quarta-feira, 24 de agosto de 2016

A Redenção

Herdeira caçula de um verdadeiro império, Haven é uma mulher obstinada que vive de acordo com os próprios princípios e que não tem medo de bater de frentecom o pai, Churchill Travis, um dos homens mais ricos e respeitados do Texas. Mas ao cortar relações com ele para se casar com um homem que sua família desaprova, Haven vê sua vida se transformar num verdadeiro inferno... e não tem para quem pedir ajuda. Dois anos depois, Haven volta para casa, com a alma abatida e o coração fechado, determinada a econstruir sua vida sozinha. Mas Hardy Cates e seus irresistíveis olhos azuis cruzam seu caminho, e ele é a última pessoa que ela precisa encontrar. Hardy é o mais novo magnata da indústria petroleira de Houston, um homem de sangue quente que aprendeu desde muito cedo a não confiar em ninguém e que nunca mediu esforços para chegar aonde quer: ao topo! Em sua jornada alimentada pela ambição desmedida, ele conquista poder e inimigos, incluindo os homens da poderosa família Travis. O que ele não esperava era sentir suas defesas serem abaladas pela herdeira da família. Conseguirão duas pessoas que aprenderam da pior maneira que o amor pode ser o inimigo mais cruel deixar para trás todos os traumas e se permitir uma nova chance? The Travis Family, série best-seller do The New York Times, é a estreia de Lisa Kleypas como autora de romances contemporâneos. A protegida, primeiro livro da série, foi finalista do RITA, o maior prêmio destinado a romances nos Estados Unidos. “Quando se é sistematicamente agredida, sua capacidade crítica vai sendo solapada até o ponto em que é quase impossível tomar decisões.”
Título: A Redenção
Série: The Travis Family 
Autor (a): Lisa Kleypas
Editora: Gutenberg
Número de páginas: 256


No ano passado eu li A Protegida, primeiro livro da série The Travis Family e me apaixonei. Já havia lido outros livros da Lisa Kleypas e sabia do talento dela para criar histórias intensas. Estava ansiosa demais para ler esse livro e quando ele chegou, furei a fila da leitura porque precisava continuar acompanhando a saga dessa família.
Em A Redenção vamos reencontrar dois personagens que já apareceram no primeiro livro. A primeira é Haven Travis, a caçula, e a única mulher entre os quatro irmãos. Desde muito pequena ela já sentia o peso de ser quem é. Embora sempre tentasse, nunca conseguia agradar a mãe quando a mesma ainda era viva e o relacionamento com o pai também não era dos melhores. O que acontece é que ela nunca tinha a liberdade de fazer suas próprias escolhas sem que alguém interferisse ou a incentivasse. Nem mesmo o relacionamento que tinha com Nick era tido com bons olhos. Para seu pai, ele não era a pessoa certa e ela ainda não tinha noção disso.  Porém, quando ele a pede em casamento ela decide aceitar, mesmo indo contra o que o pai achava. Era a hora dela ser feliz e seguir com aquilo que queria. Ela tinha certeza que Nick era a pessoa certa e de que seriam felizes juntos.
Acontece que ele não é tudo que Haven imaginava. Nick, que sempre foi uma pessoa tranquila e compreensiva, passa a mostrar um lado que ela desconhecia. De pequenas implicâncias, a pedidos absurdos, Nick vai fazendo com que Haven deixe de lado quem ela realmente é para se tornar a pessoa que ele gostaria que fosse. Mas não pense você que as coisas param por aí? Em um dado momento, tomado por uma fúria que sabe-se lá de onde veio, ele a agride. E isso começa a se tornar recorrente, até que ela decide pedir ajuda e se livrar desse pesadelo. E é neste momento que ela reencontra Hardy Cates, aquele lindo que apareceu no primeiro livro e me deixou a-pai-xo-na-da.
Quem leu o primeiro livro sabe que Hardy tem um histórico familiar de deixar qualquer um de cabelos em pé. Ele, que vivia em um trailler, tinha um pai abusivo que só aparecia para agredir a mãe e deixá-la grávida, tinha tudo para ser um zé ninguém. Mas não era isso que ele tinha almejado para sua vida e aos poucos, Hardy foi conseguindo tudo que desejava. Contudo, ele sentia que não estava completo, sua vida era um tanto vazia e tudo só começou a ganhar um sentido diferente quando Haven entrou nela.
É claro que um possível romance entre eles não será visto com bons olhos pela família Travis. No passado Hardy, que foi o grande amor de Liberty agora esposa de Gage, tentou prejudicar os Travis em um negócio e isso acabou gerando muitas dúvidas a respeito de seu caráter. Mas será que eles serão capazes de resistir a essa paixão avassaladora?
O que foi esse livro, minha gente? Intenso, marcante, apaixonante! Não estava preparada de jeito algum para os momentos maravilhosos que passei enquanto o lia. Eu tinha amado o primeiro livro, mas esse conseguiu me arrebatar. A história é forte, delicada e trata de um tema atual: os relacionamentos abusivos. Ele foi além do que eu imaginava, mostrando não somente os abusos que acontecem dentro de casa, como também os que estão presentes no trabalho. A Redenção é um livro profundo, que mexeu com minhas emoções do início ao fim e que me deixou sem palavras em diversas situações. Lisa, mais uma vez, mostra seu inegável talento para criar tramas densas e arrebatadoras.
Não imaginei que a história fosse mexer tanto comigo. Em A Protegida eu já havia gostado muito do Hardy e mesmo com ele fazendo uma canalhice no final, ainda o considerei um dos melhores personagens da história. Estava preparada para ficar ainda mais apaixonada por ele. O que não esperava era gostar tanto de Haven. Pelo perfil, ela tinha tudo para ser uma daquelas mocinhas que gostam de bancar as rebeldes e vão totalmente contra a família só para mostrar que são as donas dos próprios narizes. Mas ela não é desse jeito e isso foi um choque, um verdadeiro tapa na cara. Haven só queria ser aceita e, por mais clichê que isso possa parecer, ela queria fazer a coisa certa e ter o reconhecimento dos pais e dos irmãos.
Assim como no primeiro livro, a leitura é rápida e a agilidade, que é uma marca registrada da autora, está presente em todos os capítulos. Gostei muito da forma como a autora introduziu o romance. Meu maior medo era de que ele não tivesse um foco, que tudo acontecesse rápido demais e que soasse artificial. Mas ela foi incrível neste ponto e criou toda uma atmosfera de atração irresistível, que deixava explícito para o leitor a enorme química que existia entre os dois.
Foi lindo demais acompanhar a trajetória desse casal que são tão diferentes, mas ao mesmo tempo tão parecidos. Este é, sem dúvidas, o melhor livro contemporâneo da Lisa Kleypas que li até o momento. Uma história que nos mostra o poder da superação e de como o verdadeiro amor pode curar até mesmo as mais profundas feridas.




9 comentários:

  1. Amei esse livro, um dos melhores da autora. Muito amor por Hardy

    ResponderExcluir
  2. Oiii Neyla, como vai?
    Menina infelizmente dessa vez a obra em si não despertou meu interesse e nem a premissa me atraiu, mas parabéns pela resenha está incrível <3
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  3. Oi Neyla, tudo bem?
    Eu nunca li nada da autora, mas sempre vejo comentários positivos =D
    Fico feliz que você tenha curtido tanto. Eu não estou em um bom momento para romances, mas quem sabe outra hora?
    Beijoooos
    http://profissao-escritor.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oi Neyla, tudo bem?
    Eu acho bem interessante livros que trazem a temática relacionamentos abusivos porque de alguma forma servem de alerta e ajudam algumas pessoas a saírem de algumas situações como essa.
    Os personagens parecem ser bem intrigantes, o que conta a favor da leitura. Eu nunca li nada da Lisa, mas tenho curiosidade, vou deixar a dica anotada!
    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Oi Neyla, tudo bem?
    Da Lisa Kleypas eu só li os romance de épocas, mas conhecia essa nova série dela. Ainda não li, mas como gosto da escrita da Lisa posso dar uma chance futuramente.
    Seria muito bom ler algo da Lisa contemporâneo, então já sei por qual série começar. Que bom que o livro foi ótimo, que apesar de tudo os personagens são capazes de superar a dor pelo amor. Vou ler.
    Ótima resenha.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  6. Ah, pela sua resenha parece um livro com uma linda história de amor. Fiquei encantada com o livro cada vez mais ao ler sua postagem e com aquela sensação de que não acredito que ainda não li nada da autora. Muito menos que tenho esse e o anterior no Kindle e ainda não comecei.
    Vou passar os dois para o topo da fila agora mesmo!!!!
    Espero curtir e gostar muito da leitura - mas tenho uma sensação de que irei querer ler um livro atrás do outro da Lisa *-*
    Beijinhos,
    Lica
    Amores e Livros

    ResponderExcluir
  7. Não gosto de histórias com relacionamentos abusivos, elas me deixam louca de raiva. Achei diferente essa abordar o ambiente doméstico e também o trabalho, normalmente isso não acontece. Desde o início da sua resenha não tive a impressão da Haven ser do tipo rebelde sem causa não, achei mesmo que ela buscasse atenção e reconhecimento. Enfim, acho que não leria, mas posso mudar de ideia.

    ResponderExcluir
  8. Oi Neyla, sua linda, tudo bem?
    Eu li esse livro recentemente e foi meu primeiro contato com a autora e fiquei: nossa!!! Foi muito intenso. É uma história forte, a autora é muito real, eu estava com muita raiva do comportamento do marido e ficava indignada com ela ficando ao lado dele e de repente, quando ele perde o controle eu foi muito tenso. Virei fã da autora e não vejo a hora de ler todas as suas obras. Sua resenha ficou ótima!!!
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Oiii!!

    Eu acompanho outra série da autora e sempre tive curiosidade com essa obra. Acho que a escrita dela é incrível e com certeza faria uma boa leitura desse livro.
    Gostei muito de ver sua opinião por aqui. Espero conseguir ler em breve ❤

    Beijos

    ResponderExcluir