quarta-feira, 18 de maio de 2016

A Escolha - Os Diários Perdidos da Rainha Ester

A escolha é uma releitura ricamente detalhada da história da rainha Ester. A mulher judia e corajosa ganha vida nas páginas de um diário que deixarão você se perguntando se as palavras são, na verdade, da rainha ou da senhora Garrett . Uma joia de leitura. - Carol Umberger, autora da premiada série Scottish Crown.
Este livro desafia as fronteiras normais. Não é mera ficção bíblica, nem a estruturação do diário é tão importante. O que você tem em suas mãos é um romance verdadeiramente impressionante. Ginger Garrett mostra extraordinária originalidade e ainda mais extraordinária promessa. - Davis Bunn, autor best-seller.

Título: A Escolha - Os Diários Perdidos da Rainha Ester
Autor (a): Ginger Garret
Editora: Novo Século
Número de páginas: 336


A história de Ester é o meu livro favorito na Bíblia. Já o li diversas vezes e a cada vez que leio me encanto ainda mais pela coragem que ela conseguiu demonstrar para salvar o seu povo. Ainda acompanhei uma minissérie da Record que contava a história dela e as reprises também. Como nunca tinha lido um livro publicado por Editoras que falem sobre algum livro ou personagem bíblico, no começo tive um certo receio de não gostar ou de encontrar disparidades com a história. 
Ester, é uma judia órfã e recebeu este nome quando se tornou cativa na Pérsia. Seu nome é Hadassa e, após perder os seus pais, foi viver com Mardoqueu (Mordecai) seu primo honesto e temente a Deus (no livro, todas as citações estão como D'us, pois os judeus não o escreviam por completo, por respeito). Mesmo com a proibição de servir a D'us, ele se mantém íntegro e não O nega. E ensinou tudo que ele sabia a sua prima, que assim como ele cresceu uma mulher forte, honesta, íntegra e com um amor incondicional a D'us. 
Ester vai crescendo sem muita perspectiva de se casar com um homem de posses por não ter um dote descente. Eles dois vivem com o que vendem de lã e pastoreiam as ovelhas. E no meio de todo este trabalho ela acaba se encantando por um dos clientes, Ciro. Nas páginas do diário conseguimos perceber que além dela relatar a sua paixão, ela dá a entender que o encantamento é recíproco. A cada dia a situação dos judeus fica pior, com escassez de alimentos. Entretanto, o Rei Xerxes esbanja a sua riqueza em uma grandiosa festa, com duração de 180 dias. Quando a sua esposa, a rainha Vasti, se nega a cumprir um pedido dele, ele a expulsa do palácio e dos compromissos como sua Rainha. Agora ela precisa ser substituída e as jovens donzelas precisarão ir para o palácio.
Claro, que para Ester chegar a ser a Rainha teria de ir para lá, correto? E é justamente isso que acontece. Mesmo com os temores de ir embora e de se separar de Ciro, ela teve que se mudar para o palácio junto com outras candidatas ao trono. Todas elas foram preparadas esteticamente e comportamentalmente, além de aprenderem técnicas de sedução para usarem com o Rei Assuero (Xerxes). Todas teriam uma noite com o rei e no final de todas as noites ele escolheria quem assumiria o trono, ao seu lado, como sua nova esposa. Porém, Ester não queria nada disso e se esforça para dar errado. Quando ela vira motivo de piada entre as outras candidatas, acaba chamando a atenção do eunuco responsável pelo harém e fica em destaque em relação as demais. 
Quando precisa arriscar a sua vida para salvar os Judeus, por conta de um decreto armado pelo perverso e ambicioso Hamã, provou o quanto a sua coragem é proporcional ao amor a seu D'us e foi este um dos pontos que mais me fez amar o livro bíblico de Ester. Se nos tempos dos livros de época, as mulheres já não poderiam fazer muitas coisas, naquela época elas realmente não tinham voz. E uma das cenas que mais me marcou, foi ela interrompendo reuniões do palácio. Só aquele ato era passível de morte, tanto para homens como mulheres, e ela não se acovardou. 
Me surpreendi muito com este livro e foi uma excelente leitura, pois mesmo conhecendo toda a história bíblica, ver como seria um diário dela e os seus sentimentos mais profundos foi mágico. Como só há na Bíblia 10 capítulos, o livro permitiu uma extensão maior dos fatos e conseguiu fazer isso sem mudar nada do que há de verdade nas escrituras. O encantamento pela Ester é inicial, mesmo já sendo apaixonada por sua história, creio que os que o lerem sem muito conhecimento bíblico, se apaixonarão da mesma forma. O Rei no livro é apresentado de uma forma mais exagerada que na Bíblia, com os seus excessos em sexo. Mardoqueu (Mordecai) não foi tão presente no livro como é na Bíblia e senti um pouco de falta disso principalmente por ele ter sido o formador do caráter da Rainha. O que chamou a atenção do Rei para Ester, foi justamente seu comportamento íntegro, simples, seu amor a D'us, enfim, o seu caráter.
O livro tem uma diagramação muito bem feita, com detalhes gráficos que remetem ao passado antes e depois de Cristo. Além de possuir um glossário explicativo e rodapés com curiosidades. Recomendo este livro a todos os amantes de história da Bíblia e para aqueles que desejem conhecer uma história de coragem que atravessa gerações.

                                                 Priscila Gonçalves

8 comentários:

  1. Oi Priscila, tudo bem?
    Eu achei bem interessante o livro ser narrado como se fosse o diário de Ester, ainda não tinha ouvido falar nada sobre ele antes de ler a sua resenha. Realmente parece ser uma releitura bem rica em detalhes e despertou a minha curiosidade para lê-lo. Já está incluso nas minhas listas de leituras futuras.
    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Oi,
    Achei muito interessante, acho muito legal livros em forma de diário, geralmente são bem detalhados e fáceis de ler, apesar de não ser um tema que me atraia, achei uma dica bem legal!
    Beijo

    ResponderExcluir
  3. Olá! Achei bem interessante essa história bíblica, com muita ação e, ao que me parece, uma trama muito forte e bem escrita. Ester me pareceu uma verdadeira guerreira disposta até a dar a vida por seu povo. Achei super interessante a história ser escrita em forma de diário, acho que assim ficamos mais perto do que realmente pensa e sente o personagem.
    Beijo!

    Karla Samira
    http://pacoteliterario.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oiee Priscila ^^
    Ainda não conhecia este livro, mas achei a história interessante, principalmente pelo fato de ser uma obra histórica com uma protagonista feminina que tem voz. Acho que a devoção da Ester por Deus me incomodaria um pouco, então eu não sei se leria o livro, sendo ele uma história bíblica.
    MilkMilks ♥

    ResponderExcluir
  5. Oi, eu confesso que não me interessei pelo livro e por ser uma releitura de um livro biblico me deixou mais receosa, já que não curto esse tipo de coisas, não curto esse tipo de releitura, por isso vou deixar passar a dica.
    bjus

    ResponderExcluir
  6. Já havia visto a capa pelas redes sociais, mas nunca tinha parado para ler do que se tratava, claro que também já conhecia a história, mas nunca a imaginei nas páginas de um livro que não fosse a Biblia e olha, fiquei com vontade de ler hein...Desconfio que preciso fazer isto logo, hehe.

    Beijo, Van - Retrô Books
    http://balaiodelivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Não sei se esses excessos em sexo do rei que você citou quer dizer que resolveram colocar cenas hot até num livro que retrata uma história bíblica... espero que não seja o caso. De qualquer maneira, não fiquei com vontade de ler, mesmo que goste de histórias que contêm essa coisa de diário de uma personagem. Mas que bom que o livro te surpreendeu e que teve uma excelente leitura.

    Beijo.

    Ju
    Entre Palcos e Livros

    ResponderExcluir
  8. Priscila-flor, precisava ler sua resenha, sabe?
    Eu estou vivendo um período de grandes mudanças e mal consigo acompanhar o mundo literário como antes... Mas Ester é uma personagem que também me encanta. Eu não assisti a nenhuma novela sobre a vida dela e só conheço o que a Bíblia traz, mas CARAMBA... lembrar da força dela me dá força também. Obrigada pela sua resenha. Saber que alguém como ela não se acovardou diante de uma cultura tão opressora e não negou seus valores me faz pensar que somos capazes de superar tudo. :) Quero ler esse livro também.

    Beijos!
    www.myqueenside.com.br

    ResponderExcluir