segunda-feira, 15 de fevereiro de 2016

Desejo Proibido


Primeiro livro de uma trilogia, Desejo proibido é uma história de amor e redenção, de universos distantes que se aproximam e se fundem numa paixão avassaladora. Seu amor é proibido, mas não pode ser ignorado. Katherine Lane nasceu em berço de ouro. Filha e neta de senadores, a bela ruiva de olhos verdes e curvas perfeitas se formou em Literatura e surpreendeu a todos ao decidir dar aulas em uma penitenciária. Mas quando Carter, um detento inteligente e perigosamente sexy, desperta ao mesmo tempo a raiva e o desejo de Kat, ela é forçada a admitir para si mesma que a decisão de lhe dar aulas particulares pode ter sido motivada não pela generosidade, mas sim, pela crescente atração entre os dois. Embora a família e os amigos de Kat temam que a paixão destrua sua carreira e sua vida, tudo o que ela quer é ficar com esse homem que a faz sentir-se completa. Porém, Carter guarda um segredo que tanto pode unir seus destinos para sempre quanto afastá-los de uma vez por todas.
Título: Desejo Proibido
Autor (a): Sophie Jackson
Editora: Arqueiro
Número de páginas: 416


E lá vamos nós, mais uma vez, falar de amor. Ai gente, eu não resisto a uma bela história de amor, vocês bem sabem disso. E se ela vem acompanhada de uma história forte e cheia de intrigas, eu fico ainda mais afoita para ler. Quando li a sinopse de Desejo Proibido, fiquei em cólicas de curiosidade. A história tinha, aparentemente, tudo que eu gosto portanto era quase certo que me agradaria em cheio. E foi o que aconteceu!
Quando tinha 9 anos, Katherine viu seu pai, um conhecido senador, ser atacado e morto de forma brutal, por um grupo de jovens arruaceiros. Mesmo sendo apenas uma criança, ela também foi atacada, mas conseguiu ser salva por uma pequena figura, aparentando ser apenas um pouco mais velho que ela. Antes do pai morrer, ela prometeu a ele que, quando crescesse, iria fazer algo para ajudar as pessoas. E agora, depois de 16 anos, ela está cumprindo essa promessa, dando aulas de Literatura aos detentos de Arthur Kill. E é nesse presídio que ela conhece Carter.
Ok, vou dar uma pausa para que você possa pensar consigo mesma: "Mais uma história com uma mocinha delicada, cheia de traumas e um bad boy? Ahh, isso está tão repetitivo...". Verdade seja dita, tá mesmo, mas essa história aqui vai bem além das demais, e foi isso que me fez gostar tanto dela. Relaxou? Então vamos lá voltar pra trama.
Carter é um homem bonito, sexy e extremamente inteligente, do tipo que te faz parar pra pensar o motivo que o levou até Arthur Kill. Dono de uma personalidade forte e um humor inconstante, ele é o tipo de pessoa não consegue se controlar e acaba muitas vezes se metendo em encrenca por conta de seu temperamento explosivo. A química entre ele e Kat fica visível desde o primeiro encontro de ambos, que por sinal é bem turbulento. Entendam: ele é cínico, irritante e, muitas vezes, grosseiro. Ela, por sua vez, é amável, porém rígida e está sempre pronta para colocá-lo em seu devido lugar.
Entre "trancos e barrancos" os dois vão ficando mais próximos e, quando ele finalmente consegue sua condicional, Kat ficará responsável por suas aulas fora da prisão. A atração e o desejo que existe entre ambos é praticamente palpável e já anuncia o que virá pela frente. Mas se engana você se pensa que a história não vai passar de um caso de amor. O que vamos encontrar no decorrer da leitura é uma trama repleta de segredos que irão trazer a tona fatos do passado de ambos e colocar à prova o sentimento que há entre os dois.
Eu sei que sempre soou repetitiva ao falar de um livro que gosto, mas que culpa tenho se muitas vezes me faltam palavras na hora de escrever? Desejo Proibido foi um livro que me envolveu e mexeu com meus sentimentos. Em primeiro lugar, eu não gostei de Carter logo no início e não tinha paciência para o seu jeito rabugento de ser. Se te algo que eu não suporto é gente mal humorada, chata, irritante e que acha que deve irritar o mundo inteiro para que todos possam ser tão infelizes quanto ele. Carter começou me deixando nervosa e não foram poucas as vezes que soltei uns "Já vi que não vou gostar desse cara". Mas aí o jogo virou e, ao conhecê-lo mais a fundo, a magia aconteceu (eu sei, tá piegas, mas vai ficar assim mesmo porque achei fofo - hahaha). O caso é que Carter tem todo um histórico que explica suas atitudes extremas e, por mais que no início não aparente, ele é bastante sensível.
Já Kat, não tem como não gostar dela. Apesar de ter passado por toda aquela situação traumática e de ter pesadelos constantes, ela é uma criatura doce e carinhosa. É claro que ela tem seus fantasmas e se culpa pela morte do pai, achando que poderia ter o salvado se não tivesse sido resgatada pelo seu "anjo protetor". Mas nem por isso ela se tornou amarga ou grosseira. Kat é aquele tipo de personagem que é boa, mas não boba, e isso me agradou demais.
Achei que a trama se desenrolou fácil e a escrita da autora é, em sua maior parte, bem dinâmica e gostosa de ler. Em algumas partes achei que ela deu uma exagerada nas descrições, tornando o ritmo de leitura mais lento. Mas na maior parte do tempo a história flui super bem e consegue manter o leitor totalmente imerso na trama, que mescla além do romance, mistério, drama e uma pitada de intrigas familiares. Ele foi muito além das minhas expectativas e me proporcionou bons momentos de leitura. Li algumas pessoas comentando que o livro é bem hot, mas não achei tanto assim. Na minha opinião, as cenas de sexo são bem desenvolvidas, sensuais e na medida certa (não há excessos, entendem?). 
Se você ainda não leu, leia! Tenho certeza que, assim como eu, também vai se apaixonar. <3


7 comentários:

  1. Olá Neyla, tudo bem?

    Essa é a primeira resenha que leio desse livro, mas como você já sabe não faz meu gênero, mas fico feliz que o livro tenha atendido as suas expectativas......bjs.


    devoradordeletras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. oi flor, esse livro apareceu de surpresa, porque eu não conhecia o furor que ele causou no estrangeiro então eu não tava dando assim tanta bola, mas comprei a premissa, solicitei e apaixonei!!!
    afinal, como não se apaixonar?
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Olá, Neyla.
    Você quase me fez mudar de opinião quanto ao livro. Eu não tenho muito interesse me ler ele. Primeiro porque é de um gênero que não gosto muito, acho os livros muito parecidos, e segundo porque o mocinho da história não é o que eu gosto de ver um um homem. Mas você falou da história de um jeito que quase me convenceu. Comprar não vou, mas se eu conseguir emprestado até vou ler ele hehe.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
  4. Oi Neyla, já li esse livro e li o conto também. Confesso que esperava bem mais, mas mesmo assim não achei a leitura ruim. Gostei muito da Kat (como você mesma disse) não tem como não gostar dela. rsrsrs....achei ela super cheia de opinião e bem certa do que queria. Isso achei muito bom nela. O que não gostei tanto na história foi a pegada bem hot que esse livro tem. E as coisas também aconteceram muito facilmente. Mas o livro é bom sim e gostei muito da sua resenha.
    Bjss

    livrosemarshmallows.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Eu gostei de saber que apesar de ser uma história clichê ela tem seu diferencial, gosto de tramas assim. E amo um bom romance. Pela sua resenha seria uma leitura que eu faria sem querer desgrudar do livro. Adorei saber que você se envolveu tanto assim com o enredo.
    beijos
    www.apenasumvicio.com

    ResponderExcluir
  6. Oiee ^^
    Eu também não me encantei totalmente pelo Carter no início, achei o jeito dele de ser muito irritante, mas, assim como você, fui gostando dele aos poucos. Terminei o livro com mais um namorado literário para a lista...hehe' Também achei que não é bem hoooot, até tem algumas cenas, mas há mais história do que isso, né? Não é bem como aqueles livros que tem sexo a cada página e nada por trás.
    MilkMilks
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  7. Oi Neyla, eu também amei essa história, mas algumas coisas na Kat me irritaram demais, por exemplo o fato de ela querer forçar as mudanças nele achando que é o melhor. Ok, eu até entendo o ponto de vista dela, mas me senti pressionada assim como o Carter deve ter se sentido. Não me lembro muito de como classifiquei as cenas de sexo ou se a descrição de algumas cenas foram muito lentas, mas de qualquer forma eu gostei do livro. Na verdade acho que o que mais me chamou atenção e que me mantém louca para ler o próximo livro é a história de Max, o melhor amigo do Carter, estou curiosa para conhecer ele melhor!

    ResponderExcluir