quarta-feira, 26 de agosto de 2015

As MAIS













MAIS é a sigla da amizade, formada pela inicial do nome das amigas Mari, Aninha, Ingrid e Susana. As MAIS são alunas do Centro Educacional Machado, no Rio de Janeiro e são inseparáveis. Tanto que resolveram escrever um livro juntas relatando suas aventuras mais marcantes de um ano inteiro. O livro é narrado pelas quatro amigas, cada uma contando uma parte do ano letivo.



Título: As MAIS
Autor (a): Patricia Barboza
Editora: Verus
Número de páginas: 193

SKOOB - COMPARE E COMPRE - LOJA RECOMENDADA

Sabe quando você começa a ler um livro, se empolga com a história e, de repente, chega na última página sem nem perceber? Foi o que aconteceu comigo e As MAIS, livro que demorei poucas horas para terminar a leitura. 
Em As MAIS conhecemos Mari, Aninha, Ingrid e Susana, amigas inseparáveis, de personalidades diferentes e extremamente fofas.A amizade das quatro é bem sólida e duradoura, elas estão sempre juntas se divertindo e apoiando-se nos momentos mais difíceis. Como uma forma de eternizar essa amizade, decidem escrever um livro. Cada uma das garotas fica responsável por escrever uma parte e, ao final, elas juntariam seus textos e imprimiriam seu livro. Não é uma ótima ideia? Se eu tivesse tido amizades tão sólidas assim com certeza teria feito a mesma coisa.
O livro é dividido em quatro partes principais onde cada uma das garotas vai contando um pouco da sua vida e das suas preocupações. A história começa a ser escrita por Mari, a pagadora de micos que sonha em ser atriz. Depois vem Aninha, a nossa CDF que quer ser presidente do Grêmio Estudantil. Em seguida Ingrid, a baixinha da turma e a mais romântica e sonhadora das quatro. E por último temos Susana, a atleta. Cada uma das meninas está passando por uma fase diferentes, tomando decisões que irão ajudá-las em seu futuro e, claro, suspirando pelos garotos.
Ler As MAIS foi como entrar em um túnel do tempo e voltar para a minha adolescência. A história é leve e divertida, com situações que qualquer uma de nós já passou quando era adolescente. E foi isso que me fez amar a leitura: a identificação com os personagens e seus dramas. Eu também já me apaixonei, já fiquei dividida, já paguei inúmeros micos (se eu for contar aqui não termino hoje, mas já deixo a dica de que super me identifiquei com Mari) e já tive milhões de dúvidas sobre futuro, garotos (claro)... sobre tudo, essa é a verdade!
Ainda bem que Patricia transformou esse livro em uma série, afinal eu quero muito conhecer mais cada uma das meninas e acompanhar suas "aventuras". A narrativa em primeira pessoa é ótima, principalmente porque nos faz ter aquela sensação de intimidade com cada um dos personagens. Sei que pode parecer meio louco, mas eu me sinto no meio de uma conversa com o personagem quando a história é narrada por ele. E cada uma das meninas é o tipo de amiga que eu gostaria de ter quando era mais nova.
Esse foi o meu primeiro contato com a escrita de Patricia e amei! Já passei da adolescência faz muito tempo, mas não teve como não me empolgar com a leitura, as páginas passavam praticamente sozinhas. Terminei de ler e lancei o seguinte comentário: "Preciso comprar os outros com urgência!". E preciso mesmo, afinal quero saber todos os babados que ainda estão por vir. Sem contar que a escrita da Patricia é incrível, super ágil e envolvente. Já admirava como pessoa, agora caí de amores total! 
Se você ainda não conhece, tá na hora de mudar esse quadro. Se joga na leitura sem medo de ser feliz e se delicie com As MAIS. Tenho certeza que irá adorar!

9 comentários:

  1. Oi Neyla,
    menina a coisa deve ser boa hein?
    Ainda não li nenhum da série, mas vejo muitos elogios.

    bjos
    http://blog.vanessasueroz.com.br

    ResponderExcluir
  2. Esse você leu na maratona né? Da Patrícia, só li Consultora Teen, e achei a escrita dela sensacional, bem fluida, que dá pra ler bem rapidinho. Super gostoso de ler.

    ResponderExcluir
  3. Parece ser realmente uma leitura de fácil entendimento.
    A historia é muito voltada para o infanto juvenil. Irei indicar esse livro a minha irmã, ela ama livros assim.
    Boa resenha!

    ResponderExcluir
  4. Oi,apesar de ser um livro juvenil adoraria ler. :)
    Livros leves e que nos fazem recordar e se identificar com um tempo bom é sempre prazeroso.
    Dica mais que anotada. ;)

    ResponderExcluir
  5. Olá, Neyla.
    Eu conheci a Patricia na bienal de São Paulo em 2012, logo que ela lançou esse livro e achei ela tão simpática que comprei o livro e me apaixonei pela história. Já li os três primeiros e tenho que terminar. Engraçado que com a escrita da Patricia eu não fiquei parecendo uma velha chata. mesmo sendo os personagens adolescentes, eles não deixam aquela sensação de já passei dessa idade de ler isso.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
  6. Neyla!
    Tão bom um livre leve que nos faz lembrar da adolescência, né?
    Vez por outra gosto de intercalar as leituras mais pesadas com uma leitura despreocupada como essa.
    “A nossa maior glória não reside no fato de nunca cairmos, mas sim em levantarmo-nos sempre depois de cada queda.”(Oliver Goldsmith)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    Participem do nosso Top Comentarista!

    ResponderExcluir
  7. O livro parece ser para o infanto juvenil, não que isso seja ruim. De vez em quando é bom ler livros assim. E pelo visto é uma serie, me fez lembrar dos livros de quando eu linha quando tinha uns 13 anos.
    Boa resenha

    ResponderExcluir
  8. Minhas filhas amavam ler livros assim quando eram mais novas.
    Adorei a historia do livro, é sempre bom ler livros assim juvenis que envolvem amizade.

    ResponderExcluir
  9. Não li essa série, e por acompanhar ja no último livro, não sei se vou ler. A história é bem interessante, e eu amo livros desse tipo, e também conheço a autora, gostei da forma que ela prende a atenção do leitor. Não vou colocar na minha lista, mas quem sabe um dia eu leia, gostei bastante da sua resenha.

    ResponderExcluir