terça-feira, 27 de outubro de 2015

Tempestade de Sangue

Durante o último ataque de mitológicos à Fortaleza Negra, Sasha sofreu perdas irreparáveis. Agora, só o que ela quer é juntar os cacos e seguir em frente. Mas, quando menos espera, ela se depara com um esquema de tráfico de sangue dentro da Fortaleza e resolve usar essa informação para se aproximar de Klaus, o líder dos Mestres vampiros. Enquanto isso, Mikhail viaja na companhia dos irmãos numa caçada aos mitológicos, e está concentrado em encontrar seus inimigos e dar fim ao grupo que atacou a Fortaleza. Mal sabe ele que enquanto isso, Sasha está se arriscando para desvendar todo o mistério que envolve o tráfico de sangue, ao mesmo tempo que tenta se reaproximar do cientista Blake Campbell e descobrir mais sobre a Exterminator, a arma criada para exterminar os mitológicos, mas que também pode ser uma grande ameaça para os vampiros. Será que Blake está tramando contra os Mestres? Sem que imagine, as investigações de Sasha a levam a percorrer um caminho sem volta que acaba se transformando no seu pior pesadelo.
Título: Tempestade de Sangue
Série: Trilogia Fortaleza Negra - Volume 2
Autora: Kel Costa
Editora: Jangada - Grupo Editorial Pensamento
Páginas: 304




Pouco mais de um ano depois da leitura do primeiro volume, voltei a visitar a série escrita pela carioca Kel Costa. A Fortaleza Negra já havia vencido a minha resistência ao gênero e me agradado bastante, mas esse segundo volume da trilogia veio para reforçar a minha opinião sobre essa ser uma série uma série que deve conquistar vários fãs por todo Brasil.
Aleksandra Baker está de luto após os acontecimentos finais de A Fortaleza Negra, mas algo mais está mexendo com sua cabeça: Mikail, seu mestre apaixonante, está fora caçando os responsáveis pelo terrível ataque. Sasha se sente abalada, abandonada, impotente, e mais do que nunca precisa arrumar algo para ocupar a mente. É claro, atrevida e impetuosa como é, isso irá levá-la a se meter em novos problemas. É certo que os mitológicos voltarão a atacar, mas as ameças não estão apenas fora dos muros da fortaleza...
Mais uma vez, é através de uma narrativa em primeira pessoa que acompanhamos os desdobramentos da trama, mas dessa vez contamos com uma divisão maior do protagonismo. Sasha mantém seu papel de guia, nos levando consigo a cada descoberta sobre si, sobre o mundo e sobre as tramas, mas os vampiros Mikail e Klaus também nos ajudam a enxergar todo o universo de maneira mais ampla. O mistério e da ação que senti falta no primeiro volume pude encontrar em altas doses em Tempestade de Sangue. Apesar da relação de Sasha e Mikail ainda ser um dos principais elementos, o foco da trama agora é outro, algo maior! 
Sasha continua uma personagem em constante mudança como boa adolescente, mas o inicio da fase adulta já mostra seus efeitos, e a responsabilidade começa a aparecer de leve em sua vida. Mas uma constante se mantém intocada: sua capacidade de se meter em confusão e ser irritante (caso queira saber o quanto, eu respondo: MUITO). Sorte - e o fato de ser a protagonista da história - é o que a mantém viva, pois não são poucas as vezes que seu senso de justiça e boca grande a deixam perto da morte. Os amigos de Sasha - Kurt e Lara - mantém seu papel de alivio cômico, mas de maneira mais comedida, e se destacam como grandes companheiros e ponte para novas confusões (como se ela sozinha não encontrasse problemas suficientes). Os mestres vampiros ganham mais espaço para terem suas relações e seu passado mais trabalhados (algo que me agradou bastante), mas o destaque novamente recai sobre Klaus e Mikhail, deixando os outros um pouco mais ocultos. Os outros personagens da trama tem apenas pequenas participações e destaque; isso inclui os antagonistas.
A escrita da Kel - elemento que muito me agradou desde o primeiro livro - se mantém em alto padrão; rica em detalhes e extremamente fluida, capaz de prender o leitor do início ao fim. Romance, dramas adolescentes, relações de amizade, mistérios, ação e sexo; elementos presentes no primeiro livro estão de volta. O cenário anteriormente apresentado é expandido e explorado com maior amplitude mostrando tanto o alcance atual da influência vampírica, quanto algumas de suas ações no passado e também um pouco mais sobre os mitológicos.  
Uma coisa que me incomodou durante a leitura do primeiro volume voltou a me incomodar: a produção cultural continuar inabalada naquela realidade. Sim, é uma grade bobagem que não irá atrapalhar em nada a sua leitura, e que provavelmente passará em branco a muitos outros leitores, mas ao meu ver tira um pouco da consistência do cenário. Novamente levando em conta que a política mundial e diversas outras coisas foram alteradas com a presença dos vampiros e os ataques do mitológicos, e que somos influenciados e afetados pelo que nos cerca - guerras e ataques terroristas que deixaram de acontecer, pessoas que deixaram de nascer e morrer,  escândalos políticos e lutas socais - a produção cultural também deveria ser alterada. 
A programação visual do livro é muito bem feita - desde a capa à diagramação - não há em que por defeito. Só senti falta das ilustrações feitas pelo Ralph Damiani anexadas ao fim do livro como no anterior. ;P
Volto a repetir o que disse ao finalizar  a resenha do livro anterior da série: a Trilogia Fortaleza Negra irá deixar deixar uma legião de fãs enlouquecidos no aguardo das sequências, fandoms surgirão aos montes e logo várias moças e rapazes irão querer um vampiro sedutor para si. Sucesso é apenas uma questão de tempo. Digo isso sem a menor sombra de dúvida. Se não conhece ainda, corra para conhecer!


15 comentários:

  1. Ace!!!, assim que vi que tinha postado a resenha vim correndo para cá. (Não sei se irá se lembrar, mas foi através da resenha de Fortaleza Negra que conheci o Coisas de Meninas e o Multiverso X). Postei minha resenha a respeito do segundo volume há poucos dias também. E não consigo me segurar: O QUE FOI AQUELE FINAL?! não foi uma coisa do capeta??

    O livro, como um todo, foi sensacional. Sasha e sua incrível capacidade de se envolver em encrencas... eu jurava que ela ia morrer, sério. Não sei o que a Kel faria depois, mas sentia que Klaus jamais se seguraria tanto.
    Aí a história foi seguindo e eu adorei os caminhos que enxergamos. Sasha cresceu bastante por conta de todos os acontecimentos.

    Acredita que eu lembrei de você falando da produção cultural quando li as músicas que Sasha escutava?? E você voltou a citá-las! Fiquei tão feliz!

    Excelente resenha, como sempre
    Fiquemos, agora, no aguardo daquele que promete ser um livro sensacional!!

    Beijos, Iza
    http://livrosontemhojeesempre.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Adorei a capa e a sinopse. Vou ver se compro na Black Friday e digo o que achei do livro...tudo bem?

    Beijocas!
    poesiaqueencantavida.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Oieee.
    Já recebi vários e-mails da Jangada lançando os livros da Kel, e fico tão feliz que eles tenha feito sucesso. Gosto dela, mas não dos livros que ela escrevem não funcionam pra mim.

    Beijinhos, Helana ♥
    In The Sky, Blog / Facebook In The Sky

    ResponderExcluir
  4. Olá

    Eu já tinha visto esse livro,mas resenha é a primeira que leio, gostei da premissa principalmente,porque na estória além dos romances e dos dramas tem muita ação,gostei da resenha.

    Bjss

    ResponderExcluir
  5. Eu ainda não conhecia a série e nem a autora carioca =D gente que vontade de ler que me deu. Acho que se eu ler vou ser mais uma na legião de fãs kkkk

    ResponderExcluir
  6. A capa é bem sombria, mas é história de vampiros e meio que tomei uma overdose do gênero... Não, nada de Crepúsculo se é o que você está pensando hahahaha...
    O bom e nacional André Vianco.
    Mas, sua resenha pontua vários aspectos negativos, tipo a chatice da protagonista e pelo o que eu entendi falta um pouco de coerência na inserção dos vampiros na cultura atual. Acho que foi isso ne, se foi, já peguei alguns livros de fantasia assim e sei exatamente como você se sente.
    Como pontos positivos parece bem escrito e o melhor, mesmo sendo série não perdeu a qualidade o que é incrível...

    Abraço e Bons Livros,
    Biblioteca do Coração❤

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Na verdade você entendeu de maneira equivocada um dos pontos, Natasmi. Não são os vampiros que estão inseridos de maneira errada na cultura atual, é produção cultural que se manteve inalterada em relação a presença e interferência deles naquela realidade. Lá os vampiros interferiram na Guerra Fria e tomaram o controle do mundo e isso, além de outros fatores históricos e sociais, deveriam recair também sobre a produção cultural. Sendo assim nada garanteria que Ed Sheran ou Taylor Swift, mesmo que tivessem nascido e seguido amesma carreira, escreveriam sobre as mesmas coisas.

      Excluir
  7. Achei a história bem interessante e o fato de ter vampiro no meio chama um pouquinho mais minha atenção.
    Acho que já tinha ouvido falar, mas não fazia ideia do que se tratava.

    Lisossomos

    ResponderExcluir
  8. Oi, tudo bem ?

    Eu sou louca por essas capas. Gente, são muito bem feitas! Parecem retratar tudo o que a história contém! Compraria pela capa sem pensar duas vezes, mas esse não é exatamente o caso aqui, porque a história parece, de fato, ser muito interessante, devido a todos os temas que o livro aborda. Já entrou na minha lista, sim ou claro?

    Fernanda Oliveira | Meraki

    ResponderExcluir
  9. Oii Ace!!
    Nham... meio dificil fazer esse comentário, porque o livro não me chama a atenção em nada e ainda tem vampiro Tenho quase certeza absoluta que eu não gostaria da história!
    Beijos

    LuMartinho | Face

    ResponderExcluir
  10. Olá!
    Não conhecia a série, e parece ser uma série ótima, com aventuras e fantasia. Gosto de livros assim, e quem sabe não leia.

    Beijos!
    http://lovesbooksandcupcakes.blogspot.com.br//

    ResponderExcluir
  11. Olá Ace,
    Apesar de conhecer a autora, ainda não tinha conhecimento dessa série, e pela sua resenha me pareceu bem interessante.
    Dica anotada!

    Beijokas

    Paraíso das Ideias

    ResponderExcluir
  12. Ooooieeee tudo bom?
    Então, vamos lá, não sei... Eu não leria a história, apesar de a sua resenha quase ter me comprado hahaha, sério, amei.
    Mas o que acontece, obra prima esse livro já que consegue alcançar o Nirvana de ter uma escrita detalhista e fluida e olha, acho que não foi retirado o impacto cultural pra que nos entendêssemos que é como se fosse normal mesmo é não uma anomalia, pelo menos eu acho.
    Bjs
    Tay do Let It Shine

    ResponderExcluir
  13. Oie, tudo bom?
    Fico feliz que a literatura nacional esteja criando uma narrativa fantástica de boa qualidade. Eu tenho apreciado boas histórias com vampiros e essa série já está na minha lista e desejados. Curto narrativas e personagens bem trabalhados.
    Beijos,
    http://livrosyviagens.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  14. Oi Ace, tudo bem?
    Estou mega curiosa para começar a ler Fortaleza Negra. Só escuto elogios a escrita e a história criada pela Kel, mas ainda não tive oportunidade de lê-lo. Espero poder conseguir o livro em breve e me aventurar nesse mundo.

    Beijos, Gabi
    Reino da Loucura

    ResponderExcluir