quinta-feira, 31 de outubro de 2013

Um Toque Masculino - Bruxos e Bruxas




















"É como entrar em um pesadelo. Do nada, você é retirado de sua casa, preso, e acusado de bruxaria. Parece século 17, mas é o governo da Nova Ordem, e está acontecendo agora!
Sob a ideologia da Nova Ordem, O Único Que É O Único mantém seu poder à força, sem música, nem internet, nem livros, arte ou beleza. E ter menos de 18 anos já é motivo suficiente para que você seja suspeito de conspiração.
Os irmãos Allgood estão encarcerados nesse pesadelo e, para escapar desse mundo de opressão e medo, terão que contar um com o outro e aprender a usar a magia.
Do autor best-seller James Patterson, Bruxos e Bruxas é uma saga para se ler... antes que seja tarde."

Não se espante se minha opinião sobre o livro ficar clara antes do final dessa resenha. Pela primeira vez em tempos posso dizer que James Patterson pode não ter acertado em tornar seu nome uma marca. Pra quem não sabe, ou não se ligou, o autor James Patterson a algum tempo tornou seu nome uma marca e passou a se dedicar apenas a alguns projetos como a série do personagem Alex Cross. Feito isso o autor empresta seu nome para que outros autores possam facilmente ter visibilidade, esses escritores são os chamados Ghost Writer. No caso de Patterson eles são credenciados como parceiros. E dessa forma é que a série Bruxos e Bruxas vem sendo escrita, observe que o nome a baixo do autor em Bruxos e Bruxas e Dom já não é o mesmo. Mas vamos à analise do livro em si.
De narrativa extremamente ágil, com capítulos curtos e linguagem jovem, Bruxos e Bruxas é um livro leve e fácil de ser lido. Não é um daqueles livros discriminatórios que te obrigam a ter uma carga de conhecimentos vasta antes de poder lê-lo, para apreciá-lo basta abrir e deixar mente trabalhar. O enredo possui uma premissa interessante, embora nada surpreendente ou totalmente nova, e seria muito melhor se bem trabalhado. Pois muito do que é apresentado no decorrer da trama tem grande potencial, mas a própria agilidade do texto aplica-lhe uma rasteira.
Vejamos bem, por conta da agilidade muita coisa é jogada no ar rapidamente e acabamos tão perdidos quanto os personagens que foram pegos de surpresa no meio de toda a confusão. Talvez essa tenha a sido a intenção dos autores. E se foi, parabéns vocês conseguiram, mas não me agradou nem um pouco a jogada. Devo deixar claro que essa é uma opinião própria, para outra pessoa ser pego de surpresa pode ser justamente o ponto de ignição para o mergulho dentro da trama, o que não foi o meu caso. Desde o inicio fiquei tentando a saber se o cenário era uma distopia ou não, já que não fica claro como a Nova Ordem tomou o controle das coisas, embora digam que a infiltração no governo mundial começou a bastante tempo. Existe muita coisa que não convence e um excesso de referências com nomes trocados que vou te contar viu.
Apesar de tudo, a história evolui de forma satisfatória e agradável, e vai melhorando com o decorrer do livro, mas é aí que ele chega ao fim. Seu maior potencial é deixado para Dom, o segundo livro da série, e talvez nas mãos de outro autor ele finalmente alcance seu ápice. Bruxos e Bruxos não é um livro chato, muito pelo contrario ele é bacana, mas colocado na balança ele seria como diz o Poderoso Castiga do Pânico na Band: mais ou menos... mais ou menos...
Ainda levo fé no potencial da série e espero não estar equivocado nesse voto de confiança.

Ace Barros

Ps. Podem me chamem de implicante, mas e esses apelidos dos protagonistas? Wisty e Whit. Tá que eles são bruxos, mas não precisava forçar essa semelhança com a palavra Witch.  

7 comentários:

  1. Eu não curti muito tudo o que falaram do livro, o que falaram mal. Sei lá, entendo que a editora fez muito propaganda e tal, mas sei láaaa, vamos dá uma chance, assim com vocÊ deu :)
    Espero aina lê-lo.

    ResponderExcluir
  2. É pois é, vou ler em breve, acho que daqui uns 10 dias se tudo der certo, pior que vou ler os dois de uma vez. Tomara que eu não tenha uma overdose de livro ruim, rsrs.
    Adorei a resenha.
    Ela não está maio ou menos, está tudo de bom mesmo!!

    Bjkassssssss


    Alessandra Tapias
    http://topensandoemler.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Oie Ace,
    eu curti o livro, mas realmente concordo que tudo foi meio jogado e as vezes ficamos perdidos, mas acho que as coisas vão melhorando no decorrer da série, já que agora já temos mais informações.

    bjos

    http://blog.vanessasueroz.com.br

    ResponderExcluir
  4. Nossa, não gostei desse livro
    Achei bem fraco

    Beijos
    @pocketlibro
    http://pocketlibro.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Oi, tudo bem?
    Estava querendo muito ler este livro, mas depois que li sua resenha fiquei com um pé atrás, confesso. Que pena que o livro é "mais ou menos", porque pela sinopse ele parece ter muito potencial :/

    Beijos,
    salaodelivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Olá Ace,

    Li e resenhei esse livro no blog, gostei bastante, apesar dos detalhes, mas é um livro infanto juvenil e sendo assim esta muito bom...abraços.

    devoradordeletras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  7. Como ganhei esse livro em uma promoção vou ler. Mas se fosse pela quantidade de resenhas negativas que li dele eu não compraria nunca. Não tinha reparado no negocio do nome. Espero que o segundo seja melhor, já que trocou o parceiro dele.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir