sexta-feira, 9 de dezembro de 2016

Serviço Secreto

Jack Reacher está acostumado a vagar sozinho de uma cidade a outra, sem destino, emprego, endereço ou identidade. Entretanto, ao ser procurado por M. I. Froelich, uma agente do Serviço Secreto, recebe um pedido bastante incomum: “Quero contratá-lo para assassinar o vice-presidente dos Estados Unidos da América”. Mais nova chefe de segurança do vice-presidente eleito, ela quer que Reacher tente encontrar as falhas na defesa de sua equipe, testando sua eficácia contra um potencial ataque. Reacher é a pessoa certa para isso: tem a habilidade e a furtividade de um ex-policial do Exército, além de ser totalmente anônimo. Ela só não fala que, na verdade, a ameaça é real e a vida do vice-presidente de fato corre perigo.
Título: Serviço Secreto
Autor (a): Lee Child
Editora: Bertrand Brasil
Número de páginas


Eu já falei e repito quantas vezes forem necessárias: eu sou apaixonada por thrillers e principalmente quando são policiais. E ainda não tinha lido nada do autor Lee Child, mas conhecia o seu personagem o Jack Reacher. Para quem não conhece ainda, existem dois filmes baseados em dois dos seus livros, Jack Reacher - O Último Tiro (do livro One Shot) e Jack Reacher: Sem Retorno (do Never go Back). Os filmes são estrelados por Tom Cruise no papel do Reacher. Assisti apenas ao primeiro filme e gostei bastante, mas a adrenalina ao ler um livro é infinitamente superior.
Na história deste livro o Jack Reacher está vivendo entre uma cidade e outra, sem se fixar em lugar algum. Ele não está a procura de nada: nem de emprego, nem de moradia e não fazia questão de mostrar quem era. Reacher é um ex-militar inteligente e que tinha muito conhecimento em situações de transtorno. Em suas missões anteriores ele demonstrou o quão bem utiliza os seus conhecimentos. Outro ponto interessante é que ele não fazia a mínima questão de ser encontrado. Não tinha endereço fixo, conta bancária com movimentação, parentes vivos e não deixava rastros. Mas havia alguém que precisava muito encontrá-lo, e não iria desistir.
M. I. Froelich é uma agente do Serviço Secreto, que começou lá de baixo e hoje é a atual chefe de segurança do vice-presidente, e teve um relacionamento com o falecido irmão do Jack, Joe. O Joe fora assassinado, mas ela ainda o mantém vivo em sua mente e coração. E é por causa das coisas que ele falava do seu irmão, inclusive uma sugestão de auditoria externa, que ela decide contratá-lo para "matar" o vice-presidente. Como este é o trecho onde o livro se inicia, eu fiquei meio perdida em relação a isto, achei que ela realmente queria matá-lo. Mas tudo se tratava apenas de uma auditoria externa. Ele fora contratado para encontrar furos que poderiam existir na segurança do político. Quando ele faz o teste, não consegue apenas uma vez, mas três vezes situações perfeitas para matá-lo.
Depois de Reacher chegar a esta conclusão, ela finalmente decide abrir o jogo com ele e revelar que o vice-presidente sofreu duas ameaças de morte: uma enviada diretamente para ele, mas que ele nunca chegou a ver, e outra destinada a Stuyvesant, chefe da Froelich. Para a proteção do vice-presidente e para descobrir quem estava por trás das ameaças, e se elas realmente tinham fundamento, Reacher e outra ex-militar, Neagley, são convidados a trabalhar para o Serviço Secreto e começar a auditoria interna. 
Eu achei que o livro possui pontos negativos e positivos e não gostei tanto como achei que gostaria. A forma como o Reacher trabalha e a sua sagacidade são excelentes pontos altos, assim como a grande quantidade de clímax também. Diversas vezes eu senti aquele gelinho na barriga e isto é muito bom em um thriller de ação. Ainda achei muita coragem do autor alguns desfechos de personagens principais, é surpreendente mas não foi ruim de estar ali. Porém, existem os pontos negativos e os dois envolvem o personagem principal. No primeiro ponto, eu achei completamente desnecessário o romance que fora criado, não foi convincente e não tinha razão de estar ali, pelo menos não para mim. O outro foi a endeusação grega do personagem (hahaha), parece que todas as mulheres do mundo se curvavam a ele e não é assim que acontece, né?
Em suma, o livro entrega o que promete. O mistério existe e é bom construído e os grandes picos de surpresa também foram muito bem colocados. Tive vontade de ler os outros livros do personagem, e conhecer mais o Jack, até por que do começo é muito melhor.


Nenhum comentário:

Postar um comentário