terça-feira, 19 de janeiro de 2016

Perdido em Marte - O Livro

Há seis dias, o astronauta Mark Watney se tornou a décima sétima pessoa a pisar em Marte. E, provavelmente, será a primeira a morrer no planeta vermelho. Depois de uma forte tempestade de areia, a missão Ares 3 é abortada e a tripulação vai embora, certa de que Mark morreu em um terrível acidente. Ao despertar, ele se vê completamente sozinho, ferido e sem ter como avisar às pessoas na Terra que está vivo. E, mesmo que conseguisse se comunicar, seus mantimentos terminariam anos antes da chegada de um possível resgate. Ainda assim, Mark não está disposto a desistir. Munido de nada além de curiosidade e de suas habilidades de engenheiro e botânico e um senso de humor inabalável , ele embarca numa luta obstinada pela sobrevivência. Para isso, será o primeiro homem a plantar batatas em Marte e, usando uma genial mistura de cálculos e fita adesiva, vai elaborar um plano para entrar em contato com a Nasa e, quem sabe, sair vivo de lá. Com um forte embasamento científico real e moderno, Perdido em Marte é um suspense memorável e divertido, impulsionado por uma trama que não para de surpreender o leitor.
Título: Perdido em Marte
Autor: Andy Weir
Editora: Arqueiro
Páginas: 336


Alguns dirão que estou atrasado na leitura, que até filme já saiu e até está concorrendo ao Oscar, mas desde quando se há prazo para ler um bom livro? Confesso que até queria ter feito essa leitura antes a medida que lá atrás - antes mesmo do primeiro trailer do filme sair - os amigos blogueiros iam liberando suas resenhas (Marco Antônio e Lelê, estou falando é de vocês), mas haviam outras prioridades na minha lista de leitura naquele momento. Foi quando o Airechu (meu companheiro de blog lá do Multiverso X) publicou sua resenha que eu vi que não podia mais postergar essa leitura.
A humanidade avança a largos passos para fora do planeta Terra. A terceira missão tripulada Ares chega em solo marciano trazendo seis tripulantes altamente capacitados e treinados para durante um mês se dedicarem a pesquisas de campo e experiências científicas no planeta vermelho. Mas no 6º dia uma forte e inesperada tempestade de areia com ventos superiores a 150km/h avançou sobre eles com risco de destruir todos os equipamentos e prendê-los em Marte para sempre. Para evitar que isso acontecesse a missão é prematuramente encerrada e os astronautas receberam ordens para entrarem no VAM (Veículo de Ascenção de Marte) e saírem de lá o quanto antes. Contudo o engenheiro mecânico e botânico da equipe, Mark Watney, é atingido e perfurado por uma antena de comunicação arremessada pelo vento e cai desacordado. Após procurar e não encontrar nenhum sinal de vida do companheiro, a tripulação parte deixando-o para trás...
No entanto - é óbvio - ele sobrevive e agora sozinho e sem ter como se comunicar com a tripulação e a Terra, terá de encarar uma luta ferrenha contra um planeta hostil se quiser viver. Suas provisões são limitadas já que a viagem não deveria durar mais que trinta dias, a atmosfera marciana é tóxica e a temperatura é congelante. Sobreviver em Marte não será nada fácil, mas se quiser ter alguma chance de voltar ao planeta Terra Mark Whatney terá que contar com sua determinação e engenhosidade...
Essa é a premissa que guia toda a trama de Perdido em Marte (mas a essa altura do campeonato você já deve saber), livro de estreia do autor Andy Weir e que desde seu lançamento vem arrancando elogios da crítica por todo o mundo. A obra é marcada por momentos de tensão e sobrevivência, isso é um fato inegável, porém não é apenas isso que a torna tão interessante. A perspicácia e humor do personagem principal tornam a leitura intensa e agradável, por maior que seja o sofrimento e desolação durante a longa estadia em Marte.
Mark Whatney é um personagem cativante e diferente do que já me disseram, não é a prova de tudo. Ele tem sim medo de morrer, só que encara tudo com otimismo e bom humor ou do contrário se suicidaria. Ele PRECISA acreditar que será salvo, isso o mantém vivo até encontrar as respostas para seus problemas (que quase sempre trazem consigo novos problemas). Não dá pra reclamar da capacidade dele ou não, já que tanto azar e sorte tem influência direta no que acontece com ele, mas Whatney tem uma aptidão natural para o improviso e uma criatividade absurda. Ele não era um astronauta por acaso! Ele é um personagem tão carismático que fica difícil não se ver torcendo para que ele consiga se manter vivo e consiga voltar à Terra.
A narrativa do livro em sua maior parte se apresenta em primeira pessoa e trazem os detalhes das desventuras de Mark Whatney através de seus diários de bordo, com relatos repletos de sagacidade, bom humor e uma pitada de sarcasmo/ironia. A outra parte da história é contata em terceira pessoa e apresenta a tensão vivida do outro lado, com inserções que mostram como a NASA lida com a "morte" e posterior "ressurreição" de Whatney, como a agência espacial se prepara a missão de resgate, e todo a repercussão midiática em torno do acontecimento. Além disso existem também parcos momentos de narrativa envolvendo a nave Hermes, na qual viajam de volta à Terra os colegas de tripulação Mark.
Um ponto muito importante sobre Perdido em Marte é o fato de toda a obra ser - apesar de algmas extrapolações - extremamente plausível (não levará muito tempo até que viagens a marte sejam realidade, afinal já há planos para tal) e cientificamente apurada (já que a pesquisa feita para a construção da trama foi muito bem realizada). Por falar nisso, o livro apresenta vários em diversos momento conceitos técnicos e siglas em suas páginas que poderiam deixá-lo monótono, para não dizer enfadonho. Contudo em geral a linguagem utilizada no texto é de fácil absorção, não é preciso ser nenhum amante profundo das ciências para entender o que está sendo narrado.
O livro demorou a chegar, basicamente perdido nos Correios (que infeliz ironia), mas cada segundo de espera foi recompensado. Perdido em Marte é um livro bem humorado, inteligente, cientificamente plausível e bacana de se ler. A construção da história e a narrativa me agradaram bastante, e logo terminei a leitura fui correndo assistir ao filme para saber como ficou o resultado em outra mídia. Parafraseando o amigo Airechu: Ouso dizer que já é um dos melhores que li este ano e recomendo fortemente a todos.


21 comentários:

  1. Oiii eu não li o livro. E creio que nem irei. Mas gostei bastante do filme fico feliz que tenha gostado da leitura.
    Que bom que gostou.

    Beijos
    Books And Carpe Diem

    ResponderExcluir
  2. Amei a resenha, embora não seja meu estilo de leitura. Fico achando que não vou gostar, essas complexidades... Preciso ler para tirar a prova se é só preconceito mesmo.

    Beijos!

    Leituras & Fofuras

    ResponderExcluir
  3. Oee,
    Eu to doido pra ler esse livro e ver o filme mas quero ler antes.

    Étreintes!
    http://lendocomobiel.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Não cheguei a ler esse livro, apenas vi o filme. Gostei demais da forma que tudo foi tratado, mas acredito que no livro deva ser melhor né? Concordo plenamente, nunca é tarde para uma leitura. Mesmo quando já se assistiu ao filme.

    Parabéns pela resenha. Queria poder ler o livro o quanto antes, mas a lista tá cheia.


    Beijos.

    Kamylla Prado.
    Vidaemsérie.com

    ResponderExcluir
  5. Olá!

    Eu não sei se conseguirei ler o livro, mas a premissa parece incrível! Talvez eu veja o filme... mas gostei da sua resenha, parabéns!

    resenhaeoutrascoisas.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Oi. Eu conheço o livro e filme e não me agradei muito, achei o personagem forçado e sem graça.

    ResponderExcluir
  7. Ace, eu não tenho nenhum interesse em ler o livro, a história não me chama atenção.
    Quem está lendo é meu noivo e ele tá meio que se arrastando, acho que não funcionou tanto pra ele como pra você.

    Lisossomos

    ResponderExcluir
  8. Oie!
    Eu li livro e achei muito original essa trama. COnfesso que o livro me prendeu do começo ao afim e não conseguia mais parar. E eu também conferi a adaptação cinematografica, e também está maravilhosa. Um livro muito bom, e que para mim, foi inesquecível.
    Bjks!
    http://www.historias-semfim.com/

    ResponderExcluir
  9. Eu não li nem vi o filmes mas adorei saber que é plausível cientificamente falando, e não amiga, não há tempo para se ler um bom livro.
    Bjs
    Tay

    ResponderExcluir
  10. Oi, já li esse livro e assim como você gostei muito, mas eu tive problema com a parte técnica sim, aquela coisa de ter que reler para compreender melhor, mas de qualquer forma você tem razão não é nenhum bicho de sete cabeças. Watney é um personagem incrível, dei boa risadas com ele mas também fiquei aflita pela sua situação. História muito bem construída!

    ResponderExcluir
  11. Ola a premissa de livros em naves, Marte outros planetas não me chama atenção até já tentei ler, mas não fluiu, devido a esse motivo pessoal deixarei passar a dica, mas fico feliz que a leitura te agradou bastante.


    Joyce
    wwww.livrosencantos.com

    ResponderExcluir
  12. Eu não livro, mais tenho ele aqui, espero poder ler. Em relação ao filme eu gostei bastante.

    ResponderExcluir
  13. Oi,
    Eu me arrependi amargamente de não ter pedido o livro na época do lançamento. HAHA Agora estou cheia de leituras atrasadas, humpf!
    Quando assisti o filme com a atuação incrível de Matt Damon, percebi que a história tinha uma força incrível e era extremamente plausível. Foi um dos melhores filmes de 2015 e tenho certeza que deve ser um dos melhores livros também.

    Beijos,
    Mari Siqueira
    http://loveloversblog.blogspot.com

    ResponderExcluir
  14. Oiiii!!

    Eu ainda não li o livro, mas assisti ao filme e concordo que a história dele é muito plausível, o que eu gostei bastante. Por ter assistido a obra eu não sabia muito o que esperar do livro e gostei de ver sua resenha já que pude perceber que foi bem fiel e melhor ainda pois há dados e pesquisas que pode comprovar o que realmente aconteceria.

    Gostei da resenha!

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  15. Oiie
    poxa, que bom que a leitura te agradou, não leria o livro por ser um gênero bem diferente do que curto mas estou curiosa pelo filme e tentarei ver em breve, ótima resenha

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  16. Eu tenho que parar com essa mania de postergar leituras, rs. Sei como é essa sensação. Ainda não li esse livro mas pretendo muito em breve (ta vendo? kkkk).
    Como eu ainda não vi o filme não me sinto tão mal, mas deveria depois da sua resenha

    ResponderExcluir
  17. Oi, tudo bom?
    Também fui bem atrasada na leitura de Perdido em Marte (concluí há apenas alguns dias) e também foi um dos melhores livros que já li. Concordo que a linguagem, apesar de bastante cientifica, não impede a compreensão de nenhum parágrafo se quer.
    Beijos,
    http://www.quinzeinvernos.com/

    ResponderExcluir
  18. Oi, tudo bem?
    Não o público alvo para o livro, mas vou ver o filme.
    Imagino as dificuldades que o personagem passou e o bom humor contido deve tornar a leitura bem interessante.
    Bjs

    http://a-libri.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  19. Eu estou super curiosa com este livro, já imaginou ficar perdido só num planeta desabitado? Me parece bem legal.
    Bjn

    http://reinoliterariobr.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  20. Oie, tudo bom?
    Eu fiquei com vontade de ler esse livro por causa das resenhas que li sobre ele. A mistura de ficção científica com drama é interessante. Além disso, a ambientação é diferente e instigante. Um dos meus desejados de 2016.
    Parabéns pela resenha!
    Beijos,
    http://livrosyviagens.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  21. Ei, tudo bem?
    Eu assisti o filme e adorei. O jeito de Mark, sua sagacidade, ironia e linguajar foi o ponto alto da história. O enredo é todo interessante, mas tenho receio de ler o livro porque já me falaram ser arrastado por conta dos termos técnicos.

    Beijos, Gabi
    Reino da Loucura

    ResponderExcluir