quarta-feira, 22 de junho de 2016

As Gêmeas do Gelo


'Um thriller psicológico aterrorizante perfeito para os fãs de A Garota no Trem
Um ano depois de Lydia, uma de suas filhas gêmeas idênticas, morrer em um acidente, Angus e Sarah Moorcroft se mudam para a pequena ilha escocesa que Angus herdou da avó, na esperança de conseguirem juntar os pedaços de suas vidas destroçadas. Mas quando sua filha sobrevivente, Kirstie, afirma que eles estão confundindo a sua identidade — que ela é, na verdade, Lydia — o mundo deles desaba mais uma vez. Quando uma violenta tempestade deixa Sarah e Kirstie (ou será Lydia?) confinadas naquela ilha, a mãe é torturada pelo passado — o que realmente aconteceu naquele dia fatídico, em que uma de suas filhas morreu?'
Título: As Gêmeas do Gelo
Autor (a): S.K. Tremayne
Editora: Bertrand do Brasil
Número de páginas: 362



Quem nunca olhou pra uma capa e teve a certeza de que iria adorar o livro? Praticamente todo mundo, né verdade? Eu tive essa certeza quando vi As Gêmeas do Gelo. Antes mesmo de ver a sinopse eu já tinha sido fisgada. E quando fui saber a respeito da trama, aí foi que fiquei mais curiosa. Eu adoro um bom thriller psicológico e quando o livro chegou, me joguei na leitura como se não houvesse amanhã.
Sarah ainda está de luto. Um ano depois de perder a filha preferida, ela ainda não conseguiu seguir adiante já que tudo naquela casa ainda fazia lembrar da garotinha que tanto amava. Mas, apesar da dor, ela não poderia se entregar à depressão, afinal precisava cuidar do marido, Angus, e da filha Kirstie, gêmea de Lydia. As duas, tão iguais, mas tão diferentes, sempre foram muito unidas e agora a pequena sofre com a ausência da irmã.
Apesar de aparentarem ser uma daquelas famílias perfeitas, típicos de "comercial de margarina", os Moorcroft estão passando por uma situação financeira difícil. Por conta disso, estão vendendo a casa perfeita onde moravam e indo viver em uma ilha que faz parte da herança de Angus. Lá eles pretendem recomeçar a vida, cuidar de Kirstie e tentar recuperar o casamento que há tempos anda mal das pernas.
Contudo, as coisas começam a ficar piores a cada dia. Kirstie, que já vinha apresentando um comportamento estranho, começa a afirmar que é, na verdade Lydia, o que causa uma grande confusão mental em sua mãe. Será que eles haviam confundido as duas garotas? Não seria algo difícil já que as duas sempre foram idênticas (a tal ponto de nem mesmo a mãe saber quem é quem) e, antes do acidente, estavam sempre brincando de trocar identidade. Essa notícia vem como uma bomba na vida de Sarah e ela, que estava já há um passo de desabar, acaba ficando ainda mais perdida. E quando coisas estranhas começam a acontecer, ela vai começar a se questionar o que aconteceu de verdade na noite em que sua filha caiu da varanda e morreu.
Gente, que livro foi esse! Ele conseguiu superar todas as minhas expectativas e se mostrou melhor do que eu imaginava. Inicialmente achei a narrativa um pouco lenta e a leitura demorou um pouco a engatar. Mas depois que engatou, minha gente, não queria mais parar de ler. A trama é bem linear e mantém um ritmo bom, com um mistério que ronda os personagens e que me deixou aflita querendo descobrir o que estava acontecendo.
Gostei muito do livro, porém não me senti conectada aos personagens. Sarah é uma mulher confusa, cheia de problemas, sem iniciativa e sem carisma. Não gostei de muitas de suas atitudes e acho que isso foi o principal fator que me fez não gostar dela. Até busquei compreender, mas não deu. Por mais que me esforçasse não consegui me envolver com seus sentimentos ou entender suas motivações. Angus também está longe de ser um personagem carismático e apesar de ter gostado mais dele do que de Sarah, também não foi alguém que me cativou. Donos de personalidades fracas, ele e a esposa estão longe de ser o tipo de personagens que me agradam.
Foi Kirstie (ou seria Lydia) que mais chegou perto do meu agrado. É difícil tecer algum comentário a respeito dele porque tudo que fica claro é que essa criança precisa de cuidado e atenção. Minha opinião a respeito dela é bem divergente. Muitas vezes senti pena e quis colocar no colo. Em outras tive medo por não saber quem ela era realmente e o que se passava em sua cabeça. Foi ela que me levou as lágrimas, mas que também me fez ficar temerosa. Uma relação dúbia, eu sei. Mas acho que no meu lugar você também sentiria o mesmo.
Nem preciso dizer que teci mil teorias da conspiração, né verdade? Não seria eu se não acontecesse isso. Fiquei ligada, imaginando mil coisas e envolvendo Ace nas minhas teorias (precisava desabafar com alguém que estava próximo a mim). Mas nada do que imaginei foi o que realmente aconteceu. Meu queixo foi no chão com tantas informações e o final me deixou sem palavras. Que final foi aquele??? Li duas vezes para ter certeza de que aquilo estava mesmo acontecendo.
A história é totalmente voltada para o suspense, mas temos também um toque sobrenatural em algumas cenas, principalmente nas partes finais. Foi o meu primeiro contato com a escrita da autora e gostei do que encontrei. Ela soube dosar drama e mistério de tal forma que me vi presa à trama, prendendo a respiração em algumas partes e ficando cada vez mais cheia de dúvidas já que reviravoltas foram o que não faltaram.
Quem gosta de um bom thriller psicológico, precisa ler As Gêmeas do Gelo. Uma história incrível que vai conquistar você!


Nenhum comentário:

Postar um comentário