segunda-feira, 20 de janeiro de 2014

Resenha: Mansão dos Jovens















Informações Técnicas

Título: Mansão dos Jovens
Editora: Lúmen Editorial
Autor (a): Antônio Demarchi
Número de páginas: 235 páginas






Sinopse: Irmão Virgílio está de volta! Desta vez, o benfeitor amigo faz estágio em um posto de socorro chamado Mansão dos Jovens, instituição espiritual especializada no atendimento e na recuperação de jovens desencarnados por drogas ou álcool. Ao lado do Instrutor Valérius, o orientador dos trabalhos naquela casa, Irmão Virgílio vai conhecer de perto as conseqüências e a influencia das drogas no corpo perispiritual, além de vivenciar experiências surpreendentes na espiritualidade como a visita ao Portal do Abismo. Aprofundando seu aprendizado, Irmão Virgílio acompanha, aqui no plano físico, a história de Dr. Gustavo e seu filho Thiago, e o deslance final do romance entre Felipe e Antonina, personagens de sua obra anterior Crepúsculo de Outono.

Uma das minhas grandes surpresas em 2013 foi o livro Crepúsculo de Outono, do querido Antônio Demarchi. O livro me emocionou bastante e suas passagens e lições ainda permanecem gravadas em mim. Qual não foi a minha surpresa quando recebi um e-mail do Antônio agradecendo pela resenha e me oferecendo a continuação do livro. Fiquei muito feliz, já que queria muito saber o que aconteceu com alguns dos personagens do livro. E, quando Mansão dos Jovens chegou, mergulhei na leitura e adorei demais!
Em Crepúsculo de Outono conhecemos um pouco da história de Antonina e Felipe, dois jovens unidos pelo destino. Ela, pensando em suicidar-se, é salva por Felipe e a partir do convívio descobrem-se apaixonados. Porém Antonina está grávida (fruto de um estupro) e não se acha a altura de Felipe, por isso resolve ir embora e morar com sua avó, D.Filomena, na zona rural.
O tempo passa, mas mesmo separados, os jovens ainda guardam em seus corações aquele grande amor e ainda têm esperança, mesmo que pouca no caso de Antonina, de se reencontrarem. Morando no interior, trabalhado, cuidando da avó e do filho, a vida de Antonina é bastante corrida e repleta de afazeres. Mas ela pode sempre contar com o carinho daqueles que a querem tão bem. Já Felipe, trabalha em uma empresa e começa a crescer dentro dela, já que possui um desempenho exemplar. Escalado para ir fechar um negócio importante no interior de São Paulo, Felipe nem imagina que Antonina está mais perto do que ele imagina. 
Em paralelo a história dos dois, conhecemos a família do Dr. Gustavo, homem bem sucedido que vê sua vida desmoronar após a morte de seu filho Thiago, que possuía uma grave doença. Inconformado, Gustavo entra em um caso de depressão profunda, sendo levado a uma unidade psiquiátrica onde sempre permanece dopado.
As histórias que, aparentemente, não possuem nenhum tipo de ligação vão se cruzando no decorrer das páginas e podemos perceber que nada nessa vida é coincidência.
Mansão dos Jovens é um livro intenso e fala muito sobre drogas, que é um assunto tão debatido na atualidade. Gostei da forma como o assunto foi abordado, com muita sensibilidade e sem grandes alardes. Mostrando o que o uso dos tóxicos faz com o nosso corpo, vamos compreendendo um pouco a realidade das drogas. O livro emociona pela simplicidade e pelas passagens que podem acontecer (ou ser presenciado) com qualquer um de nós. A leitura é bem dinâmica e a história não é arrastada, apesar de não ter grandes acontecimentos.
A caridade e o amor ao próximo, sempre tão falados nos livros espíritas, não ficaram de fora. As mensagens de otimismo e generosidade que o livro nos passa a cada página, deveriam ser usadas por todas as pessoas em todos os dias. Muitas vezes, tomados pelos desespero e desesperança, perdemos a fé e confiança, cultivando sentimentos negativos e atraindo para nós tudo aquilo de ruim. Sempre digo que "O pensamento positivo faz milagres" e essa é uma grande verdade.
Durante a leitura, alguns personagens são inseridos e não tem como não sentir um carinho todo especial por cada um deles. No meu caso, Candinho foi um dos personagens que mais me marcou. Simples e humilde, ele me conquistou e sua história foi a que mais me emocionou.
Agradeço muito ao Antônio pela oportunidade de ler o livro e pelos momentos prazerosos e de aprendizado que pude ter no decorrer da minha leitura.

12 comentários:

  1. Nunca tinha ouvido falar desse livro, mas parece ser uma história emocionante e bastante dramática.
    Não sei se eu leria, já que prefiro livros que tenham um pouco mais de ação, mas deve ser um livro bom para fazer refletir.

    ResponderExcluir
  2. Não li nenhum livro do autor ainda, aliás ainda não li nenhum livro espírita. Tentei, mas acabei abandonando. Mas tanto esse como o outro dele, Crepúsculo de Outono, me chamou muito atenção. Existem temas por mais que sejam debatidos, ainda é um problema da sociedade e um deles, sem dúvidas é a droga. Todo mundo tem "consciência", mas existem inúmeros viciados ainda então não adianta de nada, por isso acho ainda tão válido o autor ter abordado esse tema e me despertado muita curiosidade. Espero ter oportunidade de ler os livros dele, em breve! ^^

    ResponderExcluir
  3. Que bom que você gostou bastante do livro. Não sei se já falei aqui, mas não leio livros espiritas por motivos religiosos. Então é um livro que eu não leria.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
  4. Oi Neyla, tudo bem?
    Nunca li um livro espírita, mas já ouvi falar de muitos livros do gênero. Sendo alguns deles muito bons, pelo que eu sei. Achei a história desse bem interessante, e fiquei curiosa rs Não sei se eu leria em breve, pois acho que não é um bom momento, mas quem sabe no futuro ;)

    Beijos,
    salaodelivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Eu não conhecia o autor, e pela sinopse eu nem me aprofundaria na tarefa de conhecer o livro, fiquei curiosa para saber mais sobre a história da Antônia, mas sendo um livro espírita não sei se eu leria, não gosto da temática. Bjs...
    anna-gabby.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. É ótimo ver um livro que nos faz
    emocionar, nos sentirmos tocados.
    E este aparenta ser um livro deste
    estilo. Apesar de ter gostado da
    resenha, não me interessei muito pelo
    livro. Assim como vários outros, este é
    um livro que eu leria se tivesse
    oportunidade, mas que não compraria.
    Parabéns pela resenha!!
    Bjs

    ResponderExcluir
  7. Oi Neyla!
    Adorei a resenha e a história do livro, não conhecia a obra mas me interessei em ler esse.

    Bjo

    blogandolinhas.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  8. Olá Neyla, fiquei um pouco confuso e perdido na resenha, mas no fim consegui entender tudo. Não me interessei muito pelo livro, mas é uma boa indicação!

    ResponderExcluir
  9. Não conhecia, mas parece ser bom
    Mas com tantos livros para ler, não colocaria mais esse na lista

    Beijos
    @pocketlibro
    http://pocketlibro.blogspot.com

    ResponderExcluir
  10. Oi Neyla,
    não conhecia o livro, mas gostei. Parece ser mto bom :)

    bjos

    http://blog.vanessasueroz.com.br

    ResponderExcluir
  11. Engraçado, pela resenha me pareceu fofo e intenso ao mesmo tempo. Estou certa? Ou enganada?
    Enfim, adorei!!! Não conhecia este, e já me encantei!!
    Parabéns flor! Você sabe mesmo iluminar o livro com suas resenhas!!!

    Bjkas

    Lelê Tapias
    http://topensandoemler.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Ainda não li nenhum livro do autor, mas parece ser bem bacana, achei interessante o fato do livro falar sobre drogas e o autor saber trabalhar muito bem com essa questão!!!
    A capa é muito bonita!!!

    Beijos!

    http://meudiariojk.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir