segunda-feira, 20 de maio de 2013

Resenha: Amor, o caminho para a felicidade





Título: Amor, o caminho para a felicidade
Editora: Baraúna
Autor (a): Vilko Lacerda
Número de páginas: 88 páginas

Sinopse: Em uma narrativa doce e sensível, mas ao mesmo tempo racional e prática, o livro leva o leitor a refletir sobre o caminho percorrido pelas pessoas entre seu próprio eu e a felicidade. Esta reflexão conduz a um mergulho nos seres humanos, suas emoções, seus pensamentos, suas atitudes e os efeitos disso tudo nas pessoas.

"Ah o Amor, esse sentimento tão puro e especial, capaz de... OPA! Uma pausa aqui! O Amor é isso sim, essa visão encantadora e inspiradora de um sentimento. Mas é muito mais do que isso.Com um olhar mais analítico é possível encontrar uma leitura diferente desse sentimento, menos romântica e sonhadora, porém muito mais profunda e realista. O Amor está presente em tudo. Na compreensão e domínio desse sentimento está a chave da felicidade.Depois de ler o Amor sob a ótica proposta neste livro, você nunca mais verá a vida da mesma forma..."

Sou uma romântica convicta! Sério, sou daquelas que acredita no amor acima de tudo e, desde bem novinha, sonhava em encontrar o grande amor da minha vida. Obviamente ele viria montado em um cavalo branco, com sua roupa engomadinha, chapéu com uma pena ornamentando (sim, eu era uma criança detalhista) e ele me pediria em casamento e seriamos felizes para sempre. Levem em consideração que, naquela época, eu não sabia que o amor poderia ser mais abrangente. Para mim ele se resumia apenas ao amor entre homem e mulher (ou entre príncipe e princesa - rs).
Quando comecei a ler Amor, o caminho para a felicidade, fui recordando um pouco da minha infância e adolescência e da descoberta do amor. O livro trata do amor, em sua essência e é uma leitura tão gostosa que quando acabou fiquei querendo mais. Me empolguei nas páginas e, enquanto lia, ia anotando mentalmente algumas coisas que certamente servirão de ponto de mudança em mim daqui há um tempo.
Antes de mais nada, é interessante deixar claro que o livro não é um romance. Durante as 88 páginas, vamos conhecendo um pouco mais sobre o amor, suas formas, a maneira como a religião, a filosofia, sociologia e psicologia vêem esse sentimento que, na minha opinião, move o mundo.
O meu capítulo preferido foi o 9º, O amor ensina. Nele, o autor nos fala sobre sobre pontos que acho primordiais para manutenção de um relacionamento (seja ele entre pais, irmãos, namorados ou amigos): autocontrole, compreensão, saber dizer não (está aí algo que muitas pessoas precisam aprender), tolerância. Enquanto lia fui fazendo um parâmetro entre tudo aquilo e os vários tipos de relacionamentos que tive na vida (não só namoros, obviamente). Percebi que em muitos não existia compreensão, nem confiança, nem tampouco tolerância de ambas as partes. Havia posse e cobranças. 
Por outro lado, lembrei-me de relacionamentos onde havia o amor mais puro e singelo, onde em cada toque , olhar, palavra e sorrisos percebia-se um sentimento bom e rico. Todos esses tipos de amor são abordados no livro e é impossível não encontrar um que você não tenha vivido.
O livro fala de amor do início ao fim e eu adorei a leitura. Gostei muito da escrita do Vilko, ele conseguiu prender a minha atenção do início ao fim e várias vezes eu parei a leitura por que imaginava uma descrição ou outra presenciada (ou vivida) por mim e começava a refletir. É sem dúvidas um livro para ler e reler sempre que sentir vontade e uma grande fonte de conhecimento sobre o amor.
Obrigada ao Vilko pela oportunidade de ler o livro. Foi uma leitura que realmente me tocou!
Recomendado!

13 comentários:

  1. Somos românticos convictos! Tô apaixonado pela história, nossa! :(


    Luã Lima,
    http://www.damnparis.com/
    Beijo.

    ResponderExcluir
  2. Suave e ao mesmo tempo profundo. Acho que foi assim que eu entendi. E o melhor, pouquissimas páginas, ou seja, dá pra reler sempre!! Adoro livros assim.

    Gostei muito!!

    ResponderExcluir
  3. Que lindo esse livro, vou procurar ler ;D

    ResponderExcluir
  4. Oi!
    Eu não tenho muita vontade de ler esse livro, justamente por não ter história. Enquadro-o no gênero "autoajuda" e por não ler livro de tal gênero, não fiquei interessado.
    Mas gostei de saber sua opinião. Você foi bem clara e objetiva. (:
    Abraço!

    "Palavras ao Vento..."
    www.leandro-de-lira.com

    ResponderExcluir
  5. Preciso ler!
    Adorei, não conhecia!
    Beijos
    Rizia - Livroterapias

    ResponderExcluir
  6. Neyla, gostei muito da introdução rsrs eu também acredito no amor!
    Eu ainda não conheço essa obra, mas gostei da sua resenha! A capa é extremamente linda, gostei muito!
    Beijos
    Descobrindolivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  7. Sou uma romântica também, mas não gosto desse tipo de livro. Prefiro ler os que tem histórias. Então não é um livro que eu leria.

    http://blogprefacio.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Amei a resenha, Adoro livros de romance esse sem duvidas deve ser muito bom... =)

    ResponderExcluir
  9. Oi Neyla! Que resenha fofa, eu adoro esse jeitinho meigo que você fala dos livros, sempre me deixam doida para ler. Cavalo branco e tudo mais, eita Ace. Muito boa dica, Bjos!!
    Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
  10. Oi Neyla.
    Esse livro tem circulado na blogosfera nos últimos dias.
    Gostei bastante da sua resenha, e por ser pequeno é uma leitura rápida e vale a pena dar uma chance.

    Beijos
    Leituras da Paty

    ResponderExcluir
  11. Eu também sonhei muito com meu príncipe encantado (ele demorou, mas chegou, rsrs). Fiquei encantada com a resenha, um livro de romance, que não necessariamente de romance e sim falando desse sentimento tão puro chamado amor! Gostei muito! Uma pena ser tão curtinho!

    Beijos

    Da Imaginação a Escrita

    ResponderExcluir
  12. Que bom que gostou do livro!!
    Adorei a resenha, parabéns.

    Pra quem quiser saber mais sobre o livro, ler as primeiras páginas, onde comprar, etc... Tem no blog do livro s2caminhofelicidade.blogspot.com.br

    Abc a todos.

    ResponderExcluir