segunda-feira, 18 de março de 2013

Resenha: Entre Nós





Título: Entre Nós
Editora: Petit
Autor (a): Lygia Barbiére Amaral
Número de páginas: 572 páginas

Sinopse: Entre 1637 e 1638, na península de Shimabara, revoltados com o absurdo aumento dos impostos decretado pelo xogunato de Tokugawa, 27 mil camponeses levantam-se contra a opressão e também contra a cruel perseguição aos japoneses convertidos ao Cristianismo. É sob este pano de fundo que se desatam os nós deste novo e instigante romance de Lygia Barbiére Amaral, onde entenderemos porque Makoto Hiroshi, um samurai desencarnado há séculos no castelo de Hara, perambula pelo Brasil, nos tempos atuais, em busca de vingança. Entre flashbacks desse passado distante, a trama, ao mesmo tempo em que remete o leitor ao Japão do século 17, aborda também questões de interesse geral na atualidade: relacionamento conjugal; infidelidade; mediunidade entre os jovens; a natureza e as possíveis causas do câncer e como lidar com a doença, mostrando que, na verdade, o mal e a cura estão entre nós.

Não é segredo pra ninguém que tenho um carinho especial por livros espíritas. Gosto das histórias, dos ensinamentos e não são poucas as vezes que me identifico com alguma história ou personagem. Com Entre Nós não foi diferente e ele chegou em minhas mãos em uma época em que eu estava necessitando ler tudo aquilo que a história passava.
Nesse belo romance, conhecemos duas famílias. A primeira é formada por Sayuri e Gilberto. Ele é um jovem veterinário, que demonstra um estranho comportamento toda vez que ouve a palavra câncer. Logo de cara podemos perceber que esse comportamento gera uma série de processos internos, o que fez ele desenvolver todo um ritual de purificação. Sayuri, por sua vez, é uma mulher cheia de energia e com um enorme sonho: se tornar mãe.
Em paralelo, conhecem,os a família de Otávio e Siméa. Ele, viúvo, casou-se com Siméa e tiveram uma filhinha que morreu por conta de um tumor maligno. Após a perda da filha, Siméa nunca mais foi a mesma, deixando-se tomar por uma forte depressão. Denysia e Luan, filhos do primeiro casamento de Otávio, não se dão bem com a madrasta, o que torna ainda mais pesado o clima naquela casa.
Duas histórias distintas que acabam se cruzando devido a amizade antiga entre Gilberto e Otávio. Sabendo dos problemas em que a família do amigo se encontra, Otávio e Sayuri decidem passar um final de semana em companhia dos mesmo, buscando assim dar apoio aos amigos. O que eles não poderiam imaginar é que se envolveriam em uma trama espiritual que mudaria a vida de todos.
Mesclando o presente e o passado, vamos conhecendo melhor os personagens, seus dilemas e, conhecendo através dos flashbacks de vidas passadas, um pouco mais do Japão feudal. Através dos acontecimentos passados, vamos entendendo as motivações de cada um e o quanto suas escolhas passadas interferiram em sua vida atual.
A história contada em Entre Nós é muito forte. Meu ritmo de leitura não é muito lento, mas esse livro bateu recordes e fiquei quase 2 semanas lendo. Esse, com certeza, não é um livro para ser lido rapidamente. Percebi através das páginas todo o cuidado da autora em criar uma história ambientada em uma cultura que sempre me fascinou: a japonesa. A cada virada de página eu me sentia mais e mais envolvida.
Como citei acima, o livro chegou para mim em uma época em que estava precisando ler um pouco mais a respeito de câncer. Infelizmente, duas pessoas do meu círculo de convivência estão vivendo situações delicadas por conta da doença. Uma delas está com um tumor no seio e a outra encontra-se com um familiar em estado terminal. Sempre tive muita curiosidade em saber a forma como os espíritas vêem a formação do  câncer e esse livro me possibilitou isso. Ver as coisas através de uma lente espiritual foi bastante enriquecedor.
O trabalho gráfico da Editora Petit está impecável. Da capa (belíssima por sinal), à folha de rosto e os detalhes de sakura em cada página, mostram o tamanho do comprometimento da editora com o trabalho da autora. Todo o conjunto me fez amar o livro e recomendo a todos.
Um livro que me proporcionou uma reflexão sobre o verdadeiro sentido da vida e de que, no fim das contas, somos responsáveis por tudo aquilo que venha a nos acontecer.
Um super beijo e comentem!

5 comentários:

  1. Oi Neyla!
    Parece ser um livro muito lindo de se ler, mas eu creio que ele tem que ser lido em um momento em que você esteja preparado para o que vai vir, ou então você não sentir toda a sensibilidade dele.
    Adorei a dica!

    Um beijo,
    Luara - Estante Vertical

    ResponderExcluir
  2. Oie,
    nossa não conhecia o livro, nem a capa nem o nome rsrsrs
    mas a história parece ser bonita, apesar de não ser muito o meu estilo, eu acho que leria :)

    bjos

    http://blog.vanessasueroz.com.br

    ResponderExcluir
  3. Já li alguns livros espíritas de Zibia Gasparetto,
    mas agora não curto mais o gênero,
    e ainda assim achei o enredo interessante.

    http://soubibliofila.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Eu não sou muito chegada em livros espíritas. Mas esse me pareceu bem interessante.
    Primeiro pela capa, que está incrível!! Parabéns para a editora belo belo trabalho gráfico.
    Eu também acredito que tem livros que caem nas nossas mãos para o nosso bem. Isso já aconteceu comigo também. Não somos nós que o escolhemos, ele escolhe a gente para ser lido. Meio maluco, mas já teve livro que mudou meu pensamento numa hora que eu mais precisava.

    Amei a resenha flor!! Acho que deu pra perceber!!

    Bjkas

    ResponderExcluir
  5. Oi, Neyla!

    Gostei muito da sua resenha. Ela foi escrita com muita sensibilidade e admiração pela obra. Eu sempre fugi de livros espíritas, mas nunca soube o porquê. Eu leria este livro sem dúvida, creio que seria o meu primeiro contato com o gênero, e pelo que pude perceber na sua resenha, eu iria gostar sem dúvida.

    A premissa parece-me ser muito interessante, e já que a autora aborda a cultura japonesa eu fiquei muito interessado. É uma cultura que admiro, mas nunca tive tanta proximidade.

    Um beijo, http://umleitoramais.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir