quinta-feira, 1 de outubro de 2015

Top 5: Filmes que me fizeram chorar

Oi gente!
E lá vem eu com mais um Top 5 pra vocês. Dessa vez para falar dos filmes que me fizeram chorar. Foi uma verdadeira luta escolher somente cinco (afinal eu choro em quase todos os filmes que assisto), mas depois de muita luta eis aqui os escolhidos.
Adolescentes, Amanda (Liana Liberato) e Dawson (Luke Bracey) se apaixonam. O pai da garota não aprova o relacionamento e, com o passar do tempo, os jovens acabam se afastando e tomando rumos diferentes. Duas décadas mais tarde um funeral faz com que os dois (Michelle Monaghan e James Marsden) voltem à cidade natal e se reencontrem. É o momento de ver se os sentimentos persistem e avaliar as decisões que tomaram na vida.

1- O Melhor de Mim


Esse é um dos meus livros preferidos do Nicholas Sparks. Sou apaixonada pela história de Amanda e Dawson (<3) e o que eu chorei lendo esse livro não foi brincadeira. Quando o filme foi lançado eu tinha certeza que choraria assistindo (tanto que nem fui assistir no cinema por imaginar que sairia de lá com os olhos vermelhos), o que eu não imaginava é que fosse chorar muito mais no filme do que com o livro.
Quem já leu algum livro do Nicholas sabe que suas histórias são sempre carregadas de emoção. E dessa vez não foi diferente! O Melhor de Mim é um daqueles filmes com uma história sensível e delicada, com um casal que viveu um grande amor no passado e que, após longos anos, se reencontra. Parece clichê? E realmente é! Mas me atire o primeiro DVD quem nunca assistiu um filme desses e, em determinado momento, não sentiu aquela vontade de derramar uma lágrima. 
Quando o filme terminou eu estava com a cara inchada, lábios vermelhos e os olhos parecendo duas bolas de fogo. Fiquei feliz por não ter ido assisti-lo no cinema! (hahahaha) Sem contar que, a cada aparição do James Marsden eu desandava a gritar: Daaaawsoooooon! Seria expulsa do cinema, sem dúvidas!
Na minha opinião, o filme foi perfeito! Houve algumas pequenas modificações, mas nada que me incomodasse tanto. A escolha dos atores foi perfeita e eu não poderia ter imaginado um Dawson melhor. E sim, ele é o meu personagem preferido. Se não assistiram, assistam! E não esqueçam os lencinhos.

Marley Corbett (Kate Hudson) é uma jovem divertida que tem medo de se entregar completamente em um relacionamento. Ela tenta usar o humor para impedir que os problemas se agravem, mas é pega de surpresa quando, ao visitar o médico Julian Goldstein (Gael García Bernal), descobre que está com uma doença grave.

2 - Pronta para Amar


Eu confesso: comecei a assistir esse filme só por que a minha diva Kate Hudson era a protagonista. Eu sou apaixonada por essa mulher e sabia que iria amar a história só por tê-la ali. Não imaginava que ela, que sempre me faz rir em seus filmes, conseguisse me levar aos soluços.
Passei a maior parte do filme me acabando de rir. Marley é aquele tipo de protagonista que não deixa a peteca cair, que está sempre com um sorriso nos lábios e que, apesar da doença, não perde o bom humor. Em determinadas partes eu chegava a gargalhar (gargalhadas essas que foram ouvidas pela rua inteira). Mas aí... aconteceu!
Sabe quando o choro vem todo de uma vez e com uma força incrível? Em um minuto eu estava rindo, no outro estava me acabando em lágrimas. Acredito que, muito embora a história seja sensível, foi a atuação de Kate que conseguiu me fazer despencar morro abaixo e ficar afogada em lágrimas. Essa mulher foi perfeita demais e eu poderia passar esse post todo dizendo o quanto ela foi maravilhosa. Mas me contento em dizer que, realmente, ela conseguiu passar toda a emoção que as cenas exigiam, sem perder a doçura. 
É uma história super bacana, que vai divertir e emocionar. Vale muito a pena!

Logo após o casamento, John (Owen Wilson) e Jenny (Jennifer Aniston) escapam do inverno brutal de Michigan, e vão morar em uma casinha no sul da Flórida, onde são contratados como repórteres de jornais concorrentes. Jenny recebe propostas para trabalhar no The Palm Beach Post, e John é contratado pelo South Florida Sun-Sentinelpara escrever notícias mundiais.Quando John sente que Jenny deseja ter um filho, seu colega de trabalho, Sebastian Tunney (Eric Dane), sugere que adotem um cão para ver se realmente estão preparados para se tornarem pais. De uma ninhada de labradores amarelos, John e Jenny escolhem adotar Marley (nome escolhido em homenagem ao cantor de reggae Bob Marley), que imediatamente se revela um cão incorrigível. O casal tenta levar o cão à aulas de adestramento com a Sra. Kornblut (Kathleen Turner), que acredita que todos os cães podem ser bem treinados. Mas quando Marley se recusa a obedecer qualquer ordem, acaba sendo expulso das aulas.

3 - Marley e Eu


Filmes com cachorros sempre acabam me deixando chorosa. Marley e Eu foi um dos poucos que assisti e é, de todos, o que tenho um carinho mais que especial. Eu havia lido o livro e, claro, tinha chorado. Quando soube do lançamento do filme, quis ir assistir. Tinha certeza que choraria, mas a pessoa aqui gosta de sofrer, né? (hahahaha) 
O filme é super divertido, daqueles que você chora de rir com as trapalhadas desse cãozinho terrível. Sempre achei que não existia um cachorro pior que o meu. Aí eu descobri Marley e percebi que o meu cachorro era um verdadeiro anjinho perto dele. Tem cenas hilárias, que você jamais imaginaria que pudesse acontecer com alguém, mas também tem cenas que emocionam. 
Foi assistindo Marley e Eu que aconteceu a coisa mais maravilhosa da minha vida: meu primeiro beijo com Ace. Eu sei que o post é sobre o filme, mas eu não poderia perder a oportunidade de agradecer a ele por ter ido assistir o filme comigo (e logo no primeiro encontro eu tinha que ficar com a cara inchada, né?) e obrigada Marley por ser o responsável pelo beijo (e pelas lágrimas, afinal se eu não tivesse chorado não teria tido beijo) que mudou a minha vida! <3


Vada Sultenfuss (Anna Chlumsky), uma garota de 11 anos, é obcecada com a morte, pois sua mãe morreu e seu pai, Harry Sultenfuss (Dan Aykroyd), é um agente funerário que não lhe dá a devida atenção. Vada é apaixonada por Jake Bixler (Griffin Dunne), seu professor de inglês, e no verão faz parte de uma classe de poesia só para impressioná-lo. Paralelamente é muito amiga de Thomas J. Sennett (Macaulay Culkin), um garoto que é alérgico a tudo. Quando Harry contrata Shelly DeVoto (Jamie Lee Curtis), uma maquiadora para os funerais, e se apaixona por ela Vada se sente ultrajada e quer fazer qualquer coisa que estiver em seu poder para separá-los.

4- Meu Primeiro Amor


Chorei, chorei muito e choro toda vez que assisto sempre nas mesmas partes. Esse filme é lindo, fofo, divertido, sensível... tenho verdadeira paixão por ele! <3 Lembro que a primeira vez que o assisti eu era bem novinha e, apesar de ter gostado da história, não fiquei emocionada nem nada do tipo.  Aí o tempo passou, eu assisti novamente e aí... meu mundo caiu! Chorei copiosamente em duas partes, em especial na última quando ela lê seu poema. O que é essa cena, gente??? Só em lembrar meus olhos já se enchem de lágrimas.
Acho que o fato dos personagens principais serem crianças e o assunto ser mais delicado, acabei me afeiçoando demais ao filme. Além da delicadeza com que alguns assuntos foram abordados, fica a lição do valor da amizade. O que existe entre Thomas e Vada é o amor mais puro e verdadeiro que possa existir, uma amizade leal e que representava muito para ambos.
O filme tem ótimos personagens secundários. Shelly é uma das minhas preferidas. A forma conduziu sua vida após tudo que passou, o jeito sereno e a forma amorosa com que trata tanto Thomas quanto Vada são admiráveis.
Até hoje, trocentos anos depois, ainda corro pra frente da TV toda vez que vejo anunciando que ele será exibido (obrigada Sessão da Tarde!) para poder cantar a música do The Temptations: "My Girl, My Girl, My Girl. Talking about my girl!! \o/


Aos 91 anos, com a saúde debilitada e sozinho no mundo, Ira Levinson (Alan Alda) sofre um acidente de carro e se vê abandonado em um lugar isolado. Ele luta para manter a consciência e passa a ver sua amada esposa Ruth (Oona Chaplin), que faleceu há nove anos. A poucos quilômetros de distância, a bela Sophia Danko (Britt Robertson) conhece o jovem cowboy Luke (Scott Eastwood), que a apresenta a um mundo de aventuras e riscos. De forma inesperada, os dois casais vão ter suas vidas cruzadas.

5 - Uma Longa Jornada


E para fechar, tome Nicholas Sparks novamente! Esse livro, diferente de O Melhor de Mim, tem diferenças enormes do livro para o filme. Porém, contrariando minhas expectativas, eu simplesmente caí de amores pelo filme e acabei chorando muito mais nele do que no livro.
Li Uma Longa Jornada esse ano e a história de Ira me tocou bastante, foram as partes mais emocionantes para mim e a cada lembrança de sua amada Ruth eu me sentia mais próxima dele. No filme isso foi bem explorado e, vendo cada uma daquelas passagens, não consegui ficar indiferente. Chorei muito!
A história não é tão clichê quanto a de O Melhor de Mim e as duas histórias contadas neste filme são distintas, mas falam sobre superação e lealdade. Confesso que Ira e Ruth tem a minha predileção, afinal possuem uma história densa, que nos mostra a verdadeira força do amor. Ira é um homem devotado à esposa e nem mesmo o tempo fez com que ele a esquecesse ou deixasse de amá-la. Luke e Sophia, por sua vez, estão iniciando um romance e ainda têm muito o que viver. 
Algumas alterações me deixaram um pouco chateada (sou chata em relação a adaptações, assumo!), mas o resultado final foi ótimo (se não fosse não estaria aqui, nesse post) e valeu a pena ter assistido. E caso você tenha ficado curioso (a), não assisti ele no cinema. Só se eu fosse doida, né? (hahahaha) Assisti em casa, onde eu pude chorar a vontade e dar meus gritinhos no final. Muito bom!

Eu espero que vocês tenham gostado da minha seleção. Já assistiram algum desses? Aproveitem e me contem quais foram os filmes que fizeram vocês chorar. :)
Um beijo

22 comentários:

  1. Também choro com Marley e Eu, os outros que vc chorou ainda não assisti, e com relação a Nicholas Sparks, todos os filmes que assisti eu chorei, sempre choro com os livros e filmes baseados nos livros dele.

    ResponderExcluir
  2. Olá!

    Não vi nenhum dos filmes mas li todos. Chorei com Melhor de Mim e Marley e Eu.Esses filmes são de emocionar mesmo, até os corações mais duros. Aliás, os livros e filmes do Sparks são de chorar até desidratar rs

    resenhaeoutrascoisas.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Olá, tudo bem?
    Dos citados, assisti apenas Marley e Eu, e confesso que me emocionei bastante, mas não cheguei a chorar, não sou tão sentimental.

    Beijos,
    http://marcasliterarias.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oi, como vai?
    De todos somente assisti Marley e Eu (Que me faz chorar não importa quantas vezes eu assista) e olha que sou durona com filmes. Tenho um pouco de trauma com os romances do Sparks porque não gosto muito de ter meu coração partido no sinal haha, bom gostei o post.

    Beijão
    http://proximapagina-pp.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Dos citados só assisti Meu Primeiro Amor, e ele tem passagens bem tristes. Sparks tem umas histórias que faz o pessoal chorar as pampas.

    www.poyozodance.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Oi Neyla, eu solucei com o filme Meu Primeiro Amor! Marley e eu também me arrancou lágrimas, os outros nem tanto. Um que sempre me emociona é Uma Prova de Amor, não importa quantas vezes eu assista.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  7. Não assisti e nem li O melhor de mim e acho que assistirei o filme e se o casal ficar juntos e vivos no final, leio o livro. Não assisti Pronta para ama, mas vi as cenas finais e não estava pronta para chorar, mesmo amando o Gael e a Kate. Por Marley já chorei litros lendo o livro e me recuso a voltar a sofrer. Chorei de soluçar e para piorar ainda falava sozinha " Por que, por que? Ele vai morrer" isso tudo esperando no dentista. Meu primeiro amor, assisto, choro, sofro e qtas vezes passar e eu puder assistirei e na parte do poema do Salgueiro chorão ( acredite q copiei o poema ) ,chorarei sempre. E por fim, li e amei Uma longa jornada e pretendo assisti o filme. Obs: Ace foi esperto te pegando vulnerável.

    ResponderExcluir
  8. nossa Neyla, eu assisti e quase morri de chorar com estes filmes! os enredos são lindos!
    felicidadeemlivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  9. Eu não sou muito de chorar em filmes, é muito difícil mesmo. Não sou uma típica chorona, mas chorei em alguns. Marley e eu foi um deles. Meu primeiro amor chorei depois de ter filho, kkkk. Do Sparks, chorei em quase todos, menos Querido John.

    ResponderExcluir
  10. Boas escolhas Neilinha!! Eu gosto muito de Nicholas, leio seus livros desde meus 17 anos... mas desde O melhor de mim estamos estremecidos porque ele me fez chorar demais e me deixou inconformada!hahaha
    Recomendo os filmes que vocês escolheu e só não assistie Um longa jornada, que pretendo ver em breve...
    Bjos e parabens pelo post.

    ResponderExcluir
  11. Olha que eu não sou de chorar em filme mas ao assistir meu primeiro amor eu não sei mais quem eu sou (sou uma pessoa ou um oceano?)
    Beijos

    ResponderExcluir
  12. Neyla!
    Pouca coisa me faz chorar, principalmente em filmes.
    Me acabo...
    E esses chorei baldes.
    Todos emocionantes.
    “Tente mover o mundo - o primeiro passo será mover a si mesmo.”(Platão)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    Participem do nosso Top Comentarista, serão 3 ganhadores!

    ResponderExcluir
  13. Oiii!

    Neyla! Eu não sou uma pesoa que chora muito com filme, mas temsemanas que uma virgula me faz chorar. Marley e eu é covardia néé? Filme mais triste do mundo HSUAHUSHA

    Beijinhos,
    www.entrechocolatesemusicas.com

    ResponderExcluir
  14. Olá

    Dos filmes que você citou chorei no Marley e eu, adoro filmes com cachorros, dos outros Meu primeiro amor assistir, mas não lembro direito, já os outros não vi nenhum, Uma longa jornada comprei o livro, mas ainda não li.

    Bjss

    ResponderExcluir
  15. Quem não chorou com o Marley e eu e Meu primeiro amor??
    Os outros eu não assisti ainda, mais pretendo ver.
    Amo filmes que me fazem chorar!!
    Bju
    Lê / www.lelendolido.com.br

    ResponderExcluir
  16. Oie!
    Sou muito fã do Sparks e adorei as adaptações dele que você indicou.
    Bjos!

    ResponderExcluir
  17. Olá!
    Adoro esses tops, recentemente assisti ao filme "O Melhor de Mim" e chorei horrores rs' um lindo filme assim como o livro. Como não se emocionar assistindo "Marley e Eu?" esse filme é um amor, sempre que passa tenho que assistir ou quando bate aquela saudade vou lá e assisto novamente. Ainda não assisti "Uma Longa Jornada" quero ler o livro primeiro, não consigo assistir e depois ler. Ai, Pronta para amar é lindíssimo, um filme emocionante e apaixonante, acho que chorei desde o inicio do filme rs' adoro a atriz Kate Hudson, sempre maravilhosa em seus papeis.
    Acho que só assisti "Meu Primeiro amor" uma vez só, eu era novinha então não lembro muito bem, então é uma boa pedida para esse tempinho chuvosos! Adorei o post!

    Beijos!
    http://lovesbooksandcupcakes.blogspot.com.br//

    ResponderExcluir
  18. G-zuz, quase chorei relembrando os momentos nos quais li ou assisti seus TOP 5. O melhor de mim é destruidor de qualquer esperança no mundo. Tanto o livro quanto o filme me derretem em lágrimas (assim como qlq coisa que venha assinado com 'Nicholas Sparks').
    Não vamos nem comentar sobre Marley e eu, porque tem um cachorro. Se tem um cachorro, eu já choro só de pensar que algo pode acontecer com ele. Mata todo mundo, mas deixa o cachorro vivo, pelamor!
    Ainda não li ou assisti Uma longa jornada, mas ganhei o livro e p filme já deve estar no Popcorn, assim não preciso passar vergonha em público - como é o caso de de A culpa é das estrelas que remete a Pronta para amar (O QUE ACONTECE COM ELA QND ELA ESTÁ PRONTA?), mano. estou com meus olhos brilhando aqui já.

    Neyla, adorei seu post, mas odiei seu post (se é que me entende) HAHAHAHA
    Esses são filmes pra quando a gente sabe que precisa chorar e comer chocolate, vulgo período de cólicas. Adorei suas escolhas!

    Beijos, Iza
    http://livrosontemhojeesempre.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  19. Os filmes Meu Primeiro Amor e Marley e Eu, me emocionaram demais.
    Principalmente o Meu Primeiro Amor...
    E todas as vezes que assisto tenho a mesma reação.

    ResponderExcluir
  20. Pelo amor da vovozinha, pronta pra amar e marley e eu são desumanos plmdds
    Os do tio nich eu não li nem assisti, o que é triste, porque Alie e Noah serão meu casal favorito da vida pra sempre hahahahahaha.
    Vi meu primeiro amor duas semanas atrás e não adianta, quando ela recita o poema, "Salgueiro chorão, parece chorar", eu me jogo na sarjeta e fico lá morta em meio às lágrimas , sou só eu ou ninguém aguenta mais morte nos livros/filmes do tio Nick?
    Ah, bom... O que acontece, a melhor cena do cinema é quando em pronta pra amar o Petter e a kate simulam sexo. Kkkk

    Bjs
    Tay do Let it shine

    ResponderExcluir
  21. Oi!
    Dessa sua lista só assisti o do Marley e eu, e também chorei horrores. hahaha
    Um que eu choro SEMPRE que vejo, é Ps. Eu te amo, mesmo já tendo assistido umas 50x, lido o livro e tudo mais. Sempre choro :(

    www.gordinhaassumida.com.br

    ResponderExcluir
  22. Oi Neyla, tudo bem?
    Acredita que não assisti nenhum dos filmes citados? hahahhahaha
    Tenho pavor das histórias do Nicholas Sparks e por isso não assisto aos filmes, apesar de ficar curiosa com eles (como no caso de O Melhor de Mim). Já li Marley e Eu e chorei muito com ele, e por isso tenho receio de ver o filme, rs. Ainda esse ano vou dar um jeito de assistir Meu Primeiro Amor, porque já me falaram tanto desse filme, que não acredito que não assistir ainda. Adorei a lista viu!

    Beijos, Gabi
    Reino da Loucura

    ResponderExcluir