esqueceu o que era amar e ser amado, e se isolou em uma mansão nas montanhas...
Enquanto isso conhecemos a jovem Amadeus, uma jovem sonhadora e romântica, mas descriminada pelas pessoas da vila onde vive por conta da forma que se mantém e com quem anda: Amadeus é uma cortesã e divide os custos e a habitação com Cléo, uma trans cortesã. Poucos são os que mantém algum contato normal com a moça, como o Doutor e Alexis.
Os caminhos de Damaran e Amadeus se cruzam por acaso, ou melhor, por conta de Cléo. A amiga, endividada com agiotas, decide ir até a mansão teoricamente abandonada nas montanhas para roubar algo que a ajude a quitar seu déficit e acaba presa pelo dono da casa. Preocupada, Amadeus busca sua amiga e encontra seu cativeiro, porém não é bem recebida pelo "anfitrião" que não está nada satisfeito com as invasoras. Inesperadamente, Amadeus se oferece para ficar como refém para que Cléo seja solta, garantir que mais ninguém fique sabendo sobre a casa e a fera proprietária, e de alguma forma "pagar" pela invasão. A partir daí essa estranha relação irá se desenvolver, a bela e a fera irão conhecer um ao outro, mas até lá muita coisa vai acontecer...

A trama como é de se supor, segue a linha guia do conto d'A Bela e A Fera, mas com liberdade total para se re-trabalhar os conceitos por trás de cada personagem. Anna Giovannini e Fran Briggs reimaginam algumas questões básicas e acrescentam questões importantes a trama, como o fato de que todos terem dentro de si um monstro real, que pode ser exposto não apenas por conta de atitudes impensadas e grosseria como no caso de Damaran, mas também na descriminação e preconceito sofridos por Amadeus e Cléo. Além disso a história discorre com muito humor, e é claro, romance.
Os protagonistas, apesar de remodelados, apresentam muito de sua essência mais conhecida. Damaran é um homem endurecido que reaprende que ainda pode amar e ser amado. Amadeus é uma romântica sonhadora que aprende tanto quanto seu "carcereiro" sobre ser amado independente sua condição. Os personagens coadjuvantes (a trans trambiqueira Cléo, os "funcionários" de Damaran - Fjodor, Katerina e Andrea) complementam e dão cor a narrativa com suas personalidades e carisma.
A arte feita pela Anna para o quadrinho é muito boa e a estética mangá dá destaque a expressividade e sentimentos dos personagens, seja nos momentos ternos, de ira ou nos cômicos. O cuidado no design dos personagens e nos detalhes não apenas os torna únicos, como também demonstra certo carinho com cada um deles.
Há muito pouco a se criticar na edição de ANIMA, lançada pela Editora Jambô. A qualidade do produto é inegável, bem como a atenção demandada na produção, contudo escaparam na revisão um trio ou quarteto de palavras ausentes nos balões de diálogo durante as 240 páginas da edição. Bem como a montagem e colagem acabam dificultando, em alguns momentos, a leitura das falas mais ao canto, próximo ao centro. Contudo nada que verdadeiramente atrapalhe o andamento da apreciação e a imersão da obra.
Anna e Fran nos entregam uma cativante e divertida versão de A Bela e A Fera, sem esquecerem de adicionar lições necessárias a toda boa fábula. ANIMA é com certeza uma excelente dica para quem gosta de mangás, quadrinhos com estética oriental, contos de fadas, e pra quem nunca deixa de sonhar.