quarta-feira, 13 de abril de 2016

Entre a Culpa e o Desejo

Seu próximo experimento científico? Entregar-se a um canalha!
Lady Philippa Marbury não é como as jovens de sua época. A brilhante filha do marquês de Needham e Dolby se preocupa mais com seus livros e experimentos do que com vestidos e bailes. Para ela, um laboratório é muito mais atraente que uma proposta de casamento, e é por isso que, ao ser prometida a um noivo com quem não tem nada em comum, Pippa tem apenas duas semanas para empreender seu último experimento: descobrir todos os prazeres e todas as delícias da vida antes de passar o resto de seus dias ao lado de alguém que ela mal conhece.
Como boa cientista que é, Pippa investiga a vida do homem que parece ser a cobaia ideal para realizar suas experiências: Sr. Cross, o atraente sócio do cassino mais famoso e cobiçado de Londres, um libertino cuja má-fama foi cuidadosamente construída sobre o vício e a devassidão. Um canalha perfeito para explorar suas fantasias e satisfazer sua curiosidade sem manchar sua reputação de moça de família.
Mas o que Pippa não sabe é que, por baixo das aparências, Cross esconde segredos obscuros e que, ao receber a proposta da garota, ele está diante de uma oferta que pode destruir tudo aquilo que durante anos ele se esforçou para proteger.
Terrivelmente tentado a se envolver nessa aventura que promete o mais puro prazer sem qualquer outra emoção, tudo o que Cross deseja é dar a Pippa exatamente o que ela quer, mas ele sabe que ninguém sai ileso do caminho da satisfação e, assim, Cross terá de usar cada miligrama de sua força de vontade para não perder o controle e resistir à tentação de entregar à jovem muito mais do que ela ousa imaginar.
Título: Entre a Culpa e o Desejo
Autor (a): Sarah MacLean
Editora: Gutenberg
Número de páginas: 304


E, mais uma vez, eu me vi fisgada por um romance de época. Juro a vocês que não esperava gostar tanto desse livro, mas a trama me prendeu e os personagens, nossa, me conquistaram. Sabe o que é uma pessoa ficar de olhos brilhando apenas pela simples menção do nome do mocinho? Essa fui eu! E conto agora pra vocês tudo que achei lendo esse livro.
Phillipa, ou simplesmente Pippa, é a mais estranha das irmã Marbury. Além dos grandes óculos, ela está sempre com o nariz embaixo de algum livro fazendo suas muitas pesquisas. Ela tem consciência de que não é um bom partido, por isso quando passa a ser cortejada por Castleton, um homem gentil, de boa posição na sociedade (é um duque, vejam bem), acha que ele é muito além do que merece. Quando o casamento é marcado, ela, como a maioria das mulheres da época, se sente curiosa a respeito dos deveres conjugais entre o casal. Disposta a conseguir as respostas para suas indagações, Pippa decide que precisa de um "parceiro de pesquisa" e o  escolhido para ocupar esse cargo é ninguém menos que Cross, um dos sócios do Anjo Caído.
Cross é conhecido por ser um canalha sem precedentes e uma das muitas histórias que contam sobre ele é que é capaz de tirar a roupa de uma mulher sem sequer usar as mãos. Contudo, muito do que é dito sobre ele não é verdade. Apesar do jeito duro e por vezes irônico, ele guarda segredos sobre seu passado e sua família, coisas que sempre estão perturbando sua mente e deixando-o com uma crescente sensação de culpa.
Quando é procurado por Pippa para que a ajude em sua "pesquisa" ele nega, claro. Onde aquela mulher estava com a cabeça? Ela, por um acaso, gostaria de ser arruinada? Mas Pippa não é uma mulher que desiste fácil dos seus objetivos e por causa de sua insistência irá se envolver em situações que podem vim  a colocá-la em maus lençóis futuramente. Cross acaba se vendo envolvido mesmo que contra a vontade e, com a proximidade, os sentimentos irão começar a florescer e despertar desejos que nunca imaginaram ter.
Entre a Culpa e o Desejo foi uma continuação perfeita para essa série que me ganhou no primeiro livro. Eu simplesmente amei essa história por vários motivos diferentes. Os personagens são cativantes e ambos tem um brilho tão grande que é impossível ficar imune. Pippa é doce e meiga, dotada de grande inteligência (o que já fica explícito no primeiro capítulo) e dona de um enorme coração. Ela é uma daquelas mocinhas que sempre quer fazer o que é certo, que procura ser honesta em suas ações e que emana inocência em suas palavras e ações. Até mesmo quando vai atrás de Cross para que ele possa lhe ajudar, ela não está com segundas intenções. Pippa é autêntica e foi isso que me fez gostar tanto dela.
Cross é um pedaço de mau caminho, o homem que praticamente todas as mulheres londrinas gostariam de ter em sua cama. Além de bonito e super inteligente (Pippa tinha que ter um par à altura, né verdade?), ele é um daqueles caras que possuem um magnetismo tão forte que atrai a atenção de qualquer mulher, e não falo isso só por conta da beleza. Quando conhecemos um pouco mais do seu passado percebemos também uma faceta que ele faz questão de manter escondida: a vulnerabilidade e uma terrível culpa que carrega nas costas. E isso só fez com que ele se tornasse mais atraente aos meus olhos (queria cuidar, gente - hahaha).
No início a história demorou a engatar e a leitura foi um pouco arrastada. Mas assim que as coisas começaram a acontecer o dinamismo tomou conta e as páginas voaram. A trama é bem divertida e o romance entre os personagens não foi algo forçado ou que aconteceu de forma instantânea. O sentimento nasceu e floresceu no decorrer da trama, com ambos percebendo gradativamente que estavam sentindo algo a mais pelo outro. Foi tudo tão lindo que terminei o livro querendo mais um pouco deste casal perfeito! <3
Já estou com o terceiro livro e pretendo fazer a leitura o mais rápido possível. Doida para continuar acompanhando a história desses Canalhas e me apaixonar, ainda mais, por essa autora incrível.

8 comentários:

  1. Oi, eu não sou de ler livros de epoca, mas esse instigou a minha curiosidade e sua resenha contribuiu para isso, pois fiquei curiosa para saber dos segredos de Cross e como vai desenrolar essa relação entre Pippa e Cross. Adorei a resenha.
    bjus

    ResponderExcluir
  2. Oi Neyla!

    É bem raro eu ler algum livro de época viu, mas quando eu leio costumo gostar bastante. Mas achei essa história um pouco sem noção viu. A mulher tem a chance de se casar com um doce de homem, super gentil etc e etc e começa a se envolver com um cachorro? Ah não, não faz muito sentido pra mim não. Mas enfim, romance de época é mais ou menos esse estilo mesmo, né?

    Beijo!
    http://www.roendolivros.com/

    ResponderExcluir
  3. Que bom saber que o início é arrastado, mas depois melhora. Gosto muito de romances de época, e fiquei encantada por essa trama. Então espero gostar da leitura e me deliciar com esse romance. <3
    Não me importei nem um pouco pela escolha dela, mesmo sendo clichê, mas confesso que prefiro um bom bad boy.rsrs
    beijo
    www.apenasumvicio.com

    ResponderExcluir
  4. Oi Neyla, sua linda, tudo bem?
    Essa autora é maravilhosa, não tem como não se envolver com as histórias dela. É tão bom quando nos apaixonamos pelos personagens, eu já estou suspirando querendo saber o que vai acontecer no próximo volume. Uma pena que a leitura inicialmente não fluiu como você esperava, mas valeu a pena, risos... Sua resenha está ótima!!!!!!
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Oi, Neyla!
    Eu não sou muito fã de romances de época, apesar de só ouvir coisas boas a respeito do gênero. Li O Duque e eu e gostei bastante, porém não senti aquela necessidade de continuar, sabe? Apostei, agora, em Desejo à meia-noite (dei de presente para minha mãe e vou esperar ela terminar de lê-lo). Quem sabe os ciganos me prendam?
    A Carol já tinha comentado comigo que a Gutenberg tinha uma série que romances de época. Mesmo esse sendo o segundo volume, fiquei bastante curiosa! Gosto da ideia dessa protagonista ser inteligente, curiosa e corajosa. Obrigada pela dica!

    Beijos, Iza
    http://livrosontemhojeesempre.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Oi, Neyla!
    Antes do comentário em si, só uma ressalva: 'cê já pensou em escrever um livro? Menina, só com a sua resenha a leitura fluiu demais, e você falou do livro de uma forma tão delicada e romântica que mesmo eu que não costumo me atrair por esses romances históricos - a questão das cenas hots, já disse, não gosto, rs - fiquei visivelmente interessada na leitura. Gostei principalmente de você ressaltar sobre o quão autêntica é a protagonista, com esses toques de inocência, inteligência e meiguice com os quais já me identifiquei por aqui, mesmo sem ter lido o livro. Se um dia surgir uma oportunidade e/ou vontade de ler algo nesse estilo, pela sua resenha tão empolgada e fofa, certamente darei uma chance à autora. ;)
    Beijos!

    ♥ Sâmmy ♥
    ♥ SammySacional ♥

    ResponderExcluir
  7. Oieee! Nunca fui muito fã de romances de época porque sempre achava bem previsíveis. Hoje, no segundo livro de uma série de época, as quatro estações do amor, tô sabendo conviver com esses clichés e achar bem engraçado. A história parece ser divertida sim, mas por ser outra série eu vou anotar a dica pra um outro momento. Bjossss

    http://www.porredelivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  8. Oiee, tudo bem?
    Eu gosto bastante de romances, mas nunca li romance de época, ainda não sei o porque auhauhauaha nunca tive muita vontade sabe!! Achei esse livro com uma história bem legal, mas como eu disse fica para a próxima, boas leituras ai!!

    ResponderExcluir