quarta-feira, 7 de outubro de 2015

Verão de Conquistas

É verão em Florianopólis, a estação dos dias ensolarados, do céu azul, dias mais longos e árvores verdes, embalados pelo cantar dos pássaros em seus ninhos. No meio desse cenário inspirador, viveremos as últimas emoções ao lado de Helen e da turma da UFSC. As revelações que foram guardadas por tanto tempo virão à tona, assim como desafios, lágrimas, sorrisos, lutas e despedidas. Como uma brisa que sopra nos fins de tarde, da mesma maneira eles entenderão o motivo do verão repousar em cada lembrança. Um tempo inesquecível de momentos que nunca irão se apagar, de uma saudade que ficará e será lembrada em cada pôr do sol. O amor deixará provado que ele prevalece em todas as estações, e o Verão nunca mais será esquecido.
Título: Verão de Conquistas
Autor (a): Adriana Brazil
Editora: Novo Século
Número de páginas: 288


E eis que uma das minhas séries preferidas chegou ao fim. Lembro como se fosse ontem quando li Outono de Sonhos e me apaixonei pela história sensível e romântica. Mais que uma história de amor: uma história de fé e perseverança, que toca e encanta os corações mais sensíveis. Em Primavera de Cores, terceiro livro da série, a autora havia nos deixado uma grande  questão no ar e eu, como curiosa, estava em cólicas para saber o que acontecia. Quando o livro chegou quase larguei o que estava lendo para poder passá-lo na frente, afinal a ansiedade era muita. Porém, as coisas foram um pouco diferentes do que imaginei e, apesar de não ter sido um livro ruim (impossível não amar o que Adriana escreve), achei que ficou bem abaixo dos outros livros da série e já explico o por quê.
Em Verão de Conquistas, Helen e Andrew já estão casados e vivendo todas as aventuras dessa nova fase de duas vidas. Amor eles têm de sobra, mas irão descobrir que o casamento é uma luta diária, onde todos precisam colaborar. A presença da família e dos amigos é constante, mas há também uma sombra a rondar a vida deles. 
Depois de tudo que aconteceu com Karen e a seita a qual pertencia, o coração de todos anda aflito.  O medo de que algo possa novamente acontecer é algo que ainda atormenta, mas eles buscam ao máximo levar a vida adiante sem deixar que a preocupação seja uma constante. Contudo, mesmo tendo aprontado todas, ela ainda não desistiu de acabar com a felicidade de Andrew, Helen e seus amigos. E, munida de uma informação muito confidencial, ela procura Richard disposta a chantageá-lo. Ela sabe quem estava no carro que causou o acidente que deixou Andrew hospitalizado e levou sua mãe a óbito. E Richard também sabe, mas por inúmeros motivos não contou a seu melhor amigo e guardou para si esse segredo.  Um segredo que pode mexer com muita coisa na vida de Andrew e destruir uma amizade construída na base da confiança plena e  no amor.
Em meio a tudo isso vamos acompanhando as lutas diárias desse jovem casal, os sonhos e frustrações que os acompanharão nessa nova etapa de suas vidas. A história, sensível e suave, é daquelas que te prende até o final e, apesar de alguns acontecimentos inesperados, a trama seguiu por um caminho que eu já imaginava.
Verão de Conquistas foi um livro que, infelizmente, ficou abaixo das minhas expectativas. Por tudo que já havia vivido junto aos personagens e por ser fã da série e da autora, eu esperava muito mais. A história não é ruim e é toda pautada em princípios e lições maravilhosas. Adriana é uma autora que tem uma escrita enternecedora, que encanta e nos insere por completo em sua trama. Porém, achei que o fluxo intenso de acontecimentos do terceiro livro fez com que restassem poucas coisas para serem resolvidas neste último. Assim como em uma novela, que tem seus momentos decisivos no penúltimo capítulo e no final acompanhamos apenas o "happy end" dos personagens, o mesmo aconteceu com esse livro. Apesar de todo drama que foi gerado em torno do verdadeiro culpado pelo acidente que causou a morte da mãe de Andrew, achei que ficou faltando algo.
Em minha humilde opinião, este foi o livro de Richard. Maduro, consciente e de caráter forte, ele me mostrou mais uma vez o porquê de sempre ter achado que ele fosse o melhor personagem da série. Lembro o quanto me encantei com seu jeito no primeiro livro e as coisas não poderiam ter sido diferentes no último. O senso de justiça, a força e perseverança que emanam desse homem são contagiantes. Eu chorei com ele, torci para que pudesse fazer o certo e ter seu final feliz, afinal ele merecia.
Por outro lado, o comportamento de Andrew foi algo que me surpreendeu. Sempre centrado, apesar de ter todos os seus inúmeros problemas, ele se mostrou uma pessoa incompreensiva em boa parte da trama. Até entendi seu lado, mas rancor não era algo que esperava encontrar nele. Alan foi outro personagem que meio que me decepcionou por não ter notado um amadurecimento nele durante a história. É um rapaz de bom coração e generoso, mas que apresentou o mesmo comportamento durante todas as etapas da série e, muito embora tenha passado por situações que poderiam ter causado um avanço em sua maturidade, isso não aconteceu. Acredito que a autora tenha construído ele dessa forma para que mostrasse o contraste entre os três amigos, cada um dono de uma personalidade distinta, mas todos se respeitando apesar de tudo.
Verão de Conquistas é um bom fechamento para uma série que, ao meu ver, é incrível! Sou fã da Adriana, li todos os seus livros lançados, seus contos e posso dizer, com absoluta certeza, que Foi Assim Que Te Amei é uma das melhores séries nacionais da atualidade. Romance nunca cai de moda, ainda mais quando vem recheado de passagens edificantes, que nos fazem refletir sobre o verdadeiro significado do amor e que nos mostra a importância da fé em nossas vidas. Adriana é uma daquelas autoras que consegue passar toda emoção para o papel e que tantas vezes me deixou com olhos marejados enquanto estava lendo. O livro fala muito do perdão, do quanto ele faz bem a quem perdoa e quem é perdoado. As lições contidas neste livro levarei para a vida.
Esperava mais do livro sim, mas foi um final condizente com tudo que foi apresentado nos outros volumes. Os amantes de um bom romance, com toda certeza, precisam conhecer essa série que é um verdadeiro deleite aos olhos e ao coração dos românticos de plantão. Recomendadíssimo!

5 comentários:

  1. Oi Neyla, agora sim posso começar a série! É que estou preferindo esperar pelos volumes de série. Uma pena que nem tudo ficou como você esperava.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  2. Neyla!
    Bom saber que gostou do final da série.
    Bom ler um livro que fala de perdão.
    “O que vale na vida não é o ponto de partida e sim a caminhada. Caminhando e semeando, no fim terás o que colher.”(Cora Coralina)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    Participem do nosso Top Comentarista, serão 3 ganhadores!

    ResponderExcluir
  3. Parece uma estória excelente, e sempre sou desafiada a ler os livros que fazem outros chorarem, porque é complicado me fazer chorar.

    ResponderExcluir
  4. Neyla, acredita que eu não conhecia nada! dessa série? Eu conheci a autora em um dos eventos de literatura nacional que sempre rola por aqui em uma certa época do ano, ela comentou sobre seus livros, eu achei interessante por conta das estações e tal haha, mas não fui atrás da história. Li a resenha sem medo de spoilers, o que foi ótimo! Talvez eu embarque nessa série, já que ela teve um efeito tão forte em você!

    Obrigada pela dica
    Beijos,
    Iza
    http://livrosontemhojeesempre.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Eu li somente o primeiro livro dessa série, já faz um bom tempo. Achei tão triste que nem consegui ler os outros. Quem sabe um dia eu tente novamente.

    ResponderExcluir