segunda-feira, 26 de dezembro de 2016

Top 5: Melhores Livros de 2016


E o ano está chegando ao fim! Gente, não sei quanto a vocês, mas na minha opinião 2016 simplesmente voou. Pisquei meus olhos e já era final de ano e a cidade estava toda enfeitada para o Natal. Neste ano eu li bem menos do que gostaria e, como já é de se esperar, tive experiências maravilhosas com alguns livros (e com outros nem tanto, mas isso é conversa para outro post). E hoje vim dividir com vocês as melhores leituras do ano. Vamos conferir?
1- Amor Amargo
No ano passado eu havia lido A Lista Negra, da mesma autora, e foi uma leitura incrível! A Jennifer abordou uma temática super atual no seu livro e me prendeu do início ao fim. Com isso, é óbvio que bateu aquela famosa curiosidade pra ler o outro livro dela publicado aqui no Brasil. Aproveitei que ele foi tema de um encontro do Clube do Livro e me joguei na leitura.
Amor Amargo foi o responsável pela maior ressaca literária da minha vida. Já estava esperando uma leitura intensa, afinal o livro fala sobre relacionamento abusivo, mas não estava esperando a carga emocional forte que ele trouxe. Uma mistura de sentimentos aconteceu comigo e, em determinado momento, vi tudo aquilo em que eu acreditava cair por terra. Confesso a vocês que eu sempre fui muito extremista e esse livro me ensinou a ver as coisas por uma perspectiva diferente. Não foi algo que aconteceu no mesmo minuto. Ele me deixou vários questionamentos que, mesmo com o debate intenso do clube, não deixaram de formigar minha mente. E com isso eu pude ir refletindo, mudando a forma de ver determinadas coisas, trazendo o livro pra realidade a cada novo caso de relação abusiva que eu tomava conhecimento.
Foi o melhor livro que li esse ano, não só pela história, mas por todo o impacto que ele trouxe para minha vida.
2- O Oceano no Fim do Caminho
Ganhei esse livro do Airechu (do Multiverso X),que é uma pessoa especial demais pra mim, e que teceu mil elogios à história. Quando fiz a meta de leitura de 2016 coloquei esse livro, claro, mas acabou que o tempo foi passando e nada de leitura. Até que, um belo dia, ele (Chu, não o livro), me deu meio que uma intimidada (hahahaha) e eu tirei o livro da estante pra começar a ler. Resultado: me apaixonei completamente!
O livro já começou me ganhando logo de cara, com uma criança como protagonista (duas na verdade) e aquele tom de magia que deu um toque todo especial à leitura. Em determinado momento eu já começava a me perguntar se aquilo tudo estava acontecendo mesmo ou se era apenas um sonho/delírio do protagonista. A simplicidade da história, os cenários, os personagens (que são maravilhosos) e o tom um pouco sobrenatural que a trama vai ganhando no decorrer das páginas, me encantou e quando terminei a leitura precisei abraçar o livro por um bom tempo. Não tinha um espelho por perto, mas se tivesse acho que veria meus olhos brilhando intensamente.
Foi meu segundo contato com uma obra do Neil Gaiman (ano passado havia lido Os Livros da Magia e adorei) e, apesar de saber que ele é um excelente autor, não esperava me apaixonar tanto por esse livro. Obrigada Chu, pelo livro e pelo incentivo. <3 Se você não tivesse insistido para que eu fizesse a leitura, esse livro, com certeza, não estaria figurando entre os melhores do ano. ❤
3- Carry On - Ascensão e Queda de Simon Snow
Eu amo a Rainbow Rowell! Ela é uma das minhas autoras preferidas e sempre espero o melhor dos seus livros. Contudo,  não estava muito animada para o lançamento de Carry On. Eu havia lido Faangirl e apesar de ter adorado o livro, achei que a fanfic do Simon (que era escrita pelas protagonistas), quebrava um pouco o ritmo de leitura. Sendo assim, meio que peguei uma birrinha de leve com o pobre Simon, mas acabei lendo... e me apaixonando!
Tenham em mente que esse livro tem 400 e poucas páginas e eu "matei" ele em dois dias, lendo num ritmo que faria inveja aos leitores mais vorazes da Terra. Inicialmente não tem como não fazer comparações: "Huum, isso aqui tá muito Harry Potter, veja bem." (hahaha). E sim, não tem como não fazer esse tipo de comparação logo de cara e acho que isso foi algo proposital. Mas quando a leitura engata você logo percebe que uma história não tem nada a ver com a outra e vai se rendendo a trama, que é divertida e muito fofa!
Não sei dizer do que eu mais gostei, afinal a história é uma delicinha e os personagens, em especial o Bazz (❤) se destacam por serem sagazes e cheios de garra. Juro a vocês: se alguém me dissesse que Carry On seria um dos meus livros preferidos do ano, eu iria rir na (e da) cara da pessoa. Foi uma surpresa maravilhosa e espero que outras dessas continuem a acontecer em 2017.
4- O Amor nos Tempos do Ouro
Romance de época de uma das minhas autoras nacionais preferidas, como não amar? Quem me conhece sabe que sou  louca dos romances de época e que sempre estou lendo algum. Imagine só a minha felicidade quando soube desse lançamento da Marina? Impossível não querer ler!
Fazia muito tempo que não fazia uma leitura em conjunto, algo que gosto demais porque me incentiva a ler mais rápido e me desligar das redes sociais (instagram, essa indireta é pra você, seu lindo). Juntei com minha amiga Jucy, que também ama romances de época e gosta demais da Marina, e começamos a ler juntas. Muitas mensagens e áudios foram trocados via whatsapp, a gente se empolgava com os personagens (Fernão, seu lindo) e morria de raiva de outros (ah Euclides, eu ainda te pego ali na esquina).
Marina, mais uma vez, foi incrível! Já havia lido os outros livros dela e sempre amei sua escrita (não é a toa que é uma das minhas autoras nacionais preferidas), mas nesse aqui ela se superou. A história é dramática na medida certa, tem romance (claro), intrigas e se passa no Brasil, na época da escravidão (o que por si só já se torna muito interessante). Foi uma leitura fantástica, que me pegou de jeito e me deixou sem palavras.
5- Belgravia
Quando recebi o convite da Intrínseca para ler e resenhar Belgravia, fiquei já ansiosa. O autor, Jullian Fellowes, é o criador de Downton Abbey, série que eu gosto muito, e já esperava uma história com reviravoltas e cheia de intrigas. Mas mesmo estando preparada, o livro me surpreendeu demais!
Belgravia é um daqueles que é para ser lido com calma, pois carrega muita informação. Comecei querendo ler como se não houvesse amanhã, mas fui percebendo que as vezes ficava zonza com tantos fatos acontecendo. Decidi então que leria um capítulos por sia e foi a melhor escolha que já fiz. A leitura fluiu muito mais rápido, passei a aproveitar e a processar melhor o que acontecia com os personagens, e fui me apaixonando cada vez mais pela história.
Ok, não sei mais o que falar porque tudo que eu realmente quero escrever é "Por favor, leiam esse livro que vale muito a pena!". Apesar de ser uma história de época, ele foge totalmente dos clichês que encontramos nos muitos romances lançados e traz algo novo, o diferencial da trama: o mistério. Incrível!
Esses foram os meus melhores do ano. Deixei alguns livros de fora dessa lista, com o coração partido, mas só podia escolher 5 e esses foram os que mais se destacaram. Agora conta pra mim: quais foram os melhores livros que você leu em 2016?
Beijos

3 comentários:

  1. Oi, Neyla! Realmente, achei que 2016 queria fugir da gente rsrs Eu quero muito ler Amor Amargo, é aquela leitura que estou adiando há século mas uma hora vai. Sem contar que Amor nos tempos de ouro e Belgravia são dois romances que ainda estão na minha lista.
    Um abraço! Leitora Encantada
    Participe do Sorteio de Natal, ainda dá tempo!

    ResponderExcluir
  2. belgravia foi maravilhoso, mas um que quero ler é o amor nos tempos do ouro
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Meninaaa! Amei ver O amor nos tempos do ouro na sua lista também,que livro mara né? Amei também sou louca pelas histórias da Marina tudo que ela escreve quero ler! Tenho vontade de ler a Jennifer Brown. Parabéns pelas leituras!

    ResponderExcluir