quinta-feira, 13 de dezembro de 2012

O Temor do Sábio


Lembre-se de que há três coisas que todo sábio teme: o mar na tormenta, uma noite sem luar e a ira de um homem gentil.
O Temor do Sábio dá continuidade à impressionante história de Kvothe, o Arcano, o Sem-Sangue, o Matador do Rei. Quando é aconselhado a abandonar seus estudos na Universidade por um período, por causa de sua rivalidade com um membro da nobreza local, Kvothe é obrigado a tentar a vida em outras paragens.
Em busca de um patrocinador para sua música, viaja mais de mil quilômetros até Vintas. Lá, é rapidamente envolvido na política da corte. Enquanto tenta cair nas graças de um nobre poderoso, Kvothe usa sua habilidade de arcanista para impedir que ele seja envenenado e lidera um grupo de mercenários pela floresta, a fim de combater um bando de ladrões perigosos.
Ao longo do caminho, tem um encontro fantástico com Feluriana, uma criatura encantada à qual nenhum homem jamais pôde resistir ou sobreviver - até agora. Kvothe também conhece um guerreiro ademirano que o leva a sua terra, um lugar de costumes muito diferentes, onde vai aprender a lutar como poucos.
Enquanto persiste em sua busca de respostas sobre o Chandriano, o grupo de criaturas demoníacas responsável pela morte de seus pais, Kvothe percebe como a vida pode ser difícil quando um homem se torna uma lenda de seu próprio tempo.
Título: O Temor do Sábio
Série: A Crônica do Matador do Rei: Segundo Dia
Autor(a): Partrick Rothfuss
Editora: Arqueiro - Páginas: 960
Lançamento: 2011


É com essa sinopse detalhada que dou retorno às aventuras de Kote, o hospedeiro, anteriormente conhecido por diversas outras alcunhas. O pacato dono de hospedaria, após O Nome do Vento, segue durante o segundo dia de relatos ao Cronista narrando a história da sua vida a muito deixada para trás.
Durante a longa narração vamos conhecendo mais e mais sobre Kovthe,  vemos a evolução do personagem, não sempre um amadurecimento, mas evolução. A medida que os anseios do personagens por conhecimento vão sendo preenchidos e grandes feitos são alcançados, seu ego infla e o orgulho vem a tona tornando por muitas vezes um personagem chato. Patrick Rothfuss não perde a mão e continua a construir um maravilhoso cenário com detalhes e cheio de vida, muitas vezes crível e de fácil imersão. É delicioso acompanhar as aventuras e descobertas de um personagem tão cativante quanto Kovthe, melhor ainda é ver a participação de todos os coadjuvantes, principalmente Elodin e também Bast nos poucos momentos de pausa da narrativa, mas ainda sim o livro não consegue o mesmo efeito que o primeiro. 
Deixem-me explicar o porque. Rothfuss alonga muito a narrativa em fatos que não aparentam ter muita importância e acaba estendendo o livro um pouco além do que devia. Por mais gostosa que seja a leitura as vezes ela se torna cansativa. Continuamos sem resposta sobre várias questões levantas no primeiro livro e nos são adicionada mais algumas. Fico temeroso por tantas questões ficarem para o terceiro dia, sendo que ao fim do segundo dia a narrativa ainda está na Universidade. 
Contudo, mesmo com esses pontos negativos há muitas razão para continuar a acompanhar o aventureiro ruivo em sua jornada, não só para se obter respostas, mas por tudo de bom que ainda está por vir. Fico muito curioso para saber a origem de Bast, o fiel servo, aprendiz e companheiro Encantado do hospedeiro, e ver até onde o rapaz é capaz de ir para despertar no amigo o homem que vive nas lendas e cânticos. 
Por fim digo que aposto todos os talentos* que possuo de que essa saga ainda há de se confirmar uma das melhores dos últimos tempos. Recomendo muito àqueles que ficaram temerosos lerem e tirarem suas próprias conclusões e não acreditarem em tudo que veem por aí, pois como visto no livro: Uma mesma história pode ser contada de várias formas com diversas interpretações.





PS: Voltei, agora com o TCC derrotado não terá mais pausa.
PS²: Talento é o nome da principal moeda  usada no livro.

11 comentários:

  1. Agora que estou tendo mais tempo de mergulhar de fato nesse mundo literário cada vez mais descubro livro encantadores e séries, as quais quase sempre me encontro muito atrasada na leitura, mas tudo bem antes tarde do que nunca.
    "O Temor do Sábio: A Crônica do Matador de Rei - Segundo Dia" apesar de todos os pontos negativos me chamou muita atenção, parece uma história cheia de fantasia, aventuras e criaturas lendárias e eu amo livros assim.
    Espero conseguir ler essa série em breve, mas são tantos bons livros pra mim ler que fico meio perdida, de todo modo vou anotar.
    Ace mais uma vez valeu pela dica, estou seguido o blog a algumas semanas e tanto suas resenha quanto as da Neyla são muito boas, adoro lê-las.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pode ler a série sem medo Ana, os pontos negativos não são maiores que os positivos não, a história é bastante rica em fantásia, vale a pena. E obrigado pela parte que me toca, ainda bem que as resenhas agradam continue sempre comentando que isso faz um bem enorme para nós.

      Excluir
  2. Acho a capa deste livro tão linda!
    Apesar dos pontos negativos, ainda tenho vontade de lê-lo.
    Excelente resenha, Ace! =)

    Beijocas.
    http://artesaliteraria.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Oi pessoal! Ando adiando a leitura deste livro por causa do tamanho, mas confesso que depois dos pontos mostrados na resenha, devo deixar a preguiça de lado. Gosto da proposta e fantasia é meu estilo predileto. A resenha está excelente como sempre.

    Bjos!!
    Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
  4. Com licença e desculpa o incomodo :3 vim aqui no seu blog te convidar a participar da minha nova coluna “Mostre sua estante” é bem simples e qualquer pessoa pode participar e ainda terá os links que quiser para divulgar junto da sua foto, tem interesse? Se tiver dá uma passadinha lá no blog ♥
    http://himi-tsu.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Sempre leio resenhas positivas sobre esse livro e estou bem curiosa pra ler, vou colocá-lo na minha lista de leitura ;)

    Beijinhos
    Renata
    http://escutaessa.blogspot.com.br
    http://www.facebook.com/BlogEscutaEssa
    @blogescutaessa

    ResponderExcluir
  6. Oie querida,
    eu não conhecia esse livro, mas achei que não faz mto meu estilo d leitura

    bjos

    http://blog.vanessasueroz.com.br

    ResponderExcluir
  7. Oi Ace!!
    E tenho vontade de ler este livro, mas confesso que o tamanho me desanima, não pelo livro, mas porque tenho tantos livros aqui pra ler, que fico com medo de ter mais um, dois, a série toda...

    A sua resenha está ótima, quem sabe um dia eu mude de ideia. Mas eu curto muito esse lance de deixar dúvidas de um livro para o outro e aumentá-las mais um pouco para o terceiro, dá mais adrenalina na série, enfim, adorei!!

    Bjkassssss

    ResponderExcluir
  8. Desde que vi a sinopse do primeiro livro fiquei super curiosa para ler. Já vi diversas resenhas super positivas sobre a saga, pena que o preço de cada um livro é um pouco salgado haha
    Bela resenha Ace.
    Beijão

    Baiana Literal
    http://tharcilalima.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  9. Muito legal!
    Não conhecia esse livro, mas adorei o estilo!
    Vou tentar ler!
    Rizia - Livroterapias
    http://livroterapias.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Oi Ace!
    Por vezes o segundo livro de três é o "menos bom", espero que o terceiro livro nos arrebate!
    Essa é uma aventura que lerei com certeza, estou apenas esperando a proximidade do 3º Dia para mergulhar nessa saga, já que ainda não há uma previsão de lançamento.
    Beijos... Elis Culceag.
    * Arquivo Passional *

    ResponderExcluir