segunda-feira, 19 de setembro de 2016

Matryoshka




Algumas Matryoshkas raras estão sendo trocadas por colecionadores de antiguidades. Todos tentam colecionar um conjunto completo ou pelo menos bonecas do mesmo tamanho. Quem terá a coleção mais valiosa ao fim da disputa?





Titulo: Matryoshka
Produtora: White Goblin - Funbox Jogos
Criação: Sergio Halaban
Tipo: Jogo de Tabuleiro

Mecânicas: Coleção de Componentes - Negociação


Nunca na história desse país o mercado de jogos de tabuleiro se desenvolveu tanto quanto agora! Talvez você ainda não saiba disso ou não tenha reparado no assunto, mas nos últimos anos o mercado brasileiro tem recebido diversos títulos e novas empresas e lojas surgem a cada mês. Quem gosta de reunir a família e/ou os amigos para jogar nunca teve tanta opção boa, não só de jogos estrangeiros, mas também de títulos 100% nacionais. Esse é o caso de Matryoshka, jogo premiado game designer brasileiro Sergio Halaban e publicado pela editora paulista Funbox Jogos!
Para quem não sabe Matryoshka é um brinquedo russo, um conjunto de bonecas, geralmente feitas de madeira, colocadas umas dentro das outras em ordem crescente. A menor (a única que não é oca) dentro de uma maior, dentro de outra maior, e assim vai até chegar a maior delas na camada externa. Mas do se trata o jogo? 
Matryoshka é um card game para 3 a 5 jogadores, bem simples, em que cada pessoa será um colecionador de antiguidades na busca das Matryoshkas mais raras do mundo, compostas de sete bonecas cada. As bonecas foram espalhadas durante anos e agora os colecionadores marcaram uma reunião para que através de trocas, completem sua coleção. 
Durante a quatro rodadas do jogo, progressivamente, os jogadores vão expondo sua coleção - 2 cartas inicialmente, 4 cartas ao fim da 1ª rodada, 6 cartas ao fim da  2ª, 8 cartas ao fim da  3ª, e 13 cartas ao fim da 4ª encerrando a partida - para que seus adversários saibam o que você está procurando e possam fazer a oferta mais interessante..
A cada rodada os jogadores recebem duas novas cartas do monte para complementar as seis da mão inicial e poderão também efetuar uma troca na forma de um leilão. Nessa hora o jogador da vez irá mostrar uma carta da mão, os outros jogadores podem fazer ofertas às escondidas e se a oferta for agradável, você poderá trocar a sua carta com a do outro jogador.
O jogo termina após quatro rodadas. Cada jogador terá 13 cartas em exibição à sua frente (e terá uma carta em sua mão). Os jogadores ganham pontos pelos conjuntos de cartas em exibição. Os pontos são recebidos por colunas com ao menos duas cartas (ex: quaisquer duas cartas com Matryoshkas de valor 5) e por linhas com conjuntos de pelo menos duas cartas em sequência. Além disso, conjuntos de 5, 6 ou 7 cartas da mesma cor recebem um bônus de 1, 2 ou 3 pontos respectivamente. O jogador com o maior número pontos no total vence o jogo.
A arte do jogo é com certeza um de seus maiores atrativos, não há como resistir a beleza das pequenas bonecas. Mas não deixe se enganar por essa beleza: apesar de simples, Matryoshka é um jogo bastante inteligente e que permite boas doses de estratégia. As trocas e a interação permitem com que o jogo seja dinâmico e competição seja elemento presente a todo momento. Não basta apenas concentrar-se no seu jogo, as vezes é preciso travar o jogo do adversário.
Para quem quiser saber mais sobre o jogo e como ele funciona na prática, o canal: First Player (vídeo no final da postagem) preparou um preview detalhado com informação sobre as mecânicas do jogo, como elas funcionam, e muito mais.
Ao fim, digo sem a menor sombra de dúvidas que Matryoshka é um excelente jogo e vai agradar até mesmo aqueles não acostumados com jogos modernos; sua simplicidade e os detalhes didáticos utilizados no design das cartas o tornam fácil ensinar, e com duas rodadas é possível sair fazendo estratégias para vencer e barrar o avanço dos adversários. E fala sério: quem não gosta de competir com o coleguinha?  Um jogo barato, de qualidade acima da média, com uma arte lindíssima e muito divertido, que prova que o mercado nacional tem muitas pérolas para mostrar. Indicação certa!



Nenhum comentário:

Postar um comentário