segunda-feira, 20 de agosto de 2012

Resenha - Imaginário Feminino

Título: Imaginário Feminino
Editora: Alcantis
Autor (a): Camille Thomaz
Número de páginas: 104 páginas

Sinopse:  O amado universo feminino é preenchido por mistérios e dá abertura para abordar os mais variados temas. É poderoso, pode mudar o rumo de uma história. Este universo jamais será desvendado: “Fato.” Pois bem, saiba que algo singular, nas entrelinhas de uma inteligente narrativa, transborda nas páginas desse livro. As palavras se traduzem em sentimentos, desilusões, vivências e passagens (aparentemente) tão cotidianas que atingem o belo mundo ao qual pertence o universo das paixões. A leitura é ininterrupta: “Comprove.” Atingirá a mente dos pensantes e o coração dos que já se apaixonaram, dos que estão em pleno prazer, ou, ainda, daqueles que se apaixonarão: nada de meio termo, todos estarão envolvidos. As histórias, ou a história, se reflete como um espelho no coração de cada leitor que se aventurar aqui. Às vezes leia por duas vezes uma mesma passagem, terá diferentes interpretações: “Aceite o desafio.” A autora trouxe um assunto delicado, ao mesmo tempo necessário. Utilizou de coisas simples para dar uma oportunidade para a reflexão e o desabafo; de encontrar o nosso “eu” — a tanto escondido, que interliga ou busca o sexo oposto. A linguagem, mesmo que simples, traz a mensagem subliminar: “Desvende.” Camille Thomaz pode ser jovem e uma autora iniciante, mas possui uma mente altamente elevada, graças a bagagem cultural que absorveu no apaixonante mundo dos livros. Essa é uma obra voltada à todos, seja para amar, pensar... Ou jamais esquecer: “Não duvide.” 


Com uma narrativa leve, o livro de Camille Thomaz aborda vários temas que povoam o universo feminino. Através dos escritos de Larissa, uma mulher insatisfeita consigo mesma e beirando a depressão, vamos conhecendo os dramas vividos por ela e, por que não, nos identificando com algumas das muitas histórias contadas.
Sabe quando você está muito mal e resolve escrever tudo aquilo que está sentindo? O livro é, basicamente, como o caderninho de anotações da personagem, um diário que ela usa para colocar para fora tudo aquilo que pensa e sente.
Através do seu diário, Larissa vai narrando histórias. Histórias de sua vida, fatos que a entristeceram, que a magoaram, que marcaram de alguma forma o seu ser. Histórias que podem acontecer (ou já aconteceram) com qualquer uma de nós.
Confesso que no inicio me senti confusa com a leitura. O livro, apesar de leve, é repleto de emoções intensas, o que despertou em mim uma onda de sentimentos difíceis de reprimir. Senti raiva, alegria, solidariedade, compreensão. Apesar de odiar algumas partes dos escritos, eu me familiarizei com todas as frustrações de Larissa, afinal eu também já passei por problemas amorosos (e que atire a primeira pedra quem nunca se frustrou em um relacionamento), já chorei, já fiz burrada, já deixei escapar oportunidades por medo.
É muito difícil não se envolver com a história. Afinal, mais que um personagem, Larissa é um pedacinho de cada uma de nós, mulher que sente, sofre, chora, sorri. Que cai, mas que sempre vai se levantar, sacudir a poeira e dar a volta por cima.
Apesar de não ser o meu estilo de leitura preferido, gostei bastante do livro. Super recomendo para todas as mulheres e também aos homens que buscam conhecer um pouco mais desse imaginário feminino!


7 comentários:

  1. Oi Neyla!!
    Que legal, adoro narrativas em forma de diários, e além de causar várias sensações no leitor, adorei!!

    Beijos
    Amanda
    leiturahot.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Esquci de avisar tem resenha Noites Perversas da Gena no blog! Beijos

    ResponderExcluir
  3. Esse livro parece ser muito bom e sempre tem elogios
    Além dessa capa linda

    Beijos
    @pocketlibro
    http://pocketlibro.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Oi Neyla!
    O que me conquistou foi você dizer que há um pedacinho de cada uma de nós neste livro, parece ser uma leitura envolvente e emocionante.

    Bjos!!
    Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
  5. Oi Neyla!
    Acho que estou assistindo muita caixinha de correio sua, porque li essa resenha escutando sua voz narrando o texto na minha cabeça, que barato!
    Esse livro parece promover um bom mergulho interior.
    Beijos... Elis Culceag.
    www.arquivopassional.com

    ResponderExcluir
  6. Eu acho a capa desse livro tão linda. <3 Colocaria entre os meus desejados só por causa dela.
    Acho tão bom quanto a gente consegue se envolver assim com a história.

    Um beijo,
    Luara - Estante Vertical

    ResponderExcluir