sábado, 14 de julho de 2012

Resenha #27: Garotas de Vidro


Título: Garotas de Vidro
Editora: Novo Conceito
Autor: Laurie Halse Anderson
Número de páginas: 272 páginas

Sinopse: “Lia e Cassie são amigas há anos, ambas congeladas em seus corpos. No entanto, em uma manhã, Lia acorda com a notícia de que Cassie está morta, e as circunstâncias de sua morte ainda são um mistério. Não bastasse isso, Cassie tentara falar com Lia momentos antes, para pedir ajuda. 
Lia tem de lidar com o pai, que é um renomado escritor, sua madrasta e a mãe, uma cardiologista que vive ocupada, salvando a vida dos outros. Contudo, seu maior tormento é a voz dentro de si mesma, que não a deixa se esquecer de manter o controle, continuar forte e perder mais, sempre perder mais, e pesar menos. Bem menos.”

Garotas de Vidro é um daqueles livros que quando a gente começa a ler não quer parar. Com uma história atual e uma narrativa emocionante, a história me prendeu do inicio ao fim.
Lia tem 18 anos e uma mente perturbada onde só há espaço para calorias. Ela mal se lembra quando foi a última vez que conseguiu comer sem pensar em quantas calorias estão sendo consumidas.
Ela e Cassie foram, durante anos, amigas inseparáveis. Para Lia, foi um choque muito grande saber que sua melhor amiga foi encontrada morta num quarto de motel, sozinha. E o pior, nessa mesma noite, Cassie havia ligado para Lia 33 vezes. E ela não atendeu.
Cassie tinha bulimia e, quando era mais nova, fez um pacto com Lia: elas seriam as duas garotas mais magras da escola. Após a morte da amiga, Lia estava ainda mais disposta a levar isso adiante. Cassie pode ter desistido, mas ela não.
A história, contada pela própria Lia, é triste e confusa, assim como a própria protagonista. No desenrolar da trama, vamos conhecendo mais a fundo um mundo onde as garotas sofrem por causa de distúrbios alimentares, onde o desejo de ser magra fala mais alto do que qualquer outra coisa.
O que mais me comoveu na história foi perceber como funciona a mente de uma pessoa com distúrbios alimentares. Lia não estava satisfeita nunca. Quando chegava aos 48 quilos, queria 45. Aos 45 quilos, queria 40. Era um circulo sem fim. Isso sem falar as punições que se aplicava, como auto mutilação, e as palavras com as quais se agredia sempre.
Um tema que faz parte da nossa realidade, tratada com todo cuidado por Lauren Halse Anderson e sua brilhante escrita. A autora teve sensibilidade suficiente para passar para os leitores um drama, infelizmente, tão comum, vivido por várias garotas de diversas partes do mundo. Recomendo!

6 comentários:

  1. Oi Neylinhaaaa!!!

    Que coisa mais horrivel não é!?

    Sou gordinha, mas sou feliz!
    Já tentei perder peso de várias maneiras mas nunca dá certo... Então, desisti dessa bobagem... Só me controlo para não prejudicar minha saude!

    Triste mesmo saber que existem pessoas como a Lia, que se destroem para alcançar algo que aos nossos olhos é horrivel!
    Um corpo magro e bonito é uma coisa... Um monte de ossos coberto por uma camada de pele amarela, é outra beeeeeeeem diferente!

    Estou super curiosa para ler este livro!
    Mas na livraria ainda está meio caro! hiihihihihihi!!!

    Muuuitos Beijinhos!

    ResponderExcluir
  2. Adorei sua resenha!

    Quero muito ler este livro, achei super legar ser sobre um tema tão atual.



    Bjos!!
    Cida
    Moonlight Books
    @c_i_d_a

    ResponderExcluir
  3. Amei!
    To louca para ler esse livro!

    beijos!

    ResponderExcluir
  4. Neyla, ameeei a resenha ! To com uma super vontade de ler.

    ResponderExcluir
  5. Não tenho muita vontade de ler esse livro, apesar de achar que o tema tem que ser bastante discutindo como forma de alerta.
    Ótima resenha!
    *bye*

    Louca por Romances

    ResponderExcluir
  6. Adorei sua resenha. Sobre o livro ele é ótimo para as pessoas que nunca estão satisfeitas com peso que tem e acabam adquirindo a anorexia, que nada mais é uma disfunção alimentar onde a pessoa força sempre o corpo para perder peso, e isso é uma doença grave que precisa ser tratada.

    ResponderExcluir