segunda-feira, 15 de agosto de 2016

Para Sempre Minha



Alguns dos jovens de Rosemary Beach consideram Tripp Newark um herói. Há oito anos, ele abandonou uma vida meticulosamente planejada pelos pais para conquistar a independência. Pilotando sua Harley, Tripp desapareceu da cidade para viajar pelo mundo. E essa decisão o fez perder muito mais do que os milhões que herdaria. Bethy Lowry está vivendo o pior momento de sua vida. Há um ano e meio, Jace, seu namorado, morreu afogado ao salvá-la de uma forte correnteza. Sofrendo um período turbulento e ainda consumida pela culpa, ela vive sua rotina de maneira automática, com a certeza de que nunca mais voltará a amar. No entanto, sua vida está prestes a mudar. Quando tinha apenas 16 anos, Bethy teve um tórrido romance com Tripp, que é primo de Jace. Esse segredo continuaria enterrado para sempre se não fosse por um detalhe: Tripp Newark está de volta e determinado a reconquistá-la.
Na série Perfeição, você conheceu o anjo da guarda de Della e sentiu a dor da perda de Bethy. Agora, Abbi Glines reúne esse surpreendente casalpara mostrar que nunca é tarde demais para reviver uma paixão.
Título: Para Sempre Minha
Série: Rosemary Beach
Autor (a): Abbi Glines
Editora: Arqueiro
Número de páginas: 256



E eis que chegou o nono livro dessa série que eu amo! Rosemary Beach é um vício na minha vida, quanto mais eu leio, mais quero ler. E a cada lançamento fico em cólicas de ansiedade para saber o que irei encontrar nas páginas daquele tão esperado livro. E com este não foi diferente. Desde o início sempre quis saber um pouco mais sobre a Bethy e, quando foi anunciado o livro dela, vibrei de felicidade. Tanto é que, quando ele chegou, furei a minha enorme fila de leitura e comecei a ler como se não houvesse amanhã. Antes de começar uma ressalva: se você não leu a série ou não gosta de spoiller, pule para o sexto parágrafo, ok? (hahaha)
Quando Bethy tinha 16 anos nutria uma paixão avassaladora por Tripp. Ele, jovem, rico, bonito e sexy, nunca a havia notado, mas mesmo assim ela se contentava em admirá-lo de longe. Ela sabia que eles nunca se relacionariam. E por que ele iria querer isso? Ela não se considerava uma garota bonita, nem atraente, o contrário das muitas garotas que viviam na cola dele. Tudo muda no dia em que ele a salva de um apuro e passa a reparar melhor naquela menina tímida e doce.
Os dois passaram o verão todo juntos, mas Tripp sabia que teria que abandoná-la para seguir o destino que seus pais queriam para ele. Mas ele guardava a esperança de que, quando ela fizesse 18 anos, ele pudesse voltar para buscá-la, porém isso não aconteceu. Ele foi para longe e não mais voltou a Rosemary, partindo assim o coração dela.
O tempo passou, Beth conheceu Jace (primo de Tripp) e os dois começaram a namorar. Tudo ía muito bem até Tripp reaparecer em Rosemary. Perdida, ela começa a fazer várias burradas e uma dessas é se jogar no mar em meio a uma festa. Jace vai tentar resgatá-la, mas acaba morrendo afogado (não é spoiller gente, ele já começa o livro morto e isso que estou narrando é só para te situar na história). Destruída, ela passa a se culpar pela morte do namorado e se entrega a depressão.
Apesar do tempo que passou longe, Tripp ainda a ama e fará o possível para se reaproximar dela. Não é algo fácil, afinal ela não está disposta a sequer ficar perto dele. Mas, muito embora ela tenha amado muito Jace, o que sentia por Tripp ainda se encontra ali, guardado no fundo do coração. E quando ele está por perto é difícil controlar as emoções.
Eu estava muita ansiosa por esse livro. Apesar de não ser uma das minhas personagens preferidas, eu sempre gostei muito da Bethy e desde o primeiro livro tinha ficado curiosa para saber a respeito dela. Como acompanho a série, já tinha uma base do que iria encontrar. Só não esperava que o casal em si tivesse uma química tão bacana que me fizesse esquecer rapidinho que a Bethy e o Jace eram perfeitos juntos.
Tripp é encantador. Ele errou sim, mas entendi seu lado e percebi que no fundo ele nunca quis abandoná-la. Mas a inexperiência, aliada à pressão familiar acabou fazendo com que ele tomasse um caminho diferente do desejado. Ele sempre a desejou, sempre soube que Bethy era a mulher da sua vida. Mas quando soube que ela e seu primo estavam juntos e felizes, decidiu não interferir. Ela, por mais que estivesse bem e amasse Jace, nunca esqueceu seu primeiro amor. Bethy já fez muita burrada na vida, mas nunca deixou de ser uma criatura doce e de bom coração.
Gostei muito da história. A leitura, assim como os dos demais livros da série, é rápida e flui super bem. Gosto demais da escrita da Abbi e de seus personagens, que geralmente são apaixonantes! A trama é super clichê, portanto não vá esperando algo inovador porque não é isso que irá encontrar. Contudo, ele é um clichê muito bem escrito e viciante, com um casal que encanta e que te faz torcer para que consigam se acertar no final.
Os capítulos são narrados em primeira pessoa, intercalados entre Bethy e Tripp. E uma coisa que achei super legal foi o fato da Abbi inserir capítulos com o passado dos dois personagens, mostrando como se conheceram e o desenrolar do envolvimento entre eles. Como já falei antes, o casal principal tem uma boa interação, uma química muito bacana que é perceptível a quem está lendo. Usando a máxima do bom e velho clichê: foram feitos um para o outro.
Se você, assim como eu, também é fã de Rosemary Beach, não pode deixar de ler esse livro e se apaixonar. Se ainda não conhece, tá esperando o que? Se joga na leitura e depois vem aqui me contar o que achou!




Um comentário: