quinta-feira, 13 de agosto de 2015

Procura-se

O tempo que Ariane tem de vida é bem menor do que se imagina. Desde os seis anos, sofre com a doença arterial coronariana, uma deficiência cardíaca genética; rara em pessoas jovens, mas fatal. Mantendo-se com a ajuda de remédios, ela conta com a ajuda de seu pai e de sua irmã Becky.
Para agravar a situação, após uma crise de insuficiência cardíaca, ela recebe a notícia de que deverá passar, o mais urgente possível, por um transplante de coração, caso contrário, seus dias estão por um fio.
Porém, ela tem uma nova razão para pulsar: seu novo amigo Miles. Ariane se envolve em uma paixão “quase” perfeita – diante do difícil drama que enfrenta! Juntos, eles tentarão encontrar uma saída e farão de tudo para congelar o tempo e eternizar cada segundo que lhes resta, como um extenso fio de esperança que surge a seu futuro tão incerto.
Título: Procura-se
Autor (a): Giovanna Vaccaro
Editora: Novo Século
Número de páginas: 200


Se você lê o blog com uma certa frequência, sabe que eu tenho verdadeira paixão por livros nacionais. Sempre estou buscando conhecer novos autores e fico extremamente feliz quando encontro bons livros, com uma história bacana e que acaba por te surpreender de alguma forma. Quando comecei a ler Procura-se não tinha expectativas em relação a ele. Eu sabia do que se tratava a história e imaginava que a história fosse ter uma veia mais puxada para o drama. Mas, definitivamente, eu não estava preparada para o que encontrei e conto a vocês agora o motivo.
Ariane sofre de uma doença grave no coração desde muito novinha e ela sabe que seu tempo de vida é bem reduzido. A coronariana a obriga a tomar alguns remédios e, além deles, ela usa uma espécie de bombinha, a quem chama de salvador, para quando sente fortes dores no peito. Ariane tem uma vida praticamente normal, é uma boa aluna e seu pai e sua irmã são tudo em sua vida. Ela nunca havia dado uma chance ao amor, afinal ela tinha coisas mais importante para se preocupar do que com garotos. Mas tudo isso começa a mudar quando ela reencontra Miles.
Há algum tempo, Miles e Ari haviam estudado juntos, e agora ele está de volta ao colégio muito mais bonito e apaixonante. Claro que ele vai chamar a atenção das garotas da escola e Ariane não é uma exceção. A aproximação dos dois começa por conta de um trabalho de História e vai evoluindo com o tempo, transformando-se em um puro e verdadeiro amor.
Porém (eu me pergunto, por que sempre tem que haver um porém nas histórias?), as coisas não andam muito bem para Ariane. As dores no peito estão cada dia mais fortes e, em uma de suas visitas ao seu cardiologista, ela descobre que tem apenas dois meses de vida e que somente um transplante de coração poderia salvá-la. Encontrar um doador não é algo simples, mas ela procura se agarrar a cada fio de esperança. E agora ela tem um motivo a mais para querer viver: Miles!
Gostei bastante da história e dos personagens. Ariane não me ganhou de imediato, afinal suas atitudes iniciais me soaram infantis e irresponsáveis. Como uma pessoa que tem uma doença grave, que vem sentindo fortes dores pode ser tão descuidada ao ponto de sair sem o seu "salvador"? Esse tipo de atitude me deixou meio com o pé atrás e foi somente no decorrer da leitura que pude ir vendo-a com outros olhos. Já Miles eu me encantei de imediato e nem foi preciso muito para torná-lo meu personagem preferido. Ele é aquele tipo de garoto que vai chegando de mansinho, com um jeitinho de quem não quer nada e, quando nos damos conta, estamos apaixonadas. Para mim ele foi o grande herói da história, o motivo dos meus sorrisos e dos "que fofo!" que soltei durante a leitura.
A leitura fluiu super bem e o livro é daqueles que você lê em uma tarde preguiçosa. A autora tem uma escrita boa, muito embora ainda pouco amadurecida, e apesar da pouca idade (não pesquisei, mas acho que deve ter na faixa de uns 15/16 anos) achei que se saiu muito bem com seu livro de estreia. A história poderia ter sido melhor desenvolvida? Sim, poderia. Alguns fatos foram um pouco corridos? Sim, foram. A escrita pode amadurecer mais? Evidente que sim! Mas ela conseguiu passar emoção no decorrer da história e isso para mim é algo louvável. Tiro meu chapéu para a Giovanna, afinal ela escreveu uma história bastante sensível e que, certamente, vai tocar muitos corações.
O enredo é bem previsível, mas preciso compartilhar com vocês: eu fiquei me roendo de raiva com o final! Minha primeira reação foi dar um berro de: "Eu não estou acreditando que ela (a autora) fez isso!!!". Foi um choque, um verdadeiro banho de água fria nessa minha cabecinha romântica e sonhadora. Não estava preparada para o que encontrei e, muito embora tenha achado que a autora conseguiu seu intuito (o de mostrar a intensidade do amor e emocionar o leitor), levei um bom tempo para aceitar o final. E se você está lendo a resenha já imaginando o que pode ter acontecido, só te digo uma coisa: nada do que você estiver pensando vai chegar perto do que realmente aconteceu.
Ficou curioso? Quer saber o que houve? Aproveita o preço bacana, compra o livro e se joga na leitura. Se você gosta de apostar nos novos talentos da literatura nacional, com certeza precisa ler Procura-se. Depois vai lá na fanpage do blog me contar o que achou. 

9 comentários:

  1. A premissa é muito boa. Eu acho que já até imagino o final, só pela sua reação.
    Eu também procuro autores nacionais para ler, e tem surgido cada um melhor que o outro.
    Acho que a internet esta facilitando a vida de de escritos, então parece cada vez mais autores mais novos.

    ResponderExcluir
  2. Eu sou uma das leitoras de livros nacionais assíduas, rs. E já me encantei com essa história só com a sinopse, depois da resenha, me encantei mais ainda, quero ler esse livro pra ontem, vou dar uma olhada aqui no precin, pq tô durissima.

    ResponderExcluir
  3. Tenho lido muitos livros nacionais, acredito que temos que dar mais valor aos nossos autores.
    A historia parece ser tão fofa, só espero que esse final não seja triste. Odeio finais triste, choro muito lendo.

    ResponderExcluir
  4. A autora é tão nova, que bons que esta surgindo vários talentos com tão pouca idade.
    Eu já imagino o que deva ter acontecido no final, na verdade espero que não seja assim.. odeio finais tristes com personagens que tem alguma doença.
    Adorei sua resenha.

    ResponderExcluir
  5. Gosto de livros de autores nacionais. E para minha surpresa é uma autora bem novinha.
    Quem sabe eu ainda leia esse livro?!
    Vontade não me falta!

    ResponderExcluir
  6. Mulher, que babado esse livro!!!

    Eu achei que fosse super clichê. Quando comecei a ler a resenha, achei que eu estava certa.
    Mas depois de ler essa sua revolta com o final, hahahaha, agora eu quero ler pra saber cualéquié desse negócio todo que te deixou desse jeito!!!!

    Amei a resenha!! Me deixou irritada e ansiosa ao mesmo tempo ♥

    Bjks mil!!!!

    Lelê

    ResponderExcluir
  7. Também faço a mesma coisa que vc, gosto de ler livros nacionais, seja autor conhecido ou não, valorizo a literatura brasileira.
    Achei o livro muito bom, parece que arranca muitas lágrimas, vou tentar dar uma lida nele.

    ResponderExcluir
  8. Neyla!
    Muito bom poder descobrir novos talentos nacionais.
    Adoro também e tenho lido bons livros brasileiros que valem a pena.
    Como esse romance! Acredito que mesmo com esse final inimaginável, a leitura deve ser muito boa.
    “Sofremos muito com o pouco que nos falta e gozamos pouco o muito que temos.”(William Shakespeare)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    Participem do nosso Top Comentarista!

    ResponderExcluir
  9. Eu fiz uma postagem reunindo os autores nacionais que vão estar na Bienal do Rio esse ano, foi aí que conheci a Giovanna e me surpreendi com o fato dela ser tão novinha e no entanto ter escrito um livro tão bom e tão elogiado. Ainda não li, mas sua resenha me deixou muito curiosa quanto ao final. Imagino um monte de coisas, mas vou ter que ler para saber.

    Abraços.


    Minhas Impressões

    ResponderExcluir