quarta-feira, 4 de março de 2015

Guerra dos Fae - Chamado às armas




Chegou a hora da guerra no segundo volume da série "A Guerra dos Fae! Em Chamado às Armas", os Fae da luz são convocados a fazer uma importante mudança e treinar seus dons mágicos para enfrentar os Fae das Trevas. Jayne Sparks e seus amigos Spike, Chase, Finn e Becky estão na iminência de uma guerra sangrenta e devem sofrer uma mudança, como crianças trocadas, para serem membros dos Fae da Luz com identidades mágicas. Poderão se transformar em elfos, ninfas, daemons, íncubos, anões e duendes verdes, querendo ou não aceitar suas novas identidades, desapontando-se com elas ou não. Como será resolvida a questão entre os Fae da Luz e os Fae das Trevas? Serão Jayne e seu grupo de amigos capazes de dar conta de uma missão tão espinhosa? Muitas respostas a estas perguntas, e outras tantas que foram provocadas pelo primeiro volume da série, serão respondidas aos leitores. E surgirão novos e fascinantes enigmas.
Título: Guerra dos Fae - Chamado às armas
Autor(a): Elle Casey

Editora: Geração Editorial

Páginas: 368



Oi, gente!
Hoje vamos falar sobre Chamado às Armas, segundo volume da trilogia A Guerra dos Fae, e posso dizer que desde que terminei de ler o primeiro livro, As Crianças Trocadas fiquei apaixonada pela escrita da Elle Casey e pelo mundo fantástico criado por ela para sua ambientação.
Começamos a história com Jayne e seus amigos tendo que escolher se querem ser Crianças Trocadas ou voltar a viver a sua vida normal de antes de conhecer o mundo dos Fae. Para a nossa surpresa, Tony é o único que não deseja se tornar um Fae, o que decepciona, e muito, Jayne, já que ele é o seu melhor amigo e ela não consegue se imaginar viver tantas aventuras sem estar ao seu lado. Irredutível, Tony tem as lembranças de todas as experiências do mundo dos Fae apagadas e retorna à sua casa como se nada tivesse acontecido.
“Eu não tinha ninguém em quem colocar a culpa além de mim mesma: havia desejado ser extraordinária. E minha mãe sempre me dizia para tomar cuidado com o que eu desejava...”
Enquanto isso, Jayne tem que aprender a lidar com os seus poderes. Descobrimos que ela é um elemental, um Fae muito poderoso, que tem afinidade com Água e a Terra. Spike, o amigo por quem ela tem uma caidinha, é um íncubo, o que explica tudo (rs)! Chase é um daemon, se transformando em seu guarda-costas. Finn é um duende verde e é uma ninfa das águas. 
“E você, em particular, nem sequer sabe quais são as suas habilidades, na verdade, nenhum de nós sabe. Você é um mistério.”
Entre aulas, treinos e grandes descobertas, Jayne terá que lidar com a saudade que sente de Tony e com a distância, cada vez maior, que ele coloca entre os dois ao fazer amizade com um novo garoto da vizinhança. Também não será fácil saber que terá que encarar, a qualquer momento, uma guerra contra os Fae das Trevas, e pior ainda: entender quem são eles. Jayne continua desbocada, mas um pouco madura agora depois de tudo por que passou e consciente da sua importância no mundo Fae, e cada vez mais forte, inteligente, determinada. 
“Os Fae das Trevas não são malévolos, por mais que os Fae da Luz queiram fazer que assim pareçam. Eles têm suas crenças e nós temos as nossas. Não concordamos com suas crenças, então, nós as rotulamos como ‘malévolas’ ou ‘más’. No entanto, eles se sentem da mesma maneira em relação às nossas. (...) Então, não é tão simples dizer que nós somos bons e eles são maus. Há muitos tons de cinza no meio...”
Uma história cheia de ação onde antigos segredos são desvendados ao passo que essa descoberta nos lança novas dúvidas para serem esclarecidas logo em seguida, o que mantém um ritmo constante ao longo do livro, sem partes monótonas ou mornas. A autora consegue manter um nível frenético ao longo de toda história fazendo com que você nunca tenha vontade de parar porque quem sabe o que vai acontecer na próxima virada de página? Isso sem falar do mundo fantástico, minuciosamente detalhado e explicado a cada página. Difícil é escolher uma espécie preferida. 
Mais uma vez a história fala de amizade e do quanto uma amizade pode se tornar importante na vida de alguém, fala de respeito ao outro, respeito às diferenças, mas acho que o essa história quer mesmo chamar atenção é para o fato de que ninguém é somente bom ou somente maus, todos têm os dois lados e tudo depende da sua maneira de enxergar as coisas. 
Quero parabenizar à Geração pela rapidez em lançar o segundo volume, fazendo assim com que a minha ansiedade não durasse muito e fosse maravilhosamente satisfeita. Sabe quando você espera muito, muito mesmo de um livro e ele não te decepciona? E melhor ainda, alimenta o desejo de mais? Esse é o caso de Chamado às Armas. Capa linda, diagramação perfeita, ótima tradução. O que mais pedir? A sequência, é claro!!!

13 comentários:

  1. Olá =)

    Ainda não li nenhum livro dessa coleção, mas pretendo. A história parecer ser muito boa. Fico feliz que a Geração tenha lançado a continuação bem rápido, sofro com a espera nas continuações. Gosto da capa. Adorei a resenha! Parabéns!

    Beijos, Rob
    http://estantedarob.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Eu já tinha interesse em ler o primeiro livro, e devo dizer que acho essas capas lindas!

    Adorei a resenha! Parabéns! Eu fiquei ainda mais curioso pela história, *-* , não só por sua opinião ou a capa belíssima, mas porque curto muito o gênero.

    Bjs!

    ResponderExcluir
  3. Olá! Primeira vez aqui. Ainda não conhecia a série, mas mesmo assim li a resenha e me interessei pela história e que capa lindaaa :D
    Seguindo!

    Beijão da Lari <3
    Brilliant Diamond | Fan Page

    ResponderExcluir
  4. Olá, tudo bom? A escrita e o mundo que Elle criou parecem mesmo serem fantásticos, porém, não estou no clima para ler esse livro, e acho que não entrarei nele tão cedo. Crianças trocadas me chamou bem mais atenção que este. Que bom que tu gostou da história! Gostei da resenha, beijo!
    http://www.entreleitores.com/

    ResponderExcluir
  5. OOoi,

    A capa é liiiinda, assim como a primeira obra dessa série.
    Gosto de todos os elementos que o enredo possui sabe? É o tipo de livro que me atraí muiiiito.
    Fora que adorei saber que a escrita da autora está incrivel e ela consegue manter os leitores presos na história, gosto disso.
    Espero que o proximo livro saia logo e seja tão bom quanto esse!

    Beijinhos,
    www.entrechocolatesemusicas.com

    ResponderExcluir
  6. Olá, as capas desses livros são belíssimas, tenho muita curiosidade a cerca das obras dessa coleção, sua resenha só aumentou ainda mais minha curiosidade.

    Beijos,
    http://www.marcasliterarias.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Olá,
    Sabe aquele frase: Comprei o livro pela capa?! Seria uma boa para esse livro, já que a capa é linda
    Não li nada sobre,mas já ouvi falarem muito bem!Quem sabe não leio..
    Beijos
    http://entree-virgulas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Olá Adriana
    Tudo bom?
    Nossa eu estou encantada com a temática do livro, ainda mais que envolve seres mágicos. É uma pena que Tony não queria se tornar um Fae, mas os outros ainda tem muita coisa que aprender.
    Adorei toda essa magia. Não sabia que tinha os fae do bem e do mal, bem interessante.
    Ótima resenha.
    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Oii tudo bom?
    Tenho muito interesse em ler os livros dessa série, já estão na minha lista faz tempo.
    Não pude ler sua resenha para não pegar spoiler, uma vez que este é o segundo volume, espero que entenda.
    Um abraço

    ResponderExcluir
  10. Oi oi!
    A Guerra dos Fae é um livro que sempre leio resenhas e me deixa muito curiosa. A capa de cara me conquistou e tenho quase certeza de que a história também vai me agradar.
    Não li sua resenha por spoilers, já que pretendo ler a série, e espero que em breve hahahaha
    Beijão!

    ResponderExcluir
  11. Oi Adriana, ainda não li o primeiro volume, mas que bom que este segundo manteve o nível e ainda deixou o leitor ansioso pela continuação.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  12. Sempre tive uma adoração maior por estes livros de fantasia...Não muito recentemente, li a trilogia Os Encantados de Ferro, da Julie Kagawa, e sabe aquela sensação de não querer se despedir da história? Pois é... :(
    Pelo o que você escreveu, achei essa série da Elle Cassey bem semelhante, e admito que estou morrendo de vontade de ler - mas acho que vou ter que aguardar um pouco, porque a minha lista de livros desejados tá enorme -.

    ResponderExcluir
  13. Oie, tudo bom?
    Eu adoro essa série, principalmente por causa da Jayne. Ela é uma protagonista sensacional porque é desbocada e inteligente. Nesse segundo livro a trama continua empolgante e confesso que estou ansiosa para saber se o conflito entre os Fae de Luz e os Fae das Trevas vai mesmo acontecer.
    Beijos,
    http://livrosyviagens.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir