sexta-feira, 18 de julho de 2014

Resenha: Caixa de Desejos















Título:  Caixa de Desejos
Editora: Tordesilhas
Autor (a): Ana Cristina Melo
Número de Páginas: 95






Sinopse: Caixa de Desejos é uma novela juvenil. Conta a história da Marília, uma menina que vive com os pais, os avós maternos e o tio paterno, mas tem uma ligação muito forte com a avó materna que mora em outra cidade. Logo no início da história essa avó morre e ela ainda tem que lidar com a chegada de uma meia-irmã que só viu duas vezes na vida. Para ajudá-la nesse processo de perda, Marília conta com uma caixa que a avó lhe deu de presente, antes de morrer. Uma caixa mágica para ela guardar seus desejos. Assim, ela vai se descobrindo, descobrindo a relação com a irmã, aprendendo a conviver na escola e entendendo como lidar com um primeiro amor que surge em sua vida.

Eu adoro um livro infanto-juvenil, principalmente por eles terem uma trama mais leve e personagens fofos. Caixa de Desejos foi uma deliciosa surpresa já que, além de tudo que falei acima, ele possui um diferencial: é uma história que encanta pela simplicidade.
Marília é uma menina de 11 anos, super introvertida e que não possui muitos amigos. Na escola está sempre sozinha e, como se não bastasse a solidão, ainda tem a Verinha (colega de sala) que não perde uma oportunidade de implicar ou fazê-la se meter em confusão. Para amenizar a solidão, ela escreve poemas e é boa no que faz. Seu sonho é se tornar uma escritora um dia.
Sua casa está sempre cheia e, como ela mesmo diz, parece um hotel. Além de seu pai e sua mãe, moram também seus avós maternos e seu tio Jair, um cara mega preguiçoso que só quer saber de aproveitar a vida (e trabalhar que é bom, nada). Além desses, ainda tem tia Jurema. Ela mora na casa ao lado, mas sempre está na casa de Marília tricotando. Muitas vezes ela só queria um pouco mais de silêncio e menos agitação.
Apesar de gostar muito dos avós, Marília tem um xodó especial por vó Laurinda, mãe de seu pai. Antes de falecer, essa senhora muito gentil, entrega à neta uma caixinha de madeira com um caderninho dentro, instruindo-a a escrever ali seus sonhos e desejos.
Além da chegada dessa caixinha em sua vida, outro fato vem juntar-se a esse: a chegada de sua meio-irmã, Francine. Francine é filha do pai de Marília e é dois anos mais velha que ela. A notícia não é muito bem recebida, já que ambas só se viram duas vezes, quando ainda eram pequenas, e mal se conhecem. E também por que Marília precisará dividir o quarto com a irmã. Pode até parecer egoísmo da parte dela, mas para uma pessoa acostumada a ter tudo para si, não é fácil aprender a dividir, mesmo que seja apenas um espaço. E agora, como lidar com essa visitante inesperada?
Quando as dúvidas e problemas começam a povoar sua mente, ela decide usar o caderninho da caixa de desejos para escrever. Não só os seus poemas costumeiros, mas escrever para sua vó Laurinda contando seus desejos e medos, e pedindo orientação. Quer saber se ela obtém resposta? Bom, isso você só vai descobrir lendo.
Caixa de Desejos é uma leitura deliciosa que pode ser feita, tranquilamente, em uma tarde. A história é narrada em primeira pessoa e, apesar da pouca idade, Marília demonstra uma maturidade enorme. No decorrer da leitura, vamos conhecendo mais sobre seus hábitos e sua família. Não é difícil gostar de Marília, já que ela é uma menininha encantadora e, com a chegada de Francine, temos a oportunidade de presenciar uma real mudança em sua vida.
Eu adorei a leitura! A trama é leve e as problemáticas da personagem são típicas dos pré-adolescentes. Não há grandes acontecimentos e é justamente a simplicidade da trama que prende e encanta o leitor. Durante a leitura fui me lembrando dessa fase de minha vida e fiquei bem nostálgica. É impossível não se identificar com os dramas e os momentos vividos por Marília. E o mais bacana é que vamos acompanhando sua mudança e vibrando com cada conquista.
É um livro muito fofo, que indico para leitores de todas as idades. Os mais novos certamente irão gostar de ver seus dramas refletidos em Marília. E os mais maduros vão certamente, se identificar com alguma passagem. Sem contar que esse livro excelente para ler após uma leitura mais forte. Recomendado!

Obs. Resenha escrita por mim, Neyla, e postada originalmente no blog Conversa de Livro.

7 comentários:

  1. deve ser um livro encantador :D
    gostei da premissa, certamente eu leria caso tenha chance ^^
    bjs
    http://torporniilista.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oi Neyla! Eu adoro livros assim, a simplicidade com que as crianças enxergam as coisas é encantadora, sempre me pego pensando em como complicamos tudo conforme ficamos mais velhos. Adorei a dica, espero ler em breve.

    Bjos!!
    Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
  3. Oi Neyla,
    Não conhecia o livro, mas sua trama parece ser cativante, então se surgir uma oportunidade lerei com certeza.

    *bye*
    http://loucaporromances.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Capa é linda!!!
    Faz tempo que não pego nada infanto para ler, e olhe que estou precisada de um pouco dessa leveza!
    Adorei a resenha! A premissa parece cativante!

    bjus
    terradecarol.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Oi Neyla,
    tinha visto este livro por aí, mas não tinha me interessado. Agora com a sua resenha acho que vou gostar da leitura.

    bjos

    http://blog.vanessasueroz.com.br

    ResponderExcluir
  6. Eu já li isso heim!

    Então vou repetir que eu adorei. Agora adorei de novo!

    Bjkssss

    Lele - topensandoemler.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  7. Olá Neyla,

    Não conhecia esse livro, mas gostei do que li na resenha e fiquei curioso, dica anotada....abraços.

    devoradordeletras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir