quinta-feira, 27 de outubro de 2016

Star Trek - Portal do Tempo


Capitão Kirk, Spock e dr. McCoy descobrem que, durante uma viagem ao passado, Spock teve um filho. Agora, estão prestes a viajar mais uma vez através do portal do tempo a fim de resgatar esse filho, antes que seu planeta seja destruído.
Resgatado, o garoto tentará aprender tudo sobre a Federação e sobre a cultura vulcana, enquanto a tripulação da Enterprise o conhece e se acostuma à sua presença. Mas seus dias de aprendizado são interrompidos quando uma invasão romulana pode mudar perigosamente o curso da história.

Título: Star Trek - Portal do Tempo
Autor (a): A. C. Crispin
Editora: Aleph
Número de páginas: 256


Star Trek. Uma das maiores franquias da cultura pop, desde a década de 60 "audaciosamente indo onde nenhum homem jamais esteve". Em seus 50 anos de existência já alcançou milhares de fãs e foi responsável por desenvolver em muitos deles o interesse pela ciência e por tocar em diversas questões importantes como representatividade (Whoopi Goldberg só decidiu ser atriz ao ver na TV a Tenente Uhura, interpretada por Nichelle Nichols). É claro uma serie tão grande geral diversos outros produtos como spin-offs, filmes, série animada, reformulações no cinema, quadrinhos (como o estranho encontro com os X-Men onde Wolverine é derrotado por Spock e o famoso golpe da pinça vulcana),  e é claro romances originais do universo Trekker. Esse é o caso de Star Trek - Portal do Tempo.
Na história narrada no livro encontramos a U.S.S.Enterprise na iminência de uma pausa para uma vistoria em uma base avançada da federação. Até então, nada de novo no fronte, e a tripulação começa planejar o que fazer com seus vindouros dias de folga. Enquanto o Imediato, Sr. Spock, e o Oficial Médico, Dr. McCoy, tinham uma de suas habituais disputas no campo filosófico e no xadrez, foram interrompidos por uma jovem oficial de pesquisa com uma informação curiosa: uma escavação arqueológica em Sarpeidon revelou um avanço muito rápido daquela civilização e uma pintura rupestre de uma figura que lembrava um Vulcano, como Spock. 
A descoberta faz com que o Imediato da Enterprise revisite mentalmente os passos e recorde da última vez que esteve no planeta condenado para tentar alertar e resgatar os habitantes. Na ocasião, acidentalmente viajara no tempo indo parar em uma era glacial junto com o médico, e lá conhecera uma mulher chamada Zarabeth com quem se relacionou. E a conclusão disso não é difícil para sua mente lógica: a figura que aparece na pintura é certamente seu filho.
Spock precisa viajar no tempo mais uma vez, através do Guardião da Eternidade, agora para resgatar um filho que teve com Zarabeth, salvando-o da iminente destruição de seu planeta e trazendo-o para a Enterprise e para a cultura vulcana. É claro que o Capitão James T. Kirk e o Dr. "Magro" McCoy não permitirão que o Vulcano parta sozinho nessa jornada. E assim, o que deveria ser um período de férias, da lugar a uma aventura pelo espaço e pelo tempo.
A autora A. C. Crispin, como boa fã da série, nos estrega uma história com todas características marcantes de Star Trek e seus elementos fundamentais, e faz isso muito bem. De uma maneira dinâmica e agradável, somos transportados página a página por aquela história e acompanhamos o desenvolvimento da trama - recheada de exploração e aventura, e com toques de drama familiar - e de seus carismáticos personagens, principalmente do jovem Zar e sua relação com o sistemático Spock
É curioso e importante destacar que esse foi o primeiro livro original de Star Trek a entrar na lista de mais vendidos do New York Times e que a ideia nasceu quando Crispin começou a escrever histórias com KirkSpock e a tripulação da Enterprise ainda em 1967, quando tinha apenas 17 anos (cof cof fanfic cof cof). Talvez por isso, ler Star Trek - Portal do Tempo seja como acompanhar um episódio da série clássica estrelada por William Shatner e Leonard Nimoy, e mesmo tendo ganho uma sequência posteriormente, sua trama se encerra em si respeitando o cânone e também o leitor. Se você nunca teve contato com a obra original, a edição da Aleph te entrega tudo o que você precisa saber para aproveitar a leitura sem depender de conteúdo auxiliar. Mas se você já conhece e carrega consigo uma carga emocional, certamente a sua integração com a obra será ainda maior.
Star Trek - Portal do Tempo é uma boa e rápida diversão, principalmente para aqueles que gostam de acompanhar aventuras espacias nos moldes da série clássica: acolhedores, despretensiosos, divertidos e sempre bem-vindos.



Nenhum comentário:

Postar um comentário