sexta-feira, 21 de novembro de 2014

Pólvora


A novela policial originalmente publicada na internet com mais de 300 mil leitores.
Pólvora é o livro proibido do roqueiro Tico Santa Cruz, definido pelo próprio autor como uma narrativa "psicótica, suja e violenta". Inicialmente escrito em capítulos curtos para postar em seu blog, em poucas semanas virou fenômeno na rede. Uma leitura intensa e chocante sobre terror e caos, hipocrisia e preconceitos, política e serial killers. Mas, acima de tudo, sobre o lado mais sombrio de cada um de nós.




Título: Pólvora
Editora: Belas Letras
Autor (a): Tico Santa Cruz
Número de Páginas: 168


Pólvora foi uma surpresa para mim. Óbvio que, ao ler a sinopse, eu já esperava uma história com um certo teor de violência e muitas críticas sociais. Fui já preparada para o que encontraria, mas a realidade me chocou, confesso. Apesar de já ter lido e visto pela TV casos extremamente violentos, fiquei boquiaberta com a trama criada por Tico. E se você está achando que não gostei do livro, está muito enganado.
Uma das coisas que mais me chamou a atenção é para o fato de o narrador e personagem principal não ter seu nome revelado em momento algum. Tudo que sabemos é que ele é um sujeito normal, que trabalha num banco e que, ao encontrar Lorena, deixa extravasar aquilo que há de pior em si. Lore é uma jovem atraente, trabalha como enfermeira e a violência e o sofrimento a excitam. 
Em busca de emoção e liberdade, ambos embarcam uma viagem sem destino. Se precisam de dinheiro, roubam. Se alguém os irrita, matam. E as coisas começam a tomar uma proporção maior e mais violenta ao passo que o leitor avança na leitura. Em uma de suas paradas, conhecem Milene, uma jovem com uma vida conturbada, que logo se enturma com o casal e decide seguir viagem com eles. Ela também possui uma mente perversa e perturbada, o que só vem a acrescentar mais crueldade aos fatos que acabam por se suceder.
Em meio a uma verdadeira carnificina, vamos seguindo os passos dos personagens. Não sei dizer ao certo o que senti. Um misto de raiva, horror e medo muitas vezes me assolou enquanto lia. Não aquele medo que te faz ficar apavorada com medo de que eles saiam de debaixo de sua cama com uma barra de ferro na mão. Mas um temor por tantas Lores e Milenes que estão espalhadas por aí.
Os personagens são muito bem construídos, cada qual com sua personalidade e todos unidos por uma natureza perversa e uma certa necessidade de quebrar as regras. É possível ver alguns vestígios de bondade em algumas atitudes do nosso narrador. Confesso a vocês que me surpreendi com algumas reflexões, com alguns atos que iam de encontro àquela natureza perversa apresentada por ele. Mas não são personagens por quem você torce no final, que você deseja que se arrependam de seus atos. Principalmente por que sabe que eles não vão se arrepender.
Muito embora tenha ficado chocada com tudo que li, achei a trama muito boa. Ela é cheia de peculiaridades, tem um tom por vezes agressivo e uma crítica inteligente, que nos faz refletir. Tico escreve de forma direta, dura as vezes, mas nada do que ali ele retrata está longe da nossa realidade. E creio que foi por ver algo que, infelizmente, tem se tornado rotineiro nas páginas de um livro que me fez chocar tanto. Existem palavrões, mas nada que seja usado de forma abusiva. Sexo e drogas também são elementos utilizados durante toda a trama.
Se você não se intimida por uma leitura mais forte, com uma história dura e violenta, com certeza Pólvora vai lhe agradar.

6 comentários:

  1. Mais um livro para minha lista. Também esperaria violência e crítica social, mas não tanta intensidade de sentimentos e reflexões.
    O autor parece ter conseguido algo que muitos outros tentam e passam longe. Mexer com o psicológico do leitor não é para qualquer um. Nos fazer sentir uma gama ampla de emoções, chocar e fazer pensar numa realidade escancarada. Todas essas coisas me agradam.
    bjs

    ResponderExcluir
  2. Olá, Neyla. Concordo com você quanto a surpresa da violência no livro, também não esperava tanto, mas gostei da obra. Já li e leio livros de terror e de assassinatos, mas o que me chocou na obra foi a forma fria em que tudo era narrado.
    Excelente resenha!

    M&N | Desbrava(dores) de livros - Participe do nosso top comentarista de novembro

    ResponderExcluir
  3. Oi, Neyla!
    Preciso ainda dizer que quero ler este livro? Parece ser ótimo.
    Estudo Psicologia e adoro tramas fortes que abordam muito a natureza humana. Acredito que irei curtir a leitura.
    Gostei de saber sua opinião.
    Abraço!

    Palavras ao Vento..."
    www.leandro-de-lira.com

    ResponderExcluir
  4. Oi Neyla!
    Já li algumas resenha desse livro e sempre que as leio percebo que preciso muuuuito desse livro aqui na minha estante. Tenho muita curiosidade de conferir a escrita do Tico. Espero poder lê-lo em breve.

    Beijos!
    Books and Movies
    www.booksandmovies.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Oi Neyla querida tudo bem? eu adoro o Tico e todas as declarações que ele dá em respeito alguns assuntos então com certeza este é um livor que gostaria de ler! Vou dar uma conferida com certeza

    Beijos Joi Cardoso
    Estante Diagonal

    ResponderExcluir
  6. Oi Neyla.
    Já li outra resenha sobre esse livro, e foi bem semelhante com a sua, ressaltando a violência do enredo e a crítica sócio política feita pelo autor, o que eu já esperava do Tico Santa Cruz.
    Se o enredo não fosse tão violento, eu até faria essa leitura por causa das críticas.

    Beijos.
    Leituras da Paty

    ResponderExcluir