terça-feira, 28 de janeiro de 2014

Mago - Aprendiz

Na fronteira do Reino das Ilhas existe uma vila tranquila chamada Crydee. É lá que vive Pug, um órfão franzino que sonha ser um guerreiro destemido ao serviço do rei. Mas a vida dá voltas e Pug acaba se tornando aprendiz do misterioso mago Kulgan. Nesse dia, o destino de dois mundos altera-se para sempre.
Com sua coragem, Pug conquista um lugar na corte e no coração de uma princesa, mas subitamente a paz do reino é desfeita por misteriosos inimigos que devastam cidade após cidade. Ele, então, é arrastado para o conflito e, sem saber, inicia uma odisseia pelo desconhecido: terá de dominar os poderes inimagináveis de uma nova e estranha forma de magia ou morrer. A Saga do Mago é uma aventura sem igual, uma viagem por reinos distantes e ilhas misteriosas, onde conhecemos culturas exóticas, aprendemos a amar e descobrimos o verdadeiro valor da amizade. E, no fim, tudo será decidido na derradeira batalha entre as forças da Ordem e do Caos.
Titulo: Mago: Aprendiz 
Série: Saga do Mago - Livro 1
Autor: Raymond E. Feist
Editora: Saída de Emergência - Número de páginas: 432
Demorei mas finalmente entrei no mundo mágico das publicações da Saída de Emergência, já tinha me apaixonado pela coleção através da Revista Bang! (quando sai a próxima?), mas estava sem tempo e sem dinheiro para investir. Isso foi resolvido no final de dezembro quando comprei meu exemplar, estiquei o meu mapa e iniciei minhas aventuras por aquele novo mundo.
Uma obra-prima de fantasia épica - me obrigado a concordar os dizeres da capa. Mago: Aprendiz é um épico de raiz, daqueles com a fantasia clássica e suas raças forjadas nas mitologias do norte, e reforçadas por Tolkien. Feist cria um cenário rico e profundo com personagens bem construídos e nada bobos, mesmo os de menores participação tem uma construção mínima para dar credibilidade a trama. Que por sinal é recheada: disputas amorosas, amores proibidos, mistérios ocultos, conspirações, alianças, guerras, intrigas políticas e muito mais.
Pug, personagem central da trama, é só uma peça dentro da história e construído de forma a ser tão importante quanto os outros e não o grande destaque. O rapaz atrapalhado de mente rápida e metódica evolui, mas também falha e erra, teme e supera. Isso faz dele um personagem mais real, apesar da nítida fantasia, e assim é com os outros. inclusive o sonhador irmão de criação de Pug - Tomas - que se tornou junto com o anão Dolgan o meu favorito.
Não preciso conhecer Raymond Elias Feist para reconhecer que os épicos clássicos e RPG fizeram parte de alguma etapa de sua vida. Para um jogador contumaz como eu as referências são nítidas. A leitura foi como acompanhar uma enorme campanha jogada através dos anos e que levou a êxtase os participantes da jogatina. Porém apesar de tudo, a narrativa é abrangente, e as referências aparecem de forma leve passando sem nenhum incomodo àquele que não conheça os clássicos e/ou seja fã do jogo de quatro décadas. A leitura flui fácil com pequenas pausas nos capítulos e avanços temporais que poupam de uma parte arrastada.
O melhor de tudo (ou pior para alguns) foi descobrir que a série não acaba no segundo como eu pensava. Confesso que estava desinformado, garoteando na rede, podia ter descoberto antes, mas como aconteceu foi bem melhor: recebi o segundo volume das mãos da Neyla, coloquei junto com o primeiro e nesse instante percebo que nas laterais dos livros as letras M e A. Então me achando o Sherlock Holmes concluo que são 4 livros e que juntos formam o nome da saga: MAGO.
Agora, devidamente equipado para os perigos de Midkemia tenho apenas isso a dizer: Mande quantos desafios quiser senhor Feist, não temo longas jornadas e ser algum. Que a Saída de Emergência traga todos os seus livros!




6 comentários:

  1. Não consigo ficar com vontade de ler!
    Fico feliz por vocÊ ter gostado e espero que leia os outros sim!
    Beijinhos
    Rizia - Livroterapias

    ResponderExcluir
  2. Você certamente citou tudo aquilo que atrai em nós, singelos fãs de fantasia épica: livro com bases Tolkenianas, personagens bem construídos, riqueza de enredo, um autor que aparentemente jogou mais RPG em sua vida do que sabemos (D&D, Changeling, Vampiro: A Máscara... Tudo ainda soa como música nos meus ouvidos). Isso é um prato cheio para fazer qualquer um verdadeiro adorador de bons livros de literatura fantástica-épica ir correndo pra livraria comprar um exemplar! E juro que foi exatamente isso que senti vontade de fazer ao ler a resenha. Estou realmente interessado nesse livro, realmente, realmente. Se esse livro e esse autor conquistarem-me tanto quanto Joe Abercrombie, ficarei mais feliz que a encomenda. *-*
    Obrigado pela resenha e pela dica! Obrigado mesmo. Estou indo agora mesmo fazer meu pedido na Submarino. ^^


    Achou o Quê?:
    http://achouoque.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. q bom q vc gostou, apesar de que fico na duvida se leio ou não
    Seguindo o Coelho Branco

    ResponderExcluir
  4. Oi Ace,
    estou querendo ler este livro. Parece ser mto bom.
    bjos

    http://blog.vanessasueroz.com.br

    ResponderExcluir
  5. Muita gente está falando bem desse livro. Não se o compraria, mas talvez se o ganhasse de presente seria uma leitura muito bem-vinda, estou começando a gostar cada vez mais de livros com temáticas épicas e intrigas rs

    ResponderExcluir
  6. Olá Ace,

    Realmente o autor esta de parabéns e a editora por nos presentear com obras como essa, acabei de ler Mago Mestre e lhe antecipo é fantástico e que venham os demais....abraços.

    devoradordeletras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir