quarta-feira, 27 de agosto de 2014

À Convite: O Teste









Título: O Teste
Editora: Única
Autor (a): Joelle Charbonneau
Número de Páginas: 320







Sinopse: No dia de formatura de Malencia ‘Cia’ Vale e dos jovens da Colônia Cinco Lagos, tudo o que ela consegue imaginar – e esperar – é ser escolhida para O Teste, um programa elaborado pela Comunidade das Nações Unificadas, que seleciona os melhores e mais brilhantes recém-formados para que se tornem líderes na demorada reconstrução do mundo pós-guerra. Ela sabe que é um caminho árduo, mas existe pouca informação a respeito dessa seleção. Então, ela é finalmente escolhida e seu pai, que também havia participado da seleção, se mostra preocupado. Desconfiada de seu futuro, ela corajosamente segue para longe dos amigos e da família, talvez para sempre. O perigo e o terror a aguardam. Será que uma jovem é capaz de enfrentar um governo que a escolheu para se defender?

É sempre mais difícil para mim escrever sobre o que amo, e essa resenha de O Teste me tirou longas horas de luta com o teclado. E por quê Simplesmente porque O Teste tem uma história completamente apaixonante, sou 100% Malencia Vale, me perdoem as minhas outras protagonistas preferidas.
O Teste é uma distopia, e como tal vai contar a história de um mundo pós-guerra onde, após os Sete Estágios da Guerra: Quatro Estágios de Destruição e Três Estágios de reação da Terra, Tosu City foi criada como o primeiro sinal de que pessoas haviam sobrevivido e hoje é a sede das Nações Unificadas. 
Cia, 16 anos, mora na Colônia de Cinco Lagos, uma das menores, com cerca de novecentos cidadãos, e uma das mais distantes de Tosu City. A história se inicia com a sua formatura, uma espécie de ritual de passagem para a idade adulta, onde os jovens poderão ser escolhidos para participar do Teste e, sendo aprovados, cursa a Universidade ou ficar em sua Colônia e trabalhar. 
Seu pai cursou a universidade e aprendeu a modificar geneticamente as plantas para que pudessem sobreviver no solo deteriorado, por isso a família se muda com frequência para locais onde o trabalho do pai é necessário, o que torna difícil criar laços, mas faz com que conheça todo mundo da colônia. Para a mãe, a ideia de ser escolhida para o Teste não é bem aceita. Tem quatro irmãos: Zeen é o mais esperto e emotivo, e se recente por não ter sido escolhido para o Teste; Win, Hart e Hamin são despreocupados em relação à vida.

“Estão aqui porque vocês são os melhores e mais brilhantes. Em seus ombros está a esperança de todos na Comunidade Unida. Aqui entre vocês está o futuro dos líderes do nosso país. Todos os líderes precisam ser avaliados, e esse é o teste que vocês começarão hoje.”

Cia é uma menina fantástica, inteligente, adora estudar e não foge de algo que desafie a sua inteligência, simpática. Amiga de todos, mas Daileen é sua melhor amiga, tímida e sozinha, Cia se preocupa com como ela ficará agora que foi escolhida para o Teste. Então recorre a Lyane para ajudar Daileen, já que Cia um dia evitou que ela tirasse a própria vida. 
O Teste foi criado pois se acredita que a guerra aconteceu porque os líderes mundiais não tinham a combinação certa de inteligência, capacidade de agir sobre pressão e liderança para acabar com os confrontos. Mas o seu processo de avaliação é desconhecido até mesmo pelo pai de Cia, que participou da seleção. Ele não se lembra de nada que aconteceu, restando apenas pesadelos.

“De repente, eu lamento todas as vezes que fiquei brava por ela não encorajar meus sonhos na universidade. Agora entendo por que ela teve medo de que eu tivesse sucesso. Agora é tarde demais.”

Após ser escolhida com mais quatro colegas de classe, Cia segue para o Teste com a única certeza de que se for aprovada suas chances de voltar para casa e rever a sua família são quase nulas. E a partir daí começam as aventuras.
Se você achou a história interessante, você ainda não viu nada. Imaginei que O Teste seria mais uma distopia, uma quase cópia de Jogos Vorazes, mas não é nada disso. As emoções começam realmente a partir do momento em que eles são levados de flutuador, meio de transporte utilizado pelos mais bastados, para Tosu City, e cia percebe que existem câmeras espelhadas os observando. Cia se aproxima de Tomas, seu colega de classe não muito próximo, mas de quem ela tem uma lembrança boa de ter dançado com ele na formatura.
Com uma escrita simples, leve e cativante, a leitura flui em ritmo de ansiedade diante das descobertas que o leitor faz. A escritora é detalhista na descrição dos personagens, o que nos ajuda a traçar o seu perfil psicológico e deduzir quem eles são verdadeiramente. A narração em primeira pessoa, cheia de reflexões feitas por Cia, nos faz parar em muitos momentos para pensar sobre um possível futuro parecido com o dela. E Cia passa de uma adolescente cheia de sonhos para uma sobrevivente madura e cheia de questionamentos, de uma maneira natural, como acontece com qualquer ser humano exposto a verdades muito crueis.

“A terra é resistente, mas é difícil imaginar uma época em que este lugar será qualquer outra coisa além de um terrível lembrete do que nós seres humanos podemos fazer.”

Se tem romance? Claaaaaaro que sim! Mas na medida certa, de forma natural como acontece na vida de qualquer adolescente, daqueles que ajuda você a passar por momentos difíceis fazendo com que tenha uma razão a mais para lutar. E, pelo menos por enquanto, sem triângulos. Mas será que pelo menos nele Cia poderá confiar? Ainda não sabemos. 
Uma história sensacional que consegue transmitir a angústia e o medo do povo oprimido por um sistema imposto. Ao mesmo tempo em que o livro te responde várias perguntas que você tinha quando começou a ler, ele te coloca o dobro na cabeça, mas sem deixar pontas soltas. Nos resta torcer para que a continuação chegue logo. 
O livro já teve seus direitos adquiridos no Reino Unido, França, Israel, Coreia, Holanda, Turquia, Alemanha. Nos Estados Unidos, a obra entrou para a lista Top 10 da “Young Adult Books for Summer”, do jornal USA Today, e foi escolhido como a mais importante leitura de verão pela Indie Next 2013 Summer YA Pick.


4 comentários:

  1. Bom dia,

    Esse livro esta na minha lista de desejados, todas as resenhas que leio são positivas, da para imaginar o quanto estou curioso, ainda mais por gostar do estilo...ótima dica...abraços.


    devoradordeletras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Oie,
    acabei de comprar este livro e como vocês só tenho ouvido boas criticas :D

    curiosa!!

    bjos

    http://blog.vanessasueroz.com.br

    ResponderExcluir
  3. Caraca!! Que resenhaaaa!!!!!
    Esse tá na fila já!! Tô doida pra ler!!!
    Estou embasbacada agora viu. Sem palavras.

    Bjks


    Lelê - http://topensandoemler.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oi Adriana, oi Neyla!!
    Esse livro é mesmo eletrizante, a Cia é uma protagonista fortíssima, acabei de ler o 2º volume e ele mantém o ótimo nível, o enredo é realmente muito inteligente. Mal posso esperar pela conclusão da trilogia! Ótima resenha =)
    Beijos... Elis Culceag. * Arquivo Passional *

    ResponderExcluir