segunda-feira, 1 de fevereiro de 2016

Uma Curva no Tempo


A noite do acidente mudou tudo... Agora, cinco anos depois, a vida de Rachel está desmoronando. Ela mora sozinha em Londres, num apartamento minúsculo, tem um emprego sem nenhuma perspectiva e vive culpada pela morte de seu melhor amigo. Ela daria tudo para voltar no tempo. Mas a vida não funciona assim... Ou funciona?
A noite do acidente foi uma grande sorte... Agora, cinco anos depois, a vida de Rachel é perfeita. Ela tem um noivo maravilhoso, pai e amigos adoráveis e a carreira com que sempre sonhou. Mas por que será que ela não consegue afastar as lembranças de uma vida muito diferente?


Título: Uma Curva no Tempo
Autor (a): Dani Atkins
Editora: Arqueiro
Número de páginas: 235


Já falei a vocês que eu sou uma pessoa chorona, né? E chorar em livros é algo que acontece com uma frequência absurda. Já estava preparada para isso quando comecei a ler Uma Curva no Tempo. As resenhas que li sempre falavam do quão emocionante era a história e de quão profundos eram os sentimentos envolvidos no contexto. Mas nada me preparou para o que encontrei neste livro!
Rachel era o tipo de garota que, certamente, tinha aquele tipo de vida que qualquer garota da sua idade gostaria de ter. Aos 18 anos, ela namorava o cara mais gato da escola, tinha uma melhor amiga incrível e um grupo de amigos formado por pessoas bem diferentes entre si, mas que não deixavam de ser legais. E entre esses amigos, está Jimmy, amigo de infância que sempre esteve ao seu lado para tudo e por quem ela tem um carinho todo especial. Os dois se conheceram quando ainda eram pequenos. Suas mães eram amigas e, mesmo depois da morte da mãe de Rachel, as famílias continuaram bem próximas. Jimmy era uma espécie de irmão, que sempre adivinhava o que ela estava pensando e ambos se entendiam apenas com um olhar. 
Às vésperas de terminar o colégio e entrar para a faculdade de Jornalismo que tanto desejou, uma tragédia acontece. Reunidos em um restaurante, Rachel e seus amigos são surpreendidos por um terrível acidente. Um carro desgovernado invade o estabelecimento e Jimmy, que voltou para salvar Rachel, acaba morrendo.
Cinco anos após esse fatídico dia, Rachel retorna a sua cidade natal para o casamento de Sarah, sua melhor amiga. A vida que ela idealizava ter antes do acidente não passou de um sonho e sua realidade é totalmente outra. Ela não cursou a faculdade que tanto queria, trabalha como secretária em uma empresa, seu pai está bastante doente e ela, além de carregar consigo uma cicatriz na face (fruto do acidente), ainda precisa lidar com as cicatrizes que não são aparentes e fortes dores de cabeça. A verdade é que Rachel se culpa pela morte de Jimmy e agora que está de volta as lembranças se tornam ainda mais dolorosas. E é justamente quando está visitando o túmulo dele que uma forte dor de cabeça a leva a um desmaio. 
Quando acorda, alguns dias depois no hospital, ela descobre que tudo está diferente. Não só a sua vida mudou, como a das pessoas que estão ao seu redor também. Tudo é bem diferente daquilo que ela vivia e, nessa nova realidade, ela vai ter uma grande surpresa: Jimmy está vivo. Será que é, realmente, o destino querendo lhe dar uma segunda chance?
Lindo, tocante, maravilhoso...destruidor! Eu não consigo achar palavras que possam descrever o que esse livro representou pra mim e o quanto mexeu comigo. Definitivamente, não estava pronta para o que encontrei ao longo dessas 235 páginas. Só pela sinopse eu já estava esperando uma história de arrepiar, mas não esperava que ela fosse ser capaz de estilhaçar meu pobre coração. Uma Curva no Tempo é aquele tipo de livro inesquecível, com narrativa ágil, história sensível, personagens construídos de forma impecável e que, ao final, consegue surpreender.
O livro é todo narrado em primeira pessoa pelo ponto de vista de Rachel, o que torna tudo ainda mais intenso. A autora escreve com tanta emoção que o leitor praticamente sente a dor dos personagens. Eu chorei com e por Rachel, sofri com ela e, muito embora tivesse uma vaga ideia do que pudesse estar acontecendo, não deixei de me surpreender com o final.
E já que estamos falando sobre os personagens, preciso dizer que me apaixonei por Jimmy e Rachel. Ele é o tipo protetor, que não mede esforços para vê-la bem e que, com toda paciência, busca entender o que está acontecendo. Jimmy é um homem como há muito tempo não via. A generosidade está embutida em cada um de seus atos e ele é tão lindo por fora como é por dentro. <3 Já Rachel é adorável. No início não consegui formar uma ligação com ela, mas bastou conhecê-la mais a fundo para perceber a força que emanava de seu ser. Ela não tem aquelas características das mocinhas que eu tanto aprecio, mas sua delicadeza me encantou e, ao final, acabou se tornando minha personagem preferida.
Sei que não vou conseguir passar pra vocês nem metade daquilo que senti enquanto estava lendo. A leitura foi bem rápida e, em determinadas partes, as páginas praticamente viravam sozinhas. Por mais que eu tivesse as minhas teorias a respeito do que estava acontecendo (e no final eu estava certa \o/), não deixei de me surpreender com o final. Foi lindo e me deixou banhada em lágrimas. Só em lembrar meus olhos já ficam marejados. Sério, ainda estou catando os pedacinhos do meu coração que se estilhaçaram após essa leitura.
Nem preciso dizer que recomendo a leitura, né? Todos os fãs de histórias sensíveis e emocionantes deveriam ler esse livro e serem arrebatados por esse livro incrível, assim como eu fui. Leiam e depois venham me contar o que acharam.

20 comentários:

  1. esse não é um livro apenas para ser lido, mas também para ser sentido em todas as páginas, romântico, singelo, doce, uma grande ponta de tristeza, mas acima de tudo uma trama linda!
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oi Neyla além de achar a capa muito bonita é um livro que me interessa, mesmo que não seja para eu ler agora.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  3. Oi Neyla, li esse livro logo que saiu pela Editora Arqueiro e não há como negar que é uma história linda, sensível e tocante. Contudo, ele conseguiu me deixar em lágrimas apenas no início, quando acontece a tragédia, depois disso eu simplesmente queria matar Rachel, a forma como tudo aconteceu me fez sentir impotente, eu queria poder chacoalhá-la, fazê-la reagir pq não consegui não culpá-la pelo que aconteceu. Assim, como vc já previa o final, mas isso não fez com que ele fosse menos sensível, também me apaixonei pelo Jimmy. Bom, meu único problema foi mesmo com a protagonista que em diversos momentos parecia não desempacar!

    ResponderExcluir
  4. Ai meu Deus, já quero. Tenho esse livro no meu tablet há muuuuito tempo e nunca dei muita bola pra ele, mas sua resenha me convenceu hahahaha
    Dica anotada aqui.

    >> Vida Complicada <<

    ResponderExcluir
  5. Oi Neyla! Nossaaaaaa! você afirma que não conseguiu passar nem metade do que sentiu pelo livro, então eu já estou com medo... vou ficar chorando por dias... hahahaha... Sua resenha é tão emocionante, que acho q vc conseguiu passar sim; deve ser mesmo um livro cheio de sentimento... quero muito ler este livro, mas ainda não tive oportunidade... vc me convenceu a dar uma adianta na minha fila de livros... hehehe...

    Belas Terapias / Fan page

    ResponderExcluir
  6. Oi, Neyla!
    Estou interessada em fazer essa leitura desde que tomei conhecimento da sinopse. Toda essa coisa de segunda chance e melhor amigo incrível me deixa toda empolgada por ler, mas confesso que dentre todas as resenhas positivas que estou lendo sobre o livro, estou com muito receio de não ser o que eu espero e acabar me decepcionando com a leitura. Ainda mais se tratando de um enredo de estilhaçar o coração do leitor, como você diz, eu já fico toda derretida com os livros da Kristin Hannah, de que gosto muito, mas pela forma como você falou sobre suas teorias para com o desfecho do livro, algumas meio que começaram a saltar aqui na minha mente e particularmente não gostei muito de algumas delas e tenho medo de ser justamente o que temo! Ah, quanta indecisão e insegurança para uma pessoa - e leitura - só! Mas ainda espero lê-lo um dia, sim, provavelmente quando estiver mais esquecida dos elogios e sem tantas influências de expectativas para com a história, mas não pretendo deixar essa leitura passar! E, ainda, parabéns pela resenha! Se você a resenha já ficou tão incrível mesmo você dizendo que provavelmente não conseguiu passar tudo o que sentiu com a leitura, imagina se tivesse conseguido; eu teria chorado de emoção com certeza!
    Beijos!

    ♥ Sâmmy ♥
    ♥ SammySacional ♥

    ResponderExcluir
  7. Oi tudo bem?
    Eu já vi resenhas positivas e negativas desse livro, só que nenhuma me envolveu a ponto de dizer, quero ler. Eu também sou chorona, choro com facilidade. Talvez isso tenha sido um ponto que não me levou a lê-lo, o receio de chorar. Rachel não seria eu na escola, não fui nada disso. HAHAHAHAHA, pela descrição da personagem tenho a conclusão de que ela fosse meio mimada, posso estar errada. Fico imaginando como deve ser difícil para ela e para quem passa por uma situação assim. Ixi não me diga que termina triste? Talvez eu leia quando estiver querendo algo para mexer com meu emocional, ótima resenha. Beijos!

    ResponderExcluir
  8. Gente, que livro lindo!! Não conhecia ainda, mas pela sua resenha é apaixonante! Já está na minha lista de leitura, adorei sua escrita ea forma como abordou a historia, nos deixou ansiosos para saber mais!!

    Www.leitorasvorazes.com.br

    ResponderExcluir
  9. Oi Neyla!
    Um amigo meu leu e ficou destruido assim como você e desde o relato dele que já queria ler, lendo sua resenha agora, a vontade só aumentou! Só teve um livro até hoje que me fez chorar horrores e apesar de isso ser meio masoquista, eu tenho procurado outro assim desde então e talvez Uma curva no tempo seja o certo. Não vejo a hora de adquiri-lo para poder começar a ler!

    beijos

    ResponderExcluir
  10. Oi, Neyla
    Quando a Arqueiro lançou esse livro, eu não tinha tanta vontade de ler. Parecia ser só mais um romance e pronto. Mas, conforme foram surgindo resenhas elogiosas e emocionadas, como a sua, eu comecei a vê-lo com outros olhos.
    Eu também choro muito fácil com livros, então já vou ler 'Uma curva no tempo' bem preparado. Mas, se você disse que nem assim resolveu o seu caso, acho que não vai adiantar pra mim também kk

    Beijo,
    João Victor - De cabeça para baixo | All Pop Atuff

    ResponderExcluir
  11. Oiee ^^
    Esse livro também acabou comigo, e olha que eu tento ser osso duro de roer quando se trata de chorar com livros...hehe' Fiquei doida da vida quando terminei e precisei reler o final para ver se era aquilo mesmo, ainda não me recuperei totalmente do baque *-* O livro é mesmo destruidor ♥ estou doida para ler mais obras da autora.
    MilkMilks
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  12. Oi Neyla, ai, eu amei tanto esse livro. Ele já entrou para minha lista de melhores lidos em 2016. Achei a história muito bela, o final do livro é um destruidor de corações. Gostei da sua resenha, suas impressões foram bem parecidas com as minhas

    ResponderExcluir
  13. Oi amiga!

    Como não se emocionar lendo sua resenha? Fiquei encantada com a história desse livro, confesso que quando vi, pensei que fosse mais daqueles romances bobos, sabe? Mas fiquei contente de saber que o enredo toca o leitor de uma maneira tão intensa! Estou louca para ler!

    http://www.daimaginacaoaescrita.com/

    ResponderExcluir
  14. Oi, Neyla. Tudo bem?
    Já havia visto algumas resenhas sobre o livro e já tinha adicionado ele à minha lista de livros para ler mas nenhuma resenha me deixou tão ansiosa e curiosa quanto a sua. <3
    O título do livro sempre me remete a um livro de Nicholas Sparks chamado Uma Curva na Estrada e este um tanto angustiante. Fiquei com medo de Uma Curva no Tempo parecer com ele de alguma forma mas pelas suas considerações percebi que não.
    Adoro quando o livro tem uma mudança temporal, quando trata de "realidades paralelas" ou algo do gênero, é como se pudéssemos apreciar dois destinos para uma mesma história.
    Sobre não se identificar de imediato com a protagonista: te entendo, mas já tive surpresas tão boas nesses casos que sempre que não sinto afinidade logo de cara fico ansiosa por saber que há grandes chances de elas me surpreenderem.
    A resenha me convenceu a passar o livro mais alguns lugares na frente de outros, aquela velha trapaça de leitor, ahahahah.

    Um beijo!
    Crônica sem Eira

    ResponderExcluir
  15. OI!
    Esse livro está na primeira página da minha agenda como 'livro que não posso deixar de ler esse ano'
    Todas as resenhas que vejo sinto que as pessoas foram arrebatadas por ele, com uma escrita sensível e nada previsível.
    Espero conseguir minha meta de lê-lo em 2016

    www.gordinhaassumida.com.br

    ResponderExcluir
  16. Oiii!

    fiquei emocionada e arrepiada com sua resenha. lembro quando eu li essa obra, senti do mesmo jeito, na verdade eu só não consegui descobrir na hora o que era que tava acontecendo sabe? Daí na hora a surpresa foi maior ainda. Precisava ir falar com a autora, que é super simpatica!!! Atenciosa e me falou varias coisas que me fez amar mais ainda a obra.
    Não vejo a horas dos demais livros dela vier para o Brasil!

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  17. Esse livro é perfeito, também fiquei sem palavras para descrever o que senti!!! Chorei muito no livro e ele ainda conseguiu me deixar em depressão pós-leitura pois mesmo depois de ter terminado ainda lembrava de cada detalhe e chorava!!! Esse é um tipo de livros que nos surpreende pra caramba, é muito mais que recomendado, acho que todos deveriam ler pois muda nossa maneira de ver as coisas completamente!!!!


    Nathália Bastos// Biblioteca Lectute

    ResponderExcluir
  18. Oi!
    Esse livro está na minha wishlist desde o seu lançamento e a cada resenha que leio fico mais intrigada sobre como será o desenrolar da estória, quero muito fazer essa leitura logo e espero me surpreender bastante *-*
    Beijos,
    Andy - StarBooks

    ResponderExcluir
  19. Oi Neyla, também já li esse livro e confesso que fiquei bastante emocionada com a história mas não tãooo emocionada igual a você. rsrs...e não cheguei a chorar igual você chorou. Mas também me surpreendi muito com o final. E tenho que concordar com você que o livro é lindo, tocante, maravilhoso e destruidor. Adorei sua resenha e....pena que o livro nos deixou com gostinho de quero mais.
    Bjss

    livrosemarshmallows.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  20. Olá Neyla,

    Primeiramente parabéns pelo novo layout, quem fez? Preciso mudar o meu.

    Esse livro está na minha lista de desejados, as resenhas que leio são só elogios e a sua não é diferente, espero ter a oportunidade de ler....bjs.


    devoradordeletras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir