quarta-feira, 26 de setembro de 2012

Um Toque Masculino: 4 de Julho




Clube das Mulheres contra o Crime: 4 de Julho

James Patterson volta a pauta deste querido blog trazendo a mulher como foco de sua trama, o Clube das Mulheres contra o Crime entra em cena para mostrar a força do sexo feminino. A união faz a força.

“A tenente Lindsay Boxer é a Chefe do Departamento de Homicídios da Polícia de São Francisco, recebeu várias medalhas e menções honrosas durante seus 10 anos de serviço. Mas mesmo todo esse preparo não a tornou menos humana.
Ao verificar uma cena de crime envolvendo morte brutais de crianças a detetive fica com a imagem marcada na mente e se encontra com suas amigas, Claire Washburn e Cindy Thomas, para espairecer e esquecer tudo aquilo.
Após alguns drinques, a tenente recebe uma ligação do inspetor Warren Jacobi, seu ex-parceiro por três anos. Ele acaba de localizar um veículo suspeito, visto na cena de um dos assassinatos infantis. Em poucos minutos Lindsay está no carro de Jacobi, cruzando a cidade na cola de um Mercedes preto. Ao ouvir as sirenes, o motorista do veiculo suspeito entra em fuga e uma longa perseguição tem inicio.
O veículo preto se envolve em um acidente e os ocupantes se revelam dois adolescentes. Com pena dos jovens feridos, a dupla de tiras comete um grande engano ao baixar as armas e tentar ajuda-los. Os dois adolescentes que estavam no carro reagem, descarregando suas armas contra a dupla de policiais. A tenente atira em legítima defesa, mas o resultado é uma menina morta e um garoto tetraplégico.
Lindsay é acusada, entre outras coisas, de má conduta profissional e se vê num lugar que nunca imaginaria ocupar: o banco dos réus. Seus advogados pedem que elas se afastem de San Francisco por um tempo, Lindsay resolve descansar na pitoresca Half Moon Bay. Mas não é exatamente descanso o que ela encontra. Uma série de crimes vem assustando a pequena cidade. Não há pistas nem testemunhas. Porém um detalhe intriga a tenente e pode ter ligação com um caso jamais resolvido.”

O livro “4 de Julho” é um romance policial com um toque de drama. Existem três caminhos durante a trama: o crime inicial, o julgamento de Lindsay e os crimes de Half Moon Bay. Cada um dos ganchos acrescentam a trama um elemento e uma sensação diferente ao enredo. Com uma narrativa ágil, James Patterson consegue nos fazer temer por Lindsay a todo instante, sentimos seu medo e angústia perante o injusto julgamento. Conhecemos seu lado inquieto quando ela contraria o conselho das amigas e por conta própria se enfia na investigação dos misteriosos crimes na pequena Half Moon Bay. Sem nunca esquecer seu senso de justiça apurado.
Novamente eu tive o azar de começar uma série do Patterson após os primeiros romances. 4 de Julho é o quarto romance da série do Clube das Mulheres contra o Crime, e alguns acontecimentos de livros anteriores são citados, como a morte de uma das integrantes do clube. No entanto nada que tire o brilho do livro ou o prazer da leitura, pois é possível compreender todas essas informações com facilidade.
Por ser focado em Lindsay, as outras mulheres do clube são pouco utilizadas na trama, aparecendo apenas quando a detetive precisa de uma informação que somente a amiga legista ou a jornalista podem dar. O namorado da detetive faz apenas algumas aparições, mas é possível ver que o relacionamento dos dois é quente, se é que me entendem.
A narração é feita em primeira pessoa, mudando para terceira pessoa apenas nos capítulos narrados pelo assassino. A motivação para os assassinatos foi bem sacada, mas não foi uma surpresa para quem estava atento às informações dadas ao logo da investigação.
Apesar de ser uma excelente história, os amantes do romance policial irão se queixar dos detalhes, mas o livro é uma boa pedida para quem quer começar no gênero. O livro pode ser lido em um único dia tranquilamente e tenho certeza que quando começado será difícil deixar de ler sem finalizar. Eu terminei o livro querendo conhecer um pouco mais sobre esse intrigante grupo que mostra o poder feminino.
E por falar em poder, ainda essa semana volto para falar da magia feminina.

Ace Barros

5 comentários:

  1. Eu preciso ler os livros de Patterson logo, achei este super bacana e que charme é este? O Clube das Mulheres Contra o Crime?
    Excelente resenha.
    Gente qual é o melhor Harlan ou Patterson?


    Bjos!!
    Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ainda não li nenhum do Harlan =/ Não posso fazer essa comparação.

      Excluir
  2. Boa noite,

    Gosto muito do autor e quero muito ler esse livro...parabéns pela resenha e pelo blog, já estou seguindo....tem post novo no blog....abçs.


    http://devoradordeletras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Oi Ace!
    Sempre tive curiosidade de ler essa série, pena que os 3 primeiros não foram publicados pela Arqueiro, mas pelo visto dá pra ler a série daí pra frente sem se perder, não é??
    Bjs... Elis Culceag.
    www.arquivopassional.com

    ResponderExcluir