sexta-feira, 6 de maio de 2016

Era Uma Vez no Outono

A jovem e obstinada Lillian Bowman sai dos Estados Unidos em busca de um marido da aristocracia londrina. Contudo nenhum homem parece capaz de fazê-la perder a cabeça. Exceto, talvez, Marcus Marsden, o arrogante lorde Westcliff, que ela despreza mais do que a qualquer outra pessoa.
Marcus é o típico britânico reservado e controlado. Mas algo na audaciosa Lillian faz com que ele saia de si. Os dois simplesmente não conseguem parar de brigar.
Então, numa tarde de outono, um encontro inesperado faz Lillian perceber que, sob a fachada de austeridade, há o homem apaixonado com que sempre sonhou. Mas será que um conde vai desafiar as convenções sociais a ponto de propor casamento a uma moça tão inapropriada?
Título: Era Uma Vez no Outono
Série: As Quatro Estações do Amor
Autor (a): Lisa Kleypas
Editora: Arqueiro
Número de páginas: 288


Essa série da Lisa Kleypas é muito amor, gente! Sou apaixonada pelo primeiro volume (Segredos de Uma Noite de Verão) e foi com uma ansiedade enorme que esperei pelo segundo. Quem leu o primeiro livro sabe que Lilian Brown é uma mocinha sem papas na língua e que já prometia um bom embate com o mocinho da trama. Quando ele finalmente chegou, me joguei na leitura sem medo de ser feliz e gostei demais do que encontrei.
Lilian é uma moça bem diferente das demais. Vinda de Nova York, ela não é tida como um bom partido na sociedade londrina, a qual seus pais desejam ingressar. Seu pai é extremamente rico, mas nem mesmo um dote gordo é capaz de fazer com que ela e sua irmã, Daisy, consigam um marido com um bom título de nobreza. O problema é que as duas garotas são o oposto do que se espera de uma dama e Lilian, em especial, é praticamente indomável, sem papas na língua e com uma leve inclinação para se meter em situações que são inadmissíveis. E é em uma dessas situações que ela foi pega pelo lorde Westcliff, home que tem o poder de irritar profundamente Lilian.
Marcus Marsden, ou simplesmente lorde Westcliff não é conhecido por ser lá muito sociável. Seu círculo de amigos é bem restrito e, apesar de já estar na idade de casar, ele ainda não encontrou a pessoa ideal. O relacionamento entre ele e Lilian não é dos melhores. Ele a acha mal educada, presunçosa e profundamente irritante. Já ela acha ele um homem arrogante e muito cheio de si.
Esse é aquele típico caso no qual os mocinhos não se bicam de jeito nenhum e sempre estão prontos para não baixar a guarda um para o outro. Mas o destino, esse menino sapeca, vai dar um jeito de deixar os dois mais próximos e um sentimento diferente vai brotar no coração de ambos. A verdade é que, lá no fundo (bem no fundo mesmo), já existia a faísca da paixão e bastou apenas um toque para que ela tomasse forma e se espalhasse de forma devastadora.
Desde o primeiro livro já fiquei curiosa pela história de Lilian. Mocinhas que são atrevidas, que não baixam a cabeça para ninguém e, principalmente, tem língua afiada sempre ganham meu coração. Contudo, esperava um pouco mais dela nesse livro. Achei que, para alguém que não suportava lorde Westcliff, ela se entregou de forma muito rápida e ainda deixou se envolver por outro homem, visivelmente, bom de lábia. Eu, que sempre achei que ela fosse a mais sagaz das quatro moças, fiquei um tantinho decepcionada, confesso. Apesar disso, ela é excelente e não tem como se encantar com seu jeito divertido e atrevido de ser. Porém, para mim, não há um personagem melhor neste livro do que Marcus.
Geeeente, eu estou apaixonada! No primeiro livro ele me pareceu um chato de galocha, um homem prepotente, arrogante e pomposo. Mas bastou algumas páginas serem viradas para mudar totalmente de opinião. Conhecendo mais a fundo o conde, descobrimos o motivo de sua postura sempre tão régia  e daquele constante ar de quem nunca se diverte e só pensa em trabalho. Marcus é adorável e ele e Lilian formam um casal perfeito por serem tão diferentes entre si.
Apesar de ter gostado bastante do livro, achei que a história poderia ter saído do lugar comum. Não me entendam mal, por favor. Eu amo os livros da Lisa e essa série é amor puro! Contudo, achei que o foco desse livro, na maior parte do tempo, foi apenas no romance e somente nas páginas finais a autora nos brindou com cenas de ação maravilhosas (daquelas que a gente não quer largar o livro de jeito algum até chegar ao final). Senti falta de um "quê" a mais,  mas nem isso me fez desgostar da história que é um romance de fazer brilhar os olhinhos das mais apaixonadas. <3
No epílogo temos um excelente gancho para o próximo livro, mas preciso dizer a vocês que não sei se estou preparada para ele. Apesar de gostar muito da Evie, o par escolhido para ela divide muito minha opinião. E, por ele ter tido atitudes nada legais nesse segundo volume, fico receosa do que virá pela frente. Quem já leu garante que é o melhor livro da série, mas pretendo guardar minhas expectativas para ser surpreendida por ele.
Se eu indico o livro? Com toda certeza. A leitura é rápida e me prendeu até a última página. Quem gosta de romances de época, com certeza, vai se deliciar com esse casal e suspirar com mais uma história de amor.

Um comentário:

  1. O estilo dessa capa me lembrou muito a série Os Bridgertons, da Julia Quinn! Confesso que amo esse estilo de livro, mas a forma como as mocinhas se entregam rápido demais ao romance perde demais a graça. :/

    http://pauseparasonhar.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir