segunda-feira, 10 de junho de 2019

The Chase - A Busca de Summer e Fitz

Bem-vinda de volta aos jogos de hóquei e às festas da Universidade Briar! No primeiro spin-off da série Amores Improváveis, conheça a apaixonante e misteriosa Summer, irmã de Dean.
Todo mundo diz que os opostos se atraem. E deve ser verdade, porque não tem nada que explique minha atração por Colin Fitzgerald. Ele não faz meu tipo e, o pior de tudo, me acha superficial. Essa visão distorcida que ele tem de mim é o primeiro ponto contra. Também não ajuda que ele seja amigo do meu irmão.
E que o cara que mora com ele tenha uma queda por mim.
E que eu tenha acabado de me mudar para a casa deles.
Mas isso não importa. Estou ocupada o bastante com uma faculdade nova, um professor que não larga do meu pé e um futuro incerto. Além do mais, Fitzy deixou bem claro que não quer nada comigo, embora tenhamos uma química de dar inveja a qualquer casal. Nunca fui de correr atrás de homem, e não vou começar agora. Então, se o meu roommate gato finalmente acordar e perceber o que está perdendo…
Ele sabe onde me encontrar.
Título: The Chase - A Busca de Summer e Fitz
Série: Briar U#1
Autor (a): Elle Kennedy
Editora: Paralela
Número de páginas: 320



Summer Di Laurentis está em maus lençóis. Após ter sido convidada a se retirar da faculdade que estudava por conta de um pequeno acidente, ela agora não tem um local para morar. Tudo isso porque sua reputação nada lisonjeira chegou à Briar, onde irá estudar, e a fraternidade onde ela ficaria não a aceita mais. Sem ter para onde ir, ela acaba recebendo ajuda de Dean, seu irmão, que consegue um quarto para ela na casa onde morava antes de se formar. Ela dividiria a casa com mais três rapazes, todos eles amigos de Dean e jogadores de hóquei, assim como ele. Não haveria nada de mais nisso, se um deles não fosse o cara por quem Summer é apaixonada.
Colin Fitzgerald é um verdadeiro colírio para os olhos. Além de jogar hóquei, sua grande paixão são os games e um dia ele sonha em comercializar o seu. Dono de um jeito mais discreto e até mesmo um pouco mais frio, Fitz é um cara bem centrado e que sabe onde quer chegar. Por mais que a atração que sente por Summer seja forte e faça com que ele as vezes aja de forma impulsiva, ele tenta de todas as formas manter-se afastado dela. Para ele, ela é puro problema e não passa de uma garota mimada.
Mas o tempo, ah o tempo, ele sim é capaz de mudar tudo sem a gente menos esperar. A proximidade entre os dois, já que estão morando na mesma casa, vai ficando maior e, aos poucos, ele vai percebendo que tudo aquilo que achava de Summer não condizia com a verdade. Será que ele conseguirá manter-se firme no seu propósito de não se envolver com ela? 
Eu tenho um xodó enorme pela série Amores Improváveis e, mesmo não tendo lido todos ainda, ela está na minha lista de queridinhas. Imaginem só o tamanho da minha ansiedade quando vi que esse spin-off seria lançado?! Eu estava esperando MUITO do livro e, embora ele tenha seguido por uma linha um pouco diferente do que imaginei, gostei bastante da história.
Summer e Fitz são personagens bem diferentes um do outro e, logo de início, meu receio era dos dois não terem química e o romance acabar soando meio forçado. Contudo, não foi o que aconteceu e acredito que isso se deu pela forma como a autora foi construindo o relacionamento deles. Nada foi instantâneo e o primeiro beijo entre eles só foi acontecer com muito tempo de leitura. Não vou mentir que estava agoniada esperando por isso, mas acho que foi uma ótima sacada da autora ir deixando a história deles se desenrolarem pra depois colocar o romance para jogo.
Minha relação com os personagens foi um pouco confusa. Eu adoro o Fitz, acho ele um cara incrível e a determinação é o que mais aprecio em sua personalidade. Contudo, em muitos momentos eu queria entrar no livro, pegar ele pelos ombros e dar uma boa sacudida. Eu até entendo o lado dele de estar sempre em cima do muro em relação a Summer, mas as vezes ele exagerava. Por outro lado, comecei achando Summer incrível, depois passei a acha-la bem mimadinha e chata, até que, por fim, me rendi ao seu jeitinho. Summer teve muitas atitudes que não curti, mas fui percebendo que tudo aquilo não passava de um mecanismo de defesa e que, afinal de contas, ela era mesmo uma mocinha adorável.
Achei muito bacana o fato da autora inserir assuntos mais sérios em meio à trama, principalmente no que remete à dificuldade de aprendizagem. São poucos os livros que li que abordavam esse assunto e fiquei feliz em vê-lo retratado no livro. De uma forma geral, The Chase é um livro muito bom! A história é um pouco clichê, mas nem por isso deixa de trazer assuntos relevantes e de ser uma leitura divertida e gostosa. Gostei demais do que encontrei e confesso: fiquei desejosa por mais! 

segunda-feira, 3 de junho de 2019

Top 5: Livros Que Mereciam Adaptação Cinematográfica









Oi gente!
Faz tanto tempo que não faço top 5 aqui no blog que acho até que estou meio enferrujada. O fato é que ando sem ideias pra temas e, se é pra fazer qualquer coisa eu prefiro nem fazer, essa é a verdade.
No top de hoje eu reuni alguns livrinhos que, quando li, só conseguia pensar no quanto aquela história ficaria perfeita nas telonas. Vamos conhecê-los?
http://4.bp.blogspot.com/-3AJM64UFnsg/VETk3o4tgKI/AAAAAAAABQQ/eUj-E_Pzil4/s1600/barra%2Bde%2Bseparacao.png
1- Amor em Manhattan

Pensem numa história fofa, digna daquelas comédias românticas que a gente ama tanto assistir! Pensou? Pois Amor em Manhattan é justamente assim. Logo quando comecei a leitura já fui visualizando a história todinha na telinha, até mesmo montei o meu set dos sonhos.
Ainda não li o segundo livro, mas tenho certeza que se for tão bom quanto esse, também renderia uma ótima adaptação.
2- Boneco de Pano

Eu super amo thrillers, isso não é segredo pra ninguém. E Boneco de Pano foi um daqueles livros que me chamou atenção por conta de sua trama inusitada. Imagine só encontrar um boneco montado com partes do corpo de pessoas diferentes e receber, após essa descoberta, uma lista com nomes de pessoas que irão morrer. Imaginou? Na minha opinião, essa história daria uma série policial que agradaria a qualquer fã de CSI.
Boneco de Pano tem um enredo muito bom, traz um protagonista que, embora não seja cativante, é o tipo de pessoa que a gente quer saber um pouco mais. Tenho certeza que, se bem dirigido, seria um daqueles filmes que agradaria muito!
3- A Seleção

Meu sonho ter uma série de filmes inspirada nesses livros que eu AMO demais!
Houve muitos boatos de que A Seleção viraria série, que teriam muitas mudanças significativas...mas nada disso se concretizou até hoje. Para mim, que sou fã dos livros, acho que filmes seriam mais fiéis a eles e poderiam agradar em cheio tanto a quem leu como a quem não leu.
Fica aqui a minha torcida para que, um dia, esses boatos se tornem reais e eu possa ver os personagens que tanto amo na telinha. ❤
4- Presentes da Vida

Eu adorei O Noivo Da Minha Melhor Amiga e, depois que li Presentes da Vida, me apaixonei pela Darcy. Eu sei que, no primeiro livro ela não mostra ser uma pessoa muito legal e faz muita besteira, mas depois que a conheci melhor mudei totalmente minha impressão a seu respeito.
Ela é meio fútil? Sim! Da muita mancada? Demais! Mas no fundo só está tentando ser feliz. E que atire a primeira pedra quem nunca errou na vida, quem não cometeu erros e aprendeu com eles. Tem que ter livro da Darcy siiiiiiiim!
5- Trilogia Olho por Olho

Amo forte essa trilogia escrita pela Jenny Jan e Siobhan Vivian e essa sim eu consigo visualizar com série porque tem muita coisa acontecendo o tempo todo. Eu imagino uma série com três temporadas, cada uma relacionada a um livro. Acho que mais do que isso faria com que a história se perdesse.
Pra quem ainda não leu, minha gente, vamos mudar isso! É uma história incrível, com personagens que a gente ama e odeia e com revelações que me deixaram com o queixo no chão. Sei que sou muito suspeita pra falar, afinal são duas autoras que gosto bastante, mas vocês precisam ler!
http://4.bp.blogspot.com/-3AJM64UFnsg/VETk3o4tgKI/AAAAAAAABQQ/eUj-E_Pzil4/s1600/barra%2Bde%2Bseparacao.png
Agora é a sua vez: quais são os livros que você adoraria que fossem adaptados para as telinhas?
Beijos

sexta-feira, 31 de maio de 2019

Um Casamento Conveniente

Com metade do rosto marcado e desfigurado pela guerra, não foi só a aparência do Duque de Ashbury que sofreu mudanças: a rejeição e o olhar de desprezo das pessoas mutilaram também o seu interior. E, já que precisa viver às sombras da sociedade, ele decide que passará seus dias perambulando por Londres durante a noite para assustar todos que cruzarem seu caminho.
Mas o tempo passa, e em posse de um grande título, o duque sabe que precisará cumprir o dever de conseguir um herdeiro para seu ducado. Para isso, só existe uma regra: encontrar uma mulher que aceite um casamento de conveniência, lhe dê um herdeiro e desapareça de sua vida.
Quando Emma Gladstone, uma costureira, aparece na casa de Ashbury para exigir o pagamento de uma dívida, ele vê ali uma grande oportunidade de acordo e lhe faz a proposta de casamento. Mas o duque deixa claro que, assim que Emma engravidar, ela deverá partir para o interior e sumir para sempre.
Ele precisa de um herdeiro. Ela precisa de um bom casamento. Os dois estão dispostos a tudo, desde que não envolva seus corações. Mas será que o amor cabe nas entrelinhas de um contrato?
Título: Um Casamento Conveniente
Autor (a): Tessa Dare
Série: Girl Meets Duke #1
Editora: Gutenberg
Número de páginas: 256


O Duque de Ashbury sempre foi um dos homens mais desejados entre as mulheres. Dono de várias propriedades e muito bonito, a escolhida para ser sua esposa seria, com toda certeza, uma mulher de sorte. Contudo, ele vê tudo isso desmoronar após sofrer um grave acidente durante a guerra. Ele, que antes era tão belo, ganhou diversas cicatrizes pelo corpo e rosto. A então noiva desaparece de sua vida e ele acaba recluso em sua mansão. Porém, ele ainda precisa se casar e ter um herdeiro para garantir que as propriedades que seu pai tanto zelou fiquem em boas mãos. Mas, agora que se encontra "desfigurado" encontrar uma provável noiva não parece ser uma tarefa muito fácil. Até que ele conhece Emma, uma jovem costureira.
Ela, que foi a pessoa responsável pela costura do vestido de noiva da futura duquesa de Ashbury, está agora com problemas para receber o dinheiro pelo seu trabalho. Muito embora o casamento não tenha acontecido, e por conta disso a noiva não deseje ficar com o vestido e tampouco pagar por ele, ela teve gastos e precisa desse dinheiro para pagar o seu aluguel. Cansada de não obter respostas para as cartas enviadas a ele, ela chega em sua residência vestida de noiva e pronta para receber aquilo que lhe é devido. Contudo, acaba saindo de lá com um pedido de casamento.
Ash vê em Emma a chance de ter o seu desejo realizado. Ele precisa de uma jovem esposa, que lhe dê um herdeiro e nada mais. Ela precisa de dinheiro para sobreviver e o casamento com um duque lhe daria respeito na sociedade e uma estabilidade para toda vida. A proposta não parece ruim: eles teriam suas manhãs e tardes livres para fazerem o que bem entenderem, mas durante todas as noites ela seria dele. E, quando finalmente engravidasse, ela iria morar em uma de suas propriedades no campo, onde criaria a criança. Não haverão beijos e nenhum tipo de envolvimento sentimental entre ambos. Porém, será que eles irão conseguir refrear os sentimentos que começarão a nascer quando a convivência ficar cada vez mais forte? 
Eu estou apaixonada por esse livro! Comecei a ler empolgada e terminei a leitura com os olhos brilhando de felicidade. A história me fisgou já no primeiro capítulo e quanto mais eu avançava na leitura, melhor ia ficando. Aqueles clichês do "as páginas simplesmente viravam sozinhas" ou do "nem senti o tempo passar enquanto lia" nunca foram tão verdadeiros.
Quem já leu algum livro de Tessa sabe que uma das suas principais características é o humor mesclado ao romance. Seus livros sempre trazem aquele tom bem humorado, com pequenos toques de drama e muito romance. Contudo, ela me surpreendeu com cenas quentes que podem fazer corar aos mais desavisados. Claro que em seus outros livros existem cenas mais hots, mas esse superou todos os que li e não achei, de forma alguma, ruim. Hahahahaha
O casal tem uma boa química e passam por algumas situações bem inusitadas. Ash é um homem um tanto carrancudo e meio misterioso, que age impulsivamente e não tem muito trato com as pessoas que os rodeiam. Emma, embora já tenha passado por muita coisa na vida, não se tornou uma pessoa amarga. Seu temperamento doce e generoso é marcante, o que a torna uma criatura encantadora. Os embates entre o casal foram divertidíssimo e, embora sejam donos de personalidades muito diferentes, acabam sendo aquele tipo de casal improvável que se encaixa perfeitamente.
De leitura rápida e com uma história divertida e romântica, Um Casamento Conveniente é aquele tipo de livro que faz com que a gente se apaixone. Eu sempre digo que prefiro um clichê bem escrito do que uma trama mais elaborada que não me cative, e isso vale para esse livro. Não existem grandes reviravoltas, a história é aquela clássica dos romances de época atuais, mas mesmo assim ele consegue encantar. A leveza da trama, as passagens divertidas e o sempre tão bem explorado lado dramático de cada personagem me fez amar a leitura. Gargalhei várias vezes, fiquei com os olhos marejados em uma ou outra passagem, e terminei a leitura querendo mais. 
Quem gosta de um bom romance de época não pode deixar de ler esse livro. E se você quer começar a ler algo do gênero, já tem aqui uma ótima dica de por onde começar. E uma dica: não deixem de ler os agradecimentos.

segunda-feira, 27 de maio de 2019

Tê Rex - Spoilerfobia


Tê Rex é uma dinossaura nerd desbravando mundos fantásticos que habitam as obras que coleciona. Para sobreviver na pré-história, enfrenta preconceitos, bullies e os malditos SPOILERS.
Embarque nessa viagem no tempo a uma era onde os dinossauros dominavam a Terra, e em que encontrar uma HQ não amassada na banca era uma guerra Infinita.
Título: Tê Rex - Spoilerfobia
Autores: Marcel Ibaldo e Marcelli Ibaldo
Editora: Avec
Número de páginas: 96



No mês de março tive o enorme prazer de conhecer a Tê, essa dinossaurinha nerd, super divertida, cheia de personalidade e amantes dos livros. Foi amor à primeira folheada e logo me vi conquistada. Sabe quando você olha para algo e sente que, de alguma forma, ela foi escrita pra você? Foi o meu caso com essa HQ.
Tê Rex - Spoilerfobia, conta a história da Tê, mas poderia muito bem ser a minha ou a sua, já que muito do que ela passa em seu dia a dia também é, ou já foi, vivido por quem ama o universo geek. Quem nunca esperou a tão sonhada encomenda de livros/HQs, acompanhando o rastreio assiduamente, esperando para que ele chegue no prazo...e acaba recebendo bem depois do prazo? Ou, quem nunca chorou a morte aquele personagem querido? E quem nunca recebeu aquele spoiler de doer o coração dos mais desavisados? A Tê já passou por tudo isso. E eu também!
Tê ama ler livros e quadrinhos, gosta de desenhar, de ver séries e filmes, e odeia com todas as forças spoilers. Ela está sempre pronta para conversar a respeitos de suas sagas preferidas, não consegue desapegar dos seus amados livros, perde a paciência com quem está sempre pronto pra lhe contar algo da história que ela não quer saber e não está nem aí para os rótulos de nerd que possa receber. A Tê é o máximo e eu queria muito ser amiga dela!
No decorrer da leitura das tirinhas que formam essa HQ, fui me sentindo cada vez mais próxima da Tê, me enxergando em muitas das situações retratadas e rindo muito das suas respostas sempre tão sagazes. Ela não tem papas na língua, fala o que pensa sem ser ofensiva e é uma simpatia. É muito fácil se identificar com ela e com as situações retratadas no decorrer da leitura.
E sabem o que é mais bacana? É que a Marcelli, a quadrinista por trás dessa HQ, tem apenas 11 anos. Ela foi a responsável pelo desenho, a arte final e as cores dessa série e seu pai, Marcel, foi o roteirista. Marcelli é dona de um talento incrível e fiquei apaixonada pelo traço lindo e pelas cores vivas, que deixaram tudo ainda mais bonito.
De vez em quando alguém comenta comigo, seja pessoalmente ou no instagram, que tem vontade de ler HQs, mas que não sabe por onde começar. Se você faz parte desse grupo, eis aqui uma ótima dica. Leitura leve, ilustrações fofas e com um tema que vai agradar a todo tipo de leitor. Vale muito a pena dar uma chance e conhecer essa HQ. Tenho certeza que vocês também irão se apaixonar pela Tê!

sexta-feira, 24 de maio de 2019

O Garoto de Lugar Nenhum

Uma história sobre empatia, coragem e a amizade entre um jovem refugiado sírioe um garoto americano.
Tendo como pano de fundo a crise dos refugiados sírios, a premiada autora Katherine Marsh relata uma emocionante história de resiliência, amizade e heróis cotidianos.
Ahmed está preso em uma cidade que não quer nada com ele. Recém-chegado a Bruxelas, na Bélgica, o jovem de quatorze anos fugiu de uma vida de incertezas e sofrimento na Síria, perdendo o pai na perigosa viagem à costa da Europa. Agora, Ahmed precisa lutar para sobreviver sozinho, mas, sem ninguém para confiar e sem ter para onde ir, ele começa a perder as esperanças.
Até que ele conhece Max, um menino americano. Solitário e com saudades de casa, Max está sendo incomodado por um valentão na escola e não fala uma palavra de francês. Quando as vidas de Max e Ahmed colidem, cresce uma amizade entre eles, desafiando todas as probabilidades. Juntos, aprenderão o que significa ser corajoso e como a esperança pode mudar seus destinos.
Título: O Garoto de Lugar Nenhum
Autor (a): Katherine Marsh
Editora: Planeta
Número de páginas: 304


Vocês sabem o quanto eu gosto de me emocionar lendo um bom livro, né? E tenho um verdadeiro tombo por histórias que tratam de guerras, sejam elas quais forem. Quando recebi a news da Editora Planeta meus olhos brilharam ao ver O Garoto de Lugar Nenhum e eu soube, ao ler a sinopse, que seria um daqueles livros que entrariam para a lista dos queridinhos da estante. E não me enganei.
Ahmed e seu pai estão fugindo da guerra que devastou a Síria. O garoto, que tem apenas 14 anos, deixou para trás tudo que um dia conheceu e viu de perto a morte, quando uma bomba atingiu sua casa e levou sua mãe, irmãos e avós. Agora, dentro de um pequeno barco, no meio da noite e junto com outros refugiados, ele tem a esperança de poder reconstruir sua vida junto ao seu baba. Mal sabia ele que o destino traria tristeza para sua vida. Em meio a travessia, com uma forte tempestade e o motor da lancha falhando, o pai de Ahmed some no mar e assim, o garoto fica órfão e praticamente sozinho no mundo.
Decidido a chegar na cidade almejada, ele acaba se metendo em uma grande confusão com um contrabandista e foge, indo parar em uma rua cheia de casas. Em meio a chuva, no escuro, ele encontra um abrigo no porão de uma dessas casas. O esconderijo seria apenas para uma noite, mas o tempo vai passando e ele continua ali, vivendo embaixo da casa de uma família. O medo de ser pego é grande, a vergonha também, mas ele não tem mais nenhum lugar para onde ir e aquele local é o lugar mais seguro que ele pode ter por enquanto. Tudo parecia estar perdido para ele, até que o destino põe Max em sua vida.
Max e sua família se mudaram recentemente para Bruxelas, mas o garoto ainda não se adaptou a sua nova rotina. Na escola ele não conseguiu se enturmar, sofre com o bullying de um colega de classe e tudo que mais deseja é voltar para os Estados Unidos. Ao descobrir Ahmed no porão de sua casa, sua vida dá uma guinada de 360º. Embora a situação seja bem inusitada, aos poucos os dois vão se aproximando e nasce entre eles uma forte amizade. E é movido por essa força que Max fará de tudo para ajudar o novo amigo a conseguir aquilo que mais deseja: voltar a ir à escola.
Pensem numa história linda, fofa, super cativante e de enternecer o coração! Eu tô muito apaixonada por O Garoto de Lugar Nenhum, um dos livros mais amor que li esse ano. Já comecei o livro esperando algo bem pesado, mas com o passar das páginas fui percebendo que, mesmo se tratando de uma história forte, a leitura foi leve e de uma sutileza incrível.
A amizade que nasce entre os dois garotos é muito comovente e muda a vida de ambos. Mas, que desde que chegara à nova escola sempre se sentia um peixe fora d'água, sem amigos e até mesmo um tanto incompreendido pelos pais. Já Ahmed não tinha mais ninguém na vida e apenas Max interagia com ele, sempre conversando, levando livros e fazendo bem mais do que qualquer outra pessoa faria por outra.
É impossível não gostar dos dois garotos. Apesar de algumas diferenças, o que os une é algo muito mais forte e ambos aprenderam a confiar um no outro de uma forma que jamais imaginaram. Juntos, eles passam por situações difíceis e também divertidos, um sempre ensinando algo novo ao outro e estreitando cada vez mais os laços de amizade e respeito.
O Garoto de Lugar Nenhum foi uma das leituras que mais me agradou esse ano. Sorri em algumas partes, me emocionei em muitas (porque foi inevitável não me colocar no lugar de Ahmed em cada situação vivida) e terminei a leitura com um sorriso no rosto e aquele quentinho no coração. Um YA lindíssimo que merece ser conhecido. ❤