domingo, 9 de agosto de 2015

Entrevista: Eleanor Hertzog

Oi pessoal!
Para encerrar a semana Guardião?, da querida Eleanor Hertzog, ela nos cedeu uma pequena entrevista. Vamos conferir?
1- O que te levou a escrever? Era algo que sempre almejou ou a ideia surgiu com o amadurecimento?
Eu sempre escrevi, desde pequena. A ideia de publicar, esta sim, surgiu com o amadurecimento tanto da autora quanto da história.

2- Todo autor tem suas fontes de inspiração, quais foram as suas?
Em fantasia, Tolkien. Em ficção científica, Isaac Asimov. Em não deixar pontas soltas no enredo, Agatha Christie.

3- Entre todos os seus livros, teve algum que você mais gostou de escrever?
“Guardião?” é o meu atual queridinho, em especial porque sentei e escrevi o livro todo quase de uma vez só. O texto surgiu pronto, com começo, meio, fim e detalhes. Adoro quando a inspiração bate deste jeito. Sempre saem textos excelentes, que quase não precisam de ajustes!

4- Tem alguma rotina diária para escrever?
Não, eu não tenho. Só escrevo.

5- Na hora de escrever você prefere o silêncio ou tem uma playlist própria para isso?
Gosto do silêncio. Normalmente uso a playlist quando a casa está cheia, barulhenta, e eu preciso me desligar do tumulto.

6- Tem alguma dica para quem está começando a escrever e tem o sonho de publicar um livro?
Primeiro, leia. Leia muito! Só um bom leitor sabe escrever bem. Segundo, prepare-se, porque encontrar uma editora interessada é o primeiro grande obstáculo de todos os novos autores nacionais.

7- Sabemos que todo o tipo de trabalho gera críticas, sejam elas positivas ou negativas. Como você lida com as críticas negativas a respeito das suas obras?
Respiro fundo uma vez, respiro fundo duas vezes, respiro fundo três vezes... E trato de pensar em outra coisa!

8- Além da série Uma Geração. Todas as Decisões. você tem outros projetos em vista?
De momento, esta série ocupa cada pedacinho de tempo disponível que tenho, não deixando lugar para mais nada.
Pediatra por formação, Eleonor é escritora de coração. Lê desde que descobriu o que eram livros e, desde o primeiro livro, descobriu que adorava contar histórias. No começo eram as dos livros. Mais tarde, as dos livros com alguns acréscimos. Na adolescência, surgiram personagens, lugares e situações que não vinham de livro algum, iniciando a longa moldagem da distopia onde se passa “Uma geração. Todas as decisões.”, cujo primeiro livro, Cisne, foi lançado em dezembro de 2012. Linhagens, o segundo, foi lançado na Bienal do Rio de Janeiro, em setembro de 2013.
Espero que tenham curtido. É sempre muito bom conhecer um pouquinho mais dos autores, né verdade? Quero agradecer a Eleanor por ter nos cedido essa entrevista e desejar muito sucesso sempre!

11 comentários:

  1. Oi Neyla, tudo bem??

    Conheci a Eleonor na SLN aqui em São Paulo, quando ela deu uma palestra. Pessoalmente, chamo ela de General e a adoro hahahaha As dicas que ela deu são excelentes para todos os escritores iniciantes e ela falou umas boas verdades, que a maioria tem vergonha de trazer à tona.

    Minha amiga comprou Cisne e irá ler num futuro próximo, eu pretendo pedir emprestado. Fiquei muito curiosa em conhecer o mundo que ela criou!

    Adorei a entrevista,
    beijos,
    Iza

    http://livrosontemhojeesempre.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Boa entrevista, estou curiosa para ler o livro Guardião da autora.
    Parece ser um bom livro, pretendo ler futuramente

    ResponderExcluir
  3. Ótima entrevista.
    A Eleanor parece ser muito simpática. Tenho ouvido falar muito sobre suas obras elas parecem ser ótimas.

    ResponderExcluir
  4. Acho muito interessante as entrevistas com os autores. É uma forma de conhecer um pouquinho,suas inspirações.
    Ainda não conheço o trabalho da autora,mas tenho muita curiosidade.

    ResponderExcluir
  5. Oie Neyla,
    realmente a editora é uma das piores partes de ser autor.
    Adorei a entrevista

    bjos
    http://blog.vanessasueroz.com.br

    ResponderExcluir
  6. Gosto muito de ler entrevistas com autores para saber o que eles pensam quando estão escrevendo,o que sentem.
    Gostei da entrevista!
    Estou curioso para conhecer o livro Guardião, tenho visto muitos comentários positivos.

    ResponderExcluir
  7. Nunca li nenhum livro dela, mas acho interessante que esse é o único blog que eu acompanho que trás entrevistas com autores, muito legal.

    ResponderExcluir
  8. Olá Neyla.

    Gostei muito da entrevista, tenho muito vontade de ler os livros da autora e gostei de saber um pouco sobre ela....bjs.

    devoradordeletras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  9. NeylA!
    Achei a autora bem direta em suas respostas e fiquei bem feliz por conhecê-la um pouco mais.
    Estou com 2 livros ela aqui para leitura.
    Uma semaninha mais que abençoada!
    “Esquecer é uma necessidade. A vida é uma lousa, em que o destino, para escrever um novo caso, precisa de apagar o caso escrito.”(Machado de Assis)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    Participem do nosso Top Comentarista!

    ResponderExcluir
  10. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  11. Não conhecia a autora, mas gosto de saber o que os autores fazem no momento que estão escrevendo, no que se inspiram e se principalmente estão ouvindo música, pq é um hábito que tenho, e muitas vezes quando estou lendo fico me perguntando se o autor quando estava escrevendo estava ouvindo alguma música.

    ResponderExcluir