segunda-feira, 14 de julho de 2014

Resenha: Vinte Garotos no Verão
















Título:  Vinte Garotos no Verão
Editora: Novo Conceito
Autor (a): Sarah Ockler
Número de Páginas: 288






Sinopse: Quando alguém que você ama morre, as pessoas perguntam como você está, mas não querem saber de verdade. Elas buscam a afirmação de que você está bem, de que você aprecia a preocupação delas, de que a vida continua. Em segredo, elas se perguntam quando a obrigação de perguntar terminará (depois de três meses, por sinal. Escrito ou não escrito, é esse o tempo que as pessoas levam para esquecer algo que você jamais esquecerá). As pessoas não querem saber que você jamais comerá bolo de aniversário de novo porque não quer apagar o sabor mágico de cobertura nos lábios beijados por ele. Que você acorda todos os dias se perguntando por que você está viva e ele não. Que na primeira tarde de suas férias de verdade você se senta diante do mar, o rosto quente sob o sol, desejando que ele lhe dê um sinal de que está tudo bem.

Anna sempre foi apaixonada por Matt. Ele e Frankie eram irmãos e seus melhores amigos desde sempre. Ela nunca contou nada à amiga, mas sempre teve esperanças, mesmo que mínimas, de que um dia pudessem ficar juntos. Todos os anos, no seu aniversário, ela fazia o mesmo pedido ao apagar as velas: queria que Matt a beijasse. E é quando completa 15 anos que esse pedido é realizado. 
Após esse dia, eles sempre dão um jeitinho de se ver a sós, sempre guardando para si esse segredo. Incomoda a Anna não contar nada a Frankie, mas Matt sempre diz a ela que é ele quem precisa contar isso a irmã e que fará isso na viagem deles à Califórnia. Ele só não contava que um acidente de carro atrapalharia seus planos.
Um ano após o acidente, Anna e Frankie se prepararam para as primeiras férias na praia sem Matt. As coisas agora são um pouco mais diferentes, já que parece haver um abismo entre os pais de Matt e Frankie, e garota já não é mais a mesma que foi um dia. Seu comportamento é bem diferente e ela parece estar sempre surpreendendo sua melhor amiga. É a primeira vez de Anna na praia e, apesar de tudo, ela está animada por finalmente conhecer o que visualizava apenas pelas narrações de Matt. A dor em seu peito ainda é grande, mas ela sabe que precisa superar e por isso decide embarcar nos planos da amiga. Dentre os planos para o verão de Frankie está beijar vinte garotos. E, claro, fazer Anna perder seu albatroz (é como elas chamam a virgindade de Anna).
Anna ainda não se sente preparada para seguir em frente, já que Matt ainda domina seus pensamentos. E a culpa que carrega por guardar consigo esse segredo está sempre a rondando. Será que é a hora de contar a sua melhor amiga o relacionamento que teve com seu irmão?
Comecei a ler Vinte Garotos no Verão com uma expectativa alta, já que os elogios a esse livro eram enormes. Mas logo nos primeiros capítulos percebi que, se continuasse esperando algo excepcional, iria me decepcionar. Portanto, me despi das expectativas e retornei a leitura sem esperar nada dela e acho que foi a melhor decisão que tomei.
Eu adorei a história. Estava esperando uma alta carga emocional, uma história mais depressiva e dramática. Mas o que encontrei foi uma trama leve, com alguns dramas e várias reflexões. Confesso que não me envolvi tanto com a história por conta de Frankie. Achei a personagem muito chata, com atitudes inconsequentes e, por vezes, desrespeitosas. Em compensação, achei Anna uma doçura e senti uma compaixão por ela sem explicação. O livro é narrado por ela e a forma como expressa sua dor é tocante. A autora soube conduzir, com muita sensibilidade, a questão da perda sob o ponto de vista adolescente. Não foi uma história que me fez chorar mas, com toda certeza, me fez refletir bastante sobre perdas e superação.
Algo que não posso deixar de comentar é sobre o trabalho gráfico da editora. O livro possui desenhos de coqueiros em todas as páginas e isso  deu um charme a mais  na história. A capa também é muito bonita e tem tudo a ver com a história. Adorei!
Se eu recomendo a leitura? Com toda certeza. Pode não ser um livro emocionalmente forte, mas é uma leitura que encanta. Vale a pena conferir!


7 comentários:

  1. Oi, Neylinha
    Eu tb tenho expectativas altas para esta história, porque leio muitos comentários elogiosos ao livro. Da mesma forma que vc, tb pensei que focasse mais no drama que Anna vive e na sua superação após a perda, na sua relação que deve ficar estremecida com Frankie... acho que seria mais no meu estilo dramalhão, hahaha.
    Bom vc ter percebido que deveria tirar o pé e deixar correr o livro de forma leve, já que não seria como imaginou. Agora já sei o que esperar do livro tb.
    Beijo!
    Ler para Divertir
    As Meninas que Leem Livros

    ResponderExcluir
  2. Oi Neyla,
    tb não gostei da Frankie, achei ela um pé no saco.
    Mas Anna é fofa.
    O livro realmente não é excepcional, mas é gostoso de se ler.

    bjos
    http://blog.vanessasueroz.com.br

    ResponderExcluir
  3. Acabei de ler "Vinte Garotos no Verão" também, rs em breve faço a minha resenha. Concordo contigo, Frankie me irritou muitas vezes, mas eu até que consegui entender seu comportamento. Lidar com a perda de seu irmão e ainda a forma que seus pais estavam lidando com a ausência de Matt reflete muito nela. O livro é leve, e uma leitura gostosa. Assim como você, super recomendo! Resenha ficou ótima <3

    Beijoss!
    Como um Refúgio

    ResponderExcluir
  4. Oi Neyla

    Esse livro era uma dos lançamentos mais esperados por mim da NC e apesar de não ter sido uma leitura ruim, também não foi tudo o que esperava.
    Não consegui me envolver como achava que aconteceria e a história não conseguiu me conquistar.
    Uma pena.

    Beijos
    Mundo de Papel

    ResponderExcluir
  5. logo de início eu demonstrei interesse no livro porque achei que seria uma leitura bem depressiva e talz, mas quando falaram em algumas resenhas que ele era bem leve, eu acabei desistindo... seilah... acho que iria colocar expectativa demais e ia acabar não gostando... =T
    http://torporniilista.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Menina, se eu te disse que eu achei que fosse até mais leve do que isso, você acredita?
    Juro!!
    Adorei a resenha!!! Perfeita!! E achei ótimo saber realmente como é, porque na minha mente eu imaginava outra coisa. E talvez eu me surpreendesse ou me decepcionasse com a leitura.

    Amei!!!

    Bjks

    Lelê

    ResponderExcluir
  7. Oi Neyla! Eu achei que seria um livro bem dramático e me surpreendi quando a morte do garoto foi um acontecimento tão breve, depois segui sem expectativas, passei raiva com as meninas e quando percebi, a trama havia me cativado, é um livro bem gostoso, que se transformou em cada página que virei, ao final, foi uma leitura bem bacana.
    Bjos!!
    Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir