terça-feira, 8 de outubro de 2013

Nós Vimos... - Arrow/Arqueiro



Após um naufrágio, o playboy bilionário Oliver Queen (Stephen Amell) é dado como morto por cinco anos, até que é descoberto vivo numa ilha remota no Pacífico. Retornando a Starling City, Oliver é recepcionado por sua devotada mãe, Moira (Susanna Thompson), sua irmã Thea (Willa Holland) e seu melhor amigo, Tommy Merlyn (Colin Donnell). Todos notam que Oliver retornou mudado.
Escondendo de todos a transformação que sofreu, Oliver desesperadamente busca remediar os atos que cometeu quando era apenas um jovem irresponsável, se reaproximando de sua ex-namorada, Laurel Lance (Katie Cassidy). Ao mesmo tempo, ele cria a identidade do vigilante Arqueiro, na esperança de combater os males da sociedade, salvando sua cidade e compensando os erros de sua família. De dia, Oliver finge ser o mesmo bilionário de sempre, sempre tendo ao seu lado seu segurança e chofer John Diggle (David Ramsey). O pai de Laurel, o Detetive Quentin Lance, está determinado a prender o Arqueiro. E o herói nem imagina que sua própria mãe sabe muito mais sobre o naufrágio que mudou sua vida.

Meu nome é Oliver Queen. Por cinco anos eu fiquei preso numa ilha com um único objetivo: Sobreviver. Agora eu vou realizar o desejo do meu pai ao morrer, de usar a lista de nomes que ele me deixou, e derrubar aqueles que estão envenenando minha cidade. Para fazer isso, tenho que ser outra pessoa. Tenho que ser... ...outra coisa
É assim, com esse discurso, que a partir do quarto episódio se iniciam os capítulos da jornada de Oliver Queen na série de TV Arrow (Arqueiro no Brasil). Para alguns o nome pode ser familiar, principalmente para quem assistiu algumas temporadas de Smallvile, mas obviamente a imagem acima já entregou quem é o personagem. Direto dos quadrinhos o Arqueiro Verde ganhou série própria no ano de 2012, e manteve audiência suficiente para garantir uma segunda temporada com a promessa de participação de mais personagens da DC Comics. Entre elas a mais aguardada parece ser a de Barry Allen e a origem do Flash. Mas não posso falar apenas com quem conhece, tenho que falar também pra quem não sabe a resposta para a pergunta: Quem é Oliver Queen?

Remodelando a história original do personagem buscando aproximar da realidade, a séria tenta criar uma versão mais crível de um herói clássico e ao mesmo tempo tão desconhecido do público. Mas será que é possivel fazer um vigilante/super-herói real? Fala sério, né! Mas que conseguiram fazer algo bem bacana unindo algo sombrio com o heroísmo típico do gênero, isso é inegável.
Arrow mostra o amadurecimento e a dura missão no retorno de Oliver para restabelecer Starling City da corrupção e descaso que a assolam. A trama toda gira ao redor disso, mas aos poucos o Vigilante (como o arqueiro é chamado no seriado) tornar-se mais heroico e menos egoísta. Recheada de ação, um pouco de drama familiar, mistérios sobre acontecimentos nos cinco anos na ilha e na cidade, e é claro um difícil romance, Arrow é uma série para todas as idades e públicos. Apesar do clima sombrio, essa é uma série leve e bacana, sem exageros na violência, apenas o essencial para as cenas de ação.
O elenco é convincente nos papéis que desempenham. Não há um grande nome que reforce ou chame atenção, mas isso é um ponto positivo, pois não há desvio de foco e nem personagens roubando a cena no lugar do mocinho. Mas é impossível não eleger um personagem favorito, sempre haverá uma empatia maior com um aqui e acolá. Eu mesmo espero ver o que acontecerá com Roy Harper na segunda temporada.
Como fã de quadrinhos e conhecedor das histórias originais posso dizer que a série não segue a risca o texto base e isso chateia os mais conservadores, o que não é o meu caso. Uma boa adaptação é feita quando a mídia consegue fazer com que você goste de seu produto mesmo com as mudanças; E gente, todo mundo sabe que o filme/seriado/adaptação ideal só acontece na nossa cabeça, vamos aproveitar e cobrar menos, o importante é qualidade, olha o exemplo de Game of Thrones.
Minha recomendação é que vejam na língua original com legendas. Vi a versão dublada e não gostei, os dubladores estavam meio inexpressivos, principalmente o personagem principal. Não acho que a Delarte tenha acertado dessa vez, acontece nas melhores famílias.
Arrow é o tipo de seriado que o SBT nos acostumou a acompanhar nos finais de semana, com a saudosa (para alguns) Smallville, a qual Neyla era apaixonada. Então se procura algo uma diversão barata para toda a família essa é uma boa dica, é só reunir a galera (ou ver só caso queira) pegar a pipoca e aproveitar as flechas.





5 comentários:

  1. Não é meu estilo, mas ainda bem que gostaram!
    Beijinhos
    Rizia-Livroterapias

    ResponderExcluir
  2. Eu adorei quando ele entrou em Smallville. Odeio assistir as coisas dubladas. Vou procurar.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
  3. Oie,
    nossa nunca assisti nenhum episódio e quando me interessei já estava lá na segunda temporada ou coisa do tipo, quem sabe se começar a ter na NetFlix eu assista rsrsrs

    bjos

    http://blog.vanessasueroz.com.br

    ResponderExcluir
  4. Oi.
    Não precisa nem recomendar, eu não gosto de nada dublado, perde muito a graça essas dublagens sem emoção.
    Eu adoro séries, mas essa não assisti.

    Beijos
    Leituras da Paty

    ResponderExcluir
  5. Eu assisti metade da primeira temporada, estava gostando, mas como sou fãs mais de séries sobrenaturais, acabei deixando em pausa por enquanto, mas quero retomar. Só queria que estivesse com mais ação do que antes, muitas vezes o Oliver ficou na retaguarda.

    Bjos!!
    Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir