segunda-feira, 31 de março de 2014

Resenha: Um Amor do Passado
















Título: Um Amor do Passado
Editora: Petit
Autor (a): Marlene Saes
Número de páginas: 334 páginas






Sinopse: Na adolescência, Mariana engravida de Renato, seu primeiro amor. O rapaz, por sua vez, deixa a cidade depois de tomar conhecimento do fato. A mãe de Mariana busca uma “fazedora de anjos” para pôr fim à gravidez da filha, sem saber que essa atitude desencadearia consequências sérias. Anos depois, Renato reaparece na cidade e traz à tona as lembranças que tanto atormentaram Mariana. Ela agora está casada com José, que desconhece o passado da esposa. Deveria ela contar a verdade ao esposo? Enquanto isso, no invisível, Fernando, o espírito abortado, trama o mal daqueles que impediram seu nascimento.

Mariana e José vivem uma vida pacata, porém feliz. Eles possuem um sítio e de lá tiram todo seu sustento. Ambos possuem sonhos e é a noite, sob o céu estrelado, que eles traçam metas para conseguir alcançar seus objetivos. Porém, o maior sonho da vida de Mariana está um pouquinho difícil de concretizar. Ela deseja ser mãe e, por mais que tente, não consegue alcançar essa graça.
Quando ainda era muito jovem, Mariana se envolveu com Renato e viveu uma intensa paixão. Ele lhe dizia coisas belíssimas e a jovem, inexperiente, cai de encantos por ele e não leva em consideração os muitos conselhos que sua mão lhe dava. Ao descobrir que está grávida, Mariana procura Renato para juntos tentarem encontrar uma solução. Porém, ele lhe vira as costas, indo embora da cidade e deixando-a sozinha, sem saber o que fazer. Após relatar a sua mãe o que houve, fica decidido que ela fará um aborto. E assim acontece.
Anos depois desse acontecimento, ambos voltam a se reencontrar e esse encontro mexe com Mariana, afinal ela ainda guarda muita mágoa pelo que aconteceu. José nada sabe sobre seu passado e ela se vê em uma situação difícil: contar ou não a seu esposo sobre o aborto e sobre a tentativa de reaproximação dele?
Um Amor do Passado é um daqueles livros que você lê bem rapidinho, já que a história é bem simples. A narrativa da autora é muito boa e a história flui rapidamente, envolvendo o leitor. A trama não é tão forte, nem recheada de sofrimentos, logo não precisei gastar os meus lencinhos para enxugar as lágrimas (vocês sabem o quanto sou chorona, né?). 
O livro nos trás muitas reflexões sobre o aborto e suas consequências físicas e espirituais. Gostei muito da trama e dos personagens, que vão amadurecendo sua forma de encarar o mundo durante as páginas. José, sem sombra de dúvidas, é o personagem que mais gostei. Sereno, generoso e muito inteligente (preciso dizer que acho inteligência me atrai?), ele cativa pela sabedoria e pelos gestos de bondade. 
A capa está linda e o livro é todo bem trabalhado, com desenhos de flores a cada início de capítulo. A Petit está de parabéns, não só pelo trabalho estético, como pela edição impecável. Essa é uma editora que consegue sempre surpreender a cada obra lançada pela dedicação e carinho.
Esse é um daqueles livros para se ler rapidamente, que apesar da história simples, deixa ensinamentos para a vida toda. Leitura recomendada!


5 comentários:

  1. Oi Neyla,
    este não li, mas parece ser um bom livro.
    Fiquei curiosa. Tb adoro a diagramação dos livros da editora :)

    bjos

    http://blog.vanessasueroz.com.br

    ResponderExcluir
  2. Olá Neyla,

    Gostei bastante da capa desse livro e sua resenha ficou excelente, mas o livro não faz meu estilo de leitura....abraços.

    devoradordeletras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Bonito isso!! Cheio de lições e muito amor!! Ai que fofo!!
    Fiquei assim melosa!!
    Adorei a resenha flor! Sempre linda!!

    Bjkas

    Lelê
    http://topensandoemler.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. gosto de livros que fisguem na primeira
    aceitei a dica de braços abertos
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Esse é um daqueles livros que eu leria pela capa, que linda. Gostei da história e dos temas que a autora aborda. Aborto é um assunto muito difícil.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir