sexta-feira, 22 de julho de 2016

Ônix


Estar conectada a ele é uma droga!
Graças ao seu abracadabra alienígena, Daemon está determinado a provar que o que sente por mim é mais do que um efeito colateral da nossa bizarra conexão. Em vista disso, fui obrigada a dar um “chega pra lá” nele, ainda que ultimamente nossa relação esteja... esquentando.
Algo pior do que os Arum ronda a cidade.
O Departamento de Defesa está aqui. Se eles descobrirem o que o Daemon pode fazer e que nós estamos conectados, vou me ferrar. Ele também. Além disso, tem um garoto novo na escola que, tal como a gente, guarda um segredo. Ele sabe o que aconteceu comigo e pode ajudar, mas, para fazer isso, preciso mentir para o Daemon e ficar longe dele. Como se isso fosse possível!
Até que, de repente, tudo muda.
Vi alguém que não deveria estar vivo. E tenho que contar ao Daemon, mesmo sabendo que ele não vai parar de investigar até descobrir toda a verdade.
Ninguém é o que parece ser. E nem todo mundo irá sobreviver às mentiras.
Título: Ônix
Autor (a): Jennifer L. Armentrout
Editora: Valentina
Número de páginas: 416



Ano passado li Obsidiana e ele foi uma verdadeira surpresa. A história me prendeu e foi muito além daquilo que eu estava esperando. Por conta disso, minhas expectativas a respeito de Ônix estavam super altas e, apesar de ter algumas ressalvas, o livro não me decepcionou. 
Neste segundo volume a história começa praticamente de onde Obsidiana parou. Após o confronto final com o Arun, muita coisa mudou na vida de Kat. E não falo isso só por que ela se deu conta do perigo que a cerca deixando-a com o psicológico abalado. Seu corpo também anda estranho e ela, de uma hora para outra, se vê acometida por uma febre intensa que a faz perder os sentidos e ir parar no hospital. E quem é que está lá para salvá-la? Daemon, é claro. 
Era de se esperar que, depois de tudo que os dois passaram no primeiro livro, que neste eles estivessem só vibrando amor e paz, certo? Infelizmente não! A guerrinha entre ambos continua intensa, ela sempre negando (para ele e para si mesma) seus sentimentos e ele, por sua vez, sendo a cada dia mais irritantemente sedutor e cheio de si. Contudo, também conhecemos uma nova faceta do nosso Luxen preferido (não sei se é o de vocês, mas é o meu): ele está a cada dia mais atencioso e romântico, um verdadeiro sonho! Mas nem isso torna a relação entre os dois menos confusa. 
E tudo piora ainda mais quando um novo aluno chega à escola. Blake é lindo, bem humorado e... normal. Perto dele Kat consegue esquecer os seus problemas e ser uma adolescente normal, sem se preocupar com alienígenas. Ele, que perdeu os pais e a irmã quando ainda era criança, é um garoto extremamente gentil e apaixonante, do tipo que qualquer garota se derreteria. Vocês acham que Kat ficaria imune a todo esse charme? O que ela não sabe é que ele guarda segredos, daqueles que nem mesmo nós, leitores ávidos, poderíamos imaginar.
Como já falei ali em cima, estava com expectativas muito altas a respeito desse livro. Vejam bem, eu adorei Obsidiana e estava esperando algo à altura dele. Mas bastou começar a ler para achar que a decepção estava batendo à minha porta. O que acontece é que o início de Ônix é muito arrastado, a leitura não fluiu e cheguei a cogitar a ideia de abandonar o livro. A história não mostrava a que veio, não conseguia enxergar uma trama bacana no meio de tantas embromações e até mesmo os personagens principais estavam se mostrando opacos e sem aquele brilho que tanto me cativou no primeiro volume. As coisas só melhoraram a partir da página 150 (não me recordo o número exato, mas foi mais ou menos esse), que foi quando a história ganhou ritmo e conseguiu me prender.
Katy, que desde o primeiro livro tinha virado minha personagem preferida, acabou me irritando diversas vezes por conta de suas atitudes impensadas. Ela, que sempre foi tão prudente em relação a algumas coisas, mostrou neste livro o quanto pode ser impulsiva, infantil e irritante. Sério, não esperava isso dela! E suas escolhas irão afetar a vida de várias pessoas. Daemon, por sua vez, está melhor que antes e a cada novo capítulo se torna visível o seu amadurecimento. Suas respostas afiadas, o jeito sarcástico de falar e aquela ironia que exala dos poros continua presente. Contudo, o leitor percebe que existe algo mais ali, uma mudança discreta e agradável, que contribuiu bastante para o bom desempenho da história.
Gostei da inserção dos novos personagens e do rumo que a Jennifer deu à história. Achei que teve boas cenas de ação e, mais uma vez, me agradou o fato do romance entre os personagens não ser o foco da trama. Fiquei de queixo caído com diversas descobertas e com tantas traições e segredos que ela nos revela. Sou do tipo que desconfia de TODO MUNDO, mas o desfecho foi algo que me deixou boquiaberta. Preciso dizer que preciso da continuação pra ontem?
Só não ganhou 5 estrelas por conta da falta de agilidade inicial (achei alguns pontos e descrições desnecessárias) e da chatice de Katy, que testou a minha paciência até o fim. No mais, a história surpreendeu e eu, que já tinha me apaixonado antes, virei fã dessa saga que promete melhorar a cada novo livro. Recomendo a leitura!


Nenhum comentário:

Postar um comentário