quinta-feira, 16 de fevereiro de 2017

Financiamento Coletivo: Trasgo - Ano 1


Titulo: Trasgo - Ano 1
Editora: Revista Trasgo
Organização: Rodrigo van Kampen
Autores: Ademir Pascale, Albarus Andreos, Ana Lúcia Merege, Caroline Policarpo Veloso, Claudia Dugim, Claudio Parreira, Cristina Lasaitis, Érica Bombardi, Frederico de Oliveira Toscano, Gael Rodrigues, George Amaral, Gerson Lodi-Ribeiro, Hális Alves, Jessica Fernanda de Lima Borges, Jim Anotsu, Karen Alvares, Liége Báccaro Toledo, Marcelo Porto, Mary C. Muller, Melissa de Sá, Roberto de Sousa Causo, Tiago Cordeiro, Victor Oliveira de Faria, Enrico Tuosto, Lucas Ferraz, Rodrigo van Kampen
Tipo: Literatura - Contos

SITE DA CAMPANHA - HOTSITE

Uma das principais publicações de ficção cientifica e fantasia do país. Se não conhece, a Trasgo é uma revista online que em três anos já publicou contos de mais de 60 autores e autoras brasileiros. Agora a intenção deles é transformar o material publicado no primeiro ano da revista em um livro físico, e para isso precisam de nós.
Conheça mais sobre o projeto:
A Trasgo é uma revista de contos de ficção científica e fantasia em seu terceiro ano no ar. Já publicamos autores conhecidos da ficção de gênero no Brasil, além de figuras populares da autopublicação e claro, temos orgulho em ser a primeira casa de muitos estreantes.
A Trasgo publica suas edições em EPUB, MOBI e PDF gratuitamente, e vêm recebendo diversos elogios da comunidade literária de fantasia e ficção científica.
Saiba mais sobre a Trasgo em nosso site: trasgo.com.br

O Livro Trasgo - Ano 1 é a primeira experiência com um livro impresso da revista. Traz todos os contos publicados nas edições 1 a 4 da revista online, além de três contos exclusivos, escritos pela equipe.
O livro terá cerca de 376 páginas. São 26 contos incríveis de ficção científica e fantasia, 3 deles inéditos, e um prefácio escrito por um dos maiores autores da ficção científica do Brasil: Roberto de Sousa Causo.
Confira lista de autores presente: Autores: Ademir Pascale, Albarus Andreos, Ana Lúcia Merege, Caroline Policarpo Veloso, Claudia Dugim, Claudio Parreira, Cristina Lasaitis, Érica Bombardi, Frederico de Oliveira Toscano, Gael Rodrigues, George Amaral, Gerson Lodi-Ribeiro, Hális Alves, Jessica Fernanda de Lima Borges, Jim Anotsu, Karen Alvares, Liége Báccaro Toledo, Marcelo Porto, Mary C. Muller, Melissa de Sá, Roberto de Sousa Causo, Tiago Cordeiro, Victor Oliveira de Faria, Enrico Tuosto, Lucas Ferraz, Rodrigo van Kampen.
Para quem não conhece (ou não acompanha as postagens que fazemos sobre FCs), o funcionamento de um financiamento coletivo é simples: os objetivos são esclarecidos na página da campanha e as recompensas são apresentadas, o apoiador escolhe entre as possibilidades com quanto irá contribuir já sabendo qual será a sua recompensa. Quando a meta não é alcançada o dinheiro é devolvido, e em algumas campanhas quando o valor estipulado é ultrapassado metas extras bonificam aqueles que contribuíram (não necessariamente todos, isso varia de recompensa para recompensa e de campanha para campanha).
Para participar do financiamento de Trasgo - Ano 1, basta escolher um dos pacotes de recompensas disponíveis, com valores entre R$10 e R$ 349, que dão direito a recompensas variadas como exemplar digital da obra, livro físico, canecas e camisetas até uma vaga na Oficina Online de Redação ministrada pelo editor da Trasgo. Basta escolher o apoio que contemple aquilo que seja do seu interesse e caiba no seu bolso.
A campanha ficará disponível por mais 42 dias no Catarse (a contar de 16/02) e tem entrega de recompensas prevista para Julho de 2017. Agora que você já está por dentro de tudo confira a página do projeto no Catarse (https://www.catarse.me/trasgoano1) e descubra mais informações sobre o quadrinho: quais exatamente são as recompensas, detalhes sobre como seu dinheiro será investido, artes, etc.
Apoie, divulgue, e ajude a Trasgo a alcançar o seu objetivo!

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017

ANIMA



Um príncipe dos ladrões amaldiçoado após cometer um erro terrível. Uma cortesã que ainda sonha com romances e contos de fadas.
Uma reinterpretação de uma das fábulas mais amadas de todos os tempos, ANIMA lembra-nos dos monstros que existem dentro de cada um de nós, e de como nossas ações podem libertá-los e torná-los reais…


Título: Anima
Autor: Anna Giovannini & Fran Briggs
Editora: JAMBÔ
Número de Páginas: 240


SKOOB - COMPARE & COMPRE - LOJA RECOMENDADA

Uma reinterpretação de um conto clássico, amado, e enraizado em nossas mentes através da adaptação da Disney. Pela capa e sinopse provavelmente você já entendeu de qual fábula estamos falando, mas se ainda não: está para estrear uma adaptação live-action com certa bela e certa fera. Mas não se engane, ANIMA tem tudo para rivalizar em seu coração o espaço conquistado pela interpretação mais conhecida.
Era uma vez um príncipe chamado Damaran... Bom, talvez não exatamente um convencional, mas ainda sim um príncipe entre os seus graças a tudo que conquistou na vida através de muito esforço. Talvez seus métodos sejam questionáveis - afinal nenhum bandido enriquece de forma lícita - mas ele não se importava: era forte, determinado e indomável. Uma característica que fez aflorar seu lado mais primitivo e bestial, e afastar até mesmo quem amava. Damaran tornou-se uma fera de coração duro, que esqueceu o que era amar e ser amado, e se isolou em uma mansão nas montanhas...
Enquanto isso conhecemos a jovem Amadeus, uma jovem sonhadora e romântica, mas descriminada pelas pessoas da vila onde vive por conta da forma que se mantém e com quem anda: Amadeus é uma cortesã e divide os custos e a habitação com Cléo, uma trans cortesã. Poucos são os que mantém algum contato normal com a moça, como o Doutor e Alexis.
Os caminhos de Damaran e Amadeus se cruzam por acaso, ou melhor, por conta de Cléo. A amiga, endividada com agiotas, decide ir até a mansão teoricamente abandonada nas montanhas para roubar algo que a ajude a quitar seu déficit e acaba presa pelo dono da casa. Preocupada, Amadeus busca sua amiga e encontra seu cativeiro, porém não é bem recebida pelo "anfitrião" que não está nada satisfeito com as invasoras. Inesperadamente, Amadeus se oferece para ficar como refém para que Cléo seja solta, garantir que mais ninguém fique sabendo sobre a casa e a fera proprietária, e de alguma forma "pagar" pela invasão. A partir daí essa estranha relação irá se desenvolver, a bela e a fera irão conhecer um ao outro, mas até lá muita coisa vai acontecer...

A trama como é de se supor, segue a linha guia do conto d'A Bela e A Fera, mas com liberdade total para se re-trabalhar os conceitos por trás de cada personagem. Anna Giovannini e Fran Briggs reimaginam algumas questões básicas e acrescentam questões importantes a trama, como o fato de que todos terem dentro de si um monstro real, que pode ser exposto não apenas por conta de atitudes impensadas e grosseria como no caso de Damaran, mas também na descriminação e preconceito sofridos por Amadeus e Cléo. Além disso a história discorre com muito humor, e é claro, romance.
Os protagonistas, apesar de remodelados, apresentam muito de sua essência mais conhecida. Damaran é um homem endurecido que reaprende que ainda pode amar e ser amado. Amadeus é uma romântica sonhadora que aprende tanto quanto seu "carcereiro" sobre ser amado independente sua condição. Os personagens coadjuvantes (a trans trambiqueira Cléo, os "funcionários" de Damaran - Fjodor, Katerina e Andrea) complementam e dão cor a narrativa com suas personalidades e carisma.
A arte feita pela Anna para o quadrinho é muito boa e a estética mangá dá destaque a expressividade e sentimentos dos personagens, seja nos momentos ternos, de ira ou nos cômicos. O cuidado no design dos personagens e nos detalhes não apenas os torna únicos, como também demonstra certo carinho com cada um deles.
Há muito pouco a se criticar na edição de ANIMA, lançada pela Editora Jambô. A qualidade do produto é inegável, bem como a atenção demandada na produção, contudo escaparam na revisão um trio ou quarteto de palavras ausentes nos balões de diálogo durante as 240 páginas da edição. Bem como a montagem e colagem acabam dificultando, em alguns momentos, a leitura das falas mais ao canto, próximo ao centro. Contudo nada que verdadeiramente atrapalhe o andamento da apreciação e a imersão da obra.
Anna e Fran nos entregam uma cativante e divertida versão de A Bela e A Fera, sem esquecerem de adicionar lições necessárias a toda boa fábula. ANIMA é com certeza uma excelente dica para quem gosta de mangás, quadrinhos com estética oriental, contos de fadas, e pra quem nunca deixa de sonhar.

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017

Top 5: Essa Família é Muito Unida...

Se tem uma coisa que eu adoro é encontrar nos livros famílias divertidas, unidas e cheia de amor. Elas sempre dão um quê a mais na história e acabam fazendo com que eu me apaixone não só por um, mas por todos os membros. E foi pensando nisso que vim contar a vocês quais as minhas famílias literárias preferidas. Confiram!

1- Bridgertons
É só falar em família unida que penso logo neles, claro! Essa família me cativou logo no primeiro livro e ali mesmo entreguei meu coração a esse clã inigualável. Amorosos e divertidos, eles estão sempre prontos a ajudar, seja alguém da família ou não. O que mais gosto nos Bridgertons, além do fato de todos serem muito bem humorados, é que eles possuem um coração enorme. Todos, sem exceção, são gentis e solícitos, não é a toa que são uma das famílias mais queridas pelos leitores e tidas como melhores partidos de Londres.
Eu iria amar me casar com um Bridgerton, você não?
2- Bedwyns
Se tem uma família que eu amo tanto quanto os Bridgertons, são os Bedwyns. O que encontramos aqui são pessoas de personalidades bem distintas, bem teimosos, voluntariosos, um pouco arrogantes (afinal eles são Bedwyns, conhecidos por sua arrogância e nariz adunco) e, embora não gostem de demonstrar, cheio de amor um pelo outro.
Em comparação aos Bridgertons, o clã dessa família é bem mais frio, contudo são tão divertidos quanto eles e estão sempre prontos para proteger aqueles que amam. Até hoje não sei de qual das duas famílias gosto mais, afinal cada uma delas traz elementos e comportamentos que são admiráveis.
3- Weasley
Vocês não acharam que eu deixaria a família bruxa mais incrível de todos os tempos fora desse top, né? É impossível não se apaixonar pelos Weasley. Lembro que no primeiro livro fiquei intrigada para conhecer melhor cada um deles simplesmente por conta da generosidade da Sra. Weasley. E, quando finalmente conheci A Toca, me encantei por completo. Eu queria morar lá, "cês" não tão entendendo.
O fato é que os Weasley são sinônimos de amor, carinho, união, generosidade, diversão e solidariedade. Cada um ali é dono de uma personalidade diferente, mas todos são de uma simplicidade e um coração enorme (talvez o Percy nem tanto, mas os outros com certeza ❤). É, entre todas, a minha preferida!
4- Walsh
Eu sou apaixonada pelos livros da Marian Keyes e o meu primeiro contato com livros dela foi com Melancia, justamente o primeiro livro da família Walsh. Num primeiro momento fiquei perdida, confesso. Eu olhava para aquele mundaréu de mulheres, uma completamente diferente da outra e pensava: "Será que todas são mesmo da mesma família? Não é possível!". Mas com o tempo, no caso com os outros livros, fui entendendo melhor cada uma, percebendo que apesar das inúmeras diferenças, elas se amavam a seu modo e não mediam esforços para se ajudarem. Claro que estão longe de ser uma família certinha, todo mundo ali é muito louco (a começar pela mãe, óbvio) e acho que é justamente isso que faz com que sejam tão legais.
5- Montgomery
Esses são amor recente. Li a trilogia linda da Nora e logo no primeiro livro me apaixonei por eles. O caso é que a Nora cria personagens que mexem com nossos corações e dessa vez ela me deixou encantada pelos três rapazes trabalhadores e seu amor incondicional pela família.
É lindo de ver o cuidado e o respeito que eles tem um pelo outro e pela mãe, que é uma mulher batalhadora e maravilhosa. Os rapazes são um reflexo da mãe e acompanhar a trajetória deles foi deliciosos. Gostei da forma como a Nora inseriu o dia a dia de todos na pousada, mostrando as desavenças e discussões, que acontecem em todas as famílias, e deixando em evidência o quanto a união e o companheirismo são essenciais sempre.  As histórias são leves e tão gostosas de ler que nem sentimos o tempo passar. Acho que vale muito a pena conhecer e se deixar apaixonar por essa família linda!

E aí, gostaram? Já leram alguns desses livros? Aproveitem e contem pra gente quais são as suas famílias literárias preferidas.
Um beijo

sexta-feira, 10 de fevereiro de 2017

TAG: Livros Encalhados na Estante


E olha quem está de voltaaaaa!
Resolvi tirar a teia de aranha do canal depois de alguns pedidos (e incentivos) de pessoas muito legais e especiais (Ace, Jô, Luan, obrigadaaaa <3) e pra começar, vim contar quais os 5 livros que estão encalhados na minha estante e que pretendo ler em 2017. Ficou curioso? Dá o play e confere!
Espero que vocês tenham gostado e relevem a minha ferrugem, fazia tanto tempo que não gravava que acabei me perdendo um pouco. Não esquece de ir lá no canal se inscrever, se você ainda não é inscrito, e de deixar seu gostei no vídeo. :)
Um beijo e até mais.


quinta-feira, 9 de fevereiro de 2017

Ilustraverso/Felipe Kimio

Todo mundo ama uma boa capa, um mapa bem feito e ilustrações apaixonantes, sejam elas em livros, grafic novels, guias ilustrados, para usar de papel de parede ou pelo simples prazer de admirar. Porém nem todo mundo costuma dar a valor a pessoa por trás da arte, mas por sorte aqui é diferente. Quem sabe você não descobre aqui a pessoa que vai ser responsável por aquele presente diferenciado ou para concluir/iniciar aquele projeto que está engavetado: uma HQ ou a capa e ilustrações de um bom livro.
Por essa razão criei no meu blog, o Multiverso X, a sessão Ilustraverso para o artista e sua arte terem vez e reconhecimento. Como o blog é pequeno e os artistas merecem sempre mais visibilidade resolvi trazer a sessão para cá e ver funciona.
Na sessão Ilustraverso o artista e sua arte tem vez e reconhecimento. O artista da vez é um ilustrador paulista que une em seu trabalho fofura, doçura, sensualidade e malícia para criar diversas pin-ups fantásticas: conheçam e apreciem o trabalho de Felipe Kimio!
Nascido e criado em São Paulo capital, Felipe Kimio estuda desenho desde a adolescência e se considera cada um eterno estudante da arte de ilustrar a figura humana.
Sempre procuro melhorar meu trabalho através de uma boa rotina diária de estudos variando desde sketches básicos até estudos complexos de iluminação.
Atualmente o grande foco do meu trabalho é para arte Pin-up
Você pode conferir uma amostra da arte aí embaixo e as galerias da artista no ArtStation, Behance, DeviantArt e em seu Blog (onde é possível comprar alguns prints de trabalhos já feitos), seguí-lo no, Facebook,  e/ou no Instagram. Aos interessados em um contato profissional para alguma encomenda, isso pode ser feito pelo email: kimio_k@hotmail.com.