terça-feira, 6 de agosto de 2013

Um Toque Masculino - A Livraria 24h do Mr. Penumbra


A recessão econômica obriga Clay Jannon, um web-designer desempregado, a aceitar trabalho em uma livraria 24 horas. A livraria do Mr. Penumbra — um homenzinho estranho com cara de gnomo.
Tão singular quanto seu proprietário é a livraria onde só um pequeno grupo de clientes aparece. E sempre que aparece é para se enfurnar, junto do proprietário, nos cantos mais obscuros da loja, e apreciar um misterioso conjunto de livros a que Clay Jannon foi proibido de ler.
Mas Jannon é curioso…




Título: A Livraria 24h do Mr. Penumbra
Autores: Robin Sloan
Editora: Novo Conceito
Número de páginas: 288


Parece difícil, mas consigo definir A Livraria 24 horas do Mr. Penumbra com uma só palavra e essa seria: Nerdice. Não sei se essa palavra existe oficialmente, mas não há definição melhor para um livro que é repleto disso. Isso parece não ter agradado muitos leitores, afinal não é a nerdice da moda, mas a nerdice plena dos geeks e CDF's com todas suas terminologias e tal. Mas não me desagradou não, pelo contrário, sou um nerd dessa mesma turma.
Totalmente narrado por Clay Jannon em primeira pessoa, o livro conta a história do envolvimento do protagonista com A Livraria 24 horas do Mr. Penumbra e todo os estranho mundo que a cerca. Clay é um jovem web-designer apaixonado pelo que faz que se vê forçado a procurar outro emprego quando a recessão econômica leva a falência a empresa para qual trabalhava. Uma oferta de emprego lhe chama atenção, mas por ser um bairro boêmio ele já vai esperando pelo pior, é o turno da noite, não é pra qualquer um. O jovem se surpreende quando vê que a livraria 24h com letreiros em neon ao lado de um clube de striptease é mesmo uma livraria, mas não uma qualquer. Aquela é a livraria de Penumbra, e o jovem vai descobrir que existem muitos segredos habitando aquele lugar.
O livro é inteiramente narrado por um nerd, fã de ficção e fantasia, rpgista, apaixonado pelo que faz com necessidade de fazer algo importante na vida, como eu disse antes: Eu Clay Jannon. Por essa razão o livro está repleto de termos técnicos provenientes do conhecimento do personagem e dos outros personagens ainda mais nerds que adentram a história, como Kat e o pessoal que trabalha no Google, no Vale do Silício. Isso gera uma sensação chata em quem lê e não conhece nada daquela realidade que os personagens convivem, e piora com o estrangeirismo. Mas se conseguir passar por cima disso vai aproveitar toda a informação e trama que acontece dentro do livro que é bem interessante, que só não falarei qual é para não estragar a surpresa.
Os personagens são um tanto descompensados. Clay é um personagem que me gerou uma identificação grande, e mostrou ser muito interessante. Embora ele mesmo não percebesse estava sempre cercado de pessoas com grandes conquistas e influência. Mr. Penumbra apesar de dar nome ao livro aparece muito pouco, sempre despertando curiosidade e sendo um velho simpático. Já os outros são exóticos até demais, Matt e seus projetos de cinema, Neel e seus seios em 3D, Kat e sua obsessão pelo trabalho no Google, todos caricatos e pouco aprofundados.
Eu recomendo a leitura de A Livraria 24 horas do Mr. Penumbra, porém não para todos. Embora mistérios, comédia e tecnologia possam ser atrativos o livro parece exigir mais do leitor que apenas sua atenção. O desafio é grande, mas a recompensa é muito bacana e o final do livro me ganhou pela mensagem.

Ace Barros

9 comentários:

  1. Foi pro topo da minha lista de livros que tenho que comprar \ó, fiquei muito curioso, como um bom nerd, kkk Gostei da resenha ^^

    O Resenhas da Lua está com uma promoção de um ano de blog, da uma olhada e participa =]
    http://tyciahadiresenhas.blogspot.com.br/2013/07/promocao-um-ano-do-blos-resenhas-da-lua.html
    Abraço.

    ResponderExcluir
  2. Olá,tudo bem?
    Não sou muito fã d livros assim,mas a sua resenha está muito boa.Talvez,uma dia quem sabe eu poderia lê-lo.
    Beijos!

    http://pocketlibro.blogspot.com.br/2013/08/filme-upside-down.html

    ResponderExcluir
  3. Oi Ace!!

    Eu comecei a ler o Penumbrinha, mas desanimei muuuuito!!!
    Como vc disse, no livro falam muito sobre o Google... Eu esperava mais mistério!
    Realmente me decepcionei! Maaas... como vc disse que a mensagem do final é legal, vou insistir um pouco mais na leitura!

    Beijokinhas da Giii

    ResponderExcluir
  4. Ouvi muito desse livro,mas nunca parei para ler resenhas nem a sinopse dele '-'
    Eu não sei se leria,sei lá não é meu estilo de leitura !
    Mas a resenha ficou muito boa :D

    :*

    ResponderExcluir
  5. Olá Ace e Neyla,

    Li esse livro e gostei bastante, muito interessante, mas achei fraco o final....parabéns pela resenha...abraços.


    devoradordeletras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Em relação ao mistério criado durante o livro é um bom balde de gelo sim, mas eu gostei.

      Excluir
  6. Ei Ace, adoro os livros em que há muitos outros dentro deles.. tipo Coração de Tinta, A Sombra do Vento... A capa desse revela um ar de mistério, e agora que eu soube que ele tem um quê de nerdice, adorei!!

    Bye da Pah
    Livros Estrelas

    ResponderExcluir
  7. Oi Ace!
    Toda vez que leio um livro "meio nerd" lembro de você rsrsrs... Andei numa montanha russa durante a leitura do Penumbra, amei o início, achei o meio lento e adorei o final, então o todo compensou, bem como várias risadas que rolaram de vez em quando. Você leu "Jogador nº 1"? Se não leu está comentendo um grande pecado nerd.
    Beijos... Elis Culceag. * Arquivo Passional *

    ResponderExcluir