quarta-feira, 15 de abril de 2015

Redimida


Zoey Redbird está em apuros. Tendo dado a pedra da vidência para Aphrodite, e rendendo-se à Polícia de Tulsa, ela se isola de seus amigos e mentores, determinada a enfrentar a punição que merece – mesmo que isso lhe custe a vida. Só o amor das pessoas mais próximas poderá salvá-la da escuridão em seu espírito. Um mal terrível emerge das sombras, mais poderoso do que nunca...
Neferet finalmente se revela aos mortais. Coroando-se Deusa das Trevas, ela está desencadeando o mal e escravizando os cidadãos de Tulsa. Os vampiros da Morada da Noite aliam-se à polícia, juntando suas últimas forças, mas sabem que nenhum deles é forte o suficiente para vencê-la. Apenas Zoey é herdeira de tal poder... contudo, está incapacitada de ajudar por causa das consequências do uso da magia antiga. No derradeiro livro da série House of Night, uma batalha épica da Luz contra as Trevas irá decidir quem será redimida... E quem se perderá para sempre.
Título: Redimida
Série: House Of Night
Autoras: P.C. Cast e Kristin Cast
Editora: Novo Século
Número de páginas: 384


E eis que House of Night, finalmente, chegou ao fim. Eu juro: não achava que chegaria o dia em que isso aconteceria. Leio a série faz anos e apesar da relação de amor e ódio, de sempre gritar aos quatro ventos que "nunca mais leio nenhum livro dessa série", a cada lançamento lá estava eu com o livro embaixo do nariz porque a curiosidade sempre falava mais alto. Quando Redimida chegou aqui em casa fiquei naquela dúvida cruel: leio agora ou espero um pouco mais? Estava com medo de me decepcionar, de ter que ver um final bem ruim e me arrepender de ter lido todos os volumes. Mas decidi ler logo e vou contar a vocês tudo que achei. Antes que você comece a ler bem feliz, um aviso: esse é o décimo segundo livro da série portanto, terá alguns possíveis spoillers.
Em Revelada (11º livro da série) encontramos uma Neferet louca e totalmente fora de si e se você, assim como eu, achava que ela não tinha como piorar, enganou-se redondamente. Louca, descontrolada e cheia de poder, Neferet decide que está na hora de ser adorada pelos humanos e para isso precisa de um templo e, claro, de súditos. O que ela faz então? Muito simples: transforma o hotel Mayo, onde outrora ela ficou hospedada na cobertura, e os hóspedes em seus súditos, por boa vontade ou não. Ela está cada dia mais poderosa e sua sede de sangue e vingança não tem limites e suas atitudes irão causar um verdadeiro pandemônio em Tulsa.
Em paralelo acompanhamos Zoey e seus problemas, que dessa vez não envolvem garotos. Após se entregar à polícia por ter assassinado dois humanos em um acesso de raiva, ela se encontra reclusa em uma cela, longe dos amigos e da sua Morada da Noite. Apesar de estar em maus lençóis, a situação vai permitir que ela possa perceber tudo que tem feito de errado e se dar conta do comportamento egoísta que anda apresentando. Creio que a maioria de vocês sabe que eu não gosto de Zoey, mas vê-la admitindo, meio que tardiamente, que era uma vaca egoísta me fez até sentir um breve (muito breve mesmo) lampejo de simpatia por ela.
Porém, com todo caos que ronda Tulsa, não tem como Zoey permanecer em seu estado contemplativo, pensando no que fez ou deixou de fazer. Neferet está a solta, coroando-se a Rainha das Trevas, matando enlouquecidamente e ela não pode (e nem deve) ficar parada esperando que a solução de tudo caia do céu. Zoey precisa  agir com sabedoria e encontrar uma forma de destruir sua grande inimiga de uma vez por todas. E para isso irá contar com a ajuda de Thanatos, Kalona, sua horda nerd, Aurox e da polícia de Tulsa, liderada pelo detetive Marx. Muitas surpresas os aguardam e eles precisam ser fortes para aceitarem o que possa acontecer quando finalmente enfrentarem a Rainha Tsigili.
Redimida nos trouxe o que faltou em todos os outros livros da série: agilidade. Tudo aconteceu no tempo certo, sem enrolações, sem diálogos chatos e triviais ou cenas dispensáveis. Ou seja, foi feito no último livro tudo aquilo que deveria ter sido feito desde o primeiro. Achei que a forma como as Cast conduziram o livro foi bem bacana e o fato de deixarem o texto mais enxuto contribuiu muto para que eu gostasse da leitura. Há também muito mais ação e, apesar de não ser nada de tirar o fôlego, foi bem melhor do que eu esperava.
Óbvio que minha birra com Zoey não diminuiu. Eu ainda a acho uma personagem chata e sem graça, além de extremamente egoísta. Tá, ela finalmente conseguiu perceber que suas atitudes eram horríveis e conseguiu olhar para além do próprio umbigo neste último livro. Mas o estrago já havia sido feito e por mais que suas atitudes em Redimida tenham sido tomadas com sabedoria, não conseguiu me fazer vê-la de forma diferente. Acredito que o intuito das autoras tenha sido a de criar uma protagonista com quem os jovens se identificassem, que fosse mais "humana", errasse e aprendesse com seus erros. Porém, Zoey erra mais do que o necessário e parece nunca aprender. A sorte é que temos personagens mais cheios de carismas e que me conquistaram (e se não fossem por eles eu não teria chegado ao 12º livro).
E já que estamos falando de personagens, em Redimida temos uma nova personagem. Lynette é uma das mulheres aprisionadas por Neferet no Mayo e é dona de um caráter bem duvidoso. Através de seus relatos vamos acompanhando a verdadeira carnificina promovida por Neferet e gostei da inserção dela na história para poder variar um pouco o foco do drama de Zoey. Por outro lado, senti falta de uma atenção maior nos outros personagens. Rephain e Steve Rae tiveram participações medíocres, foi decepcionante para mim que estava aguardando o final feliz do meu casal preferido. O mesmo aconteceu com vários outros personagens como Lenobia, Travis, Damien, Shaylin (que até hoje não sei para que veio) e Kramisha, que aparentemente foram esquecidos e apareceram muito rapidamente.
Apesar de algumas falhas (culpa dos livros anteriores), Redimida é um bom fechamento. Há algumas surpresas ( o final de Kalona foi algo que eu nunca na vida imaginaria), mas o restante é bem previsível. Eu realmente fiquei feliz em ter lido todos os livros e, apesar de algumas coisas que eu queria não terem acontecido (essa resenha já tem bastante spoiller para que eu solte mais alguns importantes), gostei desse último. Se você, assim como eu, é guerreira (o) e está acompanhando a série, não pode deixar de ler esse livro. E se você ainda está pensando em começar a ler, meu conselho é ir sem grandes expectativas.
Por último, mas não menos importante: se você quiser bater um papo sobre a série (aloooou Isabela, já vou te chamar via inbox- hahaha), pode falar comigo lá na fanpage do blog para trocarmos figurinhas. E se quiser spoillers, fala comigo por lá que solto todos. hahaha
Beijos pessoal!

17 comentários:

  1. Ney do meu coração, estou honrada com a lembrança, mas - como vc já sabe - já tinha começado a ler a resenha quatro minutos depois de você ter postado HAHAHA

    Gente, o que foi essa série? Eu também pensei que não veria fim nisso, seis anos acompanhando uma série com uma protagonista pé no saco: ninguém merece.

    Hum, não sei se gosto da ideia de ter a Neferet fora de controle e toda poderosa, mas JÁ NÃO ERA SEM TEMPO, ela ficava toda "ah, eu sou uma serva das Trevas", "Touro Branco isso, Touro Banco, irei te servir". Finalmente poderei ver o poder das Trevas nela. Quanto a Zoey, aaaah, a Zoey. Gente, quando ela foi presa, WTF?? O coitado do Stark sempre com a sensação de dever não cumprido e sem sentir segurança no amor de Zoey por ele, porque - HEATH/AUROX é real. Pelo menos ela irá refletir na prisão.

    Algo que devemos considerar, Ney, mesmo eu não tendo lido Redimida ainda, é que as autoras escreveram DOZE livros maçantes, diga-se de passagem. Então esse não fechamento digno para todas as personagens pode ter sido por causa desse prolongamento absurdo. Será que naqueles spin-off (vc leu?!) ela ainda lança com os finais que desejamos?

    Para terminar, let's talk about Kalona. Não me conte o final dele, por favor! Prefiro imaginar que ele ficou feliz pra sempre com a Nyx (mas o que deve ter acontecido foi: ele morreu por causa de alguém, né? Tenho esse pressentimento... mas não confirme!)

    Acho que é isso, tudo o que eu tenho a dizer sobre essa série que inevitavelmente marcou minha adolescência. Somos guerreiras, Ney. Devemos ter orgulho disso! hahahahaha

    Obrigada pelas conversas,
    beijos, Iza!
    http://livrosontemhojeesempre.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oie Neyla,
    amiga, eu li até o 8 senão me engano e depois fui perdendo a coragem. Você me animo para pegar o livro e terminar a série.
    Acho que tiveram muitas falhas, principalmente por ser tantos livros sem necessidade, mas pelo que comentou o final é o melhor possível para tudo.

    bjos
    http://blog.vanessasueroz.com.br

    ResponderExcluir
  3. Mulher!!! Quando lançou o 4º livro da série, eu comprei os 4 primeiros achando que acabaria logo.
    Conclusão, não li ainda e chegou nesse tanto aí de livros, hahahaha
    Tô muito atrasada!!!

    Não entendi muito da resenha, claro, mas achei bacana essa coisa de ódio e de sempre voltar a ler mesmo assim. Sou dessas também.

    Adorei!!!

    Bjks

    Lelê

    ResponderExcluir
  4. Oii!
    Não curto séries tão grandes e por isso nunca me interessei nessa :s
    Parece ser legal mas não quero me prender em algo assim rs
    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Olá, queria muito ler essa série, mas ela é muito longa e isso me causa um pouco de receio!
    Abraços
    www.estantedepapel.com

    ResponderExcluir
  6. Oi, tenho que confessar que não li o post por completo a partir do momento que vi que pode ter spoiler, assim como você eu sempre disse que não leria mais nenhum livro e por um tempo até devido a um pouco da demora dos lançamentos das continuações aqui eu parei e se não me engano estou no 9 livro, mas quero terminar a série e estava esperando todos os volumes serem lançados para reler a série desde o início até o termino, agora é a oportunidade. Fico feliz que tenha gostado da série e que seja um bom fechamento, sim sou guerreira e vou terminar a série, vamos ver se no final vou gostar de ter feito isso.
    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Sério que a série chegou ao fim? Também não pensei que ela ia acabar, mas é bom ver que acabou e que alguns personagens conseguiram sobreviver

    ResponderExcluir
  8. Neyla!
    Tenho 9 livros da série, me faltam os 3 últimos e pensando em comprá-los (não sei quando ainda).
    O seguinte é esse, logo que comprei os primeiros volumes, foi no auge e todos achavam ótimo. Daí fui comprando outro e outro e as resenhas foram piorando (também com 12 livros, não dava para todos serem bons), e acabei me desestimulando. Como decidi que só começo novas séries se tiver todos os volumes na mão, para não ficar agoniada esperando pelo próximo, deixei de lado.
    Como chega ao fim e o livro não é tão ruim, vou ver se adquiro logo os outros e assim posso começar a ler para poder opinar melhor.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  9. Olá Neyla,

    O livro parece interessante e até me desperta certo interesse, mas a capa é ruim demais e me afasta dele....kk...abraço.

    http://devoradordeletras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Bem, eu não tenho interesse nesta série... e porque ser tão longa hein? hehe
    Eu não vou ler a resenha porque mesmo assim pode ser que um dia que leia, sei lá... vai que eu ganho de presente, né?!
    E bom saber, que mesmo com falhas a série teve um bom fechamento.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  11. Não tenho interesse na série. Pelo que vejo de opiniões, a série devia ter acabado lá pelo quarto ou quinto livro, mas a autora claramente preferiu tentar ganhar mais dinheiro com os livros do que fazer uma história boa. Pra mim, isso tira a beleza de uma série, tanto que não me interesso mesmo.

    ResponderExcluir
  12. Sempre quis ler a série House of Night mas muito antes de eu começar me falaram tanta coisa ruim q acabei desistindo por medo de não gostar. Ainda tenho o desejo e pretendo comprar logo a serie toda para iniciar a leitura fervorosamente.

    Amei a resenha Neyla ♥

    www.notamentaal.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  13. Uma série com doze volumes não é de Deus. kkkkkkk
    Parabéns pela coragem e perseverança em ter finalizado a série em meio a tantos "probleminhas" que as autoras não conseguiram contornar. Pelo menos esse último volume não foi excepcional, mas finalizou bem a série. E isso é o que importa.

    @_Dom_Dom

    ResponderExcluir
  14. Eu queria saber se a Zoey ficou com o Stark...me responda

    ResponderExcluir
  15. Pelo amor dos Deuses, alguém me conte com quem a Zoey terminou?

    ResponderExcluir
  16. Estou no oitavo livro...para mim terminaria com ela e stark juntos....
    Só me fale....eles vão continuar juntos como casal? Senão desisto já de ler os outros kkkkkk
    Tava seguindo pq queria os dois juntos...

    ResponderExcluir