terça-feira, 25 de novembro de 2014

Magisterium - O Desafio de Ferro

Amigos e Inimigos. Perigo e Magia. Morte e Vida.
A maioria dos garotos faria qualquer coisa para passar no Desafio de Ferro. Callum Hunt não é um deles. Ele quer falhar.
Se for aprovado no Desafio de Ferro e admitido no Magisterium, ele tem certeza de que isso só irá lhe trazer coisas ruins. Assim, ele se esforça ao máximo para fazer o seu pior... mas falha em seu plano de falhar.
Agora, o Magisterium espera por ele, um lugar ao mesmo tempo incrível e sinistro, com laços sombrios que unem o passado de Call e um caminho tortuoso até o seu futuro.
Magisterium: O Desafio de Ferro nasceu da extraordinária imaginação das autoras best-sellers Holly Black e Cassandra Clare. Um mergulho alucinante em um universo mágico e inexplorado.
Título: O Desafio de Ferro
Série: Magisterium
Editora: Novo Conceito - Selo Editorial: #Irado
Autor (a): Holly Black & Cassandra Clare
Número de Páginas: 384


A série Magisterium chegou com grande comoção e mobilização entre os fãs das autoras e os bookaholics. Tivemos #MagisteriumDay em todo o país, ou quase isso. Tivemos Hangout com as autoras. Mas nada disso ainda tinha sido suficiente para me convencer sobre a qualidade.
Não, eu ainda não havia lido nada das duas autoras. Julguem se quiserem.
Esperei a passagem da hype e fui aos poucos conferindo resenhas para saber o que me aguardava. Confesso que não gosto de histórias com protagonistas muito jovens, pois a maioria tende a exagerar suas habilidades físicas de forma ridícula e a esquecer os defeitos e regras estabelecidas dentro de suas próprias "realidades". Saber que o protagonista era manco fez minha curiosidade ampliar. Defeitos tornam personagens mais interessantes e uma boa execução faz toda diferença durante a leitura.
Quando perdeu sua esposa no Massacre Gelado, Alastair Hunt teve que lidar duas difíceis situações: a mensagem deixada por ela no gelo e cuidar sozinho de seu filho recém nascido Callum Hunt. Traumas e mistérios envolvem o fatídico dia. O mago abandona tudo para criar seu filho longe da magia esperando que nunca chegasse o dia em que o garoto tivesse que ir ao Magisterium.
Call Hunt é um garoto cercado de problemas. Ainda bebê sofrera um acidente que o deixara manco para o resto de sua vida. Para provar não ser inferior, o garoto toma uma postura agressiva diante da vida sendo sempre impulsivo e arredio. Seu pai havia dito tudo que precisava saber sobre o quão perigosa é a magia e a instituição chamada Magisterium. Quando fosse posto a prova precisava usar todo seu lado encrenqueiro para falhar na prova de admissão e se livrar de vez da ameaça da magia.
Como não poderia deixar de ser, nem todo pensamento negativo é suficiente parar livrar o garoto da escolha, mesmo tendo o pior resultado entre todas as outras crianças. Callum é escolhido pelo Mestre Rufus junto com outros dois alunos, Tamara e Aaron, as duas melhores notas do teste. Para desespero do pai o jovem é levado ao Magisterium onde irá começar o primeiro de seus cinco anos de treinamento e descobertas envolvendo seu passado, presente e futuro.
O Desafio de Ferro é apenas o primeiro de muitos em uma longa jornada.
Magisterium é obra de narrativa bastante ágil e temperada por jovialidade em todo o texto, não há complicações linguísticas e termos complicados. Há um grande trabalho em torno de amizade, autodescoberta, um pouco de flerte (apesar da pouca idade dos personagens), confusão e aventura. A leitura flui a ponto de não parecer ter quase 400 páginas, mas é claro que a diagramação e tamanho da fonte também contribuem para isso. Isso sem falar no trabalho gráfico belo desde a capa até as ilustrações no inicio de cada capítulo. Toda essa mistura faz desse um livro perfeito para os jovens (os pequenos, os nem tão jovens assim e aqueles de espírito) e que cumpre com o que é prometido: entretenimento, diversão e magia.
As personagens embora trabalhadas muito rapidamente em alguns casos possuem personalidades marcadas singularidades, com defeitos e qualidades que os fazem únicos e humanos. Não invencíveis, não insensíveis, apenas humanos. Humanos com algo mais, e cada um deles tenta a todo instante mostrar porque está na trama. Mas o destaque fica por conta do protagonista e sua luta por aceitação, não só como parte de um grupo, mas como indivíduo útil apesar de suas falhas físicas e mentais.
É claro, apesar de considerar a obra muito boa dentro do que se propõe não posso deixar de falar do que me fez falta. Sou apaixonado por cenários bem construídos - os elementos que compoem a ambientação da história - e me frustou um pouco não conhecer mais sobre o mundo mago de Magisterium. Assim como o não aprofundamento e a criação de um mistério em torno de vários personagens. Contudo, ainda teremos outros livros para que isso ocorra.
Magisterium - O Desafio de Ferro certamente é um livro que indico sem pestanejar a quem busca uma aventura boa, bem escrita, leve e que possa ser feita em pouco tempo. Um bom livro para uma leitura descompromissada com garantia de diversão.


10 comentários:

  1. Oi!
    Adoro os livros da Cassandra, mas nunca li nada da Holly.
    Estou curiosíssima pra saber como ficou essa combinação.
    Depois da sua resenha meu interesse só aumentou. Adoro livros cheio de aventura e esse não parece faltar.
    Beijos
    Construindo Estante || Facebook

    ResponderExcluir
  2. Oie,
    poxa gosto bastante dos autores, mas ainda não pareceu ser um livro que me agrade muito, mas mesmo assim vou dar uma conferida.

    bjos

    http://blog.vanessasueroz.com.br

    ResponderExcluir
  3. Vish!! Agora que eu leio mesmo. Com um aval desse??? Do jeito que você é com esse tipo de livro... Já sei que vou gostar.
    E acho mesmo que o que você sentiu falta deve vir mais pra frente, já que são muitos livros... Senão fica sem assunto, rsrs. Brincadeira!!!

    Adorei o resenhão!!!!

    Bjkssssss

    Lelê

    ResponderExcluir
  4. Ace, você é daqueles leitores bem... Hum... Como posso dizer sem parecer ofensa... Crítico? Não sei se fui clara ao fazer menção. Mas você tem uma crítica muito forte sobre diversos pontos e elogiar essa obra, para mim, me deu uma vontade supra de lê-la.
    Não veja o crítico como lado ruim, mas como aquele que sabe argumentar muito bem em diversos campos e deixa a pessoa até mesmo sem contra-argumentos. Isso é ótimo, pelo menos eu penso.
    Os personagens construídos de maneira mais superficial é um pouco complicado, mas acredito que isso não seja uma grande influência na hora da leitura. Fiquei curiosa, não vou negar. Aliás, essa junção de autores já me deixou curiosa, a priori. Agora só fez aumentar.
    Adorei, gente.

    M&N | Desbrava(dores) de livros - Participe do nosso top comentarista. São 6 livros para escolher, kit de marcadores e 3 ganhadores.

    ResponderExcluir
  5. Oi Ace

    As expectativas em cima desse livro estavam bem grandes, tudo isso por causa das duas autoras de peso que o escreveram. A maioria das resenhas são positivas e empolgadas, mas também já vi algumas reclamando de alguns detalhes da história.
    Com relação a falta de aprofundamento, acho que é apenas por ainda estar no início. Creio que elas desenvolverão as coisas aos poucos.
    Espero ler em breve.

    Abraços
    Mundo de Papel

    ResponderExcluir
  6. Não faz muito meu estilo de livro, mas fico feliz que tenha gostado!
    Beijinhos
    Rizia - Livroterapias

    ResponderExcluir
  7. Oi Ace. Eu li alguns livros da Cassandra e me apaixonei pela escrita dela. Estou louca para "provar" essa mistura desse livro. Amo seres com magia e acho que ele tem tudo para me ganhar de corpo e alma. Louquinha para lê-lo. Bjoks da Gica.

    umaleitoraaquariana.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. Já li livros da Cassandra e gosto bastante dos livros dela. Da Holly ainda não li nada mas espero que essa unção tenha dado muito certo. Tenho lido varias resenhas desse livro ultimamente e tenho gostado do que estou lendo. Assim que der vou adquirir.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
  9. Oi Ace.
    Nunca li nada da Cassandra, mas já tenho uma experiência com a escrita da Holly.
    Minhas expectativas não estão altas, eu me interessei pela proposta do enredo, até li algumas páginas que me agradaram.
    Pretendo fazer a leitura integral em breve, mas é uma pena saber que a ambientação não foi bem trabalhada.

    Beijos.
    Leituras da Paty

    ResponderExcluir
  10. Oi Ace!
    Minha filha adorou o livro e eu preciso ler (logo!) pra trocar figurinhas com ela rsrsrs... Esse é o tipo de livro que eu fico torcendo por uma (ótima) adaptação pra telona. Tomara que os próximos volumes evoluam no quesito ambientação ;)
    Beijos... Elis Culceag. * Arquivo Passional *

    ResponderExcluir