quinta-feira, 9 de março de 2017

Simplesmente o Paraíso








Honoria Smythe-Smith é parte do famoso quarteto musical Smythe-Smith, embora não se engane e saiba que o dito quarteto carece sequer do menor sentido musical e tem esperanças postas que esta seja a última vez que se submeta a semelhante humilhação. Esta será sua temporada e com um pouco de sorte conseguirá um marido.
Durante um jantar, põe seus olhos em Gregory Bridgerton, um dos mais jovens da família Bridgerton. Sabe que não está apaixonada, mas ele parece uma opção mais que válida.
Marcus Holroyd é o melhor amigo do irmão de Honoria, Daniel, que vive exilado na Italia. Ele prometeu olhar por ela e leva suas responsabilidades muito seriamente. Odeia Londres e durante toda a temporada, permaneceu vigilante e intermediou quando acreditava que o pretendente não era o adequado.
Honoria e Marcus compartilham uma amizade, pouco atípica, fruto dos anos que se conhecem e que o torna parte da família.Entretanto, um desafortunado acidente faz que ambos repensem sua relação e encontrem a maneira de confrontar o que surge entre eles, se tiverem coragem suficiente.
Título: Simplesmente o Paraíso
Série: Quarteto Smythe-Smith
Autor (a): Julia Quinn
Editora: Arqueiro
Número de páginas: 272


Não sei quanto a vocês, mas eu estava muito ansiosa para começar a ler essa nova série da maravilhosa Julia Quinn. Desde quando eu lia Os Bridgertons que as meninas do quarteto Smythe-Smith me chamavam atenção por conta de suas apresentações tão...peculiares! Sentia um misto de compaixão e solidariedade por elas, e esse foi o principal motivo de querer conhecê-las melhor. 
Neste primeiro livro vamos conhecer Honoria Smythe-Smith, a violonista do quarteto, e Marcus Holroyd, amigo de infância do irmão da nossa mocinha. Ambos se conhecem há anos, desde quando Honoria era uma menininha que queria ficar o tempo todo grudada neles (o que lhe rendeu o apelido de Carrapato). Os Smythe-Smith sempre foram a família que Marcus não teve. O relacionamento com os pais nunca foi caloroso e, mesmo antes da mãe falecer, ele não recebia muita atenção de ambos. Foi no colégio interno que ele conheceu Daniel e os dois, apesar de terem personalidades bem distintas, logo se tornaram grandes amigos e nas férias ele sempre ia para a casa do amigo, e desejava ter uma família como aquela.
Quando Daniel Smythe-Smith precisou fugir do país, ele pediu a Marcus para que cuidasse de Honória e que não permitisse que ela se casasse com qualquer um. E assim ele cumpriu sua promessa por todos os anos, afastando os caça dotes e aqueles homens que não seriam bons para ela. Não era um trabalho fácil, mas ele dera sua palavra e Honoria era como uma irmã para ele.
Contudo, nossa mocinha está desesperada para se casar, e vendo o tempo passar e os pretendentes se afastarem de forma misteriosa, ela decide arregaçar as mangas e ir atrás de alguém decente e sua aposta é em Gregory Bridgerton. Decidida, ela monta uma armadilha para poder se aproximar do rapaz, mas as coisas tomam um rumo bem diferente do que ela imaginava quando é flagrada por Marcus. E é a partir daí que a história começa a deslanchar já que um pequeno acidente acontece e ele servirá para unir esse jovem casal, fazendo-os descobrir sentimentos que nunca imaginavam sentir um pelo outro.
Quando comecei a leitura já sabia que iria gostar da história. Veja bem gente, estamos falando de Julia Quinn, rainha dos romances de época, que sempre me envolveu em suas tramas divertidas e românticas. E mesmo achando o início um pouco morno, não perdi a esperança de que ele viesse a me arrebatar. E isso realmente aconteceu!
Simplesmente o Paraíso é aquele tipo de leitura leve, que chega de mansinho, como quem não quer nada, e vai ganhando terreno com o passar das páginas. A história é bem despretensiosa, com foco na aproximação e descoberta de sentimentos dos personagens. E foi justamente essa simplicidade na trama que me conquistou. 
O romance é fofo e os protagonistas cativam logo de imediato. Sempre tive curiosidade de conhecer mais a fundo as Smythe-Smith, afinal seus consertos sempre eram comentados nos livros da família Bridgerton e sentia muita pena das meninas. Honoria é uma lady da cabeça aos pés, mas não daquela forma engessada que costumamos ver por aí. Apesar da preocupação com a reputação, ela não mede esforços para ajudar Marcus e acaba passando por situações constrangedoras para a época. Ela não é a frente do seu tempo como muitas das mocinhas fantásticas que encontramos por aí e acho que isso foi essencial para que a trama ficasse com aquele jeitinho de romance fofo. Honoria cativa por ser uma criatura doce e de coração tão generoso.
Marcus também não é nenhum libertino/cretino/canalha. É um rapaz centrado, leal e que, assim como a nossa mocinha, conquista pela simplicidade. A química entre os dois é incrível e enquanto acompanhava a descoberta dos sentimentos sentia aquele misto de ansiedade e aflição como se a história estivesse acontecendo comigo.
O livro é muito bom e a edição está impecável, desde a revisão à capa linda e com um leve toque aveludado. De uma forma geral, eu gostei muito do livro e da leveza da história. Pelo que pude perceber, essa série seguirá uma linha bem diferente da dos Bridgertons e acho que o que nos aguarda daqui para a frente são romances fofos, suaves e delicados como Simplesmente o Paraíso. Mal posso esperar! ❤


9 comentários:

  1. Oi Neyla.
    Ai!! primeira resenha que leio de um dos livros. Certamente é um livro encantador e ainda temos algumas lembranças dos nossos queridos Bridgertons, é para matar saudades mesmo!
    Beijinhos, Helana ♥
    In The Sky, Blog / Facebook In The Sky

    ResponderExcluir
  2. Ultimamente estão falando muito dessa nova série da Julia Quinn. Pra falar a verdade nunca li nada dessa autora, na verdade não gosto de romance de época. Parece que não faz meu estilo, já concei uma vez um livro e não consegui continuar a leitura, espero um dia terminar pelo menos um livro. Mas uma coisa é certa, esse romances de época possuem umas capas maravilhosas, uma mais linda que a outra. Gostei muito da sua resenha, pude perceber que você gosta desse estilo de leitura.
    Beijos
    Livrofilia

    ResponderExcluir
  3. Oi
    Eu não curto os livros da Julia Quinn, mesmo ela sendo uma aclamada romancista, como você bem cita na resenha, não consigo gostar, infelizmente, para mim as histórias parecem todas iguais. Mas, não nego que ela escreve bem, só não curto mesmo. Achei o nome Honoria diferente.

    ResponderExcluir
  4. Oi
    Eu ouço falar muito dos romances da Julia e acho a capa dos livros dela maravilhosas.
    E essa é com certeza uma das mais bonitas dela que eu vi até agora.
    Mas ainda não li nada dela principalmente porque eu sei que tem hot e eu evito esse tipo de livro.
    Como você disse que segue uma linha diferente dos outros livros e é mais fofo acho que vai ser esse o livro o meu primeiro contato com a escrita da Julia.

    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Oi, Neyla!
    Julia Quinn é uma autora maravilhosa, né? haha eu amo a Arqueiro por trazer os livros dela pra gente <3 Estou bem feliz em saber que a história é leve e o romance é super fofo! não vejo a hora de ler, sua resenha só me deixou mais ansiosa pra poder arranjar um tempinho pra grudar nesse livro haha
    Bjus!

    ResponderExcluir
  6. Oi, Neyla!
    Tá decidido, vou começar a ler Julia Quinn por essa série, porque, fala sério, romances fofos, leves, numa vibe mais diferente da anterior, mas não menos cativante e envolvente? QUERO PARA ONTEM, apenas.
    Fiquei particularmente feliz, inclusive, em saber que a mocinha é simplesmente doce e tranquila por natureza, bem como o fato do mocinho não ser nenhum libertino nem nada do tipo. Se bem compreende, então, esse livro ao menos parece ter uma vibe menos sensual em comparação à outra série, é isso? Se for, já amei e quero ler, haha. Espero que os demais livros da série continuem te encantando tanto quanto este primeiro. <3
    Beijos!

    ♥ Sâmmy ♥
    ♥ SammySacional.blogspot.com.br ♥

    ResponderExcluir
  7. Oi, tudo bem?
    Muito se fala dessa autora e suas séries, mas não consigo me interessar por romances de época e suas questões, justamente porque são muito centradas em romances hahaha. Não vejo muito além disso, além dos costumes da época. Não vai ser dessa vez ainda :/

    ourbravenewblog.weebly.com

    ResponderExcluir
  8. Oi Neyla!
    Já desejando forte esse livro. Ainda mais pelos personagens parecerem tão bem construídos e o romance começar assim devagarzinho. Adorei <3

    ResponderExcluir
  9. Olá!

    Eu não curto romances de época, mas essas capas são tão lindas.. e o box, então, nem se fala! Minha amiga ama demais essa série, espero que você consiga ler os demais!

    ResponderExcluir