quarta-feira, 28 de outubro de 2015

Cartas Para Você



Após sofrermos a perda irreparável de um ente querido, a fase de luto pode ser, muitas vezes, dolorosa. Externizar os sentimentos na medida do possível é, sem dúvida, uma forma ideal para enfrentar essa difícil fase. 'Cartas para você' é uma árdua e corajosa tentativa de superação. Em formato de diário, a autora desabafa, de modo cativante, toda a sua trajetória de vida, incluindo a época da perda de seu pai, e a incessante busca por aceitação, para, enfim, rumar novos horizontes e reencontrar a alegria de viver.


Título: Cartas Para Você
Autora: Duda Razzera
Editora: Talentos da Literatura Brasileira - Novo Século
Páginas: 216


Fico cada vez mais feliz quando leio livros nacionais que, de alguma forma, me tocam e surpreendem. Esse ano tem se mostrado extremamente gratificante em relação a autores nacionais. Tive a sorte de conhecer novos talentos e me encantar com suas diferentes histórias. Algumas alegres, outras tristes, algumas um tanto clichê, mas todas, de certa forma, arrebatadoras.
Cartas Para Você é aquele tipo de livro que você não sabe bem o que esperar. Não porque a sinopse não deixe isso explicado, mas sim por que vamos lidar com um assunto delicado como a perda de alguém que amamos e a forma como cada pessoa encara isso é um verdadeiro mistério. Neste livro conhecemos Georgia, uma jovem de 22 anos que acabou de passar pela maior perda de sua vida. Seu pai, que era um herói para ela, faleceu e levou com ele toda sua alegria e vontade de viver.
Apesar de ter um bom relacionamento com a mãe e a irmã, era o pai seu verdadeiro porto seguro. Ele sempre foi mais que um pai: era amigo, companheiro, conselheiro, a única pessoa com quem ela conseguia se abrir totalmente. E agora restou a ela somente a solidão e uma sensação de vazio enorme que não cabe em seu peito.
Como se não bastasse essa perda, sua vida amorosa está uma bagunça e desde que ela terminou com o Voldemort (aquela que não deve ser mencionado), nunca mais conseguiu se envolver de forma intensa com alguém. Ela até tentou dar uma chance a alguns, mas em todos faltava algo, nenhum deles era o suficiente.
Já um tanto cansada de perceber que por mais que todos digam que "o tempo cura todas as feridas" e nada acontecer para que ela consiga enfim aceitar a perda do pai, decide escrever cartas para ninguém menos que a Aceitação. E as revelações que ela faz a cada nova carta são de enternecer o coração.
Eu não estava preparada para o que encontrei ao longo dessas 216 páginas. Em um dado momento fechei o livro, respirei fundo e fui espairecer. A dor, a tristeza e a solidão pela qual Georgia passa é algo tão forte que muitas vezes me senti como se aquilo que ela estava sentindo fosse algo meu. É algo intenso, palpável, que me arrebatou logo de início e que foi me deixando sem palavras durante toda a leitura. Não é uma leitura triste ou angustiante, mas é algo que realmente nos faz refletir.
A autora escreve sobre um tema delicado como a perda de entes queridos com uma suavidade e sensibilidade incrível. Eu simplesmente me vi envolvida por cada uma das suas descrições impressionantes e pela forma que ela conduziu a história. Por várias vezes fechei o livro com os olhos marejados, sem saber o que pensar ou como reagir. Duda tirou o meu chão em diversas passagens e fez com que as lágrimas rolassem com uma facilidade assustadora.
Confesso que achei Georgia um pouco chata no início da trama, em alguns momentos não suportava ouvi-la falando sem fazer nada, apenas querendo algo que ela se privava. Mas com o tempo, com a leitura mais encaminhada comecei a vê-la com outros olhos. Ela já tinha seus problemas e a perda daquele que ela amava acima de qualquer coisa foi um choque que jamais esperava. Me coloquei em seu lugar e percebi que também me sentiria devastada.
Fiquei feliz em perceber o amadurecimento da personagem no decorrer das páginas. É algo gradativo, que acontece no tempo certo e que nos faz sentir um alívio a cada novo avanço que ela demonstra. Georgia pode não ter sido uma das personagens que mais me cativaram ao longo dessa minha extensa vida literária, mas com certeza me proporcionou uma reflexão com seus pensamentos muitas vezes tumultuados.
A leitura é rápida e bem fluída, mas se você for do tipo chorona (que nem eu) leia com um pouco mais de calma para ir digerindo cada pedacinho da melhor forma possível. Se eu recomendo a leitura? Com toda certeza! Um prato cheio para os amantes de uma boa leitura e para aqueles que, assim como eu, amam conhecer novos talentos da nossa literatura.


16 comentários:

  1. Olá Neyla!
    Não conhecia seu blog, mas já adorei e estou seguindo!
    Quanto ao livro, você me despertou uma enorme vontade de desvendá-lo. Amo ler livros nacionais que me conquistem, dá mó orgulho de saber que temos tantos talentos escondidos por aqui.
    Espero poder lê-lo em breve, mas confesso que o drama nesse momento não me convém muito, tenho que estar com a cabeça bem aberta para não sofrer tanto hehe.
    BeiJU!

    Paixão de Leitora | Fanpage

    ResponderExcluir
  2. Olá gatona,

    adoro livros que passam lições de vida que se baseiam em experiências pessoais ou em observações da vida humana.
    A relação com quem amamos sempre é o lugar cedo para nosso amadurecimento.

    Beijos!
    poesiaqueencantavida.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Olá!

    Quero muito esse livro, a premissa é linda! Ainda mais por ser um nacional, fico com muito mais vontade de ler! Ótima resenha!

    resenhaeoutrascoisas.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Oieeee.
    Ai que amor, livros que passam lição de vida, moral, algo que a gente leve para a nossa vida são sempre legais.
    Adorei a capa dele. E espero não chorar lendo esse livro gente, porque me pareceu tristonho.

    Beijinhos, Helana ♥
    In The Sky, Blog / Facebook In The Sky

    ResponderExcluir
  5. Olha eu tenho visto muita gente fazendo muitos elogios para esse livro
    e sinceramente tenho que confessar que tenho muito interesse em fazer a leitura, porque me parece ser fantástico. Espero ter a oportunidade, porque uma das minhas colaboradoras é que vai resenha-lo em meu blog. Mas o gênero já me agradou e acho que se encaixa nos livros que estou lendo agora. leves, reflexivos etc

    http://lovereadmybooks.blogspot.com.br/2015/10/reflexao-parte-1.html

    ResponderExcluir
  6. Oi Neyla, eu estou com esse livro para ler aqui e será um dos próximos que vou pegar, já estou ansiosa para conhecer mais dessa história que parece muito emocionante e cativante!

    beijos

    http://www.oteoremadaleitura.com/

    ResponderExcluir
  7. Oi Neyla, tudo bem? É tão bom ver nossa literatura crescendo, alcançando novas pessoas e saber que ela é maravilhosa. Tenho bastante vontade de ler esse livro e em uma das entrevistas que a autora deu em blogs, ela diz que teve uma vida bem parecida com a da Georgia, então, mesmo não sendo um livro biográfico, tem um pouco da autora nas páginas e talvez por isso seja assim tão emocionante, a ponto de você sentir que o que a Georgia está passando está acontecendo com você também. Amo sentir isso em um livro, mesmo que eu me afogue em lágrimas no processo.

    Beijinhos,

    Rafaella Lima // Vamos Falar de Livros?

    ResponderExcluir
  8. Oi, tudo bem ?

    Adorei a resenha ! Não conhecia o livro, mas acabei me interessando de verdade após ler suas impressões sobre ele. Fico feliz em saber que é nacional e que tem tanto potencial assim, porque, afinal de contas, precisamos prestigiar esses autores que estão surgindo e nos entregando materiais de alta qualidade.

    Sou do tipo chorona, então acho que devo evitar ler em público né? haha
    PS: amei a capa.

    Fernanda Oliveira | Meraki

    ResponderExcluir
  9. Ai meu Deus, eu não sei ler com calma e choro até com terror kkkkkkkkk
    Parece uma coisa fofa esse livro, vou marcar no skoob. Adorei a opinião!!!
    Bjssss
    http://umavidaliteraria1.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Oie Neyla :)
    Estou na mesma fase que você, me encantado com a literatura brasileira...
    Tenho visto ótimos títulos nesse selo Talentos da Literatura Brasileira e as capa são uma mais linda que a outra. Pra mim esse é o carro chefe do livro, só assim pego pra ler a sinopse.
    Esse livro parece um tanto melancólico e mesmo que eu goste muito de drama, alguns me parecem desnecessários. Você disse que no início achou a protagonista meio chata, então estou pensando nisso :D

    Abraço e Bons Livros,
    Biblioteca do Coração❤

    ResponderExcluir
  11. Neyla, eu já tinha ouvido falar desse livro muito superficialmente.
    Acho a capa muito bonita.
    Apesar dele parecer ter uma alta dose de melancolia quero ler e tirar minhas próprias conclusões.

    Lisossomos

    ResponderExcluir
  12. Oii
    Menina eu não conhecia esse livro, mas deixa te falar... acho que eu desidrataria o lendo!!
    Adorei a sua resenha, a historia parece ser realmente muito linda, mas não é o tipo de livro que eu leria por agora, talvez mais tarde...

    beijos
    Mayara
    Livros & Tal

    ResponderExcluir
  13. Oi Neyla!
    Não conhecia esse livro, mas fiquei muito interessada. Ele parece ser tão delicado e sensível ao tratar desse assunto que é tão dolorido. Quero ler, com certeza!

    B-jusss!
    http://www.quemlesabeporque.com/

    ResponderExcluir
  14. Amiga, vou confessar que não gostei da capa, do título, ou queria ler o livro, protelei essa resenha semanas... Mas estou aqui pra dizer: MEU DEUS É DA NOVOS TALENTOS eu amo este selo cara..9. E bem, acabei de ler até a parte que conta o que acontece com o pai e já amei... Se arrependimento matasse eu tava é morta hahaha. Ain acabei, bom eu não esperava menos que a indicação de leitura e eu amo esses livros que sentimos o personagem, enfim, parabeeeens pela resenha, bjs, Tay

    ResponderExcluir
  15. Olá!
    Não conhecia o livro, e amei a capa.
    Gostei da sua resenha. Livros assim nos fazem refletir, nos fazem nos colocar no lugar do personagem eu sei que seu pegar para ler, vou me debulhar em lágrimas rs' fico muito emocionada com essas histórias. adorei a dica!

    Beijos!
    http://lovesbooksandcupcakes.blogspot.com.br//

    ResponderExcluir
  16. Olá

    Gostei da premissa, livros que falam sobre perdas eles sempre tocam a gente, quero muito ler esse livro e espero poder ler em breve.

    Bjss

    ResponderExcluir