terça-feira, 20 de janeiro de 2015

Homem-Aranha: Entre Trovões



Nunca foi segredo para ninguém que J. Jonah Jameson usasse o Clarim Diário para seus ataques ao Homem-Aranha; e, por mais que o Amigão da Vizinhança se esforce, sempre será uma ameaça segundo a opinião pública. Mas as coisas tomam novas proporções a partir do momento em que a vida de Peter Parker vira de cabeça para baixo e pessoas muito próximas sofrem as consequências. Enquanto Manhattan é devastada por frequentes ataques, o Cabeça de Teia tem de enfrentar a engenhosidade de robôs movidos por um só intuito: acabar com sua vida. Como se não bastasse, o sentido-aranha alerta que o aracnídeo não pode confiar nem mesmo em Mary Jane e na adorável tia May, e tudo aponta somente em uma direção: JJJ. A busca por respostas pode custar a vida do herói, e vilões como Electro estão dispostos a garantir isso!
Título: Homem-Aranha: Entre Trovões
Autor: Christopher L. Bennett
Editora: Novo Século
Ano: 2014
Páginas: 264


O Amigão da Vizinhança. O Escalador de Paredes. O Cabeça de Teia. O Teioso. O nosso herói, o Homem-Aranha, é conhecido por diversos nomes e habita a cultura pop por diversas mídias: quadrinhos, cinema, animações para a televisão, jogos e brinquedos. No entanto, poucos esperavam ver um personagem tão intimamente ligado a artes visuais em livros, ainda mais sem ilustrações. Apesar de pouco usual isso não é novidade, nem com super-heróis e nem como próprio personagem (que possui outras obras ainda não lançadas no Brasil), mas o que esperar da trama?
Em Homem-Aranha: Entre Trovões somos apresentados a um Peter Parker mais maduro e experiente, casado com a modelo e aspirante a atriz Mary Jane Watson-Parker, professor em uma escola pública. Nada disso, é claro, o afastou de suas responsabilidades como herói: faça chuva ou faça sol o Homem-Aranha está sempre na ativa. E após uma noite chuvosa uma verdadeira tempestade chega em sua vida.
O vilão conhecido com Electro, em uma tentativa de assalto usando robôs, causa uma série de danos a cidade de Nova York e deixa vários cívis feridos gravemente. Incluindo os alunos da turma de Parker. Sentindo-se culpado, e sendo atacado por Jameson em seu blog, Peter decide que é hora de adotar uma postura agressiva para encontrar o culpado. Pois, conhecendo seus vilões está óbvio para ele que Electro não trabalhava sozinho no fatídico assalto...
A partir daí acompanhamos um verdadeiro thriller com super-heróis. Homem-Aranha visitará diversos pontos de seu passado, interrogará velhos inimigos, e suspeitará do envolvimento de seu principal opositor nessa história: J. Jonah Jameson. Uma trama cheia de ação, conspirações e paranoia que levará Peter Parker a duvidar de todos, incluindo sua Tia May e Mary Jane.
Bennet traz em sua narrativa uma mescla de elementos que permitem fazer descrições com detalhes mantendo a agilidade. Isso ajuda a compor, de forma satisfatória, cenas de ação com os malabrarismos do herói aracnídeo que seriam lesadas pela falta do tradicional auxílio visual. Todos elementos que caracterisam o personagem também estão lá: seu senso de humor típico, a noção de dever, a busca por aceitação e seus dramas familiares.
Não é preciso conhecer o universo do personagem, seu histórico ou muito menos acompanhar as revistas para aproveitar a trama narrada em Homem-Aranha: Entre Trovões. O autor contou com diversos auxílios para se situar dentro da cronologia do personagem e fez questão de fazer o mesmo para o leitor. Tudo relacionado ao enredo da trama é apresentado no livro. Qualquer um pode lê-lo sem medo!
Contudo, o livro não tem um enredo surpreendente, isso deve ser levado em conta para evitar decepções. É preciso novamente salietar que a história faz parte da cronologia oficial do personagem, encaixada em um ponto da história, e seria dificil trazer mudanças que afetariam algo já estabelecido por outra mídia.
Homem-Aranha: Entre Trovões é com certeza um livro divertido que irá garantir ao leitor vários momentos de diversão. É um thriller de ação que vale a pena ser conferido pelos fãs da Marvel, do Cabeça de Teia, e também por quem não é!


8 comentários:

  1. Oi tudo bem?
    Parece ser um livro legal, confesso não faz meu estilo, mas eu fiquei curioso para ler.
    Abraços.
    http://literaturaparaosaber.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Olá =)

    Preciso começar a ler mais HQ's mas confesso que não sei por onde começar. Se eu pegar uma aleatória irei entender a história? Esse é o meu medo. Gosto do Homem Aranha e essa edição pareceu incrível. Fiquei curiosa, mas não compro por: medo mesmo. HAHAHAH Parabéns pela resenha!

    Beijos, Rob
    http://estantedarob.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Oi Ace. Tudo bom? Adoro a resenha. Nunca li nada recebe ao homem aranha e nenhum outro herói, apesar de amar os filmes e os desenhos. Que vergonha!!!
    Deve ter sido bem difícil para ele não poder confiar em ninguém, nem na tia May. Nossa! Pena que não se pode esperar muito do livro. Tinha ficado super entusiasmada lendo a resenha. Mas mesmo assim acho que vou começar a me aventurar nesse gênero. Bjoks da Gica.

    umaleitoraaquariana.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Eu já disse isso, mas vou dizer de novo... Eu vou ler, e vocês parem de ficar me tentando desse jeito!!!

    Adorei a resenha. Não morro de amores pelo cabeça de teia, mas essa resenha me deixou com vontade né!!!

    Bjks pros dois!!

    Lelê

    ResponderExcluir
  5. Oi Ace,
    nossa bem legal este hein? Não conhecia, mas gostei bastante. Vou colocar na minha lista de desejados :)

    bjos
    http://blog.vanessasueroz.com.br

    ResponderExcluir
  6. Olá,
    Confesso que não me interessei por não fazer muito meu estilo de leitura, mas parece ser bacana para quem curte. Eu gosto mesmo é dos filmes, rsrs.
    Beijos.
    Memórias de Leitura - memorias-de-leitura.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Olá!

    Não sou muito fã da Marvel e de seus respectivos heróis, mas esse livro me agradou pela sua resenha, por ser da Novo Século e por essa capa incrível, além do mais que Peter Parker agora está mais maduro, como você mesmo disse ao decorrer de sua resenha.

    Beijos literais,
    Luiz Henrique (Luke)
    instanteliteral.com

    ResponderExcluir
  8. Tenho uma queda pro HQs desde pequena, mas só agora comecei a nadar nessas águas profundas onde habitam grandes super heróis famosos na cultura pop. Tenho fugido dos óbvios, meio que procurando um gênero que me atraia de uma forma mais pessoal. Adorei sua resenha - Homem Aranha é sempre sensacional, mesmo sendo "deixado de lado" algumas vezes, rs. Xx.

    www.apenasumahistoria.com

    ResponderExcluir