quinta-feira, 12 de fevereiro de 2015

A Música do Silêncio



Considerada a meca do conhecimento, a Universidade atrai as mentes mais brilhantes que buscam desmistificar os mistérios das ciências iluminadas, como feitiçaria e alquimia. Porém, bem abaixo de seus lotados corredores existe um complexo de quartos abandonados e passagens antigas. No coração desse labirinto cavernoso encontra-se uma jovem mulher chamara Auri, que chama este local de lar.
Ex-estudante da Universidade, Auri agora gasta seu tempo cuidando do mundo ao seu redor. Ela sabe que alguns mistérios devem permanecer selados. Agora que não se deixa enganar pela racionalidade cega que àqueles que vivem acima dela confiam, Auri vê além da superficialidade das coisas e enxerga os perigos sutis e os nomes escondidos das coisas.
Título: A Música do Silêncio
Série: A Crônica do Matador do Rei  (Conto/Spin-off)
Autor(a): Patrick Rothfuss
Editora: Arqueiro - Páginas: 144
Lançamento: 2014



Esse é um livro estranho, diferente do que se espera de um clássico de fantasia. Talvez esse livro não seja para qualquer um, é verdade. Quem ousa dizer afirmar isso não sou eu, mas o próprio autor Patrick Rothfuss. É assim - de maneira peculiar - que ainda no prefácio esclarece ao leitor que A Música do Silêncio é um conto que se passa no mesmo universo que os livros d'As Crônicas do Matador do Rei, mas não segue a mesma linha. O conto é protagonizado por Auri, uma enigmática personagem que aparece durante a série, mas além dela outros elementos apresentados aqui são introduzidos nos livros da linha principal. Portanto se quer conhecer o universo criado por Patrick Rothfuss com maior propriedade procure ler O Nome do Vento O Temor do Sábio. Mas, se ainda assim, estiver a procura de um livro sobre segredos ocultos nas coisas, narrativa poética e intimista, alquimia e mistérios...me vejo obrigado a parafrasear novamente o autor e dizer que nesse caso, talvez este livro seja para você.
Na trama, acompanhamos sete dias distintos na vida de Auri. Sete dias que antecedem a visita dele, Kvothe, e cada um deles é peculiar e possui identidade própria pois assim há de ser. Cada dia tem sua função e humor, e aprendemos com Auri que isso deve ser respeitado. Isso também vale para as coisas. Não apenas as pequenas e comuns, mas as grandes portas, escadas e salas.  Auri sabe o quanto é importante ouvi-las e conhecê-las pelos verdadeiros nomes, embora todos outros tendam a ignorar. Todas as coisas tem poder e ela sabe o quão importante é saber disso. Na solidão confortável de seu fascinante lar sob os subterrâneos da Universidade, ela vai explorar o desconhecido, usar suas habilidades de alquimista, conseguir alimento para se manter e buscar os presentes ideias entregar ao amado amigo quando o sétimo dia chegar. Vamos a cada dia conhecer o seu íntimo, entender a sua mente e coração...
O autor constrói durante 11 capítulos uma narrativa sensível e poética em 3º pessoa que acompanha nossa protagonista em suas ações e modo de pensar. Descobrimos um pouco sobre seus segredos, seu passado, como vive e sobrevive, seus sentimentos, sua relação com Kvothe, o mundo e os objetos. Embora não haja diálogos diretos durante toda obra, somos agraciados com conversas internas e também com objetos. O cenário ricamente descrito toma o posto de personagem em diversos pontos, e não apenas um simples ambiente,  e complementa toda a trama. Toda essa natureza especial torna essa uma obra um pouco mais intrincada, embora todo esse detalhamento não torne a narrativa arrastada.
Após o conto, Patrick Rothfuss faz questão de explicar ao leitor tudo que o levou a escrever e publicar esse conto, passando por sua ideia original que divergia totalmente do objeto final até o sua insegurança quando a natureza estranha da trama. Esse "capítulo especial" serve entendermos não somente um pouco mais da história e de como ela foi gerada, mas também aproximarmos mais de essência.
O livro conta ainda com uma belíssima capa e ilustrações internas produzidas pelo francês Marc Simonetti que complementam a narração. Por pouco não ficamos sem elas, pois originalmente não faziam parte do planejamento feito pelo autor.
A Música do Silêncio é uma leitura que exige do leitor sensibilidade e um estado de espírito tranquilo, pois ela é uma bela e poética história sobre o intimo de uma garota solitária, com uma compreensão de mundo totalmente particular, com aventuras cotidianas, decisões aparentemente banais e uma profusão de sentimentos, mas capazes de tocar o leitor intimamente. É bem provável que este não seja o livro que esteja então procurando, mas possivelmente este é um que deveria ler quando a hora chegar.



10 comentários:

  1. Oi Ace
    Ainda não li nada do autor, mas fiquei encantada com a capa desse livro
    E agora lendo sua resenha e conhecendo mais sobre a premissa e as ilustrações, fiquei mais animada.

    bjs e que seu feriado carnavalesco seja maravilhoso *.*
    Nana - Obsession Valley

    ResponderExcluir
  2. Quando vi o lançamento desse livro me interessei logo de cara. Mas na época eu não sabia que era série.... e agora fiquei com com receio de ler e ficar boiando, por não ter lido os outros livros. Mas não descartei a possibilidade de lê-los não. Fiquei realmente interessada!

    =)

    Suelen Mattos
    ______________
    ROMANTIC GIRL

    ResponderExcluir
  3. Oi, Ace! Oi, Neyla!

    Sempre tenho a impressão de que essa série é incrível - e eu também acho as capas lindas.
    Fiquei surpresa quando soube que esse livro era um conto paralelo e não o terceiro da série. Achei a ideia bem bacana. Fiquei ainda mais curiosa para conhecer esse universo criado por Patrick.
    Adorei a resenha, Ace!

    Beijocas.
    http://artesaliteraria.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Como comentei lá no Multiverso X, tenho vontade de ler esse conto e a série completa, mas a falta de tempo ainda não me permite.
    Em livros fantásticos eu prefiro narração em terceira pessoa, então isso irá me agradar. Essa escrita mais poética também me agrada bastante.

    M&N | Desbrava(dores) de livros - Participe do nosso top comentarista de fevereiro. Você escolhe o livro que quer ganhar!

    ResponderExcluir
  5. Não vejo a hora de botar as mãos nos livros do Patrick. Sério, as capas e as sinopses do livro me encanta. Porém, pelo que li, pretendo ler toda a trilogia antes e depois dar uma conferida em "A Música do Silêncio", acho que assim aproveitarei melhor a obra.

    Lucas - Carpe Liber
    http://livrosecontos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Concordo, capa muito bonita, logo me chamou atenção. Gostei da resenha ;)
    Bjs
    http://eternamente-princesa.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Olá Ace,

    Livro excelente, mas realmente confuso, mas muito poético, mas que ainda não revela o mistério da protagonista, deixando todos ainda mais curiosos......abraço.


    devoradordeletras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  8. "narrativa poética e intimista, alquimia e mistérios..." sim, esse livro é pra mim! hahaha
    eu já estava com vontade de ler a um bom tempo por causa da capa -shame on me rs
    agora com a sua resenha vai ser uma das minhas próximas compras *-*
    Beijinhos,
    May

    www.ensaiodemonomania.blogspot.com.br
    www.sacudindoaspalavras.com.br

    ResponderExcluir
  9. Oie Ace,
    acho que desta vez vou deixar passar. O livro não me interessou.

    bjos
    http://blog.vanessasueroz.com.br

    ResponderExcluir
  10. Oi Ace.

    Não conhecia esse livro e tampouco li algo desse autor, então para mim é tudo novidade. Se eu for esperar estar com o espírito tranquilo para lê-lo com toda certeza essa leitura não sairá nunca! kkkkk Apesar disso achei a capa lindíssima e amo livros com ilustrações. :D
    Bjoks da Gica.

    Uma Leitora Aquariana

    ResponderExcluir