quinta-feira, 15 de janeiro de 2015

Fênix: A Ilha


Sem telefone. Sem sms. Sem e-mail. Sem TV. Sem internet. Sem saída. Bem-vindo a Fênix: A Ilha. Na teoria, ela é um campo de treinamento para adolescentes problemáticos. Porém, os segredos da ilha e sua floresta são tão vastos quanto mortais. Carl Freeman sempre defendeu os excluídos e sempre enfrentou, com boa vontade, os valentões. Mas o que acontece quando você é o excluído e o poder está com aqueles que são perversos?


Título: Fênix - A Ilha
Editora: Novo Conceito
Autor (a): John Dixon
Número de Páginas: 344


As vezes a dor pode transformar e ensinar mais lições que o amor. Talvez Carl não concorde com essa afirmação, mas é inegável que a dor é um elemento transformador em sua vida...
A trama de Fênix: A Ilha tem inicio durante o julgamento do jovem Carl Freeman: um jovem de 16 anos que desde pequeno teve que aprender a lidar com as injustiças da vida e a dor da perda. Ele é acusado por agressão física a um grupo de jogadores do time de futebol estudantil da cidade onde vive com sua mais recente família adotiva. Por todo seu histórico de agressões em nome de uma justiça pessoal - sempre defendendo os mais fracos e injustiçados dos valentões - o jovem é condenado a ir para a ilha Fênix. Lá deve ficar até completar a maior idade, quando sairá com a ficha limpa.
Mas Carl nem imagina o que o espera. A ilha Fênix é uma instituição militar linha dura em um lugar remoto, sem contato com o mundo externo. Onde toda a individualidade deve ser abandonada pelo bem do grupo e o fraco não tem lugar. Um lugar extremamente hostil, em que para sobreviver Carl terá que abandonar o que acredita e se tornar um aluno exemplar. Mas obviamente aliados e inimigos surgirão para aliviar e dificultar essa tarefa ingrata.
O autor cria um ambiente verossímil, agressivo e denso durante toda a narrativa e faz com que as ações sejam o ponto principal da trama. O psicológico é ponto forte do livro, e o autor procura trabalhá-lo com questões que nos fazem pensar na fragilidade e crueldade do ser humano. E constantemente brincando com a linha tênue do que é moralmente certo ou errado.
A narrativa de Dixon - toda em terceira pessoa - é ágil, simples e direta, e se encaixa perfeitamente em um livro repleto de ação, suspense e crueldade como esse. Seu maior erro, no entanto é prolongar algumas questões quando o livro ultrapassa a marca da metade. E nesse ponto, onde outros elementos são adicionados é que alguns leitores podem encontrar resistência. 
Fênix: A Ilha é com certeza um livro envolvente que te prende com toda ação e aventura presente, sem se esquecer de trabalhar o intimo de seus personagens, valorizando suas personalidades e individualidades, mesmo em um ambiente hostil para elas. Apesar de todos os pontos altos e baixos Dixon soube trabalhar bem a trama para ganhar o leitor e fazer uma história coerente. Você não deve deixar de conferir!


8 comentários:

  1. Eu me sinto uma cara de pau por ainda não ter lido este livro.
    O absurdo é que até com o autor (que é um fofo ♥) eu já falei... Preciso ler este livro!!!
    Ainda mais agora com você dizendo que eu não posso deixar de conferir.

    Gostei desse sofrimento todo, rs.

    Bjks

    Lelê - http://topensandoemler.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oie,
    tb adorei o livro, pensei que não iria gostar quando vi as resenhas, mas achei bem legal.

    bjos

    http://blog.vanessasueroz.com.br

    ResponderExcluir
  3. Olá,
    Tenho muita curiosidade pra ler esse livro, parece ser ótimo, sem falar que amo distopias. Adoro histórias coerentes e já anotei a dica.
    Beijos.
    Memórias de Leitura - memorias-de-leitura.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Eu ganhei um top comentarista e uma das opções era esse livro. Mas como tinha um outro que eu queria muito escolhi ele. Mas foi bem difícil. Quero muito ler esse livro e ainda vou comprar ele. O enredo dele é fantástico.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
  5. Parece bem intenso esse livro, gostei bastante!
    História me cativou mesmo, adoro esse tipo de trama! Já quero ler *-*
    beijos
    www.apenasumvicio.com

    ResponderExcluir
  6. Olá, Ace. Tudo bem?
    Eu estou de olho nesse livro há tempos, mas sempre acabo comprando outros ao invés desses.
    A premissa é bem interessante, apesar de não ser tão original. Mas se o autor desenvolveu bem, como parece ter feito, certamente dará um livro envolvente.
    Vou ver se compro a obra logo, nem que seja o e-book.

    M&N | Desbrava(dores) de livros - Participe do nosso top comentarista de janeiro. Você escolhe o livro que quer ganhar!

    ResponderExcluir
  7. oie Ace
    ainda não li o livro, mas fico animada ao ler as resenhas positivas, como a sua.
    Pelo visto parece ser um livro bem violento, mas que faz completamente meu estilo.
    bjo
    www.mybooklit.com

    ResponderExcluir
  8. Oi Ace

    Esse livro é fantástico. Eu mergulhei nele e não conseguia largar a leitura, fi tudo muito envolvente e ágil.
    Estou ansiosa pela continuação, quero muito ver no que vai dar.
    Uma pena a série que foi adaptada do livro não ter dado certo, seria uma história e tanto.

    Abraços
    http://mundo-de-papel1.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir