quarta-feira, 16 de janeiro de 2019

Pacote Completo


Chase levava uma vida tranquila como médico na movimentada Nova York, sucesso entre as mulheres, parecia que não faltava nada... até que descobre que seu contrato de aluguel está para vencer e se vê entre duas opções: morar na rua e dividir apartamento com a deslumbrante irmã do seu melhor amigo. O problema é que conseguir um bom apartamento em Nova York é mais difícil do que encontrar o amor verdadeiro.
E se eu tiver que dividir um espaço com alguém, que seja com uma garota tão maravilhosa como a irmãzinha do meu amigo. Só peço que os céus me ajudem. Eu posso resistir à Josie. Sou disciplinado, e, se me esforçar, consigo manter meus pensamentos sob controle, mesmo no minúsculo apartamento que dividimos. Mas, certa noite, bem atordoada com um dia difícil, ela insistiu para deitar-se ao meu lado, sob as mesmas cobertas. Isso a ajudaria a dormir, foi o que ela disse...
MAS COMO UM HOMEM COMUM PODE RESISTIR A UMA SITUAÇÃO COMO ESSA? O difícil vai ser segurar a tentação diante da tensão sexual que desperta toda vez que os dois dividem bons momentos. Entre conversas, pizzas e risadas, o clima esquenta e Chase percebe que aquela que em pouco tempo já se tornou uma amiga, pode ser algo mais... talvez um pacote completo.
Título: Pacoote Completo
Série: Big Rock #4
Autor (a): Lauren Blakely
Editora: Faro
Número de páginas: 240


Definitivamente o melhor foi deixado para o final.
Em Pacote Completo, temos um romance recheado de receitas e muita safadeza. Um livro que cura a ressaca de qualquer leitor.
Chase, médico (Dr. Gostosão) residente em NY, está desesperado a procura de um apartamento. E achar um bom apartamento em sua cidade é quase impossível, os melhores bairros já estão todos esgotados ou com aluguéis exorbitantes.
Numa conversa descontraída com sua melhor amiga Josie, eles encontram a solução de seus problemas. Por que não há nada melhor do que morar com seu melhor amigo, uma pessoa em quem você confia e que conhece todos os seus hábitos.
Josie, é uma mulher incrível, confeiteira de mão cheia e com certeza o pacote completo de qualquer homem. Mas nada é mais importante do que a amizade para esse casal de amigos. Ainda que um ache o outro atraente e não suportaria ouvir gemidos do quarto ao lado. É ótimo ver como eles se desenvolvem morando juntos.
Sem falar que no livro temos deliciosas receitas do Livro de culinária da Josie. O que deu um toque feminino na leitura ao decorrer dos capítulos.
O livro é todo narrado pelo ponto de vista masculino, o que não o deixa machista, muito pelo contrário. Chase se importa verdadeiramente com Josie. Em nenhum momento ele nos faz pensar que só está pensando em sexo. Eles são essenciais na vida um do outro.
Parece que a própria Lauren que está contando a história de um amigo próximo ao leitor.
Uma história, leve, divertida e picante onde nos deliciamos com a amizade e química explosiva do casal.
Sou fã do clichê; onde melhores amigos se apaixonam, é um verdadeiro deleite, pois os melhores casais são aqueles que já se conhecem a muito tempo. É possível ver como a escrita da Lauren evoluiu, desde o primeiro livro Big Rock ao último. Com certeza ela entrou no meu hall de autoras queridinhas.
O trabalho de edição da Faro é sempre impecável. Eles arrasam nas edições de seus livros. 

Juliana Santos

segunda-feira, 14 de janeiro de 2019

A Garota Perfeita



Mia, uma professora de arte de 25 anos, é filha do proeminente juiz James Dennett de Chicago. Quando ela resolve passar a noite com o desconhecido Colin Thatcher, após levar mais um bolo do seu namorado, uma sucessão de fatos transformam completamente sua vida.
Colin, o homem que conhece num bar, a sequestra e a confina numa isolada cabana, em meio a uma gelada fazenda em Minnesota. Mas, curiosamente, não manda nenhum pedido de resgate à família da garota. O obstinado detetive Gabe Hoffman é convocado para tocar as investigações sobre o paradeiro de Mia. Encontrá-la vira a sua obsessão e ele não mede esforços para isso.
Quando a encontra, porém, a professora está em choque e não consegue se lembrar de nada, nem como foi parar no seu gélido cativeiro, nem porque foi sequestrada ou mesmo quem foi o mandante. Conseguirá ela recobrar a memória e denunciar o verdadeiro vilão desta história?
Título: A Garota Perfeita
Autor (a): Mary Kubica
Editora: Planeta
Número de páginas: 336


Definitivamente, 2018 foi o ano dos thrillers aqui nesse blog, tanto os policiais como os psicológicos. É um gênero que eu gosto bastante, que me instiga e sempre acabo conhecendo um novo autor. E foi o que aconteceu com a Mary Kubica. Já havia lido resenhas de seus livros e percebi que eles não são o tipo que agradam a todos, o que é algo super normal. Fiquei instigada por conta dos comentários e decidi dar minha cara a tapa e conhecer essas histórias que dividiam tanto opiniões. E cá estou eu, pronta para ler o que mais for lançado dela por aqui (alô Editora Planeta, tragam mais livros da Mary, por favor!).
Mia é filha de um juiz super conhecido e sempre teve uma vida regada a luxo. Porém, abriu mão de tudo e foi ser professora de Artes, vivendo  com seu dinheiro em um local mais modesto. O relacionamento com os pais, em especial com o pai, é bem conturbado e o fato dela não querer seguir seus passos acabou sendo a gota d'água para ele. Eles mal se falam e, quando a família recebe um telefonema de uma colega de trabalho dizendo que ela não havia desaparecido, sua mãe começa a achar tudo muito estranho. Mia nunca faltou a uma aula, sempre foi uma pessoa compromissada com seus afazeres e muito responsável, o tipo de garota perfeita. Muito embora seu pai acredite que ela deve estar bem, sua mãe tem certeza de que algo de muito ruim aconteceu.
O que vamos descobrir é que Mia foi sequestrada por um homem chamado Colin Thatcher e é levada para uma cabana no meio de uma floresta. O local não está habitado há anos e, por estarem quase no inverno, as condições de vida ali são precárias. Quando é, finalmente, resgatada a polícia terá ainda um problema maior em suas mãos: Mia não se lembra de nada do que aconteceu. O detetive Gabe Hofman começa então uma busca pelo que parece ser algo impossível de descobrir. É perceptível que algo muito sério aconteceu, mas como fazer isso vir a tona quando a vítima se encontra visivelmente abalada?
Não me atreverei a falar mais do que isso para não deixar passar algo que possa vim a ser considerado spoiler. Na verdade, quando falamos de thrillers, sejam eles policiais ou psicológicos, qualquer descuido pode sim se tornar um spoiler e meio que "estragar" a experiência de leitura da outra pessoa. Portanto, vamos às minhas considerações a respeito do livro.
A Garota Perfeita é o livro mais elogiado da autora, portanto as minhas expectativas não poderiam estar mais elevadas em relação a ele. E realmente gostei do que encontrei. A história me prendeu e, mesmo não tendo sido a mais rápida das leituras, foi uma história que conseguiu me cativar. Nesse ponto preciso dizer que a narrativa da autora é muito lenta e a trama demora um pouco a engatar, mas isso é algo já característico dos livros da autora. Ela vai trazendo a tona os fatos de forma bem gradativa, fazendo com que possamos ir assimilando a trama aos poucos. Não vou mentir que isso me incomoda um pouco, mas a história compensa muito essa lentidão.
Uma das coisas que eu mais gosto nos livros da Mary é o fato de não termos apenas um narrador. Nesse livro conhecemos a história pela ótica do detetive Gabe, da mãe de Mia e de Colin, mantendo aquela já conhecida tática de mescla entre presente e passado. Cada um trouxe novas situações em seus relatos que vão nos ajudando a solucionar esse grande emaranhado de linhas que essa história se tornou.
Não vou dizer a vocês que fui totalmente surpreendida pela trama porque a autora vai nos deixando pistas no decorrer de toda a leitura. É fácil deduzir determinadas coisas, tão fácil que eu cheguei a pensar que algo ali não estava muito certo e que, de certa forma, a autora estava apenas brincando com o leitor. Mas quando cheguei no epílogo, nossa, minha cabeça deu um giro! Eu não imaginava o que estava por vir e meu queixo foi no chão com as novas revelações.
Até hoje não consegui me sentir cativada por nenhum dos personagens dos livros de Mary, porém sempre fico cheia de curiosidade pra saber mais sobre eles, principalmente porque trazem uma bagagem forte e intensa. Todos sempre tem algo de interessante a acrescentar à trama e quando percebo já estou querendo descobrir mais sobre eles, doida para que tenham seus segredos revelados.
Gostei bastante de A Garota Perfeita! Teve uma boa dose de suspense, trouxe uma trama interessante e que me deixou curiosa do início ao fim. Não se tornou o meu preferido da autora (esse posto ainda é de A Desconhecida), mas é um livro que me surpreendeu demais no final. Contudo preciso ser sincera: apesar de gostar muito das histórias criadas pela autora, elas não são do tipo que agradam a todos, principalmente por conta da lentidão de suas tramas. Na minha opinião, vale a pena conhecer pelo menos uma de suas obras porque essa mulher escreve bem demais!

segunda-feira, 7 de janeiro de 2019

Amigos Para a Vida

Francis não tem amigos. Ele sofre bullying porque é diferente. Em casa, vive trancado no sótão, onde tem uma fabulosa coleção de bonecas vestidas com roupas que ele mesmo cria. Adora moda e pediu de aniversário uma máquina de costura.
Um certo dia na escola, na hora do intervalo, Francis vai se sentar num banco, no lado mais afastado do pátio, porque prefere a solidão a ser zoado.
Mas nesse dia, sentindo-se triste, ele vê alguém atravessar o gramado na sua direção. É uma menina de mais ou menos a sua idade, embora não a reconheça como aluna da escola. Ela se senta na outra ponta do banco, em silêncio.
Francis fica curioso. E então lhe estende a sua caneca de chá. A menina olha para ele, surpresa e chocada. Afinal, ela é um fantasma, chama-se Jessica, e Francis é a primeira pessoa que consegue vê-la desde que ela morreu.
Entre os dois surgirá uma amizade extraordinária e transformadora.
Amigos Para a Vida é uma delicada história de amizade – e seu poder transformador – entre quatro adolescentes fora dos padrões dominantes, celebra o direito de ser diferente e é leitura obrigatória para todos que combatem o bullying. Um livro divertido, corajoso e genuinamente emocionante.
Título: Amigos Para a Vida
Autor (a): Andrew Norriss
Editora: Valentina
Número de páginas: 208

Hoje vamos falar de um dos livros mais fofos que li em 2019 e que entrou para a lista dos melhores do ano. Eu já imaginava que iria gostar do livro, mas não passou pela minha cabeça que a história iria me conquistar tanto. Sabe quando você está numa vibe não muito legal da sua vida e o livro cai no seu colo pra trazer a leveza que tanto precisava. Foi o que aconteceu comigo.
Francis é um garoto de 11 anos que sofre bullying na escola pelo fato de ser diferente dos demais. Ele, que é sempre muito gentil e prestativo, se vê sendo motivo de piadinhas e deboches pelo fato de gostar de costurar (e fazer isso com uma maestria incrível) e ter uma coleção de bonecas no sótão. Ele já está acostumado a passar os dias sempre sozinho e fica surpreso quando, na hora do intervalo, uma garota se aproxima dele, sentando-se no mesmo banco. A garota também parecia estar sozinha e, quando Francis puxa um assunto, acaba causando um espanto na mesma já que ninguém na escola consegue vê-la porque ela está morta.
Jessica, a nossa fantasminha, morreu há um tempinho e desde então passou a vagar pelos corredores da escola. Nunca ninguém a viu, Francis é a primeira pessoa com quem ela fez contato durante todo esse tempo e logo os dois criam uma conexão forte. Ambos são solitários, Francis sempre quis um amigo e Jessica prova ser uma companhia adorável e torna seus dias mais agradáveis. 
A mudança em seu jeito é logo percebida por sua mãe, que nunca viu o filho tão feliz em sua vida. E quando uma vizinha nova lhe pede ajuda com sua filha, que vem tendo problemas na escola, ela logo pensa no filho e no quanto ele pode vim a ajudar essa garota já que ele mesmo tem apresentado uma mudança tão positiva. De imediato a ideia não é bem aceita por Francis e, quando conhece Andi, ele tem certeza de que nada poderá fazer pela garota já que ambos parecem não ter nada em comum. Contudo, eles acabam se aproximando já que ela também pode ver Jessica.
E é a partir daí que vai começar uma grande mudança na vida, não só de Francis, mas também de Andi. Juntos, eles tentarão descobrir o motivo de Jessica ainda não ter conseguido fazer sua passagem para o "outro lado" e irão fazer descobertas incríveis, além de estreitar cada vez mais os laços de amizade.
Que história linda, gente! Eu terminei a leitura com um sorriso bobo no rosto e um calorzinho de ternura no peito. Amigos Para a Vida foi um livro que me prendeu, que trouxe em suas páginas assuntos sérios e que precisam ser discutidos, mas com uma leveza enorme. É uma história delicada, porém escrita de uma forma que não se tornou pesada ou triste.
Eu amei Francis antes mesmo de conhecê-lo melhor. Ele é um garoto gentil, dono de um coração puro e que, embora já tenha passado por muitas situações ruins, não se tornou amargo ou grosseiro. A amizade que ele constrói com as meninas é sólido e verdadeiro, algo bonito de se ver. Francis é um garoto de ouro e, infelizmente, os outros não conseguem enxergar porque tudo que veem é o fato dele ter uma coleção de bonecas e costurar. O mesmo acontece com Andi e Roland (outro garoto que vem somar mais experiências a essa história), que são julgados pelos demais por conta de sua aparência, algo que acontece tão intensamente na vida de tantas e tantas crianças e adolescentes.
Não sei bem dizer a vocês o que eu mais amei em Amigos Para a Vida. Comecei a ler imaginando que não fosse me envolver tanto com a história, mas acabei me vendo totalmente imersa nela, me emocionando e me apegando por cada um dos personagens. Uma coisa que é importante ressaltar é que, apesar da trama trazer o bullying e as consequências dele naqueles que passam por isso, o foco maior é em como a amizade criada pelos garotos os ajuda a superar tudo isso.
Cheio de reflexões e mostrando o valor de uma amizade verdadeira, esse livro entrou para a lista dos favoritos do ano. Foi uma leitura rápida, porém intensa e emocionante, que me fez sorrir e derramar algumas lágrimas (vocês sabem que sou chorona). É interessante perceber o quanto cada um deles amadurece no decorrer da trama e como Jessica conseguiu mudar suas vidas sem ao menos se dar conta disso.
Muito embora seja um livro mais juvenil, eu recomendo a leitura dele para pessoas de qualquer idade. Esse é aquele tipo de livro obrigatório,tanto para filhos, como para os pais. Uma história cativante, que diverte, emociona e nos faz refletir. Leiam, tenho certeza que será uma experiência maravilhosa. <3

quarta-feira, 26 de dezembro de 2018

Almas Gêmeas


Hope Anderson está numa encruzilhada. Aos 36 anos, ela namora o mesmo homem há seis, sem perspectiva de casamento. Quando seu pai é diagnosticado com ELA, Hope resolve passar uma semana na casa de praia da família, na Carolina do Norte, para pensar nas difíceis decisões que precisa tomar em relação a por não concordar o próprio futuro.
Tru Walls nasceu numa família rica no Zimbábue. Nunca esteve nos Estados Unidos, até receber uma carta de um homem que diz ser seu pai biológico, convidando-o a encontrá-lo numa casa de praia na Carolina do Norte. Intrigado ele aceita e faz a viagem.
Quando os dois estranhos se cruzam na praia, nasce entre eles uma ligação eletrizante e imediata. Nos dias que se seguem, os sentimentos que desenvolvem um pelo outro os obrigam a fazer escolhas que colocam à prova suas lealdades e reais chances de felicidade.
O novo romance de Nicholas Sparks, na tradição de Diário de uma Paixão e Noites de Tormenta, aborda as muitas facetas do amor, os arrependimentos e a esperança que nunca morre, trazendo à tona a pergunta: por quanto tempo um sonho consegue sobreviver?
Título: Almas Gêmeas
Autor (a): Nicholas Sparks
Editora: Arqueiro
Número de páginas: 288



Falar de Nicholas Sparks é sempre um enorme prazer, afinal ele sempre escreve histórias lindíssimas que me enternecem o coração. Já vivemos um relacionamento meio "amor e ódio", mas hoje em dia ele é dono do meu coração e seus livros são uns dos meus maiores tesouros da estante. Óbvio que, quando soube que viria lançamento dele, fiquei doida. A história tinha tudo para ser linda e eu tinha tudo para amá-la. Porém, muito embora eu tenha gostado muito do que encontrei, ele ficou um pouquinho abaixo das minhas expectativas e conto agora a vocês o porquê.
Quando decidiu vir aos Estados Unidos, após receber a carta de um homem que dizia ser seu pai, Tru não imaginava que sua vida iria dar uma guinada de 360°. Ele, que perdeu a mãe quando jovem e se distanciou da família por não terem nada em comum, casou-se, teve um filho, divorciou-se e agora trabalha no Zimbábue como guia em um safári. É a primeira vez que pisa em solo americano e não são poucas as diferenças entre os dois lugares. Dizer que ele se sente um peixe fora d'água seria um pouco exagerado, mas aquele local, com toda certeza, não é o que ele poderia chamar de lar. Seu coração está no Zimbábue e jamais passou por sua cabeça um dia ficar nos Estados Unidos. Até que ele conhece Hope.
Sabe quando todos a sua volta estão casando, crescendo a família e você ainda está parada no mesmo ponto? É assim que Hope se sente. Ela está em uma relação há 6 anos, sem perspectiva de um casamento. O sonho da vida de Hope é ter filhos, construir uma família e ter um casamento tão próspero como o dos pais. Contudo, além de não demonstrar querer se casar, o namoro parece estar descendo morro abaixo junto com toda o resto de sua vida. Seu pai está com uma grave doença degenerativa, o namorado pediu um espécie de tempo e ela está na Carolina do Norte, na cabana da família, se preparando para o casamento de uma amiga. Sua rotina diária é sair com Scottie, o cachorrinho indisciplinado, e observar as ondas quebrando na areia. E é em uma de suas andanças diárias que ela conhece Tru.
A conexão entre ambos é instantânea e a atração que um exerce no outro é tão intensa que contagia o leitor. É um encontro de almas, isso ninguém pode negar, e a cada novo dia eles vão percebendo o quanto apreciam a companhia um do outro. E pouco a pouco, eles vão percebendo que o que há entre eles é muito mais forte que uma atração. É um amor forte, puro e verdadeiro. Mas será que ele será capaz de resistir a todas as adversidades que virão?
Gente, que história linda! Se tem uma coisa que eu amo nos livros do Nicholas Sparks é que ele consegue escrever histórias simples, com personagens verdadeiros, intensos e que enternecem o coração. E não foi diferente nesse livro. Eu me apaixonei por Tru e Hope, eles formaram um casal incrível, com química forte e uma história de amor linda.
Apesar de serem totalmente diferentes, eles se completavam de uma maneira incrível. Porém, dos dois, Tru foi meu preferido. O motivo? Bem simples: ele sabia o que queria e estava disposto a tudo pra ficar com Hope. Eu me derreti por cada palavra dita por ele, por cada gesto de carinho, por toda a dedicação que teve, não só com ela, mas com tudo que estava a seu redor. Tru é verdadeiro, é intenso, é maravilhoso e eu poderia passar o dia inteiro narrando pra vocês o quanto ele é incrível sem perder os argumentos.
Tive meus desentendimentos com Hope. Ela também é uma mulher maravilhosa, que sabe o que quer e que vai atrás dos seus sonhos. Porém, ela fez coisas que me desagradaram, foi por um caminho que eu não esperava e me fez sofrer. Por isso foi pra cadeirinha do pensamento e ficou lá, de castigo por ter partido meu coração em mil pedacinhos (Hahahaha). Brincadeiras a parte, eu realmente tive dificuldade em aceitar algumas de suas escolhas e fiquei de birra mesmo, assumo. Com o tempo fui aceitando, mas confesso que mesmo depois de findada a leitura, ficou uma certa mágoa dela.
"Mas Neyla, qual o motivo de você ter ficado um pouco decepcionada com a leitura?". Pois bem, minha gente, muito embora eu tenha achado a história linda e tenha amado os personagens, senti uma dificuldade enorme na leitura. Gosto de Nicholas Sparks, entre outros motivos, por ele sempre escrever histórias onde a agilidade predomina e, dessa vez, achei que ele deixou a desejar. A história demorou a engatar, os diálogos são lindos e intensos, porém cheios de um floreio excessivo e o texto possui muitas descrições que achei um pouco desnecessárias e que só contribuíram para quebrar o ritmo da minha leitura.
"Neyla, minha filha, você também implica com tudo. Todo mundo amando o livro e você vem pra cá falar de agilidade. Você não ama Nicholas Sparks, mulher?". Amo, ué! Mas por amar esse homem vou falar que foi tudo lindo sem ter sido? Claro que não! E uma coisa que você deve se atentar é que eu falei que ele não mantinha um ritmo constante, sempre havia uma quebra por conta de algumas descrições ou de diálogos alongados. A história é muito boa sim, tanto que eu o classifiquei com uma nota de 3,5 no Skoob. Ele só não foi tudo aquilo que imaginava.
Muito embora não tenha se tornado um dos meus queridinhos do coração, sim, eu recomendo a leitura de Almas Gêmeas. A história é muito linda, uma verdadeira lição de vida. O final me tocou demais e meu coração chega transbordou de ternura. <3 Leiam, depois venham me contar o que acharam.

quarta-feira, 19 de dezembro de 2018

Princesa das Cinzas

Best-seller instantâneo do The New York Times.
Primeiro volume de uma trilogia épica.
PRINCESA
PRISIONEIRA
ÓRFÃ
REBELDE
Theodosia era a herdeira do trono de Astrea quando seu reino foi invadido, deixando um rastro de destruição.
Dez anos depois, a princesa, órfã, prisioneira e subjugada, percebe que não lhe resta mais nada, a não ser lutar pela própria liberdade.
O passado, que por tanto tempo ficou enterrado, agora precisa vir à tona para mostrar a Theodosia os caminhos que poderão levá-la de volta ao trono.
Mas Theo conseguirá ser a rainha de que seu povo precisa? Ou será que anos de humilhações transformaram a herdeira da Rainha do Fogo em meras cinzas?
Título: Princesa das Cinzas
Série: Princesa das Cinzas #1
Autor (a): Laura Sebastian
Editora: Arqueiro
Número de páginas: 352


Heeeello pessoas!! Cheeeegueei trazendo meu melhor livro do ano: Princesa das Cinzas, de Laura Sebastian, lançado pela editora Arqueiro. Mano do Céu que livro maravilhoso! Esse é o tipo de livro que deixa tão vidrado que não dá nem pra espiar o que está acontecendo mundo afora. (kkkkkk) Confesso que fiquei muito em dúvida de como começar e tenho que admitir que é muito difícil resenhar livros que eu gosto muito. Mas vamos lá para o que interessa.
Começamos com Thora, que na verdade é Theodosia Princesa de Astrea, que após uma invasão em suas terras teve a mãe, Rainha do Fogo, brutalmente morta diante de seus olhos com apenas 6 anos. Desde então vem sendo vigiada, castigada e servida de troféu para o Kaiser o novo governante de Astrea, que faz questão de chamá-la de princesa das cinzas. Claro que seu povo não ia deixar barato e muitos se rebelaram para salvar sua princesa, porém não tiveram sucesso e foram mortos.
Ela decide sobreviver fazendo tudo de acordo com os jogos de Kaiser, enquanto seu povo é morto e escravizado. Graças a Crescentina (guarde bem esse nome para quando vocês forem ler) sua vida no castelo se tornava um pouco mais fácil, porém ainda assim era difícil ter uma amiga cuja o pai foi o responsável pela morte de sua mãe. Esse sofrimento dura cerca de 10 anos.
Com a chegada de Soren o filho de Kaiser, as coisas mudam um pouco. Crescentina é a favorita para o casamento, mas ele só tem olhos para Theo. E nesse ponto preciso pausar esse resumo para dizer que eu shippei os dois...MUITO! É um romance improvável por serem inimigos, mas eu shippei, shippei e shippei!
Continuando a jornada… Depois que o líder da revolução foi morto, foi uma faísca que surgiu para que Thora quisesse realmente fugir daquele lugar horrível e reaver o que era seu por direito como Theo. Porém, como eu falei antes, ela era vigiada o tempo inteiro por suas sombras (3 guardas que ficavam o tempo todo a observando).
Com a morte do líder da revolução os outros tinham ordem para tirar nossa princesa do castelo e é aí que aparecem nossos 3 heróis: Blaise, Artemisia e Heron. Blaise é amigo de infância de Theo e, galera não me julguem, mas eu shippei eles tbm. Sou dessas, gente, vejo um triângulo amoroso e já vou shippando. E ela com Blaise é tão natural que eu fiquei só suspirando, imaginando o rei e a rainha de Astrea. Tudo isso sem esquecer de Soren, claro (e minha cabecinha dando um nó porque eu quero ela com os dois)!Mas sim, retornando para a resenha…… Theo estava com a cabeça fervilhando e quando os 3 apareceram ela teve uma pontinha de esperança. Juntos, eles bolam um plano para tomar Astrea de volta. Mesmo que seus aliados fossem poucos, ela não ia deixar seu povo sendo escravizado sem um plano para salvá-los, afinal agora ela era rainha e sua mãe lhe ensinou que seu povo vem em primeiro lugar.
A história pra mim foi arrebatadora, li em dois dias, mas se tivesse tempo acho que leria em apenas um. Pouco livros me fizeram sentir realmente como o se eu estivesse lá vivenciando tudo do lado de nossa protagonista e que protagonista!!!!
Theo no início me deixou meio em dúvida, mas depois eu entendi o porque dos seus pensamentos para com seu povo afinal, ela era castigada por causa deles. Mas guerreira do jeito que ela é, entendeu que era a vez dela de lutar por eles. Theo tem uma força enorme, muita garra e inteligência de uma verdadeira Rainha em guerra e, apesar de não ser minha criação, eu fiquei cheia de orgulho dela!
Soren, apesar de ser filho de um homem desprezível, é um amor de pessoa, um dos melhores guerreiros e que sabe o dar valor às coisas e as pessoas. Ele só precisa de um empurrão para lutar pela causa certa e Theo é a pessoa certa pra dá esse empurrão!
Já Blaise sofreu demais nas minas da terra, mas com isso seus poderes vieram a tona. Ele é um menino determinado a ajudar no que for preciso, e é capaz de dá sua vida para que seus inimigos sejam mortos! E daria sua vida pela vida de Theo.
Agora me digam! Como não shippar esse triângulo! (kkkkkkk)
Estou ansiosa pela continuação que pelo que eu vi se chama Lady Smoke - Senhora Fumaça ou algo mais ou menos isso!
Pra finalizar só queria dizer que eu chorei, sorri e sofri nesse livro o que me deixou mais apaixonada por ele. Consegui sentir as emoções passada por ele, chorei com o sofrimento de Theodosia Eirene Houzzara, quando seus aliados finalmente entenderam o sofrimento dela e a apoiaram, sorri enquanto shippava eles loucamente e as lembranças dela em um mundo totalmente diferente com sua mãe, e sofri vendo um povo que não merecia o que eles tiveram!
Deixo um trecho de Theo para vocês!
Estou com raiva.
Estou com fome.
E prometo a mim mesma que um dia assistirei a todos eles queimarem.

Beeeeijos!!!
Mayana Dórea