terça-feira, 14 de maio de 2013

Resenha: É melhor não saber





Título: É melhor não saber
Editora: Arqueiro
Autor (a): Chevy Stevens
Número de páginas: 317 páginas










Sinopse: Sara Gallagher nunca sentiu que pertencesse de verdade à sua família de criação. Embora sua mãe seja amorosa e gentil e ela se dê bem com sua irmã Lauren, a relação com o pai e a irmã caçula, Melanie, sempre foi complicada. 
Às vésperas de se casar, Sara decide que está pronta para investigar o passado e descobrir suas origens. Mas a verdade é muito mais aterrorizante do que ela poderia imaginar. Sara é fruto de um estupro, filha do Assassino do Acampamento, um famoso serial killer. 
Toda a sua paz acaba quando essa história é divulgada na internet e o pai que ela anteriormente queria conhecer resolve entrar em sua vida de forma avassaladora. Eufórico com a descoberta de que tem uma filha, John vê nela sua única chance de redenção. E, para criar um vínculo com Sara, ele está disposto a tudo, até a voltar a matar. 
Ao mesmo tempo, a polícia acredita que essa é sua única chance de prender o assassino e resolve usá-la como isca. Então Sara se vê numa caçada alucinante, lutando para preservar sua vida e a de sua filha. 
É melhor não saber é um complexo retrato de uma mulher tentando entender suas origens. Uma história cheia de reviravoltas, na qual ninguém é completamente bom ou mau.

Não são poucas as vezes que uma capa me faz desejar ardentemente um livro (confesso, capas bonitas são a minha loucura). E, ao bater os olhos na capa de É Melhor Não Saber eu o quis desesperadamente. A capa me chamou atenção e, antes de mesmo de ler a sinopse, eu já estava mega interessada nele. Depois de ver o enredo do livro, eu tinha certeza de que ele não iria me decepcionar. E foi certeiro!
Sara Gallagher foi adotada ainda pequena e sempre teve muita curiosidade em conhecer sua família biológica. Muito embora seu relacionamento com a mãe adotiva seja muito bom, a relação com o pai e a irmã mais velha não é das melhores. Seu pai nunca foi um homem de muitos carinhos e sempre a tratou com uma certa frieza quando comparado à suas irmãs, filhas legítimas do casal. Já sua irmã mais nova, Melanie, sempre foi a criadora de confusão e ela e Sara sempre acabavam discutindo.
Sara é daquelas pessoas que se torna irritante devido a sua curiosidade excessiva. Após uma pesquisa na internet, tendo em mãos o nome de sua mãe biológica, ela descobre o paradeiro desta e resolve procurá-la. Apesar de não ser bem recebida, ela não se dá por vencida e resolve contratar um detetive particular, para descobrir um pouco mais sobre sua mãe. Ela só não imaginava que o que viria a descobrir viraria sua vida de pernas para o ar.
Através do detetive, ela descobre que sua mãe na verdade é a única sobrevivente de um ataque do Assassino do Acampamento e que ela foi gerada através de um estupro. Ou seja, ela é filha de um serial killer. Apavorada, Sara vê as coisas piorarem depois que seu pai biológico entra em contato com ela, querendo conhecê-la. Sua segurança e de sua família começam a ser ameaçadas e ele mostra-se disposto a tudo para conhecê-la.
Eu amei o livro! Me envolvi por completo na leitura, muito embora tenha tido uma relação de amor e ódio com Sara. Na verdade, o que me incomodou nela foi o excesso de curiosidade. Não a achei determinada. Achei chata,  insistente, imprudente e tive vontade de dar uns bons tabefes nela em algumas partes da história. Por outro lado, a cada lembrança da infância, tinha vontade de pegá-la no colo e dizer que tudo ficaria bem. Em suma, é uma daquelas personagens que marcam já que é bem construída e trás consigo toda uma carga forte de emoções.
O livro é daqueles que você não quer largar por nada no mundo. A história prende atenção do início ao fim e o ritmo é intenso. A autora criou uma trama incrivelmente inteligente, onde o suspense está presente em cada virada de página. É impossível não se surpreender. O livro é narrado por Sara, o que torna ainda mais emocionante. Sem dúvidas, você não pode deixar de ler!
Recomendado!

13 comentários:

  1. Essas protagonistas chatas, cheias de insegurança é uma droga! Mas que bom, que ao menos num geral, gostou do livro. Eu não gosto muito da capa, mas me interesso pelo enredo e premissa.
    Amei a resenha.
    Clicando Livros.

    ResponderExcluir
  2. Oie,
    protagonistas assim as vezes irritam, mas muitas vezes nos fazem rir mto :)

    bjos

    http://blog.vanessasueroz.com.br

    ResponderExcluir
  3. AAAAAAMMMMMMMMMMEEEEEEEEEIIIIIIIIIII
    É minha próxima leitura, e agora já sei que vou querer jogar o livro na parede depois pegá-lo e dar beijinhos, rsrs.
    Eu acho a escrita desta autora muito boa. Ela consegue envolver o leitor mesmo tendo uma protagonista chata como você disse.
    Acho incrível!!

    Bjkasssss

    ResponderExcluir
  4. Estou lendo esse livro e amando!
    Fiquei com mais vontade de terminar agora!
    Beijos
    Rizia - Livroterapias

    ResponderExcluir
  5. Não sei se eu leria esse livro no momento, mas a proposta do livro e instigante.

    *bye*

    http://loucaporromances.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Olá!
    Ainda não conhecia o livro e adorei sua resenha!

    Beijos
    www.sonhandocomlivros.com

    ResponderExcluir
  7. Quero muito ler esse livro,a primeira vez que li a sinopse fiquei bem curiosa para saber mais sobre ele.
    Parabéns pela resenha, ficou muito boa
    Beijinhos
    Renata
    Escuta Essa | Facebook | Twitter

    ResponderExcluir
  8. Oi Neyla!
    A Rosem leu e resenhou esse livro no Passional e realmente ela comentou comigo sobre a imprudência excessiva da Sara, que acabava colocando a vida dela e da sua família em risco. Prece uma leitura bem envolvente!
    Beijos... Elis Culceag.
    * Arquivo Passional *

    ResponderExcluir
  9. Adorei a ideia da trama toda, os personagens são ótimos e a forma diferente de escrita da Chevy tbm é uma tração. Adoro livros assim eles são tão gostosos de ler!!

    ResponderExcluir
  10. Oi!
    Adorei a história e a resenha ficou muito boa. Morrendo de vontade de ler. Beijos.

    ResponderExcluir
  11. nossa!

    realmente um livro dos bons!
    amo livros assim, instigantes!!! em que vc fica dida pra aber o final!!!!

    bjooo

    ResponderExcluir
  12. Já tinha visto esse livro,gostei muito da capa!
    Parabéns pela resenha :D
    Vou ver se leio.

    ResponderExcluir
  13. Li esse livro há alguns meses e adorei.... Comprei o livro nem tanto pela sinopse ou resenhas, mais por causa da autora, que acho fantástica ao criar uma boa história..... E essa não foi diferente. Cheia de suspense e surpreendente.....

    ResponderExcluir