quinta-feira, 2 de abril de 2015

As Pedras Élficas de Shannara











As Pedras Élficas de Shannara - Um mal antigo ameaça os elfos: a árvore Ellcrys, criada por magia élfica perdida há milênios, está morrendo, colocando em risco o feitiço que mantém os demônios afastados do mundo. Jogar a sua semente no misterioso Fogossangue é a única forma de trazer a árvore de volta à vida e afastar os demônios. Amberle, uma jovem elfa, assume essa difícil missão.
O caminho, no entanto, é perigoso, e ela vai precisar de um protetor. Will Ohmsford, herdeiro da magia élfica de Shannara, é o escolhido para acompanhá-la. Mas o temível Ceifador já conseguiu se libertar, junto com dois aliados. Será que Will conseguirá controlar a magia das misteriosas Pedras Élficas de Shannara para salvar as Quatro Terras?
Título: A Pedras Élficas de Shannara
Série: A Espada de Shannara - Livro Dois
Autor: Terry Brooks
Editora: Saída de Emergência - Páginas: 512



Se o primeiro livro rendeu a Terry Brooks uma comparação com o grande mestre J.R.R. Tolkien, este segundo livro serviu para mostrar ao mundo um pouco mais sobre o trabalho do autor e o porquê do seu nome estar entre os grandes nomes da literatura de fantasia. 
Apesar de ser uma continuação de A Espada de Shannara, este segundo livro se passa décadas após o desfecho de seu antecessor. A trama iniciada no primeiro volume se encerrou no primeiro volume e não tem ligação direta com o que vemos aqui e nem mesmo seus protagonistas se repetem. As Pedras Élficas de Shannara possui seu próprio enredo particular e - apesar de possuir diversas referências ao passado - pode ser lido inclusive de forma independente (mas claro, ler na sequência é muito melhor). Dito isso, adentremos na trama. 
Após a derrocada do Lorde Feiticeiro as Quatro Terras vivem anos de paz e de bonança. Porém um mal ainda mais antigo está prestes a retornar, pois a Ellcrys - a árvore sagrada dos elfos e guardiã da Proibição - está morrendo e a cada dia a barreira que mantém os demônios exilados da realidade se enfraquece. Três dos mais poderosos demônios conseguiram escapar e começam a arquitetar seu plano de vingança contra a raça élfica, mas não se importarão de estendê-la a toda forma de vida que encontrar.
A única forma de evitar que isso aconteça é através de um renascimento. Um dos escolhidos deve levar a semente Ellcrys até o Fogossangue, a fonte da magia do mundo, e plantá-la de volta nos Jardins da Vida. A missão fica a cargo de Amberle Elessedil, neta de Eventine, Rei dos Elfos, e última escolhida ainda viva. Contudo, a jovem não estará sozinha. Allanon confia a responsabilidade de proteger a jovem ao curandeiro Wil Ohmsford - neto de Shea, protagonista de A Espada de Shannara - e atual portador das Pedras Élficas. O druida, contudo não fará parte da empreita. Sua missão é ajudar Ander Elessedil, filho mais novo de Eventine e tio de Amberle, a proteger seu povo e ganhar tempo para que a dupla complete sua missão a tempo.
Em meio a batalhas grandiosas, surpresas gratas e outras nem tanto, perdas e ganhos, nossos heróis precisam correr contra o tempo para evitar o fim de tudo que habita os Quatro Reinos....
Terry Brooks volta com seu texto inspirado nos autores clássicos do gênero, mas a similaridade agora dá espaço para a particularidade. O livro, As Pedras Élficas de Shannara, chega para mostrar o verdadeiro estilo de Terry Brooks, explorando e destacando sua originalidade, e trazendo uma melhora significativa no trabalho do autor. O que já era bom se tornou melhor, mais envolvente e prazeroso. Não à toa, essa é a obra escolhida por ele como a favorita entre os mais de 20 livros (séries, spin-offs, etc) envolvendo o universo de Shannara.
Os personagens, que já eram bem trabalhados no volume anterior, recebem uma atenção ainda mais especial em As Pedras Élficas de Shannara. O número menor de personagens em destaque garante espaço para que os protagonistas tenham suas personalidades e características aprofundadas, fazem que Wil Ohmsford e Amberle - e também Ander Elessendil no segundo núcleo - se destaquem muito mais que Shea, Flick e outros não apenas como heróis, mas como pessoas dotadas de complexidades, virtudes e defeitos. Essa questão se estende também aos coadjuvantes como a sedutora e insistente nômade Eretria, o irredutível e audaz comandante dos Voluntários Stee Jans.
Outro elemento que mostrou significativa evolução foi o cenário. E não digo apenas de forma física, ao se expandir mostrando cada vez mais esse mundo e acrescentando novidades, mas em diversos campos. A política é um exemplo palpável através da relação entre os povos e de como os acontecimentos do livro anterior e a passagem de tempo afetou o cenário. A história por trás desse universo fantástico também é ampliada, explorando novamente o fato da história se passar em um futuro distante e pós-apocalíptico do nosso próprio planeta - a Terra - e acrescentando sua própria mitologia. Essa não estagnação das coisas acrescenta vida ao cenário e o deixa mais rico, interessante e único.
Brooks, que até então tinha ganho o meu respeito, acabou por ganhar passagem garantida nos espaços da minha estante. Assim como aconteceu com a série Mago de Raymond E. Feist, estou ansioso para que a Saída de Emergência traga não apenas a Trilogia da Espada de Shannara, mas todas as obras que envolvem esse universo. E sinceramente, acho que você também deveria experimentar essa aventura!


15 comentários:

  1. É a primeira vez que tenho contato com esse autor e fico sabendo sobre suas obras, e posso dizer que já me conquistou... Como uma fã desse mundo que envolve o "rpg" como druidas, elfos ( <3) e batalhas eu preciso desse livro para ontem, mas o mais legal é o jeito e a originalidade ao escrever e ao pensar, nem sempre é fácil, e o autor conseguiu isso de uma forma impecável. Só posso dizer que estou louca para me aventurar e descobrir qual será o destino deles.
    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Oii,
    É legal saber que o livro trouxe novidades e apesar de gostar desse universo e o livro parecer ser bom não é um livro que eu leria :s
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Devias ler. O primeiro livro foi muito emocionante, e o segundo (As Pedras Élficas de Shannara) Eu ainda não li mas ja vi a serie na TV e é muito divertido e emocionante. Eu quero ler a saga completa

      Excluir
  3. Oi, Ace! Oi, Neyla!

    "A Pedras Élficas de Shannara" tem tudo o que me agrada em um livro de fantasia, por isso, acho que irei amar essa série. Gostei da resenha, me instigou a conhecer o universo criado por Terry Brooks.

    Beijocas.
    http://artesaliteraria.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Oi Ace, achei bem interessante sua resenha e gostei bastante de ter conhecido uma nova história, mas infelizmente não é meu gênero favorito e acho que no momento não leria ^^

    Beijos,
    Joi Cardoso
    Estante Diagonal

    ResponderExcluir
  5. Ace!
    Adoro ficção/fantasia e me parece que o autor escreveu uma bem elaborada, cheia de detalhes, etc...
    Estou com A Espada de Shannara aqui para leitura e fiquei bem contente em saber que a continuação já saiu, porque o que acho ruim nas séries é ter de ficar esperando pelo próximo livro sair.
    Adorei a resenha detalhada.
    “Que o coelhinho traga muito mais que ovos de chocolate! Que ele lhe traga muita paz, amor, saúde, felicidade, compreensão e carinho. Feliz Páscoa!”.
    Cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Esse livro promete muitas aventuras, mas primeiro vou ter que arrumar tempo para ler o primeiro volume.
    A.S.

    ResponderExcluir
  7. Oie Ace =)

    Eis uma série que só leio elogios, mas que ainda não tive a oportunidade de começar a ler.
    Já está na minha whishlist =D

    Ótima resenha!

    Beijos e uma Feliz Páscoa;***

    Ane Reis.
    mydearlibrary | Livros, divagações e outras histórias...
    @mydearlibrary


    ResponderExcluir
  8. Concordo plenamente que ler na sequência é muito melhor! Por isso a leitura de As Pedras Elficas de Shannara ainda vai demorar pra mim, infelizmente, pois não li o primeiro :/ Vejo muitos elogios à esta série, e quero muito lê-la, mas ainda tenho bastante coisa que esta na frente. Lerei sem dúvida, é uma leitura indispensável, afinal, fantasia e mundos mágicos são minhas paixões, só não tenho previsão ainda.

    ResponderExcluir
  9. Não tinha conhecimento sobre essa série não costumo ler muitos livros sobre fantasia e mundos mágicos mas essa me pareceu interessante

    ResponderExcluir
  10. Oi Ace,
    Não conhecia o livro, mas já gostei pela capa rs
    Adoro uma fantasia :D

    bjos
    http://blog.vanessasueroz.com.br

    ResponderExcluir
  11. Olá, não conhecia esse livro, mas me identifiquei com a sinopse, além da capa linda!!
    É o tipo de livro que eu gosto, gosto bastante de fantasia, é algo que me prende.
    Abraços
    www.estantedepapel.com

    ResponderExcluir
  12. Eu já tinha lido algo sobre o livro anterior e fiquei muito a fim de ler, pena que no momento estou com muitos livros na fila!
    Só acho que suas resenhas são muito longas e fico com medo de ficar sabendo demais, hehe.
    Adoro fantasia, mas se este autor é um Martin mesmo eu acho que nem vou ler... hehe
    Não porque não goste, mas porque às vezes me canso com tantos detalhes e acho que minha cabeça anda tão cheia que não consigo imaginar as cenas como deveria...
    A capa é linda e fiquei feliz em saber que os livros tem estórias individuais, mas quando eu for ler, lerei na sequência ;)
    Bjs

    ResponderExcluir
  13. Bem, gosto de séries em que os volumes são independentes, mas confesso que não consigo lê-los fora da ordem. Muito bom ver a evolução não apenas da trama, mas da escrita do autor também. Tanto é que criou personagens mais complexas, e os cenários e atmosferas bem mais elaborados. Confesso que imaginava que essa trama era algo com pegada mais épica/medieval, mas me enganei completamente. Mesmo assim, vou querer ler muito em breve.

    @_Dom_Dom

    ResponderExcluir