segunda-feira, 20 de outubro de 2014

Lembranças Perdidas


E se você acordasse em lugar desconhecido? Se as suas últimas lembranças estivem perdidas? Se fosse presa e se apaixonasse pelo seu algoz? Se ele escondesse um terrível segredo do seu passado que mudaria tudo? Se tudo o que você acreditasse não passasse de uma ilusão?
No Brasil colonial, Cecília Fontaine, uma jovem da elite cafeeira, acorda em lugar desconhecido sem se lembrar dos últimos anos. Ela é prisioneira na casa do duque de Vila Nova. Enquanto junta as peças do seu passado Cecília se apaixona pelo seu algoz, que esconde um grande segredo.


Título: Lembranças Perdidas
Autor: Ana Oliveira
Editora: Amazon 

Páginas: 72

Sempre fui apaixonada por romances históricos. É uma época que me encanta e não falo isso somente por conta dos vestidos lindos e esvoaçantes, bailes e carruagens que são sempre presentes nessas histórias. Há uma aura de beleza a envolver os romances históricos: os mocinhos são másculos e nos arrancam suspiros, as mocinhas apesar de frágeis são também duronas e sabem o que quer (ao menos nos livros que eu li e gostei) e as tramas são tão bem elaboradas que me fazem sentir como se estivesse ali, na história. 
Quando a Ana entrou em contato falando sobre a parceria fiquei bem curiosa, afinal era um romance histórico nacional e bem curtinho. A sinopse curtinha foi bem misteriosa, já que pouco fala do livro, e isso me atiçou ainda mais. Não demorei muito a iniciar a leitura e me vi completamente vidrada na história que se desenrolou.
Cecília é uma jovem de 17 anos, muito sonhadora, que vive com sua mãe em uma fazenda no Rio de Janeiro. As finanças da família não vão muito bem desde a morte de seu pai e a grande esperança da matriarca da família é ver sua filha realizar um bom casamento. Em uma época onde os casamentos eram arranjados, Cecília sonhava em casar-se por amor e até possuía um apaixonado: seu primo Augusto. Porém seus sentimentos por ele não iam além da amizade, o que não impedia que ele continuasse a alimentar esperanças de que um dia se casariam.
Em um dos muitos eventos sociais, ela conhece Estevan, homem misterioso e lindo (claro!). A atração entre ambos é forte e a aproximação é inevitável. Porém algo estranho acontece logo após a aproximação deles e Cecília desmaia. Quando acorda está em uma casa onde nunca esteve antes, sendo tratada com hostilidade pelas pessoas que ali se encontram, inclusive Estevan, e não se lembra de absolutamente nada. Onde está sua mãe? E que lugar é aquele? O que pode ter acontecido para que todos a tratassem como se fosse uma criminosa? Todas essas perguntas vão permeando a mente de Cecília e, por consequência, a do leitor também. O que pode ter acontecido para que ela perdesse a memória?
Lembranças Perdidas foi uma leitura ágil e descomplicada. Apesar da trama ser rodeada de mistério, ela é simples e a leitura flui bem facilmente. Apesar de ser um romance histórico, a escrita da autora não é rebuscada, o que torna a leitura ainda mais rápida. Gostei dos personagens, em especial de Cecília que é uma garota decidida e de bom coração. Não gosto quando uma mocinha é cheia de frescuras ou não sabe o que quer, e creio que por isso Cecília me cativou tanto.
Apesar de ter gostado da trama, achei que tudo aconteceu de forma corrida. Se a autora tivesse explorado mais o drama dos personagens, deixado o mistério rolar e investisse cada vez mais nas intrigas, eu teria curtido muito mais. Sério, esse livro tem um potencial incrível. Ele já possui intrigas, um toque de mistério, um casal de protagonistas com boa química e um drama bem marcante. Talvez, por ser o primeiro livro, a autora não quis arriscar. Mas, se tivesse ido mais além, estaria com um livro digno de um bestseller.
Se recomendo a leitura? Com certeza que sim! É uma história que vale a pena ser conhecida. E se, assim como eu, você é fã de um romance, não pode deixar de ler.

6 comentários:

  1. O livro é bem curtinho mesmo, talvez seja até por isso que a autora não conseguiu explorar mais profundamente o drama dos personagens. Mas, de toda forma, parece ser um livro interessante. Acho que daria uma oportunidade.
    Excelente resenha!

    M&N | Desbrava(dores) de livros - Participe do nosso top comentarista de outubro

    ResponderExcluir
  2. O livro é bem curto mesmo. Foi a primeira coisa que reparei: o número de páginas, hehe. Não conhecia a autora, mas é compreensível já que esse é o primeiro livro dela, né?! Sempre tive reservas com romances históricos, apesar de isso ter mudado bastante nos últimos anos. E a trama realmente chama a atenção. Gente, o que será que aconteceu com essa menina??? Super curiosa agora!

    =)

    Suelen Mattos
    ______________
    ROMANTIC GIRL

    ResponderExcluir
  3. Oi, Neyla!
    Esse livro é curtinho mesmo. Não sei se o leria. Adoro romances, mas a premissa deste não me convenceu. :/
    Mas ainda assim, caso tenha oportunidade de ler, darei uma chance. Adoro ser surpreendido com uma leitura e isso pode acontecer aqui.
    Fico feliz que tenhas gostado e gostei de saber sua opinião.
    Abraço!

    "Palavras ao Vento..."
    www.leandro-de-lira.com

    ResponderExcluir
  4. Ola
    deve ser legal esse livro, imagina o quanto a personagem deve sofrer por acordar sem lembranças, deve ser uma tortura, gostei da resenha.

    momentocrivelli.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Pela capa não dá para saber que é um romance histórico. Sou muito chegada em capas com vestidos de época hehehe. Me pareceu ser um bom livro e acho que leria, fiquei foi na curiosidade agora de saber o que aconteceu com a Cecília. Que pena que o livro é tão curto.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
  6. Oi Neyla. Também sou fã de romances históricos. Gostei bastante desse mistério que envolve a perda da memória. Estou louca para lê-lo. Bjoks da Gica.

    umaleitoraaquariana.blogspoot.com

    ResponderExcluir