segunda-feira, 25 de agosto de 2014

Resenha: O Resgate


















Título: O Resgate
Editora: Arqueiro
Autor (a): Nicholas Sparks
Número de Páginas: 316






SinopseConfrontado com situações de extremo perigo, Taylor McAden, bombeiro voluntário, expõe-se até ao limiar do perigo. Denise é uma jovem mãe solteira, cujo filho de cinco anos sofre de um inexplicável atraso de desenvolvimento e a quem ela devota a sua vida numa tentativa de o ajudar. Mas o caso vai aproximar estes seres. Numa noite de tremendo temporal, Denise sofre um acidente de automóvel e é Taylor quem vem socorrê-la. Embora muito ferida, a jovem depressa toma consciência de que o filho já não se encontra na sua cadeirinha do banco traseiro. Taylor irá até ao fim de uma angustiante noite de buscas para o encontrar. Foram tecidas as primeiras malhas que os irão unir - o pequeno Kyle desabrocha ao calor da ternura daquele homem. Denise abandona-se à alegria de um amor nascente. Mas Taylor tem em si cicatrizes antigas, que o não deixam manter compromissos de longa duração. Nicholas Sparks, esse talentoso contador de histórias, intervém com a sua magia redentora e a sua inigualável capacidade de aprofundar a complexidade das relações e dos afetos.


Sempre tive uma relação de amor e ódio com Nicholas Sparks. Sou apaixonada por seus livros (a maioria virou favorito), pelas tramas repletas de emoções fortes e por seus personagens cativantes. Porém, ao passo que amo todos esses detalhes, odeio a maioria dos seus finais. Sempre termino a leitura gritando: "Nunca mais leio nada do Nicholas!". Mas, acha mesmo que cumpro essa promessa? Basta ver um livro dele que já fico louca para ler e foi isso que aconteceu quando bati meus olhos em O Resgate.
Em O Resgate, conhecemos Denise e seu filhinho, Kyle. Quando engravidou, Denise era ainda muito novinha e Kyle foi fruto de uma noite de aventura. O pai do garoto nunca buscou saber nada a respeito do filho e coube a ela a tarefa de cuidar do filho sozinha.
Quando perdeu a mãe, mudou-se de Atlanta para Edenton, uma pequena cidade onde sua mãe viveu por toda infância e adolescência, passando a morar na antiga casa dos avós. Para manter-se na cidade, trabalha à noite no Eights, um restaurante muito movimentado que fica nos arredores de Edenton. O dono é Ray, um senhor muito simpático e generoso, que inclusive permite que ela leve Kyle para o trabalho e o deixe dormindo em um quarto nos fundos. A vida de Denise é pacata e ela não fez amigos. Fora Ray e sua família, não conhece mais ninguém na cidade. E isso só muda depois de um acontecimento inesperado.
Voltando para casa, no meio de uma tempestade, Denise se envolve em um acidente. Com o impacto acaba desmaiando, acordando somente quando ouve uma voz masculina ao seu lado. O homem é questão é Taylor, bombeiro voluntário da cidade e responsável pelo socorro de Denise. Ele encontrou o carro fora da pista e, ao checar seu interior encontrou Denise desacordada. Ela, ao despertar e lembrar-se do acidente, busca por Kyle no carro, mas ele desapareceu. Completamente desesperada, ela implora para que Taylor a ajude a encontrar seu filho. 
Kyle é uma criança especial. Desde os primeiros meses de vida, Denise notou que ele possuía algumas dificuldades. Hoje, aos 4 anos, possui problemas na fala, não conseguindo se expressar com clareza, o que faz com que Denise o submeta a sessões diárias de treino de fala. Não é um trabalho fácil, principalmente por ela não ser uma profissional no assunto. Mas ela faz tudo com amor e dedicação. Kyle é tudo que ela tem, seu maior tesouro e ela não vai perdê-lo.
Só com esse começo eu já fiquei tensa. Virava as páginas com uma rapidez incrível, não aguentava de ansiedade. Só sosseguei depois que Kyle é encontrado e aí, meus caros, começou a parte que eu mais amo: o romance!
Após o salvamento de Kyle, Denise e Taylor começam a se aproximar e é visível o quanto um mexe com o outro. Ela é uma mulher bonita e ele, valha-me Deus, é um pedaço de mau caminho. Além de bonito e charmoso, ele ainda tem uma aura de herói o que o torna ainda mais atraente. Porém, por trás de tudo, ele guarda um segredo e carrega consigo uma culpa enorme que não o permite ser feliz. Mas será que, apesar de tudo que sente por Denise, ele deixará que a culpa e o medo o impeçam de ser feliz?
Eu amei a história. Chorei, sorri, gritei, me enraivei... foi uma leitura intensa, como acontece em todos os livros do Nicholas. A trama me ganhou desde o comecinho, quando conhecemos a história de Denise e percebemos o quanto ela é uma mulher íntegra e dedicada ao filho. Não tem como não gostar dela, como não torcer para que tudo dê certo, como não querer que ela consiga, enfim, alcançar a tão desejada felicidade! E, apesar de algumas pisadas de bola, eu também gostei demais de Taylor. Depois de entender seus motivos, passei a gostar mais dele. Mas nada que se compare ao quanto gostei de Denise. 
Não sei dizer o que mais gostei na história. Os personagens são fofos, a trama é leve e ao mesmo tempo densa, é divertida e emocionante. Um dos fatores que mais me agradam nos livros do Nick (olha a intimidade) é a forma como ele consegue nos fazer amar seus personagens, como eles se tornam tão reais que são como se fizessem parte do nosso dia-a-dia. Quando terminei a leitura ficou aquele vazio, aquela vontade de continuar perto deles, de não separar. Foi perfeito demais e só tenho elogios a tecer sobre esse livro.
Você pode me dizer: "Mas Neyla, todos os livros dele são sempre tão previsíveis, você não cansa?" Não, eu não consigo me cansar. Muito pelo contrário, eu desejo mais e mais. Que seja previsível (eu não acho, mas sei que muita gente acha), que seja clichê, água com açúcar... eu não me importo. Eu leria Nicholas Sparks incessantemente e nunca enjoaria. E O Resgate entrou para a lista dos queridinhos. Uma leitura mais do que recomendada, feita para emocionar e apaixonar. <3


9 comentários:

  1. Também não canso. Menina, que é isso que esse homem tem?? Ele escreve, a gente sabe como é, o que vai acontecer, e mesmo assim é impossível não ler, não amar, não odiar... e tudo mais!!!

    Amei a resenha. Quero muito ler este livro!!!

    Bjks

    Lelê - http://topensandoemler.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oie Neyla,
    menina tenho trauma do tio Nick, então não leio os livros dele, mesmo este parecendo mais legal

    bjos

    http://blog.vanessasueroz.com.br

    ResponderExcluir
  3. Quero muito ler esse livro, estou com a ele aqui em casa a alguns dias, mas ainda não tive tempo de lê-lo... Fiquei mega ansiosa para lê-lo depois dessa resenha acredito que desfrutarei de uma boa leitura.

    http://soubibliofila.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Também não me canso dos livros do tio Nick, e para falar a verdade, não os acho previsíveis.
    Bjs, Rose

    ResponderExcluir
  5. Neyla, compartilho do mesmo sentimento que você. Mas, eu consegui parar de ler.
    Ele escreve muito bem. Gosto, mas...pra mim não da mais. Chega de passar raiva...rs.

    Beijos,

    http://soubibliofila.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. cada vez que eu penso: completei a coleção \o/ vem mais um lançamento! dou conta não! rsrs
    e menina como é possível parar de ler os livros dele?
    como você disse ele escreve muito e eu como fã fico alucinada pra sempre ter novidade dele!
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Quase não leio essa autor haha mas assim como você eu costumo detestar os finais de seus livros. Fiquei curiosa para ler O resgate, quero conhecer esse bombeiro pedaço de mal caminho haha E Denise também, acho que pela primeira vez uma personagem feminina do autor irá ganhar minha admiração.

    Beijos
    www.passaporteliterario.com

    ResponderExcluir
  8. Eu também nunca me canso dos livros dele. Mesmo sendo os enredos sempre muito parecidos, eu ainda me emociono e devoro cada palavra. Esse ainda não tenho, preciso comprar.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
  9. Olá Neyla,

    Não li muitos livros do autor, mas os que li gostei, esse esta na minha lista de desejados e pela sua resenha vejo que vou gostar....boa dica...abraços.

    devoradordeletras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir