sábado, 22 de junho de 2013

Resenha: Meimei, o amor perfeito















Título: Meimei, o amor perfeito
Editora: Petit
Psicografado por: Miltes Carvalho Bonna
Número de páginas: 117 páginas


Sinopse: As páginas deste livro são um refúgio tranquilo, onde a paz e a alegria nos fortalecem contra as dúvidas que, por vezes, nos atormentam. Meimei, “o amor perfeito” em idioma chinês, novamente nos presenteia com mensagens inspiradoras, que nos convidam a refletir e a renovar sentimentos, atitudes e conceitos por meio do maior de todos os sentimentos: o amor.

Meimei, o amor perfeito, foi um daqueles livros que li no momento certo. Nas últimas semanas minha vida esteve meio de ponta cabeça e, encontrei na leitura do livro, um conforto para os meus problemas. 
O livro é uma coletânea de mensagens que falam sobre amor (em suas diversas formas), esperança, perdão e otimismo. Através das páginas, fui me emocionando, refletindo e me encantando com cada palavra dita.
Para quem não conhece, Meimei era a forma carinhosa que Irma de Castro era chamada por seu marido. Ela se casou aos 22 anos de idade e esse casamento durou apenas 2 anos. Irma tinha alguns problemas de saúde e faleceu em 1º de outubro de 1946. Em chinês, Meimei significa amor puro.
Dentre todas as mensagens, uma me tocou em especial. Ela se chama Precisa-se de amor e, antes de terminar a leitura, já estava extremamente emocionada. Levando em consideração os momentos em que passamos, não é difícil ver a nossa realidade inserida naquela mensagem. A falta de amor pelo próximo, o egoísmo e a falta de tato pelo sofrimento alheio são citados na mensagem e me vi muito ali. Afinal, não são poucas as vezes em que penso somente em mim e esqueço que a outra pessoa também pode estar passando por um momento difícil e que, em vez de estar julgando-a ou estar de braços cruzados, poderia estar ajudando aquele irmão.
As mensagens contidas no livro não são do estilo auto ajuda, mas servem como reflexão do nosso dia a dia e nos mostra sempre algo em que podemos estar melhorando. Apesar de ser um livro espírita, o livro não foca em religião, falando apenas de atitudes que podemos levar para a nossa vida.
Uma das coisas que mais aprecio em livros espíritas é a positividade presente em cada página. Comecei a ler o livro desanimada e terminei a leitura me sentindo muito melhor. Os problemas ainda estavam lá, mas não mais me afetavam com a intensidade de antes. A leitura, leve e agradável, fluiu muito bem e devorei o livro em um dia. A diagramação está lindíssima, com detalhes que fazem toda a diferença na hora da leitura.
Livro super recomendado.


12 comentários:

  1. Gosto de livros num geral, mas poucos os que li eram espíritas, apesar de ter um pé no espiritismo.
    É bom quando a gente está numa fase difícil e os livros nos preenchem, não é? Acho isso massa!!!!

    bjus
    terradecarol.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Esse tipo de livro chama muito pouco minha atenção.... Não seria uma de minhas leituras prioritárias não......

    ResponderExcluir
  3. Oi Neyla!
    Que fofa sua resenha, realmente o detalhe que você ressaltou sobre a positividade dos livros espíritas é muito importante, pois esse tipo de livro sempre nos deixa mais leves e otimistas.
    Beijos... Elis Culceag.
    * Arquivo Passional *

    ResponderExcluir
  4. É bom né quando o livro escolhe a hora certa pra gente ler. Acredito muito nisso!!
    Adorei a resenha, fofa e linda!!

    Bjkasssssssss

    ResponderExcluir
  5. Nunca li nenhum livro do gênero, mas gostei da proposta de Memei, o amor perfeito, já que qualquer livro, que lhe passa um ensinamento, vale a pena ler.

    *bye*

    http://loucaporromances.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Oie,
    adorei a capa, só por isso o livro já me encantou, mas desisti dele logo nas primeiras linhas da resenha, não gosto de livros em forma de contos.

    bjos

    http://blog.vanessasueroz.com.br

    ResponderExcluir
  7. Bom dia Neyla,

    Mais um livro que fico conhecendo aqui no seu blog, mas confesso que ele não faz meu estilo de leitura, mas parabéns pela sua resenha....abraços.


    http://devoradordeletras.blogspot.com.br/


    ResponderExcluir
  8. Neyla, bom dia linda!

    Quando estamos com espírito para aquele livro, ninguém nos segura, pode ser o último da fila, mas iremos ler! hahaha
    Adorei a sua resenha, linda como sempre.
    Clicando Livros

    ResponderExcluir
  9. Não sou exatamente fã de livros desse tipo, mas confesso que as vezes é interessante uma leitura assim, para que possamos darf um refletida sobre a vida e nossas atitudes. Fiquei curiosa.

    ResponderExcluir
  10. Oi. Nunca li livros de cunho espírita. Mas gostei muito de sua resenha, a capa do livro é linda, e juntando esses dois aspectos eu poderia ler esse título tranquilamente. De fato, não só esse, mas há bastante livros que é necessário estar no momento certo para lê-lo, para que ele cause o impacto preciso em nós.

    Bjos

    ResponderExcluir
  11. Oie flor!

    Desculpa demorar tanto pra retribuir suas visitinhas, essa semana foi uma enrolação só pra mim! Mas muito obrigada pelo carinho viu?

    Quanto ao livro, me chamou bastante a atenção e quero ler, mas to vendo que vou me emocionar demais! Sou muito sensivel huahauahua

    Beijokas
    escolhasliterarias.blogspot.com.br

    ResponderExcluir